sexta-feira, 30 de maio de 2014

A preocupação de Vieira com o passivo do Sporting

Quando Luís Filipe Vieira fez referência ao facto de o passivo do Benfica não ser o maior de Portugal, só podia estar a referir-se ao Sporting. É fácil concluir isso por exclusão de partes, pois o Porto tem apresentado contas consolidadas e o passivo é significativamente inferior ao do Benfica.

No caso do Sporting, as contas apresentadas referentes ao 1º semestre de 2013/14 não são consolidadas, dizem respeito apenas à SAD. Em relação à Sporting Património e Marketing, empresa detentora do estádio e responsável pelos empréstimos bancários associados à sua construção, as últimas contas referem-se ao exercício de 2012/13:


Contas preocupantes que, somadas às contas mais recentes da SAD do Sporting, apontam para números assustadores mas ainda abaixo do passivo do Benfica. Para além disso, há uma parcela de cerca de €20M do passivo da SPM que se referem a dívidas a outras empresas do grupo, o que significa que desapareceriam num cenário de contas consolidadas.

Aparentemente, quando Vieira falar no passivo do Sporting como o maior dos clubes portugueses, saberá de mais alguma coisa que ainda não é do conhecimento público -- conforme escreveu ontem Pedro Santos Guerreiro no Record:
"A questão é simples e é complexa. O Benfica consolida todo o seu passivo na SAD, o Sporting não. Por isso, quando se olha para o passivo de 450 milhões de euros da Benfica SAD, está a ver-se o perímetro completo da SAD e clube. Já quando se vê o passivo da Sporting SAD não se está a ver a totalidade do clube. Ora, e esta é a novidade, os auditores do Sporting escreveram uma reserva no relatório às contas segundo a qual, além do passivo do clube de cerca de 210 milhões, há mais quase 300 milhões de passivo. Este relatório de auditoria não é ainda público mas os valores circulam junto de várias fontes do sistema financeiro. Era certamente a este valor que Vieira estaria a referir-se: a dívida do Sporting (clube) somará, neste caso, quase 500 milhões. Sendo assim, é superior à do Benfica."

Se estes €300M se tratam de rumores ou se têm um fundo verdadeiro não sei, mas tenho Pedro Santos Guerreiro como um jornalista sério e que está bem informado dos assuntos das finanças dos clubes. Tratam-se de números (ainda) mais preocupantes que deveriam merecer um esclarecimento por parte da direção do Sporting. Aliás, não havendo novidades sobre a reestruturação financeira há alguns meses, seria bom que fosse feito um ponto de situação de todo o processo, bem como da auditoria de gestão -- estará o rumor associado a algo que a auditoria de gestão terá descoberto?

Voltando a Vieira, as repetidas referências que fez indiretamente ao passivo do Sporting revela que é um assunto que o preocupa. Não pelas dificuldades históricas que o Sporting atravessa (com o mal dos outros pode ele bem), mas sim com o perdão de divida bancária que supostamente está definido no acordo da reestruturação.

E isso não é novidade. Em março de 2013, quando o Sporting negociava o plano de reestruturação com os bancos, Vieira e Domingos Soares Oliveira (administrador da SAD do Benfica para a área financeira) já tinham vindo a público reclamar idêntico tratamento:


A preocupação do Benfica estava, acima de tudo, no facto de o BCP estar a fechar a torneira do crédito aos clubes de futebol, perdoando uma parcela da dívida ao Sporting pelo meio. Sendo assim, o Benfica passaria a estar apenas dependente do BES. Isto foi confirmado por Pedro Santos Guerreiro num artigo escrito para o Record em setembro de 2013:
Já na Luz dinheiro parece não ser problema. Não porque o tenham a rodos, mas porque o mesmo banco que aperta o Sporting dá largas ao Benfica: o Banco Espírito Santo. Esta semana, o BCP confirmou oficialmente uma notícia do “Jornal de Negócios” de há uns meses, de que vai deixar de financiar o futebol, depois das perdas acumuladas em vários clubes. Um deles foi o Sporting, onde BCP e BES foram sucessivamente forçados a reestruturar a dívida, perdendo dinheiro. Mas o BES é gato que não se escalda. E estará a amparar tanto Luís Filipe Vieira que este afirmou, sem medo, na entrevista de há duas semanas à Benfica TV que, se fosse preciso, aumentaria a sua dívida. Foi preciso. Este ano o Benfica comprou mais do que vendeu.

