terça-feira, 19 de novembro de 2013

A suspensão de Jesus

Ao que tudo indica, Jorge Jesus terá sido suspenso durante 30 dias.

in rr.pt

Segundo a RR, com esta suspensão Jesus falhará cinco jogos:

Fonte: zerozero.pt

Concretizando-se a notícia, parece-me uma decisão justa. O comportamento de Jesus foi intolerável. Não é admissível que um treinador, jogador ou dirigente se rogue ao direito de interferir na ação policial, por muito desadequada que lhe possa parecer no calor do momento.

Que diria Jorge Jesus se um polícia de intervenção acompanhado do seu pastor alemão se dirigissem a si, exigindo a entrada em campo de um dos suplentes?

Não partilho da corrente de opinião que defende a existência de agressões de Jesus aos agentes policiais. Houve ali de facto uns contactos como agarrões e algum enxotar de moscas, mas parece evidente que não teve intenção de magoar alguém.

A verdade é que Jesus estava ansioso por fazer um figuraço perante os adeptos do seu clube, que na altura se dividiam entre os que exigiam o despedimento imediato do treinador e os que gastavam os últimos cartuchos de tolerância e paciência perante um início irregular de temporada. Teve uma atitude que me não parece tão irrefletida tanto quanto nos quis fazer crer, e cinco jogos parecem-me uma punição adequada.

O triste é que à conta disto deve ter mesmo recuperado alguns apoiantes, que interpretaram a cena como um sinal de que têm um treinador que dá tudo pelo Benfica. Até proteger os inocentes adeptos das garras da opressão policial.

É bom que Jesus tenha tido finalmente alguma consequência prática por uma das muitas atitudes desrespeitosas que vai exibindo pelos campos de futebol, e que já são uma das suas imagens de marca. 

É certo que é do futebol português que estamos a falar, mas já começava a ser demais.

EDIT: afinal parece que a suspensão vai ser apenas de quatro jogos. Continua a ser adequado.

Sem comentários :

Enviar um comentário