domingo, 30 de março de 2014

Deixem marcar o Montero

Comecemos por algo que já ultrapassou os limites do razoável. A confiança de um ponta-de-lança alimenta-se de golos. Montero não marca desde o jogo em Barcelos. Nos jogos seguintes não marcou, mas fez bons jogos, contribuindo de outras formas para o sucesso da equipa. Gradualmente a sua influência foi diminuindo, e com os golos que Slimani foi conseguindo, acabaria por ser relegado para o banco.

Contra o Olhanense, Montero marcou um golo perfeitamente legal, mas o fiscal-de-linha viu um fora-de-jogo que mais ninguém viu. Hoje aconteceu o mesmo. Em ambos os jogos o Sporting ganhou por 1-0, mas aquilo que poderiam ter sido vitórias tranquilas acabaram por se transformar em jogos de grande aflição para todos nós.

O problema de Montero é que os nossos adversários criaram uma narrativa de tal forma repetida até à exaustão, que os fiscais-de-linha se sentem quase obrigados a levantar a bandeirola em caso de dúvida, ou mesmo em casos em que não é suposto haver qualquer dúvida. É esta também uma luta que o Sporting tem que ter fora das 4 linhas. Quem nos representa tem que desmascarar no momento as mentiras que são ditas. Têm que ir preparados, saber que erros existiram ou não, desarmar as narrativas logo à nascença. Ainda na semana passada houve um paineleiro que falou em 5 golos de Montero em fora-de-jogo. Qualquer dia chegarão à conclusão que o Sporting ainda não marcou qualquer golo legal.

Mudo agora a agulha para Slimani: é inadmissível o que fez hoje. Se já é mau ter-se atirado para o chão no início do jogo em vez de tentar tirar o melhor proveito possível da jogada, é uma total irresponsabilidade fazê-lo uma segunda vez, arriscando pôr a equipa a jogar com menos um durante largos minutos. O próprio pareceu ter-se apercebido de imediato da asneira, pois levantou-se de imediato para correr atrás da bola, mas o mal estava feito. Tivemos sorte nesse erro do árbitro.

De resto, foi uma vitória justíssima. Na primeira parte só existiu uma equipa. O Sporting entrou fortíssimo no jogo, e criou grandes oportunidades bem cedo. Primeiro por Slimani, após um lançamento longo de William, que terminou na simulação do argelino, após perder demasiado tempo a controlar a bola. Depois num remate de Jefferson que Douglas defendeu para a frente, para uma zona onde infelizmente não estava nenhum jogador do Sporting para fazer a recarga.

O Guimarães conseguiu equilibrar o jogo no resto da primeira parte, mas foi sempre o Sporting a conseguir criar as melhores ocasiões, graças principalmente às arrancadas de Mané.

Ao intervalo, Leonardo Jardim lançou Montero, retirando o inconsequente Heldon. A segunda parte começou com o golo que daria a vitória ao Sporting. Cruzamento de Jefferson da direita, a bola bate nas costas de um jogador do Guimarães, indo na direção de Rojo, que rematou à meia-volta sem pedir licença a ninguém. O remate volta a ressaltar num defesa do Guimarães e acaba por entrar na baliza. Um golo feliz que, no entanto, só pecou por tardio.


Foto: Record

Imediatamente a seguir, Rojo resolve pessimamente um lance na área, que daria a primeira grande ocasião de perigo do Guimarães, que acabaria por ser resolvida por Maurício. Rojo esteve bem no resto do jogo, tendo conseguido alguns desarmes fundamentais, um dos quais seria transformado incompreensivelmente em falta à entrada da área e em cartão amarelo pelo árbitro.

Até aos 65 minutos o Sporting teve várias oportunidades, entre as quais esteve o golo anulado a Montero, a cruzamento de Jefferson. Pouco depois, Mané fez um grande centro da direita, Slimani amortece ao 2º poste de cabeça para Capel, que se estica para finalizar mas acaba por esbarrar com Douglas, que se lançou corajosamente à bola.

A partir daí a iniciativa de jogo coube principalmente aos visitantes, que dispuseram de boas ocasiões para marcar, algumas das quais me causaram enormes calafrios na espinha. O Sporting também poderia ter resolvido o jogo em alguns lances de contra-ataque, que acabaram invariavelmente perdidos por más decisões tomadas por quem conduzia a bola.