Estes desenvolvimentos mostram que o Sporting afinou e está a ser financeiramente disciplinado; que o Benfica não tem medo do risco e assume mais dívida; e que o BES ou não aprendeu nada ou está com carências afetivas depois da hecatombe do Sporting.

Junte-se a isto as notícias que falam nos buracos que andam a ser descobertos no BES e a mudança da administração do banco, é normal que Vieira tenha receio que a última grande torneira de crédito bancário de que dispõe se feche definitivamente.

Estou muito longe de ser um especialista nestes assuntos, mas parece evidente para todos que o crédito fácil é coisa em vias de extinção. O Benfica continua a viver acima das suas possibilidades, conforme os prejuízos acumulados testemunham. A dívida bancária tem vindo a acumular-se, os empréstimos obrigacionistas são cada vez mais recorrentes (sinal que os bancos já não emprestam dinheiro a juros baixos), e o rumo de um porta-aviões não se muda de um dia para o outro.

Vamos ver o que as contas do 3º trimestre de 2013/14, a apresentar brevemente por Sporting e Benfica, vão revelar.

32 comentários :

  1. Belo trabalho mais uma vez Mestre, os meus parabéns.

    Quanto ao passivo da SPM rondar os 300ME, não me parece que seja possível, já que representava um aumento de quase 100% num ano. Caso seja mesmo verdade, aguardamos a auditoria para apurar o que terá acontecido.

    A ideia que tenho é que os 300ME poderá referir-se a passivo consolidado...

    A ver vamos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno, o meu medo é aqueles valores empurrados para debaixo do tapete que só se descobrem depois de auditorias mais cuidadas, à semelhança do que foi acontecendo com o país e com o Governo da Madeira. Parece-me um salto grande, de facto, mas nunca fiando...

      Um abraço.

      Eliminar
  2. Mestre, no fundo acaba por ser engraçado estarmos aqui todos preocupados por uma boca que o aldrabão do Vieira mandou ao SCP, no meio duma entrevista onde mentiu comprovadamente aos sócios e accionistas do slb acerca da situação financeira do clube e da SAD.

    E isto tudo mais estranho se torna se verificarmos que no dia seguinte sai aquele editorial do manha a exigir (lol) uma investigação da cmvm à reestruturação do SCP e este artigo do psg a dar conta de um rumor dos mentideros que ele assume por verdade sem mais explicações ou enquadramento desse suposto passivo. Outro que já tinha mandado essa boca da reserva foi o imparcial rgs.

    Se eu fosse dado a teorias da conspiração (e quem é que não gosta de uma boa teoria da conspiração?) diria que a operação de spin e contra-informação do Vieira e acólitos resultou em cheio.
    Até haver novas informações assumo como boas as últimas informações oficiais sobre os passivos consolidados dos grupos Sporting e benfica.

    Sporting: 354M€
    benfica: 457M€

    Também podia começar aqui a duvidar dos números apresentados pelo benfica, associar a essas dúvidas a demissão recente de um revisor oficial de contas, perguntar quando foi a última vez que esses resultados foram auditados, etc. etc.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sar, é um bom ponto de vista. Pode ser só areia para os olhos das pessoas. Só há duas coisas que me deixam com receio: PSG é um jornalista sério (se bem que um rumor pode não passar disso mesmo), e a direção do Sporting já não se pronuncia sobre a reestruturação há algum tempo.

      Quanto ao Manha, estou só a dar algum tempo para ele se retratar da atoarda (usando as palavras dele)...

      Outra coisa que tens razão: números auditados vindos daquela direção do Benfica, significam pouco em termos de rigor. As contas do Sporting também eram sempre auditadas e foi o que se viu. E quem faz uma robertada, faz várias...

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Mestre,

      Segundo sei a reestruturação está parada porque está a espera da resposta do ministério das finanças ao requerimento de concessão de benefícios fiscais apresentado (tal como o Benfica no passado apresentou e lhe foi concedido). A não concessão de benefícios fiscais significa que na fusão enunciada será devido imt e imposto do selo sobre o valor dos imóveis a taxa agregada de 7,3% (significa que se o estádio tiver um valor de 200M€ , temos de pagar em impostos 14,6M€).

      Eliminar
  3. Mestre,

    Bom post, mas admitindo esses valores para a SPM (aliás constantes do projeto de fusão) há aqui algo em que o LFV pode ter razão.

