sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

O acórdão

O Conselho de Disciplina entendeu que o atraso do Porto aconteceu com o objetivo de prejudicar o Sporting é um facto não provado. Como tal, multou o Porto em €383 e não com a derrota no jogo.

Ninguém fica surpreendido com esta decisão. Neste país só mesmo com uma confissão assinada pelos próprios prevaricadores é que é possível condenar-se alguém em tribunal que tenha acesso a um apoio jurídico decente.

Espero que o Sporting recorra da decisão. Quando o Conselho de Justiça confirmar a decisão do Conselho de Disciplina, espero que o Sporting cumpra a promessa feita de alinhar sempre com o mínimo de jogadores possível da equipa principal.

Dei também uma vista de olhos pelo acórdão, para perceber as fundamentações de quem decidiu. Em primeiro lugar, pareceu-me que a interpretação da existência de dolo é inteiramente subjetiva. Suponho que seja sempre, pois nunca será possível estabelecer com 100% de certeza o que leva alguém a tomar uma determinada decisão.

O que vem escrito no acórdão é isto: 

(Nota: nº 1 refere-se ao atraso sem dolo que é punido com multa, o nº 2 refere-se ao atraso com dolo que é punido com derrota derrota)



Ou seja, segundo a minha interpretação, o CD baseia a sua decisão em dois pontos essenciais:

1. Consideram que não foi provado que existiu dolo -- que na minha opinião é uma apreciação inteiramente subjetiva;

2. Para sustentar de forma mais objetiva a sua decisão, dizem que nem sequer os pressupostos para a multa estão todos cumpridos, suportando-se no facto de os jogos da 2ª (e penúltima) jornada na Taça da Liga terem sido disputados em horários diferentes, conforme também vem escrito no acórdão.


A Taça da Liga é uma competição mista (conforme a própria defesa do Porto reconhece no mesmo acórdão), pelo que me parece estranho que o CD estenda uma norma que se destina a regular competições que se disputam por pontos, nomeadamente o campeonato, que tem 30 jornadas.

Para além disso, outro dos motivos que leva o CD a acreditar que o Porto não teve intenção em prejudicar o Sporting, é este:

Acórdão do CD, no ponto Fundamentação de Direito

Ou seja, aqui a Taça de Liga já não é uma competição por pontos. 

Para além disso espanta-me que o CD utilize como fundamentação de direito a apreciação de que a Taça da Liga não é extremamente importante.

Não sou jurista e não tenho capacidade para entender se este acórdão e a decisão do CD fazem sentido ou não. Mas percebo o suficiente de chico-espertice para perceber que se não fossem estes argumentos, o CD faria por arranjar outros que lhes servissem de pseudo-fundamentação para não atribuir a derrota do jogo ao Porto. Seria apenas uma questão de testar os limites da imaginação.

32 comentários :

  1. Ridículo.

    Houve uma infracção. Facto.
    Quem cometeu a infracção foi o porto. Facto.

    Então não caberia ao porto ter de provar que a infracção que cometeu não foi com dolo?
    Então se eles se recusaram a prestar justificações em tempo oportuno (ao árbitro e ao delegado da liga, antes do jogo começar)...
    Se só uma semana e meia depois vieram com o argumento da lesão do Fernando, cheio de inconguências e completamente desmontado pelo presidente do Sporting em directo na tv...

    Então isto não é mais que suficiente para, havendo vontade, justificar o dolo da parte do fcp?

    Argumentos como a taça da liga não ser extremamente importante ou não ser uma competição por pontos (falso, pelo menos na fase em discussão) são argumentos dignos de um conselho disciplinar da FPF?
    Eu diria que isto são tentativas conscientes de achar buracos nos regulamentos da competição de forma a ilibar o infractor.

    Se os próprios órgãos de jurisdição dão mostras de estar corrompidos, como é possível alguém acreditar no que se passa dentro dos campos de futebol.

    Simplesmente inacreditável...
    Agora é ir até às últimas consequências.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, King_lion, temos a razão do nosso lado pelo que temos que ir até às últimas consequências. O resultado no CJ vai ser o mesmo, mas pelo menos obrigamos aqueles ratos de esgoto a virem para a luz do dia, só para sabermos quem são.

      Eliminar
  2. o direito (desportivo ou não ...) em Portugal é algo assim como diz o me prime alentejano: "é direito ás curvas...." Não percamos mais tempo com esta trampa porque pelos vistos esta competição nem é importante a não ser para arranjar dinheiro para engordar os funcionários da liga... e para o ano ou não vamos ou então mandamos os putos que ganharam a Taça de Lisboa .que pelos vistos é bem mais importante!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Porto aceitou a perda de 3 pontos por causa do apito dourado, e decidiu na recorrer para o CJ. Para mim é uma admissão de culpa.

      Acho que não devemos desistir. Se acreditamos que temos a razão do nosso lado, temos que ir até às últimas instâncias.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. O Sporting acusou o Porto de atrasar o seu jogo com o objectivo intencional de prejudicar o Sporting.

