sexta-feira, 8 de novembro de 2013

A Quinta da Bola e o derby de Sábado

Ontem, o programa Quinta da Bola, no canal A Bola TV, teve como temas principais o rescaldo da jornada europeia e o lançamento do Benfica - Sporting de amanhã.

Os participantes do programa foram:
  • Vítor Serpa, diretor do jornal A Bola
  • José Manuel Delgado, antigo guarda-redes do Benfica e atual sub-diretor do jornal A Bola
  • Álvaro Magalhães, antigo treinador-adjunto e jogador do Benfica
  • Diamantino, antigo jogador do Benfica
  • Filipe Ferreira, jogador do Belenenses e filho de José Carlos, antigo jogador do Benfica

Perante um painel de comentadores tão plural como este, não foi de espantar que o programa tenha andado à volta disto:
  • Foram colocadas algumas perguntas ao jogador do Belenenses sobre o jogo com o Porto, e pedir-lhe para comparar a dificuldade de jogar contra Porto e Benfica
  • Os reflexos que a excelente exibição do Benfica em Atenas poderá ter em termos de injeção de confiança
  • Análise sobre se as recentes alterações que Jesus fez se devem manter para o jogo da Taça
  • Debater as diferentes opções que Jorge Jesus pode ter na manga, nomeadamente se Cardozo não estiver em condições para jogar

Em relação à outra equipa que vai jogar à Luz amanhã, apercebi-me apenas de dois comentários.

Diamantino disse: "Por aquilo que eu vi, o Benfica tem todas as condições perante um Sporting surpreendente, é verdade, mas que me parece ainda muito verdinho para, se apanhar um Benfica bom, ter alguma hipótese de fazer um bom resultado na Luz". 

Álvaro Magalhães, por sua vez, limitou-se a referir que o Sporting vai sentir algumas dificuldades, mas que corre muito e tem jogadores rápidos. 

Durante todo o programa ninguém mencionou o nome de Leonardo Jardim ou de qualquer jogador do Sporting.

Mas existiram outros bons momentos. De Vítor Serpa, por exemplo:
"Eu sempre tive uma relação muito forte quando era miúdo com o Belenenses, e depois fui-me curando à medida que me fui profissionalizando."
Infelizmente não se pode dizer o mesmo à relação de Serpa com o Benfica. É que a profissionalização não é remédio para todos os males, como teremos oportunidade de comprovar com os árbitros de futebol.

Também me ficou no ouvido uma frase de José Manuel Delgado, quando falava sobre os maus resultados das equipas portuguesas nas competições europeias deste ano:
"Aquilo de que nós ficámos todos muito satisfeitos, porque é uma diferença, é uma mudança haver sangue novo português na Europa, depois na prática acaba por faltar ali alguma coisa, e a experiência acaba por não ser suficiente para competir a este nível. Ou seja, o Braga e o Sporting fazem muita falta às contas portuguesas."
Já suspeitava que tivesse escorrido espumante barato na Travessa da Queimada quando o Sporting falhou o apuramento para as competições europeias.

A observação que Delgado fez sobre o sangue novo (Estoril e Paços) em si não é um problema, mas como é consequência direta do não apuramento de um clube como o Sporting talvez merecesse menos sinais de satisfação por parte de um jornalista que se pretende isento, e que certamente pretenderá que estejam presentes as equipas com mais hipóteses de conquistarem pontos para o ranking da UEFA.

Mas pronto, é do jornal A Bola que estamos a falar.

2 comentários :

  1. ...e, por acaso, esse jogador do Belenenses Filipe Ferreira não é filho do antigo defesa do Benfica, Estrela da Amadora, etc, José Carlos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabia, 8! Fui ver ao zerozero.pt e confirma-se. Vou já atualizar o post. Mas verdade seja dita que o Filipe Ferreira até tentou ser politicamente correto em relação ao prognóstico do Benfica - Sporting. Acha que vai dar empate e que nos penalties ganha o... Benfica. Obrigado pela informação e pelo comentário. Um abraço.

      Eliminar