sexta-feira, 7 de março de 2014

Uma nova forma de blackout

in O Jogo

A apresentação de Luís Castro aos sócios foi feita exclusivamente via Porto Canal. Não houve direito a conferência de imprensa com direito a perguntas por parte dos jornalistas. Fez-me lembrar a apresentação envergonhada que Bettencourt fez aquando da contratação de Carlos Carvalhal, quando limitou as primeiras palavras do treinador recém-contratado a um vídeo colocado no site do clube.

Agora, na primeira antevisão ao jogo do novo técnico do Porto, os responsáveis portistas decidiram voltar a barrar o acesso aos jornalistas, provavelmente com medo que algum deles faça alguma pergunta mais incómoda, limitando novamente as declarações de Luís Castro a uma simpática série de perguntas e respostas com um guião pré-definido através do canal do clube.

Também reparei no texto de O Jogo que "os responsáveis portistas decidiram adiar o primeiro frente a frente com os jornalistas para a véspera do jogo com o Nápoles". Regras da UEFA, a quanto obrigas! Isto provavelmente também significará que o treinador do Porto não estará presente na conferência de imprensa após o jogo com o Arouca. Se ganhar, talvez apareça, digo eu. Mas confesso que fico com curiosidade para saber que perguntas a Sport TV irá preparar para a flash interview.

Estamos perante um blackout adaptado aos novos tempos. Sem tirar nem pôr. Gostava de saber o que os jornalistas a sério têm a dizer sobre o assunto. E, já agora, os portistas.

Sem comentários :

Enviar um comentário