quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O regresso de Dom Sebastião

O Dom Sebastião dos benfiquistas afinal está vivo.

Dom Sebastião, o príncipe herdeiro


Após ter estado desaparecido durante anos, eis que num dia de nevoeiro (pelo menos nos arredores de Lisboa esteve um tempo miserável) Dom Sebastião voltou a dar sinais de vida.

Para quem não se lembre, Dom Sebastião era o delfim do Benfica, príncipe herdeiro de El Rei D. Luís Filipe. Dom Sebastião não podia ascender ao trono pois neste reino isso só pode acontecer quando o príncipe herdeiro completa 43 anos. Apesar disso D. Luís Filipe garantia aos seus súbditos que estava a preparar Dom Sebastião para ser o seu sucessor a muito breve prazo.

No entanto, na sequência do desastre de Alcácer Quique-ir, Dom Sebastião desapareceu. D. Luís Filipe tornou-se num homem devoto de Jesus, precisamente o oposto das crenças mais profundas de Dom Sebastião.

Línguas viperinas diziam que Dom Sebastião tinha sido afastado da corte por D. Luís Filipe. No entanto, o Rei sempre negou esses rumores, declarando a viva voz que Dom Sebastião é o responsável por coordenar os postos de recrutamento de soldados do reino, principalmente nas colónias da Sérvia e Argentina.

Após anos de silêncio, Dom Sebastião reapareceu a insurgiu-se contra o pérfido D. Bruno do reino vizinho. Acusou-o de, uma vez, o ter visto a treinar a justa com os cavaleiros do seu exército. Segundo Dom Sebastião, D. Bruno deveria dedicar-se a tratar dos muitos problemas do seu reino, em vez de brincar aos soldados.

Dom Sebastião parece não ter tirado grande proveito de todos estes anos em que foi educado para ser rei. Devia ter percebido que D. Bruno é muito mais respeitado pelas tropas dele do que é o herdeiro de D. Luís Filipe pelas suas. E se D. Bruno treina a justa com os cavaleiros, se está na primeira linha a assistir às batalhas semanais que vão acontecendo nos campos do reino, faz parte do seu método para aprender a ser um bom rei. Nem todos têm a felicidade de ter uma vida fácil como a de Dom Sebastião.

Sem comentários :

Enviar um comentário