sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Faz o que eu digo, não faças o que eu faço

Na capa de hoje do Record há uma referência à edição de ontem do jornal Sporting:


Apesar de a chamada de capa do jornal Sporting às escutas estar ali colocada ("Quando o telefone toca"), o que realmente deve estar a incomodar o Record é o que está logo abaixo ("As contas que contam"), que é um artigo que critica o jornal de João Querido Manha pela decisão de fabricar uma  classificação baseada em critérios próprios, em vez de seguir os regulamentos da competição.

De qualquer forma, o Record faz indiretamente um juízo de valor pela atitude do jornal sportinguista. "A quatro semanas do clássico com o FC Porto" dá a entender que o Sporting está já a preparar um ambiente de crispação para a receção ao Porto para a Taça da Liga.

O site do Record abre um pouco mais o jogo:


Lamentavelmente, para a produção da capa não teve qualquer interesse o facto de os leões negarem que é uma provocação.

Mas não critico o Record por isso. Apesar do artigo do jornal Sporting vir na sequência de uma série de edições que estão a apontar o dedo aos podres e poucas vergonhas que circundam o fenómeno futebolístico, não sou ingénuo ao ponto de descartar completamente algum interesse em provocar o adversário que nos visitará daqui a algumas semanas.

E se há alguma área em que temos que reconhecer competência ao Record e ao grupo Cofina, é a capacidade de saberem muito bem o que é uma provocação.

É que, por coincidência ou não, a CM TV (televisão do grupo Cofina, que tem inclusivamente o programa Hora Record) divulgou em Abril deste ano novas escutas do Apito Dourado. O pretexto oficial de o terem feito nessa altura terá sido a "celebração" dos dez anos desse famoso caso judicial que abanou as estruturas do futebol em Portugal.

No entanto, as escutas não foram reveladas num único dia. A CM TV optou por fazer 8 episódios dedicados às novas escutas.

Um desses episódios centrou-se sobre Pedro Proença e o facto de este prejudicar o Benfica, mesmo sendo sócio dos encarnados.


Mais uma vez, coincidência ou não, a CM TV (que poucos meses depois se tornaria parceira oficial do Benfica), optou por emitir este episódio no dia 9 de Maio de 2013, 2 dias antes do Porto - Benfica, arbitrado por Proença, que decidiria o campeonato.

in cmjornal.pt

in zerozero.pt

O Record e o grupo Cofina têm o direito de determinar aquilo que consideram ou não notícia. Têm também legitimidade para fazerem capas com interpretações que vão para além dos factos ocorridos, mesmo contrariando ou omitindo as fontes que os próprios citam. 

Não lhes vejo no entanto com o direito de fazer juízos de valor sobre as opções de outros órgãos de comunicação social, porque o Record, o CM e o grupo Cofina não têm problemas em deitar gasolina para ambientes já de si explosivos, usando e abusando destes expedientes rasteiros em nome do escândalo, da provocação e das vendas que conseguirão em função disso. Depois venham outros apagar o fogo.

2 comentários :

  1. Parece-me a mim ,ou será que estou a ver mal,que o pasquim "rascord"está a tomar as dores de pânico dos seus vermelhuscos "donos"?! Já são manhosices demasiadas para que qualquer sportinguista digno desse nome deixe de uma vez por todas de perder dinheiro,e ainda por cima ser envenenado!... A gastar dinheiro que se compre o Jornal SPORTING.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, nem imagino a azia que deve haver por aqueles lados nesta altura. Será que amanhã o Record vai fazer uma manchete sobre o Benfica - Arouca do tipo "Cair na real" que reservou para a derrota do Sporting no Dragão? Quer-me parecer que é mais provável que dêem 95% da capa ao sorteio do mundial. Um abraço.

      Eliminar