Mas a verdade é que a vitória é justíssima e assenta bem ao Sporting, que acumula mais três importantes pontos na luta pelo 2º lugar. Gostei principalmente das exibições de Rojo, Mané, e Jefferson. William voltou a mostrar momentos de enorme classe, mas pareceu-me algo hesitante em intervir defensivamente em algumas situações que lhe cabiam a si resolver.

Podemos agora ficar confortavelmente à espera do jogo do Porto de amanhã, sabendo que transpusemos um difícil adversário, que vendeu caríssimas as derrotas na Luz e no Dragão, também por 1-0. E já só faltam cinco jogos.


Foto: Record

P.S.: Iniciativa muito interessante a de se colocarem os nomes de adeptos nas camisolas dos jogadores. Se passar a ser uma tradição anual, pode vir a dar campanhas de marketing altamente concorridas. Quem não quereria ter o seu nome estampado nas costas de jogadores destes?

27 comentários :

  1. É assim, como o Sporting ganhou e como há um lance muito grave de golo anulado, só se vai falar se se falar, um pouco desse lance.
    Que foi mais uma canalhice ao Montero sim.

    Mas chamo a atenção aos menos atentos e chamo a atenção aos comentadores que vão ás TV's e rádios, Domingos e Segundas que há um lance também importante.

    Aos 37', ainda com 0-0, Rojo que tinha subido à área do Guimarães, sofre uma carga por trás, na zona do pescoço.
    Foi "burro" em não ter caído de forma clara, mas é um penalty nitído.
    Passem as imagens nesses programas nojentos. É claro!

    Para além disso recordo ainda:

    42': Héldon ficava 1-1 com o GR e descobriram uma mão (controla com o peito).

    57': livre muito perigoso, muito perto da linha da área por suposta falta de Rojo, que vê mal o amarelo.
    Pois corta claramente a bola.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peyroteo, concordo com os lances que referiste nos minutos 42 e 57 (este último referi-o no post). O dos 37' não me apercebi no estádio. Um abraço.

      Eliminar
  2. "O próprio pareceu ter-se apercebido de imediato da asneira, pois levantou-se de imediato para correr atrás da bola, mas o mal estava feito. Tivemos sorte nesse erro do árbitro."

    Atenção a uma coisa. Está looooooooooonge de ser certo que o 1º amarelo que ele viu foi justo. É que para mim aquilo até pode não ser penalty, mas simulação também não, pois o GR toca mesmo no pé do Slimani.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mike, é verdade que há toque mas na minha opinião o Slimani é que faz por forçar o contacto para tentar cavar o penálti. Creio que o árbitro mostrou bem o cartão. Um abraço.

      Eliminar
  3. Concordo totalmente com o MIke Portugal. Se o segundo lance é simulação evidente, no primeiro (que só vie em casa, pois no estádio estou na outro lado) há contacto - e, se admito que não se marque penalti já me parece abusivo afirmar que a simulação. Mas, lá estão os sportinguistas (quase todos) a colaborar com a "narrativa"... É mais forte que nós! JPT SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. JPT, é a minha opinião, com que fiquei logo no momento (apesar de o meu lugar da bancada, mesmo no enfiamento da linha de meio-campo na bancada oposta à das câmaras, não ser o melhor para avaliar o lance), e que as repetições também me pareceram comprovar.

      Não é nenhuma questão de colaborar com narrativas, pois no momento em que escrevi este post ainda não tinha ouvido a opinião de ninguém sobre esse lance em concreto. E se há alguém que detesta narrativas inventadas sobre qualquer assunto, sou eu! :)

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Caro MC, o facto é que todos os Sportinguistas que eu conheço (e ainda são uns quantos) foram muito assertivos a clamar "simulação" no primeiro lance do Slimani (coisa que eu não consigo afirmar, com as imagens televisivas, nas quais o contacto é evidente). No entanto duvido que tenha havido um único portista a dizer o mesmo no lance do Quaresma (o que deu penalti), e que é uma simulação muito mais evidente. Resultado: o lance do Slimani, não é "polémico", já o ridículo lance do Quaresma, hoje, no Tribunal do Jogo é considerado penalti por 2 dos 3 "imparciais". Nós somos os nossos piores inimigos, e não creio que isso resulte de sermos mais isentos, somos mesmo "assim". Ou algum benfiquista ou portista teria atacado o seu melhor jogador como nós fizemos com o Liedson depois do encomendado cartão do Benquerença contra o Guimarães... Pois... JPT SL

