terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Adeus, Taça da Liga

Aquilo que inicialmente prometia ser uma competição interessante rapidamente se transformou num destroço graças ao pior que o futebol português tem para oferecer. 

A ideia inicial era boa: uma forma de preencher um calendário esvaziado pela redução de equipas das competições profissionais, com um formato inovador que procurava assegurar jogos competitivos até ao fim, e prémios monetários bem interessantes para a realidade portuguesa.

No entanto, não tardou muito para que caísse em descrédito pelos motivos do costume: péssimas arbitragens e dirigentes com agendas obscuras.

Primeiro, com o erro gravíssimo que entregou de bandeja a vitória na 2ª edição ao Benfica que rebatizou a competição de Taça Lucílio Baptista.

Depois, as sucessivas declarações de Pinto da Costa sobre o seu desinteresse na Taça da Liga acabaram por afugentar os patrocinadores e, com eles, os prémios chorudos -- tudo isto com o único objetivo de desconsiderar a competição, para que as vitórias que o Benfica entretanto acumulou não sejam contabilizadas na estéril discussão de qual o clube que tem mais títulos.

Ontem o Sporting veio dar a estocada final na Taça da Liga ao emitir um comunicado sobre os acontecimentos de sábado.



O comunicado do Sporting

O ultimato que o Sporting apresentou não será, como é óbvio, atendido pela Liga. Quem estará presente nas meias-finais será o Porto, pois num país em que a justiça desportiva não pode utilizar provas inequívocas de corrupção para penalizar clubes e dirigentes prevaricadores, muito menos será capaz de provar a verdadeira e evidente intenção do Porto ao atrasar o início do jogo com o Marítimo.

Os dirigentes do Sporting sabem disso. E tendo essa consciência, significa que estão a usar a Taça da Liga como sacrifício para tentar despertar consciências. Se o Sporting levar para a frente a ameaça -- e Bruno de Carvalho já demonstrou não é homem para fazer ameaças vãs -- não há empresa que volte a querer ver o seu nome associado à bagunça que a Taça da Liga se transformou. Se já era difícil, com esta declaração de intenções passará a ser impossível.

Confesso que ainda não sei muito bem o que pensar desta estratégia. Independentemente disso, não acho que faça sentido que o Sporting tenha misturado no comunicado os casos de arbitragem. Por outro lado, fico muito satisfeito por ver que tenho uma direção que se bate pelos interesses do Sporting com toda a determinação. E revejo-me totalmente nesta parte do comunicado:

"Releva-se, ainda, que o Sporting Clube de Portugal efectivamente não solicitou, nem ao Delegado da Liga, nem à Equipa de Arbitragem, que a 2.ª parte do jogo Penafiel-Sporting recomeçasse com atraso, para não cometer o ilícito disciplinar previsto no art. 116.º do Regulamento Disciplinar da LPFP, passível de aplicação de sanção. O Sporting Clube de Portugal pugna pelo cumprimento escrupuloso dos regulamentos não os incumprindo só porque os outros o fazem em total desrespeito para com as competições em que participam, o fair-play e honestidade que todos deve guiar."

É que, ao contrário do que vários comentadores têm dito, o Sporting não tem que ser anjinho ou deixar de o ser. O Sporting tem que cumprir sempre os regulamentos, por respeito ao desporto e aos adversários. Se os outros não fazem o mesmo, são atitudes que ficam com quem as toma.

Ganhar a qualquer custo? Nunca. Posso ter que esperar ainda mais, mas quando ganhar o sabor da vitória será redobrado.

14 comentários :

  1. Penso que o Sporting não devia dar tanta atenção a esta competição, esta competição não trás mais valia nenhuma ao Sporting.

    Concordo também que o Sporting tem que deixar de ser o anjinho, como tem acontecido para os dirigente e impresa nestes ultimos anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Barack, a desorganização da Liga ainda desvaloriza mais a competição. Os episódios da mundança do Benfica - Gil Vicente para o Restelo e a falta de competência dos delegados que não se lembraram de coordenar o início dos jogos no Porto e em Penafiel, só mostra que a própria Liga também não dá valor nenhum a isto... Um abraço.

