terça-feira, 15 de outubro de 2013

Best friends forever

Há cerca de três semanas foi anunciada a nova parceria entre o Benfica e a Correio da Manhã TV. Nesta parceria ficou definido que o Benfica cede à CM TV transmita em exclusivo o aquecimento dos jogadores nos jogos do Benfica em casa e os primeiros 5 minutos em direto desses mesmos jogos. 

Certamente também no espírito dessa parceria, Luís Filipe Vieira aceitou dar uma entrevista à CM TV, apesar da aparente contradição de estar a dar audiências a um concorrente do canal de televisão do seu clube.

Para além disso, parece que o Benfica anda também a dar exclusivos ao Record, que faz parte do grupo Cofina, tal como o Correio da Manhã. O Record também entra na parceria?


Mas tratando-se de uma parceria, que supostamente deverá trazer benefícios para as duas partes, quais são as contrapartidas que o Benfica recebe em troca? Não me parece que seja dinheiro, que é coisa que hoje em dia é um algo de muito escasso nos jornais. Aquilo que os órgãos de comunicação social têm de melhor para oferecer é exposição pública. O CM é especialista nisso, normalmente pela negativa. Divulgam notícias sensacionalistas, muitas vezes verdadeiras peças de ficção, que se arrastam durante dias a fio nas suas primeiras páginas. O Record, por seu lado, tem parecido particularmente preocupado em lançar notícias para fazer subir o astral do seu novo parceiro. Só na última semana dedicaram 4 capas a enaltecer as infra-estruturas e a formação do clube.

Luís Filipe Vieira já tem um canal de televisão e um jornal por onde pode canalizar todas as notícias que lhe interessam que saiam para o grande público. No entanto, a Benfica TV e o jornal Benfica têm o ónus de serem órgãos de comunicação oficiais do clube, automaticamente desvalorizados por sócios e adeptos que não sejam seguidores cegos desta direção. Até prova em contrário, é melhor juntarem o CM e o Record à lista.

Sem comentários :

Enviar um comentário