    Vejamos:

    1. O passivo do clube, em Junho, de acordo com o que disse BC na SIC Notícias, era de aproximadamente 170M€, a reduzir com a reestruturação.

    2. Nessa mesma altura, o passivo da SAD era de 270M€.

    3. O total eram, assim, 440M€ antes da reestruturação, entre SAD e clube.

    4. Ao assumir a SPM e respetivo passivo, este valor sobe para cerca de 540M€.

    Isto obviamente sem contar com os efeitos da reestruturação, que ainda não são visíveis nas últimas contas publicadas (as do 1º semestre 13/14, aqui http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCS48777.pdf). Até porque a fusão não está concluída: o projeto foi depositado em 20 de maio, mas a fusão propriamente dita não foi ainda registada.

    Teremos que esperar pela publicação das contas para ter certezas. Mas com a informação disponibilizada pelo próprio presidente, somada à constante do projeto de fusão... o Vieira tem razão.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. sar, onde foi buscar esses números?

    A pergunta é genuína, andei à procura de números "oficiais" para o clube e só encontrei os tais 210M€ a que alude o Pedro Santos Guerreiro (nas contas do clube de 12/13). Estou a admitir que esse passivo tenha sido reduzido, uma vez que, em Julho, o presidente falou de 170M€... A ser os 210M€, mais alto se torna o passivo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Koba, estes números foram divulgados pela presidente na assembleia geral de 30 de Junho de 2013 onde foi aprovada a reestruturação.Não estive presente mas foi confirmado por vários users do ForumSCP que lá estiveram, por exemplo aqui:

      http://www.forumscp.com/index.php?topic=52280.msg3076738#msg3076738

      Agora estou com uma dúvida. O presidente de uma SAD cotada em bolsa pode mentir em declarações públicas (passivo tem estado a descer, temos capitais próprios positivos, etc.) e lançar suspeições sobre SADs concorrentes sem que nada lhe aconteça?

      SL

      Eliminar
    2. sar, mas repare que só o passivo de spm e sad somados (pré-fusão, daí que eu tenha frisado que a fusão não está concluída) são 270+170, ou seja, 440. Isto consta do próprio projeto de fusão - http://www.sporting.pt/incscp/pdf/investor_relations/ir_projectofusao_210513.pdf.

      Aliás, aqui provavelmente fui eu que me enganei quando referi um passivo de 170 para o clube. Esse deve ser o passivo da SPM, de acordo com o projeto de fusão. O do clube são os tais 210 (http://www.sporting.pt/incscp/pdf/assembleias_gerais/relatorioecontas_scp_12_13_site.pdf).

      Claro que a fusão vai arrumar o passivo intra-grupo para canto (não consigo perceber quanto). E mesmo pré-fusão creio que numas contas consolidadas o passivo intra-grupo seria desconsiderado.

      Eu estive presente nessa AG, mas confesso que não me lembro dos números. Admito que o presidente tenha referido os 354M€, após eliminação do passivo intra-grupo, pelo que não duvido que tenha sido referido esse valor. Admito que sim. Mas numa leitura do balanço, só lá vejo 20M€ intra-grupo. Não percebo como vamos de 440 para 350, mas também não sou um expert na matéria.

      Isto dito: em contas "de merceeiro" pré-fusão (e consequentemente pré-reestruturação) estou a ver um valor superior aos tais 450M€ do benfas...

      O que não é drama nenhum. O próprio LFV disse na entrevista que uma grande empresa tem normalmente um grande passivo (e é verdade). Só demonstra a nossa grandeza :)

      Eliminar
    3. Epá porra, grandezas dessas dispenso! :)

      Pois, também não sou expert, posso mesmo dizer que os meus conhecimentos de contabilidade são rudimentares. Mas se o koba consegue chegar a esses valores consultando o projecto da fusão e os últimos relatórios de contas, não estou a ver como só após a reestruturação estar aprovada pelos sócios e negociada com os credores, se ia descobrir um buraco tão grande e óbvio! Há aqui qualquer coisa que não bate certo.

      Vou seguir o conselho do mestre e aguardar por novidades da reestruturação.

