terça-feira, 25 de março de 2014

Momento trampião do dia


Nos últimos meses temos sido testemunhas do advento de um novo fenómeno no futebol português que há um ano seria impossível de imaginar: um movimento que se caracteriza pela harmonia entre portistas e benfiquistas contra ameaças externas à bipolarização, que foi batizado de trampião.

Ao contrário do que possam pensar, a palavra não é um anglicismo aportuguesado da palavra tramp, que pode significar vagabundo ou pessoa sexualmente promíscua. Trampião resulta simplesmente da contração dos substantivos tripeiro e lampião.

O trampionismo está a atravessar uma fase de enorme pujança. Por exemplo, todas as semanas temos sido brindados por momentos de comunhão intelectual entre Guilherme Aguiar e Gomes da Silva, que muitos de nós julgaríamos serem figuras incompatíveis até há pouco tempo atrás.

Hoje tivemos direito a mais um momento trampião:

in record.pt

Não sei o que me faz mais confusão nesta notícia. Se a palavra acordo, se a palavra cavalheiros. Parece-me um enorme contrassenso aplicar ambos os termos numa frase que envolve Benfica e Porto em simultâneo, mas o que é facto é que ambos os clubes chegaram a um entendimento para reduzirem o número de adeptos que cada um leva ao estádio do adversário.

Preocupação ambiental em reduzir a pegada ecológica? Ou simplesmente não querem encontrar motivos para se zangarem numa altura destas? Estou mais inclinado para a segunda hipótese. Seria uma pena que acontecesse algo que condenasse o trampionismo à nascença.

25 comentários :

  1. Benfiorto e Portifica, a mesma luta!

    ResponderEliminar
  2. Mestre de cerimónias,
    um tripeiro é um habitante da cidade do Porto, que pode muito bem ser benfiquista, portista ou mesmo Sportinguista, como muitos que tenho o prazer de conhecer. A denominação já existia muito antes do FCP, mesmo que entretanto alguém venha a descobrir que o o clube já existia na idade média, como aconteceu com a data da fundação...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leão de Alvalade, eu sei que a expressão tripeiro se refere aos portuenses, e não aos portistas (apoiantes do FC Porto). Usei essa expressão, tal como a expressão "lampião", por serem aquelas que se usam no estádio para provocar os adversários, na mesma linha dos "lagartos".

      Fiz este post num tom misto de provocação e brincadeira, por não me lembrar de alguma vez ter visto portistas e benfiquistas tantas vezes de acordo como nas últimas semanas.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. vocês estão a gozar, certo? Acreditam mesmo que está a nascer uma aliança entre Benfica e Porto? Os mesmos adeptos que festejam ano após ano derrotas do Benfica e vitórias do Porto estão a especular o nascimento de uma aliança entre os dois clubes? Deixem-me tranquilizar-vos: não está a nascer nem nunca vai nascer uma aliança entre Benfica e Porto. Nunca. Eu tenho uma garrafa de Moet Chandon na dispensa prontinha a ser aberta quando o PdC der o badagaio. E vou apitar com o meu carro para a Av Republica pi-pi-pipipi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mais depressa ha de morrer a tua mae!!!

      Eliminar
    2. Ai Vale Bujas, este adepto aqui não costuma festejar derrotas benfiquistas contra o Porto. Costumo dizer que entre os dois venha o diabo e escolha, mas tenho uma enorme repulsa pelos dirigentes portistas, pelo que desejo sempre que percam, seja nas competições nacionais como internacionais. Em relação ao Benfica, é-me indiferente o que consigam fazer nas competições internacionais. Nas nacionais, como é evidente, prefiro que percam. Um abraço.

      Eliminar
    3. E já agora, não acredito que os adeptos benfiquistas queiram uma aliança com o Porto. Mas acredito que entre os dirigentes exista um acordo tácito com o objetivo de empurrar o Sporting da luta pelo título e pelo acesso direto à Liga dos Campeões.

      Eliminar
    4. Ah ok, esclarecido! Quanto à atitude dos dirigentes do Benfica, sobre isso já não digo nada, já vi tanta merda...

      Abraço

      Eliminar
  4. "mesmo que entretanto alguém venha a descobrir que o o clube já existia na idade média, como aconteceu com a data da fundação..."

    Queria dizer:

    "mesmo que entretanto alguém venha a descobrir, tal como aconteceu com a fundação, que o clube já existia na idade média, data do surgimento da expressão"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A expressão não nasceu na altura das invasões napoleónicas?

      Eliminar
    2. Já esteve mais longe de acontecer, Leão de Alvalade. Deve ser uma questão de tempo que algum historiador portista (não tripeiro) encontre um documento que comprove que houve uma troca nos algarismos do ano de fundação, e em vez de ser 1893 se tratar de 1398. :)

      Eliminar
  5. Só há algo que eu nunca entendi e não há adepto do slb que me consiga explicar:

    - se o Sporting é que é ou foi um grande aliado do Porto, que adora e venera as suas vitórias, porquê que é a equipa que lhe retira mais pontos no Campeonato? De onde é que vem a dificuldade do Porto em ganhar, por exemplo, em Alvalade nos últimos anos? Isto, num claro contraponto com o Benfica, que só este ano é que conseguiu sacar 3 pontos ao Porto na sua casa. Se nós, amigos, fazemos isso ao Porto, o Benfica, como grande rival e inimigo não deveria ter uma força interior, maior, que os levasse a ganhar ao Porto?
    É que pela lógica lampiónica, ao vencerem o Porto estavam também a derrotar o Sporting.