      Eliminar
    3. JPT, eu percebo a ideia. O que ficará para a história é que o Slimani é um acrobata na área, e que o Quaresma na pior das hipóteses se desequilibrou (apesar de mais tarde ter levado um amarelo por simulação). E o tribunal do Jogo, em que o Pedro Henriques dá sempre o benefício da dúvida ao árbitro, e o com José Leirós que dá sempre o benefício da dúvida aos jogadores do Porto, está concluído o ramalhete para tratar de forma diferente dois lances que foram iguais.

      Mas o facto de os outros distorcerem a verdade não nos dá a nós o direito de falar contra a nossa consciência. Se queremos ser melhores que os outros, devemos admitir quando vemos os nossos jogadores a errarem, não varrendo para debaixo do tapete factos, só porque não nos interessam.

      E eu acho que essa postura tem mesmo a ver com isso: temos mais cultura desportiva do que os nossos rivais, cuja maioria dos adeptos quer apenas ganhar, custe o que custar.

      Um abraço.

      Eliminar
  4. Mestre, concordo com o Mike Portugal, entrou-se numa, ou é penalty ou é simulação. Agora, o Slimani tendo cartão amarelo, não pode fazer o que fez, com o Duarte Gomes, era canja. Estive a ler a crónica no «Mais Futebol» é incrível "o Guimarães por o que fez na 2.ª parte merecia um ponto", não percebeu (ou não querem) que se não invalidassem o golo ao Sporting, o jogo deixava de ter história.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, F. Pais. Não gosto que os nossos jogadores se façam às faltas, mas o que aconteceu com Slimani no 2º lance (que foi MESMO à minha frente no estádio) deixou-me quase de cabeça perdida. Podia ter comprometido a vitória se o árbitro entendesse mostrar-lhe novo amarelo.

      Não vi essa crónica do Maisfutebol. Vou lê-la, porque esse comentário me parece completamente desadequado em função do que aconteceu no jogo. Não só o golo anulado a Montero é relevante, como também a 1ª parte e a 1ª metade da 2ª parte pertenceram inteiramente ao Sporting. Obrigado pela informação e um abraço.

      Eliminar
  5. O problema do Montero é que a sua maneira de jogar induz os fiscais-de-linha em erro. Ontem no estádio o golo também me pareceu em "off-side", mas na realidade não estava. O que se passou foi que imediatamente antes do cruzamento do Jefferson, o Slimani e o Montero estavam em fora-de-jogo, mas entretanto enquanto o argelino permaneceu adiantado, o Montero (como tantas vezes faz) veio para dentro e no momento do passe já estava em linha, e por isso o golo era limpo. Só que o permaneceu na retina do fiscal-de-linha foi o adiantamento inicial do Montero e por isso ele já tinha a bandeirola levantada antes da bola entrar na baliza.

    Ou seja, esta maneira de jogar no limite do fora-de-jogo, mesmo que seja eficaz contra os defesas, também pode induzir os árbitros em erro e por isso por vezes vamos ter situações destas. No caso do golo anulado contra o Olhanenses o Montero nunca esteve em "off-side", o fora-de-jogo era posicional de outro jogador, portanto é uma situação diferente. O golo anulado de ontem há que dar um desconto ao árbitro, quanto a mim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo, todos os avançados jogam no limite do fora de jogo, isso é uma virtude e não um problema do Montero. Cabe aos árbitros ajuizar bem. Concedo que das bancadas lhe pareça off-side, mas nas repetições é notório que Montero está um bom metro atrás da linha de fora de jogo. além do mais, o fora de jogo parece ter sido assinalado a Jefferson, antes da assistência, que também está completamente em jogo. Má decisão do auxiliar.