      SL

      Eliminar
    4. concordo, algo não bate certo

      mas obviamente a situação era conhecida de todos, até porque o projeto de fusão era público muito antes da AG e as contas de 11/12 do próprio clube já tinham um passivo semelhante

      seguramente no passivo consolidado são eliminadas rubricas que estariam "duplicadas", vamos dizer assim

      falta aqui um expert que nos possa esclarecer, mas numa 6ª ao final da tarde creio que não teremos sorte!

      SL

      Eliminar
  5. Mestre, os números do Sporting são muito preocupantes e demonstram a tarefa que ainda aguarda a actual direcção. Para já o Bruno de Carvalho conseguiu estabilizar um clube e uma SAD, que estavam à beira do colapso, sem que os resultados desportivos tenham sido afectados pelos cortes profundos que tiveram de ser implementados. E já que os encornados acham que temos tido um tratamento preferencial dos credores, espero que tenham direito ao mesmo, nomeadamente a um corte de 40% no orçamento das modalidades, despedimentos de trabalhadores e corte do orçamento do futebol profissional para metade, para saberem o que é bom para a "tosse".

    Quanto ao que se passa no BES, em boa hora o Sporting mudou para o Bruno de Carvalho, porque se lá estivesse o José Couceiro, este estava bem arranjado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, nem mais. Benfica e Porto mandam constantemente bocas sobre um perdão de dívida e de juros, mas a verdade é que a negociação com a banca obrigou o clube a tomar medidas extremamente difíceis.

      Benfica e Porto quererão certamente o mesmo tratamento, mas estarão disponíveis para fazer a mudança de vida que o Sporting teve que fazer para fechar o acordo com a banca?

      Um abraço.

      Eliminar
  6. Se eles querem tratamento igual nos também o podemos pedir. Serão que podemos usar acções do Sporting paa pagar dívidas fiscais? Ou mesmo obter um perdão das mesmas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cafageste, haveria tanto para dizer se fossemos por aí. No caso do Sporting, tratam-se de negociações entre empresas privadas. No caso de Benfica e Porto as benesses de empresas públicas e do Estado tem sido escandalosa, mas aí já não se passa nada de anormal... Um abraço.

      Eliminar
  7. já agora, há um ponto no texto do PSG que não entendo: "Este relatório de auditoria não é ainda público mas os valores circulam junto de várias fontes do sistema financeiro."

    Mas isto está claro como a água no RC 2012/2013 que é público e aliás pode ser acedido no site do próprio clube (v. pp. 103 e 104 aqui - http://www.sporting.pt/incscp/pdf/assembleias_gerais/relatorioecontas_scp_12_13_site.pdf).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Koba, não tinha visto esse relatório. Realmente parece que a fonte do tal rumor pode ser esse.

      Lá realmente fala nos €300M de passivo que acrescem, mas parece-me que este R&C já está a incluir o ativo e passivo referente ao Estádio e Multidesportivo (que são da SPM). Por outro lado, não são consolidadas porque os proveitos da SAD não estão incluídos.

      Confesso que isto já é demasiada areia para a minha camioneta...

      Eliminar
  8. Caro Mestre,

    Começo desde já por dizer que não concordo com o atestado de honestidade e seriedade ao menino de ouro da Cofina. Terá sido porque dirigiu uns encómios ao nosso Presidente após a venda de Bruma e Ilori, numa altura em que se tentava forjar uma aliança entre a lampionagem e o SCP. Recorrentemente demonstra falta de isenção, não só quando escreve sobre política e economia, como quando solta uns bitaites encomendados sobre a bola.

    Também não percebo a razão de tanto alarido com base numa entrevista ao presidente do rival de carnide, que como todos há muito sabemos prima pela honestidade e obediência à lei. Por acaso pessoa que já disse que os passivos são para gerir não para se pagar, o que desde logo cativa potenciais financiadores.

    Enquanto continuarmos a perder tempo a comparar o tamanho das pilas, ninguém repara que para além dos tratamentos de crescimento não terem resultado, já quase ninguém as aguenta em pé, ou por outras palavras, que a situação das SAD dos 3 grandes é cada vez mais desastrosa, sendo transparência e rigor palavras pífias por todos propagandeadas, quando nenhum orçamento é cumprido e há em todas as SAD's entradas e saídas capital que ninguém consegue explicar. Quanto mais tempo bancos, políticos e sócios/adeptos andarem a assobiar para o lado pior será o estoiro.

