sexta-feira, 25 de abril de 2014

A opinião idónea de José Leirós IV

Este fim-de-semana tivemos direito a mais um lance em que José Leirós é um reconhecido especialista. No Benfica - Olhanense, Samperisi entrou de pitons para disputar um lance com André Almeida, mas falha a bola e acaba por acertar violentamente na canela do jogador do Benfica.

Vídeo completo pode ser visto no canal de Youtube Fernanndo00

Para mim isto é cartão vermelho, mas aceito que haja quem considere que se pode resolver com um amarelo, por não ter sido intencional. O motivo pelo qual defendo que estes lances devem ser punidos com vermelho é porque, havendo ou não intenção de quem faz a falta, a verdade é que a integridade física do adversário é posta seriamente em causa. Samperisi devia ter noção disso quando levantou o pé daquela forma com André Almeida pela frente.

Mas aparentemente esta não é a visão de José Leirós sobre estes lances de dureza excessiva. Aqui fica a sua opinião.

Retirado do blogue Fora-de-Jogo

Não é novidade esta condescendência de José Leirós para determinadas faltas violentas. Num passado recente, o ex-árbitro tem-nos brindado com apreciações bastante tolerantes para outros casos de violência ou agressões:



Mentes maldosas poderão insinuar que, para Leirós, não há limites à impetuosidade física quando a vítima se trata de um jogador do Sporting ou Benfica, ou quando o agressor é um jogador do Porto. Eu não alinho por essas suposições fáceis e caluniosas. Como não gosto de fazer estes juízos precipitados, prefiro acreditar que Leirós, antes de se passear nos relvados portugueses de apito na boca, fez carreira como árbitro de wrestling profissional. Isso explicaria muita coisa: no caso concreto do lance em que Samperisi levanta o pé contra André Almeida, o que Leirós viu foi isto:

Leirós tem razão: foi apenas jogo perigoso, já que Samperisi (de preto) não acerta em André Almeida (de vermelho)

Que mais há a dizer? Só que a WWE perdeu um grande árbitro.

1 comentário :

  1. Já antes tinha mencionado no blog A Tasca do Cherba que as opiniões são como as bufas. Toda a gente as dá.

    ResponderEliminar