quarta-feira, 5 de março de 2014

O dia estava a correr tão bem...

... e agora vem uma notícia destas?

in record.pt

Paulo Fonseca vai ser substituído por Luís Castro, o treinador da equipa B. Não é a solução ideal para o Porto, mas parece-me que nesta fase, e atendendo ao estado anímico da equipa, seria impossível conseguir alguém melhor. Nenhum treinador com créditos minimamente firmados e com alguma ambição aceitaria entrar nesta altura e nestas condições.

17 comentários :

  1. é a prenda de anos do pinto da costa

    quanto a solução luis castro, é a solução obvia, de alguém da casa, que está a fazer um bom trabalho na equipa, que conhece bem os jogadores

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Riga, a avaliar pelo estado psicológico do Paulo Fonseca nas últimas semanas, parece ser mesmo a melhor prenda de anos que ele poderia receber.

      Luís Castro é uma solução do tipo Sá Pinto, quando o Domingos foi despedido. Tem realmente a vantagem de conhecer os cantos à casa, e acaba por ser um prémio em função da carreira que a equipa B está a conseguir.

      Eliminar
    2. pode ser que me engane, mas a solução Luis castro é já um sinal que o porto já está a preparar a próxima época.

      é que digamos que o Porto mantendo os 4 pontos de atraso antes do jogo de alvalalde, se não ganhar lá provavelmente diz adeus ao segundo lugar.

      o que se pode pedir a um treinador do porto neste momento é : ganhem as taças( e que moral podem ter essas vitorias visto serem contra quem são, fazer o melhor possível na liga europa e tentar um lugar de champions.

      Outra coisa é se possível ir já trabalhando na sombra com o treinador da próxima época para fazer a limpeza de balneário necessaria

      Eliminar
    3. Não acredito que o Porto, na próxima época, aposte novamente num treinador com uma carreira semelhante à de Paulo Fonseca. As coisas teriam que correr incrivelmente bem até ao final da época para que Luís Castro continuasse.

      É possível que já tenham algum acordo com um treinador para a próxima época, mas por acaso estou mais com a sensação que a navegação está a ser à vista, ou seja, tentaram contratar alguém e não conseguiram quem queriam, e acabaram por se conformar com quem têm mais à mão (não estou com isto a colocar em causa o valor do novo treinador).

      Eliminar
    4. E a verdade é que o Porto ainda está em condições de salvar a época. Um 2º lugar e vitória na Taça de Portugal e Taça da Liga acabaria por ser um bom resultado atendendo à turbulência que se vive agora.

      Obviamente, espero que isso não aconteça... :)

      Eliminar
    5. eu não disse que queria que acontecesse, mas vistas as coisas o Porto ainda está em 3 ou 4 competições e ainda pode ganhar tudo.

      qualquer treinador de fora que fosse para la nesta altura seria um suicídio na carreira, o Luis castro pode servir para minimizar danos.
      e não estou a ver o pinto da costa a arriscar noutro treinador jovem na próxima época, acredito em alguém com alguma experiencia, até porque vai ser preciso alguém que consiga dominar o balneário e saber fazer a gestão do plantel(exi9ste muitos pesos pesados que se não saírem no próximo defeso, não estarão la muito mais tempo)

      Eliminar
    6. Riga, eu percebi a ideia do teu comentário. O meu "Obviamente, espero que isso não aconteça" não se referia ao que escreveste, referia-se ao meu comentário de o Porto ainda poder salvar a época, nomeadamente em relação ao 2º lugar no campeonato. Nas taças espero que ganhe o Rio Ave. :)

      Para além dos motivos que indicaste sobre o facto de PdC não voltar a apostar num treinador jovem, é porque já existe uma contestação inédita nos adeptos do Porto perante a aposta falhada no Paulo Fonseca. Se PdC apostasse, por exemplo, em Marco Silva e se corresse mal, provavelmente essa contestação ainda subiria mais de tom.

      Eliminar
    7. "E a verdade é que o Porto ainda está em condições de salvar a época. Um 2º lugar e vitória na Taça de Portugal e Taça da Liga acabaria por ser um bom resultado atendendo à turbulência que se vive agora."


      Estás equivocado, Mestre de Cerimónias, O FCPORTO (e os seus adeptos) são constituídos por pessoas exigentes que queremos alcançar altos padrões de qualidade.

      Mesmo com a conquista de todas as competições esta época seria sempre uma " má época".

      Independentemente disso, há que continuar a melhorar a todos os níveis de forma a atingir-se um alto padrão de qualidade.

      Somos exigentes, SOMOS PORTO.

      Eliminar
    8. Luís Miguel, a primeira época do Vítor Pereira foi uma má época, então? É que as coisas também andaram tremidas quando perderam 3-0 para a taça com a Académica, e estiveram um período de 3 jogos sem ganhar.

      Altos padrões de qualidade queremos todos. Quando falamos em salvar a época, acho que estás a confundir o conceito teórico de "exigência" com o impacto prático das consequências de não se qualificarem para a liga dos campeões, que é a principal montra de valorização dos seus jogadores, para além de uma receita garantida de €10M a €12M.

