sábado, 15 de fevereiro de 2014

A resposta

A ideia base que tem estado no centro do discurso dos dirigentes, treinadores e jogadores sportinguistas deste o início da temporada, é entrar jogo a jogo com o objetivo de vencer. Isso faz com que os jogos tenham todos o mesmo nível de importância, visto que não há mais do que 3 pontos em disputa em cada um deles.

No entanto, tenho a opinião de que o jogo desta noite com o Olhanense vale mais que os 3 pontos que estão em disputa.

Tem sido evidente aos olhos de todos que o rendimento do Sporting tem vindo a decrescer desde o final de dezembro. Uma equipa que antes disso goleava e fazia excelentes exibições, passou a ter uma relação mais complicada com a baliza adversária.

Olhando para os jogos disputados desde que o Sporting recebeu o Nacional, a equipa conseguiu 3 vitórias, 4 empates e 1 derrota. O facto de a percentagem de vitórias neste período estar abaixo dos 50% é obviamente preocupante. Mas a verdade é que o Sporting fez o suficiente para ganhar em 3 dos 4 empates que consentiu (contra o Porto para a Taça da Liga e contra Nacional e Académica para o campeonato). No empate com o Estoril a exibição do Sporting foi pobre, limitada pela excelente réplica do adversário mas também pelo anti-jogo praticado por Pedro Proença. A derrota com o Benfica foi indiscutível e, convenhamos, pecou por escassa. Se tivesse sido mais eficaz na finalização o Benfica poderia ter alcançado um resultado histórico.

Ou seja, neste período mau do Sporting houve apenas dois jogos em que a equipa não fez realmente o suficiente para ganhar (Estoril e Benfica), apesar de terem existido vários jogos com exibições pouco conseguidas. 

Infelizmente, a opinião que se começa a formar é a de uma realidade bem mais negra. Apesar de os ciclos exibicionais serem inevitáveis para todas as equipas, querem vender-nos que o verdadeiro Sporting é o Sporting do último mês e meio, e não o dos primeiros 5 meses. 

Como exemplo, podemos ler um texto escrito por Mário Fernando, diretor de desporto da TSF, no seu blogue jogo jogado.

in jogo jogadotsf.pt

Segundo Mário Fernando, o jogo de terça-feira demonstra a real diferença entre o atual Benfica e o atual Sporting. Não concordo. O jogo de terça-feira demonstrou a diferença entre o Benfica e o Sporting daquela noite, dos jogadores disponíveis naquela noite, da motivação com que esses mesmos jogadores entraram, e das apostas táticas dos treinadores.

Se o Sporting valesse apenas aquilo que demonstrou no jogo contra o Benfica, estaria a lutar para não descer. O Arouca, o Belenenses, o Gil Vicente, e se calhar a maior parte das equipas que foram à Luz esta época deram bastante mais réplica ao Benfica do que o Sporting.

Como também é verdadeiro que se o Benfica valesse aquilo que demonstrou no jogo contra o Sporting, estaria na frente do campeonato não com 4 pontos sobre o 2º classificado, mas provavelmente com 12 ou 13 pontos de vantagem.

Admito que possa estar a interpretar mal a frase de Mário Fernando, ou então o jornalista pode ter escolhido mal as palavras ao escrevê-la, mas durante esta semana já li e ouvi demasiadas opiniões de outros comentadores que vão nesse sentido: que a superioridade do Benfica em relação ao Sporting foi natural em função do fosso que existe entre as duas equipas.

Não foi natural. O Sporting que esteve em campo fez o seu pior jogo no campeonato, e o Benfica que esteve em campo fez o seu melhor jogo da época. 

Que raio, o Benfica que esteve em Barcelos uma semana antes não foi o mesmo Benfica que jogou na terça-feira. Porque andam a tentar vender que o verdadeiro Benfica é o que derrotou o Sporting por 2-0? Tal como o Sporting guerreiro que esteve em Arouca há duas jornadas atrás não tem nada a ver com o Sporting apático e medroso que se apresentou na Luz. E não foram este Benfica e este Sporting que estiveram presentes nos dois confrontos anteriores entre ambos, na 3ª jornada e na Taça de Portugal.