      Eliminar
  2. É isso mesmo.

    O tom complacente dos "comentadeiros" a afirmarem que o SCP foi "anjinho" é triste e demonstra uma cultura de sobranceria e de falta de respeito pelos valores da sociedade.

    Quando vemos que alguém desrespeita as regras mesmo as mais básicas e ficamos a rir está tudo dito. O problema é que este comportamento é visto como correcto, mas por isso é que existem sanções.

    Aliás como dizia um professor de direito penal, uma regra sem sanção é vazia. Parece que o único mal de Portugal são os impostos, tudo o resto é para desrespeitar.

    Bem faz a direcção em não pactuar com chicos espertimos.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Green Lantern, a Liga vai resolver isto com uma multa ridícula e todos os pecados ficarão absolvidos... é o que temos. Um abraço.

      Eliminar
    2. Dizem que foi "anjinho", mas se o Sporting fizesse o que o Porto fez, caía-lhe tudo em cima. Não se pode falar em verdade desportiva e depois prevaricar. Os outros têm a fama e o proveito, por isso não se chateiam. Se o Sporting não consegue ter o proveito, pelo menos enquanto o sistema estiver activo, não pode ser incoerente. Senão não ganha nem tem razão. É preciso ser mais esperto. Os que dizem que fomos anjinhos estão a gozar com a nossa situação. Fosse com o clube deles e a reacção seria outra, de certeza. E repito, se fosse ao contrário a censura sobre o Sporting seria muito maior do que aquela que está a recair sobre o Porto, porque este clube é muito mais temido do que o Sporting. E como também tem ganho muito mais do que Sporting, é infelizmente mais respeitado.

      Eliminar
    3. Sem dúvida, se tivesse sido ao contrário não faltariam pessoas respeitáveis das estruturas do futebol e comentadores encartados a apontar o dedo ao Sporting. Como foi o Porto, são eles os espertos e nós os anjinhos. Um abraço.

      Eliminar
  3. Esta "taça" sem qq benefício desportivo para os participantes e prémios monetários cada vez mais exíguos transformou-se na anedota das competições profissionais de futebol em Portugal.
    Uma anedota à imagem de quem a promove, em especial o seu pseudo-presidente, Mini Mário.

    Entretanto, já circulam pela net noutros blogues Desnorteados e afins, vozes críticas sobre o comunicado porque se auto-consideram razoáveis na análise a esta questão e ponderados na emissão de juízos.
    Ponderados e razoáveis perante os excessos de BdCarvalho... Tretas!

    O comunicado reflete tão só o sentir de muitos Sportinguistas que no final da noite de Sábado se sentiram enojados pela forma descarada como o sistema (i.e., o conjunto de processos e intervenientes com poder de decisão num dado contexto) cuspiu o SCP de uma competição através de um expediente execrável. Dolo? Como não!?
    Prová-lo? Claro que não! Não nos façam de estúpidos.
    A lógica deste sistema consiste tão somente nisto:
    A perpetuação da bipolarização azul-encarnada no poder e na conquista de títulos. Mais nada.