    Por último uma questão difícil: Qualquer outra empresa nesta situação já teria há muito tempo optado pela dissolução ou teria sido alvo de pedido de insolvência pelos credores. Porque terão que ser os clubes de futebol diferentes, ainda por cima quando somos todos nós, directa ou indirectamente que o pagamos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tugarão, o alarido deste assunto também tem a ver com o facto de a reestruturação continuar sem se concretizar e por não serem conhecidos os resultados da auditoria de gestão.

      Quanto ao resto, estão todos em posição desastrosa. As coisas mantêm-se porque convém ao poder político as distrações da bola, e nenhum banco quer ficar associado à queda de um clube...

      Um abraço.

      Eliminar
  9. Enquanto isso, segundo o último R&C, o passivo do FCPORTO SAD em 31-03-2014 é superior a 209 M€ enquanto que em 31-03-2013 era superior a 217,7 M€, o que significa uma diminuição de 4% do passivo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís Miguel, foi graças às vendas de James e Moutinho por €70M. Se compararmos com o relatório posterior de 30-06-2013, o passivo apresentado no 3º trimestre desceu €11M, mas os ativos caíram €50M, fazendo com que os capitais próprios tenham caído €38M. Um abraço.

      Eliminar
    2. A descida do activos corresponde essencialmente à saída de alguns jogadores e à amortizações dos seus passes.

      Eliminar
  10. http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT50666.pdf

    pois agora consultem e comparem as RECEITAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As receitas do Benfica são superiores, tal como são os custos. Aliás, os resultados operacionais sem transferências de jogadores do Benfica são negativos. Um abraço.

      Eliminar
  11. http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/FR50657.pdf

    Olhem mas é para FCP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As do Porto são as mais saudáveis. Mas neste momento são também as mais desequilibradas... Um abraço.

      Eliminar
  12. Aaahhh... acho que te enganaste. Mas primeiro importa referir que qq dos 3 grandes estar a discutir o tamanho do passivo dos outros faz tanto sentido como 3 carecas andarem lutar por causa do tamanho do pente de cada um. Relativamente à "boca" do LFV era mesmo para o Porto, nomeadamente para o passivo que não vem no R&C. Falta lá a dívida da Euroantas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho ideia que as contas do estádio estão dentro das contas consolidadas. Estive à procura de coisas sobre a Euroantas, e as dívidas de que se falam não são tão grandes que fizessem o passivo do Porto chegar sequer perto dos €300M. Acho bem mais provável que Vieira se estivesse a referir ao Sporting. Um abraço.

      Eliminar
  13. Caro Mestre, ainda em relação aos 300M€ de reserva dos auditores que parecem efectivamente vir do relatório de contas do SCP de 2012/13 referido acima pelo Koba, deixo aqui um comentário do Paulo de Andrade no seu facebook:

    «As reservas têm a ver com as contas do Sporting Clube de Portugal. O clube tem participações financeiras nas restantes sociedades do grupo. Os auditores consideram que deveria ter sido contabilizada a percentagem dessas participações em resultados negativos e resultados transitados dessas sociedades. O passivo total do grupo não está portanto em causa!!! Os auditores deviam ter algum cuidado explicando melhor a situação. Evitavam-se especulações e a preocupação dos nossos adeptos.»

    http://i.snag.gy/xFov3.jpg

    No livro do presidente BdC também há referência aos tais 354M€ de passivo total do grupo antes da reestruturação:

    http://s7.postimg.org/q48gqarl7/IMG_20140601_163115.jpg

    Não é por nada mas parece-me que o PSG foi atrás da máquina de propaganda lampiónica. como o koba reparou os 300M€ de reserva são públicos e estão referidos no relatório de contas do clube de 2012/13. Não se percebe aquela conversa alarmista dos rumores do meio financeiro... Enfim.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Sar, daqui a pouco hei-de fazer um post com base nos dados que tu e o Koba deixaram por aqui. Um abraço!

      Eliminar
  14. Agora que já sabemos que o passivo consolidado do Sporting é superior a 442Milhoes é engraçado de ver o que se escreveu aqui :)

    Afinal de contas aldrabão não é o LFV, sempre dizia a verdade. Aldrabão era o Godinho Lopes :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bruno, nesse caso peço-lhe que leia o post cujo link deixo de seguida, que foi escrito 3 dias depois. Esses 300 milhões de passivo de facto existem, mas do ponto de vista consolidado são expurgados e não devem ser considerados. Um abraço.

      LINK

      Eliminar