sábado, 26 de abril de 2014

The Damned United e o Porto - Benfica para a Taça da Liga

Na sexta-feira vi um filme chamado "The Damned United", que fala sobre a carreira de Brian Clough nos tempos em que foi treinador do Derby County, e dos atribulados 44 dias em que Clough treinou o Leeds United, no ano de 1974.

Clough ganhou fama ao conseguir, no espaço de 5 anos, levar o Derby County da segunda divisão até ao título de campeão inglês, alcançado em 1972. Durante esse período foi pública a rivalidade entre Clough e Don Revie, treinador bicampeão do Leeds, crónico candidato ao título da altura.

Clough acusava Revie e o Leeds de praticarem jogo sujo e duro, chegando mesmo a pedir à Federação Inglesa que tomasse medidas contra os métodos anti-desportivos utilizados em campo. Daí que tenha sido um choque quando, em 1974, Clough foi contratado pelo Leeds para treinar o clube, após Don Revie ter sido nomeado selecionador da Inglaterra.

No filme, há um momento crítico passado nas vésperas da segunda-mão das meias finais da Taça dos Campeões Europeus de 1973, em que o Derby County defrontava a Juventus. Após um empate em casa por 0-0 com os italianos, o presidente do Derby pediu a Clough que poupasse a equipa na partida para o campeonato que antecedia o decisivo jogo da 2ª mão em Turim. Acontece que esse jogo para o campeonato era precisamente com o Leeds. O orgulho de Clough levou-o a recusar o pedido do presidente e pôs a carne toda no assador contra o Leeds. Vários jogadores importantes do Derby saíram lesionados nesse jogo e não puderam ser utilizados contra a Juventus, que venceria o Derby na 2ª mão por 3-1.


Não conhecia esta rivalidade até ter visto o filme, mas parecem existir várias imprecisões na forma como o filme (que se baseia num livro com o mesmo nome) conta esta história. A rivalidade entre Clough e Revie existiu de facto, mas desconheço se esta chacina praticada dentro de campo pelo Leeds em vésperas do jogo com a Juventus realmente aconteceu. O que se sabe que realmente aconteceu (e que não aparece no filme), é que Clough, ao ser eliminado, apelidou os italianos de "cheating bastards".

Entre o que é realidade e o que será ficção, a verdade é que há aqui muitos paralelismos para aquilo que será o Benfica de logo contra o Porto, nas meias-finais da Taça da Liga e nas meias-finais contra a Juventus.

Em cima da mesa estará um conflito de interesses que qualquer benfiquista terá equacionado: o Benfica deverá poupar no jogo de logo para descansar peças fundamentais para o jogo com a Juventus, ou deverá alinhar na máxima força para espetar mais uma estaca no coração do Porto? É que duas vitórias do Benfica sobre o Porto nos jogos que faltam é material para infligir ao rival um daqueles traumas que demoram anos a ultrapassar. Não só o Porto entraria com a auto-estima em baixo em 2014/15, como já entraria em campo meio derrotado quando defrontasse o Benfica.

No entanto, parece-me que as questões de orgulho irão ficar para segundo plano perante o jogo bem mais importante que o Benfica tem em Turim. Esta época, Jesus tem sabido muito bem estabelecer prioridades, pelo que me parece que apostará em vários jogadores que não fazem parte do melhor onze do Benfica. E bem, na minha opinião. A abordagem pragmática parece-me ser a mais sensata.

Quanto aos "cheating bastards" e o jogo com a Juventus, bem, ninguém ficaria muito surpreendido se isso acontecesse daqui a uns dias, pois não?

10 comentários :

  1. http://sabotagetimes.com/reportage/leeds-united-15-damned-united-facts-that-are-nonsense/

    Há muita coisa no filme que é inventada para "efeitos dramáticos", embora o facto daquela equipa do Leeds serem os maiores caceteiros da altura e que o Don Revie era um batoteiro de primeira ordem, denunciado pelo próprio guarda-redes, de dar uns incentivos aos adversários e aos árbitros. Ironicamente, perderam uma Taça dos Campeões Europeus precisamente porque foram gamados à fartazana contra o Bayern, além do Clough não ser completamente fresco com a suas histórias com as luvas e comissões para transferências. Porque afinal, a trafulhice não era só aqui em Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Moreira, obrigado pelo link. Pelos vistos houve mesmo muita liberdade criativa da parte de quem fez o argumento. Um abraço.

      Eliminar
  2. Ganda referência! Por acaso já tinha visto o filme e é curioso o parelelismo entre as duas situações (jogos contra rivais diretos e de seguida jogo com juventus).

    Quanto à veracidade dos factos, nestas coisas não podemos levar à letra as histórias a 100% (o termo ser baseado em factos reais mostra apenas que o filme é em grande parte uma referência a uma história real, não o sendo na sua totalidade).
    À pouco tempo no filme Golpada Americana (American Hustle) brincavam antecipadamente já com as incorreções que iriam apresentar usando a referência no inicio do filme "Some of this actually happened" em vez de "Based on a true story". Evitaram logo as acusações de estarem a manipular a história para fins mais "cinematográficos".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lopes, vi o American Hustle há umas semanas e reparei também nesse "some of this actually happened". Pelos vistos deviam ter feito o mesmo no The Damned United. :) Um abraço.

      Eliminar
  3. Bom paralelismo.
    Confesso que me encantou mais a história do que este filme, embora tenha situações muito fixes. Se nunca tive o Leeds em grande consideração, com o filme ainda menos (embora seja dos clubes que mais adeptos move em Inglaterra).

    Acho que o Benfica perde no Dragão. Mas perde porque quer. Entendam. Não digo que o faça de propósito mas sim porque a cabeça não está ali, nunca esteve. Está em Turim. E é aí que vai ficar (infelizmente).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, conhecia o Brian Clough, dos tempos do Nottingham Forest (e de ser o pai de Nigel Clough, avançado da mesma equipa e da seleção inglesa), mas não sabia que tinha esta história turbulenta nas fases anteriores da sua carreira. Fiquei com vontade de saber mais coisas daquela época. Um abraço.

      Eliminar
  4. Concordo com a analogia. Também vi o filme e tenho ideia que hoje no dragão o Benfica vai voltar a ganhar.
    Já agora se possível e como grande fã do blog, peço que me ajudem a divulgar o meu blog recentemente criado http://grandeartistaegoleador.blogs.sapo.pt/.

    ResponderEliminar
  5. Mestre,

    mais uma para a rúbrica: Capas que não fizeram história

    http://noticias.sapo.pt/banca/desporto/4138@2014-04-15

    Para mim não há dúvidas: falta dinheiro nos bolsos dos jogadores do Porto; só isso pode explicar tamanha falta de qualidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, acho que se impõe esta capa, sem dúvida! Obrigado e um abraço.

      Eliminar