    Daí o formato desta "taça" que visa tão só aumentar o palmarés desses dois, arranjando uma ou outra excepção (Setúbal, Braga) para disfarçar. Para o sistema o SCP não conta.
    É triste, mas é verdade.
    BdCarvalho não é nada parvo; e funde em si um cocktail de paixão pelo clube, juventude, audácia e carolice (e atenção que não votei nele) que lhe permitem tomar estas decisões, mesmo sabendo que existem riscos para o papel futuro do SCP no contexto nacional.
    O problema é que o SCP é muito maior do que as fronteiras nacionais e ele sabe-o tão bem como nós, pelo que de facto ... Não há problema nenhum nestas tomadas de decisão e comunicados, pois dificilmente ganharemos menos do que no passado recente, ou seja,... Nada!
    Temos muito pouco a perder em continuar a fazer as figuras que fizemos nós últimos anos, pelo que o comunicado, tal como disse no início, reflete o pensar de muitos de nós e penso mesmo que tal como eu e muitos outros leões, no final do que se passou no sábado, a intenção do presidente era excluir o SCP desta vigarice em edições futuras (o que aliás é sugerido como intenção no comunicado, embora cientes da impossibilidade prática por questões regulamentares, daí a decisão quanto à utilização de segundas linhas e formação)
    Inteiramente coerente e em linha com o sentir de muitos de nós.
    A nossa paciência está esgotada. Já basta a vandalização a que o clube foi sujeito pelos seus dirigentes nos últimos anos.
    Limpa-se a casa e retoma-se a javardice do sistema (liga, árbitros, jornalistas, adversários, comentadores, dirigentes, etc). Será preciso ainda bloggers ponderados que mesmo em situações como esta, encontram sempre mas atrás de outro mas?!
    Sim, está certo o adeus à "taça" da liga. E será isso mau?
    Não creio.
    Bem haja. SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, para os portistas que acham que a reação do Sporting é desproporcionada, basta olharem para aquilo que o seu presidente disse após a arbitragem do Benfica - Porto -- e o árbitro também os beneficiou nesse jogo.

      O Porto tem razões de queixa da arbitragem de ano a ano, e quando acontece falam como se lhes tivessem retirado uma dúzia de pontos quando o contrário está mais perto da verdade.

      Quanto à unanimidade entre os sportinguistas em relação ao comunicado, é sempre complicado consegui-la quando se trata de uma posição mais extremada. Os ultimatos têm impacto mas depois obrigam quem os faz a manter a sua posição sob pena de nunca mais ser levado a sério. Parece-me normal que exista quem não goste deste tipo de abordagem.

      No meu caso particular, como disse no post, não sei muito bem o que pensar.

      Mas independentemente de algumas divergências neste ponto, não me parece que isso coloque em causa o apoio em massa que os sportinguistas dão a esta direção. E isso é que é o mais importante.

      Obrigado pelo comentário e um abraço.

      Eliminar
    2. Mestre, com estes gajos temos de estar sempre ao ataque, eles agora já sabem que qualquer coisa que nos façam vão nos ter sempre à perna.Já nos temem e ja nos olham com outros olhos, e ao afrontarmos o rosto do sistema os outros intervenientes tambem automaticamente vao nos começar a respeitar tambem.

      Eliminar
    3. Guto, estou de acordo que é melhor do que aceitar passivamente estas sacanices que nos fazem. Pelo menos o assunto não morre facilmente. Um abraço.

      Eliminar
  4. O pior disto é que qquer coisa que aconteça agora irá ser repetido até a exaustão. O Montero marcou 2 golos em fora de jogo, contra o Olhão e alba, repararam na javardice que se disse após o lance do Benfica? Que metade dos golos dele estavam fora de jogo . E não há maneira de parar esta mentira . Porque os adeptos desses clubes não tem vergonha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Metralha, é uma forma clássica de condicionarem os árbitros. Repetem as mentiras incessantemente na esperança que se tornem verdades.

      E resulta: o Montero marcou 3 golos em fora-de-jogo, mas quantos foras-de-jogo mal tirados entretanto lhe assinalaram?

      Eliminar
  5. Pelo menos nas antas foi um. No Benfica o golo não e fora de jogo. No meio da jogada há fora de jogo, no último passe não há. E bem diferente o ultimo passe dum penúltimo passe. Além do facto de não tirar vantagem nenhuma de estar naquela posição .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Metralha, os foras-de-jogo são apenas um dos tipos de erros que podem ser decisivos num jogo. Se calhar os outros clubes têm mais razões de queixa do que nós nesse aspeto, mas se somarmos todos os casos mal decididos (expulsões perdoadas, penalties mal ou não assinalados, golos mal anulados) nem Benfica nem Porto têm qualquer razão em reclamar.

      Eliminar