    Logo, Bruninho teria de provar que

    1) O jogo do Porto começou atrasado
    1a) De quanto foi o atraso do jogo

    2) De que o atraso se deveu EXCLUSIVAMENTE ao Porto
    2a) De que esse atraso EXCLUSIVO fosse INTENCIONAL
    2b) De que esse atraso EXCLUSIVO e INTENCIONAL teria como objectivo prejudicar terceiros, neste caso, o Sporting.

    Bruninho não provou nada disto, mas não só, pois

    Sabendo que no fim da 2ª jornada do Grupo B, a classificação era

    Grupo B J V E D Pts.
    Porto 2 1 1 0 4
    Sporting 2 1 1 0 4
    Marítimo 2 0 1 1 1
    Penafiel 2 0 1 1 1

    conforme site da LPFP

    http://www.ligaportugal.pt/oou/jornada/20132014/tacadaliga/9


    Ou seja, teoricamente haveria hipóteses dos 4 clubes ainda se apurarem

    Bruninho, teria que provar que seria impossível não haver outra conjugação de resultados que permitisse que Penafiel OU Marítimo não se apurassem para as meias-finais da Taça da Liga.

    E obviamente, se Penafiel ou Marítimo (e neste caso o Marítimo) como é que um atraso EXCLUSIVO e INTENCIONAL do Porto prejudicasse o MARÍTIMO.

    Perante isto só me apetece GRITAR BEM ALTO

    CALIMEEEEEROS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha e a mim apetece-me gritar LADRÕES.

      Ah mas eles assumem que o são é verdade.

      Eliminar
    2. Luís Miguel, é curioso que apesar de todos se poderem apurar, o Marítimo deixou meia equipa em casa e apresentou-se no Dragão com uma série de habituais suplentes.

      Na semana seguinte jogaram contra o Porto com a equipa principal (menos o Heldon, que entretanto já tinha ido para o Sporting), e sabemos qual foi o resultado.

      Mas fora isso, é verdade que o Sporting tinha que provar o dolo. Dentro da razoabilidade necessária, a meu ver, o dolo estava provado, pelos buracos argumentativos do Porto e pelas conclusões do CII.

      Mas como é subjetivo, a malta do CD pode decidir da forma que melhor entende. Se calhar nem com uma confissão assinada do Antero Henrique, o CD deliberaria a favor do Sporting. Essa é que é essa.

      Eliminar
    3. "... é verdade que o Sporting tinha que provar o dolo."

      I rest my case.

      Eliminar
  4. luis miguel, larga as drogas que os teus 2 neurónios estão a ressentir-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno, se pelo menos souberes quem é o Bruninho fico satisfeito.

      Eliminar
  5. Em primeiro lugar, a partir do momento em que os "imparciais" delegados da liga nada escrevem sobre o sucedido, torna-se praticamente impossível provar que houve dolo. Neste aspecto há algo que me indigna...os delegados nem devem ter reparado em nada, pois nem eles devem saber que regras tem esta competição e quais as consequências caso não sejam cumpridas, logo, cagaram de alto. (Peço desculpa a linguagem, Mestre das Cerimónias)

    Posto isto, tal como o Mestre das Cerimónias refere, torna-se tudo muito subjectivo...e em matéria de subjectividade já sabemos para onde cai a balança no futebol português. Aliás...sabemos, pelo menos, para que lado não cai.

    Quanto aos comentários deste Luís Miguel aqui de cima...começo por dizer que tens um bonito nome mas infelizmente o nome não faz o carácter de uma pessoa. Olha, Luís Miguel...responde-me a uma questão, quando as regras não são cumpridas é uma identidade do grupo prejudicado que tem que provar o que quer que seja?

    Exemplo:

    "Sr. guarda...acabei de ser baleado numa perna"
    "Sim senhor...de facto está a sangrar! Olhe, vá à procura de provas no local do crime para o prevaricador ser, mais tarde, condenado em tribunal!"

    Isto nem se trata de futebol...trata-se de personalidade. São corruptos, sabem que o são e orgulham-se disso. Viva Portugal!!!

    Já agora, Luís Miguel, grita o que quiseres de onde quiseres...duvido sequer que tenhas idade para saber quem é o Calimero. (nada que um google não resolva num instante, não é?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Whiplash, é verdade que os delegados se podem ter borrifado para a questão da pontualidade, foram incompetentes, mas como bem disseste isso não isenta o Porto de responsabilidades.

      Sempre ouvi dizer que o desconhecimento da lei não desculpa o seu incumprimento. O Porto tinha que chegar a horas e acabou.

      Eliminar
    2. O desconhecimento da lei NUNCA é desculpa para o seu incumprimento. Era o que faltava o Pinto da Costa alegar que não sabia que não se podiam comprar árbitros... :)

      Eliminar
    3. Whiplash, para este Conselho de Disciplina era capaz de chegar essa justificação... :)

      Eliminar
    4. Whiplash

      Eu até sou leigo em matéria de leis e do Direito propriamente dito mas tu és uma nulidade completa.

