segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Momento "Aguenta e não chora", por Eládio Paramés

Ontem, no programa Contragolpe.


Destaco as seguintes partes do discurso de Eládio Paramés a defender a decisão de se ter retido os adeptos do Sporting durante uma hora: 

"Estamos a falar da evacuação de um estádio, estamos a falar de coisas a voar e chapas a cair", "se não há tranquilidade, serenidade suficiente para que as pessoas possam sair se calhar criavas ali um outro problema ou um problema mais grave" e "Uma hora alí à espera, meu amigo, mas é preferível terem ficado ali uma hora" (como quem diz "Azar").

Incrível.

4 comentários :

  1. Ainda há quem ache que foi inocente (ou não premeditado) o facto de ser ter deixado para último (e bem último, 1h.40m depois das 18h) os adeptos do Sporting abandonados "à sorte" na ETAR.
    A opinião deste ex-dirigente do slb e homem da comunicação de Mourinho (o que também diz muito da personalidade e carácter deste treinador) é a opinião de TODOS os adeptos, dirigentes e sócios do slb.
    O mesmo clube que acha normal colocar seres humanos que pagam (e bem) bilhetes dentro de uma jaula como fossem animais é óbvio que acha normal (e até desejável) que esses mesmos animais se mantenham 1h e 40 minutos dentro de uma capoeira que só estava a cair aos bocados.
    Segundo o Eládio, esses 3000 animais seriam os danos colaterais... "É a vida..."

    ps: se eu fizer um jantar na minha casa e considerar que um dos que convidei só pode lá estar se for dentro de uma jaula, então só posso considerar que esse ser não é humano logo, para evitar eventuais confusões, não o convido ou não permito a sua entrada. se o slb acha que os adeptos do Sporting são selvagens (está no seu direito e não digo que alguns não o sejam) então proíba a sua entrada na ETAR (tal como em qualquer evento público).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, eu já nem coloco em causa a existência da jaula. Infelizmente há sempre elementos que procuram confusões nestas ocasiões, e se a jaula ou gaiola ajudar a manter a segurança não me parece mal.

      Já vi um Sporting - Benfica, em Alvalade, a cerca de 3 metros do local onde estavam as claques do Benfica, em que havia apenas um cordão de stewards a separar-nos. Honestamente não vi esse jogo com um grande nível de tranquilidade. Basta uma pessoa passar-se da cabeça e ficava o caldo todo entornado. Se existisse uma grade que servisse de elemento dissuasor, acho que me sentiria mais seguro.

      Também já fui ver o Sporting à Luz (fui para a central com uma série de colegas de trabalho -- uns do Benfica, outros do Sporting) e apesar de o Sporting ter ganho 3-1 (em 2000) e ter festejado (de forma não totalmente esfuziante) sem que nada me tivesse acontecido, a verdade é que não me senti como um convidado, mas sim como um intruso.

      Portanto acho que não devíamos ver a questão da jaula como um insulto direto a nós (enquanto adeptos visitantes), ainda por cima considerando que existem em vários outros estádios pela Europa fora.

      O problema, a meu ver, é não terem pensado que aquelas 3000 pessoas tinham o mesmo direito de todas as outras de serem colocadas em segurança. Isso é inadmissível e deviam-se apurar responsabilidades (que suponho que sejam da PSP). E certamente que existiriam várias formas de o fazer mantendo a separação dos sportinguistas dos restantes adeptos, para não piorar a questão.

      Eliminar
  2. Mais ums preciosidade de quem "manda a sério" no Futebol e não só. Então ontem foi a protecção Civil em conjunto conjunto com as restantes entidades que não havia condições de segurança no estádio, e hoje o jogo é confirmado pelo Benfica "Já que uma empresa paga pelo clube "garante" a total segurança" Em que ficamos....
    Voltem os bons tempos da Famosa Pala de Alavalade e que efectivamente caiu.... qundo o estádio foi demolido.
    BD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente BD, isto exigiria a meu ver uma avaliação de uma entidade pública competente. Uma empresa privada fazer uma avaliação a pedido do Benfica, paga pelo Benfica, é evidente que vai dizer o que o Benfica quiser.

      Eliminar