quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Capas que não fizeram história, nº 16: Taça entornada

Fevereiro de 2009

Toda a gente já percebeu que a Taça da Liga é o parente pobre das competições nacionais, já que é usada como arma de arremesso por toda os clubes para marcar posições sobre as guerras e guerrinhas em que estão envolvidos.

O declínio desta competição, para muitos, começou com a polémica arbitragem de Lucílio Baptista na final da 2ª edição, em que o Benfica acabou por vencer o Sporting.

Mas a verdade é que antes disso a competição já tinha sido vítima das birras de certos e determinados clubes. E para quem ache que a questão dos 3 minutos de atraso do Porto é mesquinha, veja bem a polémica que motivou a capa que coloquei em cima.

Em 2008/09 o formato da competição era diferente. Antes das meias-finais existia uma fase de 3 grupos de 4 equipas, em que se apuravam os vencedores de cada grupo (que foram Porto, Sporting e Benfica), e o melhor 2º classificado. 

Fonte: zerozero.pt
Segundo os regulamentos, que indicavam como critério de desempate em caso de igualdade pontual o goal average e depois o número de golos marcados, o melhor 2º classificado deveria ser o Guimarães. Certo? Segundo o Belenenses, não. É que os azuis do Restelo interpretaram o conceito de goal average de uma forma inovadora: traduzindo à letra, não se refere à diferença de golos marcados e sofridos, mas sim à divisão de golos marcados por golos sofridos.

Ou seja, segundo o Belenenses o seu goal average seria de 2 (2 a dividir por 1), enquanto que o do Guimarães seria 1,5 (3 a dividir por 2), e como tal deveria ser o Belenenses a ficar em 2º e seguir para as meias-finais.

O processo seguiu os trâmites do costume e a Liga decidiu a favor do Guimarães. O Belenenses apresentou recurso da decisão ao CJ e, dias depois, interpôs um 2º recurso ao CJ sobre a ação da Liga. Este 2º recurso baralhou o CJ que acabou por demorar mais tempo do que devia para marcar a reunião para decidir o caso, o que colocou em causa a realização da meia-final entre o Benfica e o melhor 2º classificado, que estava marcada para 4 de Fevereiro, tal como o Sporting - Porto (a outra meia-final).

O problema é que 4 dias depois das meias-finais da Taça da Liga havia um Porto - Benfica para o campeonato. Vendo que o jogo do Benfica estava em risco de não se realizar, o Porto ameaçou não comparecer nas meias-finais para não ficar com menos descanso que o Benfica para o jogo do campeonato.

Entretanto o CJ marcou uma reunião para dia 3 de Fevereiro. Aí foi a vez do Benfica ameaçar não comparecer no dia 4, pois não tinha condições para se preparar, já que só conheceria o adversário no dia antes.

No meio disto tudo a Unicer, patrocinadora da competição, só queria que a polémica se resolvesse. Ainda alguém se surpreende que a Taça da Liga não consiga angariar nenhum patrocinador nos dias que correm?

5 comentários :

  1. Goal average significa de facto quociente entre golos marcados e sofridos mas desde há décadas que a expressão é utilizada em Portugal como diferença de golos marcados e sofridos.

    O erro deve vir dos antigos jornalistas dinossauros do jornal "a Bola".

    O goal average já passou à História há muito tempo sendo utilizado o goal diference, expressão que nunca se espalhou pelos jornalistas e depois pelo comum dos mortais, tanto mais que se utiliza normalmente a expressão goal average como diferença de golos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, Luís Miguel. Isto foi uma parvoíce do Belenenses que ia comprometendo o calendário dos outros clubes. Bastava um pouco de senso comum para não se meterem nesta embrulhada, mas infelizmente no futebol português nem sempre o bom senso prevalece... :)

      Eliminar
  2. Mas pelo nome Goal Average os Belenenses tinham razão. :)

    ResponderEliminar
  3. O Sporting é que querem sempre conotar com Calimero e chorão né?

    E então o que dizer disto? Sobre um jogo com o colosso Valongo?
    Logo uma modalidade que apenas é levada a sério em 3 países?

    http://www.slbenfica.pt/noticias/detalhedenoticia/tabid/2788/ArticleId/34549/language/pt-PT/Comunicado-A-verdade-desportiva.aspx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peyroteo, é curioso que hoje em dia não andam tão preocupados com a verdade desportiva no futebol...

      Eliminar