      Eliminar
  6. No próximo jogo que o Sporting se atrasar e alguém nos queira multar, dizemos logo que o atraso se deveu a um fenómeno de priapismo colectivo da equipa....é que jogar futebol em Portugal dá cá uma tusa !!!!!!! É o pais da Tanga e do chico espertismo Saloio...neste caso do norte.

    ResponderEliminar
  7. Esta Taça foi uma excelente ideia com um Patrocinador inicial prestigiado e de referência e que alguns não quiseram valorizar e que ficou logo ferida de morte no ano da Taça Lucilio,
    A Carlsberg viu logo onde estava metida e virou logo os seus Patrocinios para outras paragens.
    Agora, esta situação pode ser a facada final na prova, só espero que o Sporting não fique associado a tal.
    Desde a 1.ª hora que tenho a opinião que o Sporting, não passou porque não marcou mais um golo, aquilo que o Porto fez foi uma chico-espertice tipo Chitos do tempo da sueca do Adriano Pinto e amigos.
    Agora esta chico-espertice, digo jogo sujo foi mais que provado que aconteceu e seria passível de punição de acordo com os regulamentos.
    O Sporting já fez o que devia "expôs os mandantes e os julgadores" , agora recorrer ou não para mim já não é relevante.
    Os "comilões" do sistema hão-de morrer de barriga de tão cheia.
    O Sporting tem é que seguir o seu caminho, apresentando propostas e tentando alterar este modelo podre (Não vai ser fácil não...porque são muitos atores ni Sistema)
    BD
    P.S. - Não poderemos é combater uns e fazer alianças com outros, vidé o que aconteceu na ultima aliança para alterar o futebol português, não foi Dr Dias da Cunha, e depois talvez um dos melhores treinadores que tivemos e que melhor futebol jogava não prestava e perdemos com um campeonato com uma equipa de "trapatonis".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não creio que haja alianças com ninguém, BD, nem quero. Tanto quanto vejo, o Benfica sente-se confortável nesta imundice de futebol, pois o Vieira é feito do mesmo material que Pinto da Costa, mas com menos inteligência e carisma.

      O Sporting tem que fazer o seu caminho, que deverá passar pela defesa da verdade desportiva. Quem quiser juntar que se junte.

      Eliminar
  8. Mestre, penso que com este caso, algumas pessoas já se retrataram, acho que estamos a perder tempo e energias, porque isto é como a pescada, antes do ser já o era. Temos que virar as baterias para outro lado, para os jogos que temos pela frente. Agora já não nos perguntam se somos candidatos ao título. Agora é o Montero que já não marca à não sei quantas horas, minutos e segundos. Estes é que são perigosos, temos que canalizar as nossas energias para combater estes «jornaleiros-tarefeiros» ao serviço do «glorioso». Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. F. Pais, concordo que nos temos que concentrar no que é realmente importante (rendimento da equipa e propostas para melhorar o futebol), mas creio que não podemos deixar de levar este caso até às últimas instâncias, mesmo que previsivelmente a decisão seja exatamente a mesma no final. Um abraço.

      Eliminar
    2. Depois de protestar, temos que recorrer sempre enquanto for possível.

      Ora vejam lá se o FCP não recorre das multas do túnel mesmo 4 anos depois?
      Claro que recorre até ao fim.

      Eliminar
    3. Nem sempre Peyroteo, o Porto não recorreu quando foram condenados com a perda de pontos pelo caso apito dourado...

      Eliminar
    4. Porque foram entalados.
      Ao não recorrerem dos 6 pontos (na época que não faziam falta) assumiram ser corruptos.
      Recorrendo começariam a época com -6 pontos LOL

      Mas ainda hoje pergunto porque não perderam os 6 pontos quando isso faria o Sporting campeão. LOL ???

      Eliminar
  9. Conclusão: o FCP ainda manda no futebol português. Infelizmente nada mudou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marisa, a AF Porto em todas as eleições tentar açambarcar 1º o Conselho de Arbitragem e depois o Conselho de Justiça. O Conselho de Disciplina nem costuma ser a sua primeira prioridade na distribuição de lugares quando há eleições na FPF. Infelizmente um processo de mudança será sempre muito demorado, e enquanto não voltar a haver eleições não há mesmo nada a fazer nestas lutas de secretaria. De qualquer forma, temos que continuar a lutar.

      Eliminar
    2. Em 20 anos em que vejo futebol, pouco mudou. Mas pela primeira vez vejo força no Sporting para contratiar o poder estabelecido. Mas com esta história toda da taça da liga parece que estamos de volta aos anos 90, quando os jogos só acabavam quando o FCP marcava o golo da vitória... Há muito caminho pela frente.

      Eliminar
    3. Já mudou alguma coisa Marisa.
      Fosse nos anos 90 e este "apito atrasado" nem sequer se falaria.

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  10. É verdade, não é comum que se fale tanto nos casos de batota do futebol português. Isso é positivo. Mas o Porto ainda manda. Talvez um dia quem fez batota pague pelo andou a fazer. Até lá, resta ao Sporting continuar a lutar contra esta porcaria toda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já faltou mais para a Frutaria deixar de mandar.

      Eliminar