sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O cerco

O Porto iniciou, com os seus aliados do costume, o processo para tentar destituir Mário Figueiredo da presidência da Liga. Mário Figueiredo, que é também vice-presidente da FPF (por inerência do cargo de presidente da Liga), deslocou-se ontem à sede da federação, em Lisboa. Quando ia começar a falar com os jornalistas na sala de imprensa, foi impedido por alguém do staff da FPF.

in record.pt

Ora, quer-me parecer que por uma questão de hierarquia, para se impedir um vice-presidente da FPF de usar as instalações da própria FPF, terá que ter sido o presidente ou alguém em seu nome a dar a ordem. Aliás, este tipo de atitude é típica da escola do F.C.Porto, das quais Fernando Gomes é um indiscutível connoisseur. Se não gostam de alguém que os visita, fazem de tudo para tornar a vida do seu alvo o mais desconfortável possível.

Portanto, os tentáculos do polvo não só chegaram a outros 13 clubes, como aos próprios dirigentes federativos. Se havia dúvidas que a suposta zanga entre Pinto da Costa e Fernando Gomes não passava de uma encenação, penso que agora fica tudo clarinho como água perante esta atitude.

Sem comentários :

Enviar um comentário