sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Desafiar as probabilidades

Benfica

As opiniões são praticamente unânimes ao considerar que Benfica tem o melhor plantel do país. Não só têm um onze de enorme qualidade, como têm alternativas no banco que podiam ser titulares noutros grandes. A grande incógnita tem a ver com a saída de Matic. Desde que o sérvio saiu, o Benfica ainda não teve um teste a sério, tendo inclusivamente registado um resultado negativo ao empatar em Barcelos.

No entanto, mesmo sem Matic sobra uma equipa que se apresenta na máxima força (Sálvio é uma baixa de longa duração) com um núcleo de jogadores que estão juntos há anos, que inclui um tal de Cardozo, que parece ter um dom especial para meter a bola na baliza do Sporting.

Acresce a isto uma equipa com confiança em alta, já que o empate com o Gil Vicente interrompeu uma série de 9 vitórias consecutivas. Desde que perdeu na Grécia, o Benfica registou 14 vitórias e 2 empates.

É preciso no entanto não exagerar nos elogios ao Benfica 2013/14, porque a verdade é que está longe do futebol que apresentou na época passada. Para além disso, continua a revelar dificuldades contra equipas acima de um determinado patamar de qualidade. A vitória clara sobre o Porto foi a única exceção à regra. Nos jogos com o Olympiakos, com o Sporting e mesmo com o Braga, a conversa foi outra, e a única partida em que jogaram o suficiente para ganhar foi aquela que acabaram por perder, na Grécia.


Arbitragem

A arbitragem preocupa-me mais do que os pontos fortes do Benfica e os pontos fracos do Sporting. Pode parecer absurdo estar já a falar de arbitragens ainda antes do jogo começar, mas a verdade é que os sinais dos últimos meses são altamente preocupantes.

Tirando o jogo Benfica - Porto, o Benfica não tem uma única razão de queixa da arbitragem desde a 6ª jornada (!), e beneficiou de um número considerável de decisões erradas a seu favor em momentos chave (Arouca, Olhanense e Gil Vicente). Para além disso, parecem terem conseguido pôr Vítor Pereira na ordem, de forma a não terem personae non gratae a apitar os seus jogos.

Tanto respeito tem o CA pelo Benfica, que optou por nomear para o jogo de domingo Marco Ferreira, um árbitro com quem raramente o Benfica tem azar. É preciso recuar até 2009, ainda no tempo de Quique Flores, para assistir a uma derrota para o campeonato com Marco Ferreira em campo. Desde então, Marco Ferreira apitou o Benfica por 8 vezes para o campeonato, e o vencedor foi invariavelmente o mesmo. 

Por outro lado, Marco Ferreira ajudou o Moreirense a eliminar o Sporting da Taça de Portugal na época passada, ao fazer vista grossa a um penalty evidente sobre Van Wolfswinkel no final do jogo. O jogo acabou empatado e no prolongamento o Sporting perderia por 3-2.

Mas acima de tudo, o meu principal medo vem passado recente dos jogos do Sporting na Luz, que ficaram marcados por arbitragens absolutamente tendenciosas que decidiram o resultado a favor do Benfica. É impossível que os sportinguistas tenham confiança em que uma arbitragem destas não volte a acontecer, já que não houve qualquer consequência para Capela e Gomes. Nem ao nível do CA, nem ao nível da condenação pública por parte da comunicação social.


Sporting

Perante toda esta vaga de fundo que parece querer devolver as glórias ao mundo encarnado, confesso que não estou otimista que o Sporting tenha força suficiente para conseguir não sair derrotado no domingo.

A verdade é que este jogo não vem no melhor momento para o Sporting, do ponto de vista da forma recente da equipa. A falta de eficácia concretizadora nas últimas semanas é preocupante, existem vários jogadores críticos longe da melhor forma, como Capel, Martins e Carrillo e, claro, as ausências de William Carvalho e Jefferson são um golpe difícil de ignorar.

Não quer dizer com isto que não tenha confiança na qualidade de Piris e Dier. E muito menos que entramos derrotados à partida. Basta começar a pensar na defesa de betão que Leonardo Jardim conseguiu montar. Que o Sporting conta com jogadores como Patrício, Cédric, Adrien e Montero, que estão a jogar a um nível fantástico. Que estarão em campo jogadores que deixam tudo no relvado, como Maurício, Rojo, Wilson, Martins e Slimani.

Os derbies são os espaços ideais para recuperar o melhor que há dos jogadores. Quem sabe se não teremos de volta o grande Capel e o estonteante Carrillo?

E, claro, temos do nosso lado Leonardo Jardim, que conseguiu montar a equipa que melhor futebol pratica em Portugal esta época. E isto apesar das expetativas de adeptos, jornalistas e comentadores que condenavam o Sporting em Agosto a uma luta pelo 3º lugar com o Braga de Jesualdo.

Vai ser um jogo tremendamente complicado? Claro que sim. O Benfica é favorito, mas não entra em campo com o jogo ganho. Não contra uma equipa de 11 leões que já demonstraram ter talento e caráter para desafiar quaisquer probabilidades.

1 comentário :

  1. Tambem nao estou muito confiante na vitoria na luz,nao pq a equipa do sporting seja inferior á do benfica mas a cantiga que se canta para o sporting e sempre a mesma,
    Nao me preocupa o jogo da luz,nao e nada mais que prestigio so isso,nao decide nada.
    Preocupa-me sim o jogos,quase todos diga-se de passagem onde o sporting é roubado,onde as equipas adversarias fazem jogo duro o encontro inteiro sem que isso aconteça com os outros,preocupa-me as entradas selvaticas pondo em causa a integridade fisica dos jogadores do sporting,isso sim preocupa-me.
    E preocupa-me ainda mais que neste pais miseravel onde o futebol é miseravel e liderado por miseraveis se queira acabar e se faça tanto mal a um clube com a historia e que tanto faz pelo desporto,pela educaçao e pelo prestigio em todas as modalidades a este pais.
    Isso sim preocupa-me,preocupa-me que o espelho do nosso futebol seja a azeitice do porto e do benfica.

    ResponderEliminar