sexta-feira, 20 de setembro de 2013

A besta negra


No ano passado o Sporting jogou com o Rio Ave por três vezes, e perdeu três vezes. No primeiro jogo, à 2ª jornada, não houve muito a dizer. O Sporting de Sá Pinto era uma equipa desarrumada e mal preparada, e perdeu por incompetência. Mais tarde, o Sporting de Vercauteren visitou o Rio Ave num jogo para a Taça da Liga. O caos tático e depressão psicológia eram imagem de marca, à qual se juntou uma expulsão inacreditável de Eric Dier no final da primeira parte, que nem sequer tocou no adversário. Daí à humilhação foi um passo, e o resultado acabou em 3-0. Na segunda volta do campeonato, nova visita ao Estádio dos Arcos, agora com Jesualdo Ferreira. O Sporting começou bem, marcou cedo por Jeffren, teve muitas oportunidades mas acabou por perder por 2-1. Os dois golos do Rio Ave foram dois remates que ressaltaram em defesas, traindo Rui Patrício. O Sporting perdeu por azar.

Deve ter sido inédito o Sporting perder 3 jogos em 3 possíveis com uma equipa mais pequena. Por isso, aceito que se designe o Rio Ave como besta negra.

No entanto, os sportinguistas devem preocupar-se menos com a besta negra Rio Ave do que com esta outra besta negra.



Se a carreira do Sporting com o Rio Ave na época passada é péssima, então o palmarés do Sporting com Carlos Xistra é aterrador. O blog Núcleo Sportinguista da Carapinheira faz AQUI um bom resumo dos encontros que Xistra tem tido com o Sporting.

Independentemente das duas bestas negras que esperam o Sporting, o certo é que se a equipa demonstrar a atitude e intensidade das primeiras quatro jornadas, os sportinguistas sairão do estádio com um sorriso nos lábios. Por isso, enterrem-se definitivamente estas bestas negras e que se desperte a besta verde, que parece querer sair do estado comatoso em que tem vivido nos últimos anos.

1 comentário :