    Partilham bilhetes? E novidade?
    Há uns anos atrás não partilharam a putas (Filomena e Carolina Salgado). Uma, após o divórcio com Capo, foi trabalhar para o Benfica (voltando a juntar-se com o napolitano). A outra, após ter abafado as bufas do Capo veio ditar um livro para o Vieira e seu cinzeiro ambulante, a Leonor Pinhão.

    Partilhar bilhetes? Isso é para betinhos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está, Cantinho. Confundem relações cordiais com alianças, que é um absurdo. Nunca me agradou ver as direções anteriores a terem relações cordiais com gente pouco recomendável, mas nunca me passou pela cabeça que houvesse qualquer tipo de aliança. Dentro de campo, o Sporting foi a única equipa que conseguiu durante anos retirar pontos de forma sistemática ao Porto.

      Eliminar
  6. Ronaldo: o único jogador que foi de forma clara e sem margem de contestação beneficiado no lance em que acaba por marcar de penalty.

    Resultado: vem publicamente criticar a arbitragem.

    Podem tirá-lo do Sporting mas não lhe tiram o Sporting que há nele :)


    FONTE - Gordo, vai a baliza

    ah ah ah
    mto bem visto!
    o calimerismo esta mesmo a fazer escola la para os lados dos viscondes falidos!!!!
    ah ah ah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim. O Cristiano Ronaldo é filho do Sporting, é um dos nossos. Obrigado por me lembrares disso.

      Eliminar
    2. Parabéns Anónimo trampião! Conseguiste ser ainda mais imbecil que a tua citação, o que não era fácil.
      Reparem que hoje em dia já é difícil perceber se estamos a falar de um lã-pião ou de um tripeiro. Antigamente só os lã-piões nos chamavam viscondes, mas até nisso já são iguais!

      Eliminar
  7. O Gomes da Silva adora o Bruno pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, acredito que o admire pela coragem que o presidente do Sporting tem em enfrentar abertamente o Porto. Parece-me que se dependesse de RGS, a atitude do Benfica perante o Porto seria bem mais hostil.

      Eliminar
  8. Os andrades andam desorientados, basta ver os seus apaniguados chorões, calimeros como nunca pensei vê-los. É ler o que dizem e escrevem. Por que não uma aproximaçãozinha a quem agora manda, pode ser que seja bom. Os lampiões ainda não são campeões e depois do trauma da época passada, pensando bem uma aproximaçãozinha também não fará mal nenhum. É surpreendente o respeitinho que o Sporting Clube de Portugal, neste momento, infunde!...Eh,eh,eh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade... quando andavam na frente do campeonato não respondiam a provocações. Agora até manuais de boas maneiras escrevem. :)

      Eliminar
  9. Quando falarem de Cristiano Ronaldo devem pôr-se em sentido. Estão a falar do melhor jogador português de todos os tempos! Ao nível dos maiores de sempre (como a imprensa estrangeira tem referido) Di Stéfano, Pélé, Maradona, Cruift, Messsi. O único jogador português com 2 FIFA world best player. Formado como futebolista e como Homem exemplar nas escolas do Sporting Clube de Portugal. Sportinguista emérito como muitos outros vultos da sociedade portuguesa. Tornou-se num ídolo mundial, um símbolo de Portugal, um exemplo que é seguido mundialmente. Um orgulho para Portugal! Mais respeito quando falam em CR7.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, infelizmente ainda há alguns adeptos de Porto e Benfica que têm contra Cristiano Ronaldo o preconceito de ter sido formado pelo Sporting.

      Eliminar
    2. "ainda há alguns"? eu diria que são cada vez mais.
      e não se chama preconceito. chama-se "a dor dos veados com eles bem pesados".
      só neste país de analfabásicos e atr(azia)dos mentais é que se vê tanta a gente a espumar diarreia pela boca, por causa de Ronaldo ou Mourinho.
      Se o CR7 fosse do "Sermos LésBicas" era maior que o "tremoços da silva ferreira".
      Nunca seremos campeões de coisa alguma, com a selecção A, e não é por causa de fifias ou uefias, mas sim enquanto o nosso melhor jogador for alguém formado no Sporting. A Federação da corrupção futebolistica portuguesa não permitirá que tal aconteça. Ponto.

      Eliminar
    3. Shikabomb, acho que não. O jogo que o Ronaldo fez na Suécia deve ter derrubado muitos preconceitos, mesmo de gente que acha que só o que é das cores deles é que vale alguma coisa.

      Mas não há dúvida que lhe foi muito mais difícil alcançar qualquer tipo de reconhecimento do que se tivesse formado noutro lado.

      Eliminar