quinta-feira, 27 de março de 2014

Sorriso amarelo

Desde que Luís Castro assumiu o comando da equipa principal do Porto, as típicas conferências de imprensa que antecedem os jogos passaram a ser substituídas por declarações exclusivas ao Porto Canal, realizadas em pleno relvado do treino de campos do Olival.

Registo com apreço que a nossa briosa e profissional comunicação social não deixou de querer levar as opiniões de Luís Castro aos seus espectadores / ouvintes / leitores, e vai gradualmente desacostumando-se aos ambientes das salas de imprensa dos clubes, podendo em alternativa pousar o seu rabinho no conforto das suas cadeiras nas respetivas redações ou estúdios, enquanto transcrevem as declarações a que agora só podem aceder através do canal 14 do Meo ou do canal 13 da Zon.

Alguém se espantaria se qualquer dia este hábito se estendesse também às reações do treinador após os jogos?

É por isso que acho estranho o silêncio dos diretores de jornais e dos responsáveis de desporto das estações de rádio e televisão perante a sua exclusão destas antevisões aos jogos, já que ficam impedidos de colocar as perguntas que as suas audiências querem ver respondidas. E já nem vou entrar no desprezo declarado que o Porto demonstra desta forma por todos os jornalistas.


Entretanto, o Benfica, sempre desejoso de experimentar os métodos inovadores do mentor de Vieira, decidiu fazer na terça-feira, em direto da sala de imprensa do Estádio da Luz, a conferência de imprensa menos concorrida da história, convidando apenas a Benfica TV para o evento.

Bem a propósito, Jorge Jesus iniciou a conferência de imprensa cumprimentando todos os jornalistas presentes.

in maisfutebol.pt

Mais uma vez, podemos agradecer o zeloso serviço da comunicação social em fazer chegar as declarações de Jesus a todos os portugueses que não têm a Benfica TV. Aliás, não só são zelosos como também são indivíduos com sentido de humor que sabem reconhecer uma piada quando a vêem, mesmo sendo eles o objeto da graçola.

É mais uma daquelas situações em que me pergunto se este silêncio da Comunicação Social não se transformaria num sonoro protesto se fosse o Sporting a decidir não prestar declarações aos jornalistas.

Tweet a propósito do blackout decidido pelo Sporting em Abril de 2012

Suspeito que pelo menos algum ruído haveria.

16 comentários :

  1. A diferença de tratamento é tão evidente que até mete nojo.

    Só gostava de saber que mal fez o SCP os seus actuais dirigentes, actuais jogadores e adeptos ao senhor Luís Sobral, à redacção da RTPi e ao grupo Cofina.

    Há mais imprensa que despreza o SCP mas estes são os mais relevantes, só atacam o SCP, só trazem a lume estórias negativas.

    Sinceramente é um mistério.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Green Lantern, também gostava de perceber. Suponho que ou seja medo de Benfica e Porto, ódio ao Sporting, ou caça às audiências. Nenhum desses motivos abona a favor dos jornalistas em causa.

      Eliminar
  2. a única coisa obrigatória são os flash interview a seguir aos jogos, as antevisões e as CI pos jogo são facultativas( cá, mas obrigatórias nas competições europeias) , mas a normalidade é acontecerem.

    isto de falarem para os canis do clube é uma medida apenas de gestão da imagem, do lado do porto para tirarem pressão ao treinador, do lado do benfica acho que foi apenas uma medida pontual e uma estratégia de comunicação para este jogo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Riga, eu compreendo o ponto de vista do Porto ao fazer isso com Luís Castro -- poupando-o a perguntas incómodas. No princípio faria algum sentido, mas agora já não. O estranho é que a CS continua a não estranhar nem a levantar ondas.

      Quanto ao Benfica, é verdade que para já se trata de uma medida pontual, mas como se costuma dizer, comer e coçar, o mal é começar... :)

      Eliminar
  3. Mas qual é o espanto da imprensa e seus "jornaleiros"ficarem a abanar a cauda,caladinhos que nem ratos?!?Teêm que defender a côdea e por isso coluna vertebral não pode existir...e coitados daqueles que ousam desafiar os donos do nosso pontapé na chincha!!! É muito triste assistir a esta realidade que nos entra todos os dias olhos dentro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Francisco. Já ninguém fica espantado, Francisco, mas não deixa de ser doloroso continuar a ver esta bajulação e subserviência que a CS dedica a uns, e a agressividade com que nos trata a nós.

      Eliminar
  4. Excelente post.Na mouche,gostava de ver uma resposta do imbecil do Sobral sobre este assunto.

    ResponderEliminar
  5. Nós temos é que manter a cerviz bem direita, e ainda que a contra gosto ir rindo desta paródia, encenada pelos sabujos seguidores da propaganda de que uma mentira dita mil vezes passará a verdade incontestada,e ou, o de esconder o que não lhes interessa... Ai a falta que nos faz uma boa Sporting TV !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está uma grande verdade, faz-nos muita falta uma boa Sporting TV.

      Eliminar
  6. Mais uma vez acertaste no busílis da questão. Obviamente que o que está aqui em causa não é a estratégia do FCP e do SLB. Podemos estar de acordo com ela ou não mas não é verdadeiramente isso que aqui importa salientar. O que realmente se deve realcar neste caso é a reação, ou melhor dizendo, a falta dela, da CS. É aliás idêntica à reação dos árbitros à famosa "coação". Podemos dizer que no fundo são todos filhos da mesma p...olítica.

    ResponderEliminar
  7. Nunca a CS foi tão hostil ao Sporting como agora! E os mais hostis são os que o Green Lantern menciona. Hoje ouvi, na TVI 24, (por volta das 20.26 h) publicidade ao "Magazine Mais Futebol" disponível em www.maisfutebol.iol.pt, nestes termos: Mais credibilidade. Mais isenção. O que é que isto quer dizer? O Mais o que é que quer dizer? Alguém me pode explicar é que eu tenho dificuldade em perceber. Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Maisfutebol faz parte da Media Capital, ou seja é do grupo da TVI. O Luís Sobral é o diretor do Maisfutebol, mas creio que também é o diretor de desporto da TVI24.

      Na minha opinião, a TVI é a televisão que tem um comportamento mais justo para com o Sporting, do ponto de vista do tempo de antena dado e dos representantes do clube que estão presentes nos seus programas. Felizmente que a má vontade pessoal de Luís Sobral para com o Sporting não se estende a toda a redação de desporto da TVI e Maisfutebol.

      Por exemplo, acho que o Sousa Martins e a Cláudia Lopes fizeram um bom trabalho na entrevista de ontem.

      Um abraço.

      Eliminar
  8. Concordo consigo plenamente. A TVI é a que mais nos respeita, por isso passei a ver " O Prolongamento" e deixei de ver "O dia seguinte" na Sic. O Sousa Martins é um excelente jornalista e tenta ser isento. A Cláudia Lopes também. Depois do último dia seguinte em que o Sporting foi achincalhado. Em que as comadres andrades e lampiãs até inventaram uma mão de Rojo no Funchal, sem que o "moderador" moderasse, deixei de ver a Sic. E era a minha TV de eleição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse momento na SIC foi surrealmente mau. E o mais triste é que Rui Oliveira e Costa se deixou ir na cantiga.

      Eliminar