      SL

      Eliminar
    2. Isso mesmo, sar, no estádio olhei para o bandeirinha antes do cruzamento do jefferson e a bandeira já estava do ar, e apontada para cima, ou seja o gajo assinalou off-side do Jefferson, que vendo na repetição, se confirma que tambem não estava.

      Eliminar
    3. Não há dúvida que a decisão de avaliar a existência ou não de um fora-de-jogo é das mais complicadas no futebol, mas não me parece que isso tenha a ver com a forma de jogar do Montero.

      Como disse o Sar, há muitos jogadores que jogam no limite do fora-de-jogo. A estatística dos foras-de-jogo mal tirados a Montero (mesmo que o de ontem tenha sido assinalado a Jefferson) já se sobrepõe largamente às situações em que o colombiano beneficiou de posição irregular.

      E isso não tem a ver com o tipo de jogo dele, na minha opinião tem a ver com a ideia que se foi formando. Um abraço.

      Eliminar
  6. Essa do mais futebol é para rir. Por isso é que deixei à muito de visitar aquele espaço. Se não anulam um golo limpo ao Sporting (e jogue o Montero da forma que jogar, não é desculpa para o bandeirinha errar) fazíamos o 2 a 0 a equipa jogaria, provavelmente, mais descontraída e o resultado até poderia ser mais volumoso. É isto que os mais futebóis desta vida não vêem. Por fim constato que pelo pouco que tem jogado ultimamente, Montero até tem marcado com regularidade só que os golos são-lhe invalidados. É realmente caso para dizer : validem os golos ao Montero!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo para rir. Vou fazer um post sobre o assunto.

      Eliminar
  7. http://sphotos-g.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-prn1/529263_10150647783051446_2070549882_n.jpg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Tiago! Leste-me os pensamentos... vou usá-la muito em breve. :)

      Eliminar
  8. Mestre, eu não disse no outro dia que o Porto hoje quinava? Pois. E disse também que a arbitragem em Braga também estava controlada. O segundo lugar é praticamente nosso. Mas o que é preciso é que o saibamos aproveitar no próximo ano, porque não basta dizer que na próxima época é que vamos ser candidatos ao título. Tanto podemos ser mesmo, se formos competitivos, como podemos não ser, se prograrmos mal a época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já não dou grande importância aos jogos do Benfica. O 1º lugar é deles, pelo que já pouco interferirá com o Sporting (a não ser na última jornada quando jogarem com o Porto). Por acaso vi grande parte da 2ª parte do Braga - Benfica, e jogaram muito pouco.

      O 2º lugar está agora muito mais perto, mas não o dou como garantido. Em relação à próxima época, é como dizes: para sermos candidatos ao título, há que trabalhar MUITO bem a preparação da próxima época -- mantendo-se o orçamento de €25M de custos de pessoal, terá que haver apostas muito certeiras no reforço do plantel (e espero que consigamos manter os melhores também). Um abraço.

      Eliminar
  9. Eu gostava de perceber porque e que deixaram de haver imagens a partir do momento que se instalou a confusão na Madeira...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Metralha, eles cortaram a emissão? Não me apercebi, pelo menos ainda vi umas boas arrancadas do Quaresma na direção de um jogador do Nacional... :)

      Eliminar
    2. Não me admirava nada que a Sport TV se tivesse autocensurado para que o Quaresma não fosse castigado, porque sem o Quaresma o porco afunda completamente. E mesmo assim, este dura só até final da época.

      Eliminar
  10. Imediatamente antes do alvoroço causado pelo Quaresma (será que fica tudo em águas de bacalhau??) há uma única imagem de um jogador do Nacional, salvo erro o Lucas João, em que aparece cheio de sangue na boca. Ora, não há uma única repetição do lance, muito menos qualquer comentário sobre o mesmo.

    Quem é o que o agredi? Terá trincado a língua?

    Simplesmente vergonhosa a sporttv.... ainda há uns tentáculos do sistema bem activos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FCS, não me apercebi disso. Infelizmente já faz parte da imagem de marca da Sport TV o uso de forma muito peculiar das câmaras que tem à disposição.

      Eliminar
  11. FCS, essa do Lucas foi durante o jogo.
    Mestre, depois da arrancada do quaresma acabou quase a emissão.

    ResponderEliminar