segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Para terminar a série "A fabulosa academia do Benfica"

O que é demais cansa. Como isso também se aplica aos posts que tenho andado a fazer sobre as jovens promessas do Benfica e a glorificação precoce a que são expostas, prometo que este é o último nos próximos tempos sobre este assunto.

Este caso baseia-se em três entrevistas / reportagens feitas em momentos diferentes sobre o mesmo jogador. Para não ficar muito extenso, retirei dessas peças apenas as partes que me parecem mais relevantes.

1. Entrevista a Nélson Oliveira, a 1 de Agosto de 2008 (o jogador tinha 16 anos)

Fonte: www.noticias-do-futebol.com

- Porque optaste pelos encarnados? <sobre a transferência do Braga para o Benfica>
- Optei pelos encarnados porque, achei que ia ser melhor para mim, adorei o Centro de Estágio e achei que tinha muito boas condições, era uma coisa nova e as atenções iam estar focalizadas lá. Falava-se muito na mudança, que tudo ia ser totalmente diferente, mas o principal para mim foi o facto de eu ser benfiquista e o meu sonho foi sempre poder jogar no Benfica.

- Depois desta época fantástica existem vários clubes europeus interessados em ti, como encaras esse interesse?
- Prefiro não comentar esses aspectos porque eu estou bem no Benfica, gosto de estar no Benfica e quero ficar no Benfica. O facto de clubes estrangeiros estarem interessados em mim, isso não me diz muito e não me afecta.

- Neste momento pensas que seria bom para ti sair do Benfica?
- Não, pelo contrário, penso que seria bom para mim, ficar no Benfica.

2. Reportagem especial sobre Nélson Oliveira, a 9 de Fevereiro de 2012

Fonte: maisfutebol.pt
"Um ano e meio depois, com duas experiências na primeira divisão pelo caminho, o avançado estava finalmente preparado para se fixar no plantel do Benfica. Voltou a fazer a pré-época, como já tinha feito com Quique Flores, e cumpriu o sonho de criança: ficar no Benfica. Apreciar e aprender. "

3. Entrevista a Nélson Oliveira, a 9 de Novembro de 2013

Fonte: maisfutebol.pt

"Em relação ao futuro, e quando questionado se pondera continuar no Rennes, o jogador não fechou qualquer porta: «Gosto de estar no Rennes. Gostava de ficar mas tenho contrato com o Benfica até 2018, por isso não sei se é possível. Fui formado lá e é o clube que amo. Mas o que quero é jogar futebol. Se não for no Benfica será noutro lado.»"


Ou seja, existem pontos em comum entre a história de Nélson Oliveira e a de Ivan Cavaleiro e Bernardo Silva: considerados numa dada altura como os melhores jogadores da formação do Benfica, e tiveram o envolvimento pessoal do presidente Vieira para terem sucesso na equipa A do Benfica.

A história de um já sabemos como acabou. Vamos a ver os outros dois.

1 comentário :