É por isso que o jogo de logo é um pouco mais importante que a generalidade dos outros jogos. É necessário que a equipa saiba responder categoricamente ao desaire, que mostre que o jogo da Luz foi o bater no fundo e que a recuperação da forma, da confiança e da qualidade que já demonstraram inicia-se já hoje contra o Olhanense.

O essencial será sempre conquistar os três pontos. Mas seria bom que os jogadores apresentassem mais alguma coisa. Vencer folgadamente não será equivalente a dizer que o mau momento estará ultrapassado, mas pelo menos coloca um pouco de perspetiva no festival de críticas que a equipa recebeu e que são injustas. Injustas porque muitos comentadores aproveitaram para extrair conclusões que vão bem para além da prestação do Sporting naquele jogo em particular.

O real valor do Sporting é bem superior ao que foi demonstrado no último jogo. Eu sei disso, e a esmagadora maioria dos sportinguistas sabe disso. Eu acredito na equipa. Nós acreditamos na equipa. E mais uma vez, a melhor forma de demonstrarmos a nossa crença é aparecendo logo em Alvalade para apoiar durante 90 minutos. Eu vou estar lá.

4 comentários :

  1. Mestre, os comentadores tem que justificar o que andaram a dizer antes do campeonato começar,que ia ser uma luta a dois, que o SPorting não tinha equipa para lutar com o Porto e Benfica blá blá, assim apanharam está exibição fraca do Sporting e lá volta a mesmalenta lenga para justificar as suas opiniões anteriores, e para dizerem viram eu tinha razão.Obviamente que não temos as mesmas armas, mas já próximos que nos podemos bater de igual para igual com essas equipas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Guto. Se o Sporting não conseguir regressar aos maus resultados, é uma questão de tempo até começarmos a ouvir os inevitáveis (como eu tinha previsto no início da época). Um abraço.

      Eliminar
  2. Eu tb nao sei se o verdadeiro sporting é o de á 5 meses se é o de á 1 mes e meio para cá,no entanto noto uma coisa,o sporting continua a falhar redondamente nestas decisoes quando a diferença para os rivais nao é assim tanta como se diz por ai.
    Senao vejamos o unico bom resultado contra os ditos rivais foi somente o de braga alias muito bom resultado,ganhar fora em braga é algo que nem o porto nem benfica pode dar por garantido,contra os outros e mesmo falando de termos sido roubados ou de jogarmos de igual para igual contra eles nunca ficamos melhor que eles.
    Secalhar com estes rsultados como o de braga aliado aquilo que se tinha feito nas outras jornadas levou a que a fasquia fosse aumentada,no meu ver mal,temos sim o plantel menos extenso que os outros rivais,nao como menos qualidade,mas como menos soluçoes.
    E há outra coisa muito importante o leo garden que deixe de inventar como inventou no jogo com o benfica,é pá jogo para o chuveirinho esqueçam,o benfica borra-se todo e com quem joga á bola,de quem joga de igual para igual,pq uma equipa que nao faz um remate ou que nao tem um ataque bem planeado e bem feito e que ande aos tropeçoes nao pode jogar para ganhar,jogar bem perdeu-se desde o inicio da epoca??aquilo que andavam a fazer esqueçeram tudo num mes???Quer me paracer que nao,entao pq esta falta de atitude?
    Pois sao esta coisas que nao entendo no sporting,ou rebentam tudo logo no inicio ou depois da-lhes a parveira total,aquilo que vi no domingo foi um equipa do benfica cercada por chapas de zinco e mais 60 mil azeiteiros a jogarem sozinhos e o sporting nao estava la,e depois das mudanças esta epoca o sporting que eu pensava que tinha deixado de existir afinal ainda tem restiçios da epoca passada,e isso tem que acabar,alias pensei que ja nem existia.


    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, certamente que o verdadeiro Sporting não é o dos últimos jogos. É fundamental que exista a tal atitude que ajude a ultrapassar a falta de inspiração que muitos jogadores têm revelado ultimamente.

      Um abraço.

      Eliminar