      Eliminar
    9. E já agora, na tua opinião o que define um adepto exigente? Um adepto que nunca fica satisfeito quando o futebol não é bom, e que desaparece do estádio quando as vitórias ficam mais distantes? É fácil ser-se exigente com o trabalho dos outros, mas quando não fazemos a parte que nos compete -- indo ao estádio, apoiando quem nos representa -- será que estamos a ser adeptos? Estou a falar de uma forma coletiva, não em relação ao adepto individual propriamente dito.

      Eliminar
    10. Para a próxima época, aposto em Marco Silva ou Sérgio Conceição (pensei mesmo que seria este a pegar, agora, na equipa).
      Por outro lado, há sempre o sonho Jesus que, independentemente da vitória nesta Liga, sairá do Benfica.

      Quanto ao novo treinador, para o que falta da época, só lhe desejo 3 sucessos:
      - qualificação para a final da Taça de Portugal
      - qualificação para a final da Taça da Liga
      - evitar ser o "bombo da festa" na última jornada da Liga

      Eliminar
    11. Cantinho, pelos vistos a tua aposta está certa e não vai ser preciso esperar pelo próximo ano para se concretizar.

      Em relação aos teus desejos, os dois primeiros para mim é igual ao litro (desde que ganhe o Rio Ave no final), mas o 3º desejo é muito bem metido... :)

      Eliminar
    12. Não sei. Olha que as derrotas ali para os lados do Colombo (ainda mais com o Porto) costumam fazer mossa. Se o Porto os eliminar nas meias-finas dessas taças pode criar problemas (de confiança). Depois, terão de recorrer à ajuda do "horizonte Dia Seguinte".

      Eliminar
    13. Sim, isso é verdade. Por outro lado, se o Porto ganhar também pode ficar galvanizado para a ponta final do campeonato.

      Eliminar
    14. Mestre de Cerimónias

      As duas épocas de VP foram globalmente positivas, sendo que, mesmo assim, seria também exigível melhores resultados nas competições europeias.

      O futebol praticado foi de alta qualidade, especialmente a nível táctico e conseguindo superiorizar-se aos adversários (árbitros incluídos).

      Adeptos exigentes, significa que além de vitórias, exigimos bom futebol com domínio de jogo, com elevada percentagem de posse de bola, rigor táctico e criação de situações de golo.

      Os adeptos não desaparecem dum dia para o outro, estamos num período de crise económico-financeira e as pessoas têm as suas prioridades familiares.

      Além disso, o Porto tem mais jogos do que o Sporting (competições europeias) e isso aumenta o preço médio dos bilhetes.




      Eliminar
    15. Luís Miguel, em crise vivemos todos e esse é um argumento que é válido para qualquer clube. E se o nº de jogos a mais pode justificar as más assistências na taça de Portugal e na taça da liga, não justifica as fracas afluências para o campeonato: há de certeza muitas pessoas com lugar de época que deixaram de ir ao estádio quando os resultados começaram a piorar. O Porto no início do campeonato fez várias casas acima das 40.000 pessoas.

      Concordo que com Vítor Pereira o Porto tinha uma equipa muito arrumada e competente, em que todos sabiam o que fazer em campo. Mas isso não impediu que fosse um treinador pouco popular para muitos adeptos do Porto.

      Perdeu 1 jogo em 60 (!) e não deixou de ser contestado. Tudo bem que o futebol não era o mais atrativo, mas também Villas-Boas e Mourinho apresentavam um futebol mais pragmático do que espetacular.

      Para mim, podemos clamar por exigência quando vemos que as pessoas não estão a fazer o trabalho de forma competente. Não foi o caso de Vítor Pereira. As competições europeias correram mal, é certo, mas tanto quanto me lembro o Porto fez um grande jogo em casa contra o Málaga (com inúmeras oportunidades de perigo -- apesar de o golo ter sido marcado em fora-de-jogo, creio que pelo Moutinho) e no jogo fora a expulsão de Defour (e a ausência de Moutinho) podem ter deitado tudo a perder. E o Málaga não seria uma equipa assim tão fraca pois foram afastados no último minuto pelo Dortmund, que na eliminatória seguinte afastaria o Real Madrid.

      Dizer que o Porto de Vítor Pereira ficou aquém do esperado não me parece justo. E como tal, tudo o que se pedir a mais não é exigência, é simplesmente não saber reconhecer os limites da equipa.

      Se os adeptos são mesmo adeptos, neste momento deviam apoiar a equipa em função da conjuntura atual. A mudança de treinador ajuda a fazer uma espécie de começar do início. A exigência agora, devia ser pôr a equipa novamente a ganhar jogos, não a jogar bem e a golear em cada partida. E é mais fácil que a equipa consiga isso com os adeptos a ajudar. Muitos daqueles jogadores merecem o benefício da dúvida, pois já deram muito a ganhar ao clube.

      Mas isto é a visão de alguém que não está habituado a ganhar campeonatos atrás de campeonatos. Se tudo me fosse oferecido de bandeja se calhar também me seria mais fácil ser mais exigente.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar