quarta-feira, 12 de março de 2014

O super reforço de inverno



Devem existir no mundo poucos jogadores com um talento puro superior ao de Quaresma. É um facto que é um jogador desequilibrador, capaz a qualquer momento de lances geniais que podem resolver um jogo.

Grato por voltar a poder contar com tamanho talento no Porto, o jornal O Jogo faz hoje capa com o jogador, escrevendo que Quaresma "já ameaça todos os recordes". Mas olhando para a peça propriamente dita, é perfeitamente evidente que não passa de uma história com fins puramente motivacionais, e que até os próprios números apresentados pelo jornal acabam por contradizer aquilo que colocaram na primeira página.

Diz O Jogo:
No ano em que se celebram 20 anos sobre a abertura de um período extraordinário de transferências no inverno, o FC Porto encontrou um dos melhores reforços de sempre. Não é exagero. De forma objetiva - tendo em conta apenas os números -, Quaresma é já o quarto melhor de entre todos os jogadores de características ofensivas que os dragões contrataram no inverno desde 1993/94.

E que números são esses em que O Jogo se suporta para chegar a esta conclusão?

Em primeiro lugar, os golos marcados por um reforço de inverno do Porto. Quaresma já leva sete golos marcados em treze jogos. É uma média muito interessante, mesmo considerando que dois desses golos foram marcados de penálti. O recorde de golos marcados por um reforço de inverno do Porto é de 13 golos (McCarthy e Drulovic). À frente de Quaresma ainda está Adriano, que marcou 8 golos.

Em segundo lugar, os golos marcados por Quaresma numa época no Porto. O melhor que o jogador conseguiu no passado foi marcar 11 golos, em 2007/08.

O Jogo também faz referência à média de golos marcados por um reforço de inverno, mas aí McCarthy é imbatível, pois marcou 13 golos em apenas 12 jogos.

E é isto. São estes "todos os recordes" que Quaresma pode bater. Um recorde pessoal de golos marcados numa época, e outro de golos marcados por reforços de inverno do Porto.

E o que é que O Jogo não releva sobre os números e a prestação de Quaresma?

Em primeiro lugar, que tem apenas duas assistências para golo. Isto deve-se em grande parte ao facto de quando a bola chega a Quaresma, o mais provável é que a jogada acabe com um remate do próprio Quaresma. A equipa joga para Quaresma. Quaresma bate os penáltis. Quaresma bate os livres. Quaresma, Quaresma, Quaresma.

Em segundo lugar, a quebra de rendimento do principal jogador do plantel desde que Quaresma começou a jogar. Jackson marcou para o campeonato apenas 3 golos em 8 jogos, 2 dos quais ao cair do pano, com a vitória do Porto já assegurada, quando Quaresma já tinha sido substituído. Ou seja, com Quaresma em campo, Jackson marcou 1 golo.

E em terceiro lugar, os resultados em que se refletiram as exibições de Quaresma: 4 vitórias, 1 empate e 3 derrotas para o campeonato, 2 empates para a Liga Europa, 1 vitória para a Taça de Portugal, e 2 vitórias para a Taça da Liga. Não me parece um feito extraordinário.

E isto é apenas aquilo que os números demonstram. Porque também parece evidente para todos que a explosão que o jogador tinha, e que lhe permitia passar em velocidade por qualquer adversário, ainda não apareceu (e dificilmente voltará ao que era).

A única explosão que se viu a Quaresma desde que regressou ao Porto foi a sua reação na saída de campo após o empate com o Guimarães.

Quaresma até poderá ser decisivo no jogo de domingo, afinal tem talento suficiente para a qualquer altura fazer a diferença. Mas não queiram fazer dele o fenómeno que a capa de O Jogo sugere que é.

5 comentários :

  1. Este tipo de capas mais nao sao do que promoçoes avulsas de jogadores em ano de mundial,se nao houvesse mundial estavam-se bem lixando para os grandes recordes de ricardo quaresma,e o que é mais caricato nisto tudo é que o quaresma vai mesmo ao mundial,já que já se viu que paulo bento lhe vai fazer a vontade.
    Nao acho o ricardo quaresma mau jogador,longe disso,ate acho que foi dos melhores a nivel tecnico a sair da nossa academia.
    So que esse valor,aquele que é o real valor do quaresma nunca fo mostrado por ele.
    Esta promoçao é ideal em ano de mundial,ainda por cima numa equipa que este ano tem roçado a mediocridade nas suas exibiçoes,o que para o quaresma é uma maravilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Jogo está a investir muito a sério é na chamada do Fernando à seleção. No caso do Quaresma, também me parece inevitável que vá ser chamado, ainda para mais se o Nani continuar desaparecido em combate.

      Mas acho que esta capa é mais para moralizar os adeptos, muito à imagem do que faz A Bola naquelas capas dos golos do Benfica que correm mundo.

      Folclore para encher páginas de jornal e aumentar a onda positiva à volta dos seus clubes.

      Um abraço.

      Eliminar
  2. Sim promoçao tambem do porto obvio,bem o caso do fernando é diferente,apesar de ser brasileiro acho que é uma mais valia para a nossa selecçao.
    No entanto quero frizar que sou contra a inclusao de jogadores estrangeiros em outras selecçoes,mas como toda a gente faz o mesmo e sao melhores pq nao o fazemos igual,nos ate nem temos muita materia prima,os nossos jogadores aqueles que vao á nossa selecçao sao jogadores de nivel superior e infelizmente os nosso jovens jogadores demoram muito tempo a chegar a esse patamar.
    Eu sei vao dizer á mas eles nao jogam nos seus clubes,pois se fossem bons chegavam la,pq vao ver a nossa selecçao e todos os jogadores que a compoem tem boas carreiras,e nao estou a falar de edinhos e afins,a ultima convocatoria foi uma brincadeira,va la deu 5-1 mas foi arriscar muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também concordo. E no meu caso não me choca nada se o Fernando for chamado, se é português e demonstrou vontade em ir à seleção, então é convocável como qualquer outro.

      Fiquei contente quando o Liedson foi chamado à seleção, por isso acho que o Fernando tem o mesmo direito.

      Mas respeito quem pense o contrário, ou seja, que seja contra a chamada de naturalizados.

      Eliminar
    2. E tens razão naquilo que dizes sobre o facto de outras seleções com uma base de recrutamento bem superior à nossa fazerem o mesmo. A Espanha a chamar o Diego Costa, quando têm tantos jogadores fabulosos, é um excelente exemplo.

      Eliminar