quarta-feira, 7 de maio de 2014

Ainda não acabou a época e já não contamos para o totobola em 2014/15

Esta parece ser a opinião de José Manuel Ribeiro, diretor de O Jogo.


Uma equipa de sucesso precisa que todas as unidades façam o seu trabalho de forma competente, desde o presidente aos jogadores, passando pelo responsáveis pelo departamento de futebol e pela equipa técnica.

Dependendo do clube, há o hábito de se dar mais ou menos importância a cada uma dessas unidades. No caso do Porto, não é novidade para ninguém que o treinador tem sido, nos últimos anos, um acionista minoritário. Aos olhos dos portistas o responsável nº 1 pelas vitórias costuma ser o presidente. Depois os elogios vão na direção dos jogadores, sobrando depois alguns louros para a estrutura e, no final, refere-se com simpatia que o treinador teve o mérito de não estragar aquilo que os outros lhe proporcionaram.

José Manuel Ribeiro escreve que os adeptos portistas devem "aceitar que o treinador só cobre uma parte das variáveis, e às vezes bem pequena.". Parece-me que o raciocínio do diretor de O Jogo vem em completo contraciclo com o sentimento da generalidade dos portistas. Após largos anos em que acreditaram que o treinador era uma figura pouco mais que decorativa, esta época mostrou-lhes que afinal existe uma grande diferença entre ter ou não ter um treinador competente. Daí a desilusão generalizada que se pode ler nos blogues portistas perante o nome anunciado ontem.

Apesar de ainda ter uma enorme fé na capacidade da estrutura do clube em proporcionar ao seu novo treinador todas as condições para disputar o título até ao fim (coisa que este ano não aconteceu), José Manuel Ribeiro refere que existe uma variável que o Porto não controla: o Benfica. Concordo. O Benfica será sempre o candidato nº 1 ao título caso consiga manter o treinador e não venda metade do plantel.

Mas acho curiosa a forma como José Manuel Ribeiro descarta desde já o Sporting dessa luta. Fez questão de não mencionar o Sporting porque "o FC Porto voltará a ter mais recursos para competir". Tem graça, isto significa que o Porto este ano não teve recursos para competir? Que recursos faltaram ao Porto este ano?

Financeiros? Não me parece. Numa época em que o Porto gastou €31M em Herrera, Reyes, Quintero, Licá, Ricardo, e Ghilas, com uma folha salarial ao nível do Benfica, é impossível invocar esse argumento.

Estabilidade organizativa? Não foi anunciada nenhuma mudança a esse nível, pelo que se supõe que as figuras que dirigiram o Porto nesta época continuarão para o próximo ano.

Jogadores? Ao que se diz, Fernando e Jackson estão de saída, e será complicado contratar jogadores que os consigam substituir de imediato. Acho bastante provável que o Porto consiga equilibrar o plantel em termos de alternativas para as várias posições, mas a qualidade média dos jogadores dificilmente aumentará.

Duvido que se esteja a referir a recursos nas instâncias de poder federativos. Esses sempre lá estiveram, prestáveis e obedientes nos momentos de necessidade, como tivemos oportunidade de ver no caso do atraso na Taça da Liga.

Só muda mesmo o treinador. E apesar de merecer o benefício da dúvida, não há nada no currículo de Lopetegui que leve a crer que seja um técnico assim tão extraordinário. Se fosse, certamente que os clubes espanhóis não o teriam deixado nas seleções jovens durante tanto tempo. Lopetegui é inegavelmente uma aposta de risco.

O motivo pelo qual José Manuel Ribeiro não menciona o Sporting não tem a ver com os recursos que o Porto terá a mais na próxima época. É apenas uma questão de despeito, de alguém que ainda não se adaptou à ideia de que o fosso da qualidade com que se trabalha no Porto e no Sporting se reduziu significativamente.

Sabe que mais, JMR? Podemos viver bem com isso. Esteja à vontade para não nos considerar candidatos ao título em 2014/15 -- é um favor que nos faz.

21 comentários :

  1. Caro Mestre, não tinha lido ainda esta pérola. Confesso que pensava que apenas o Manha era destas coisas. Empregou a palavra certa: "despeito".
    É certo que muitas vezes, e no nosso íntimo, sou até capaz de pensar: "Estaremos mesmo a ser enxovalhados, ou é só "calimerice" nossa?"
    Este JMR, com aquela última nota tira-me as dúvidas: despeito e (muita) falta de respeito pelo Sporting Clube de Portugal.
    Só nos resta fazer uma única coisa: ganhar - a TODOS - no campo
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Liga dos Mancos, não tenho dúvidas que existem jornalistas com agendas. Manha e Ribeiro são dois deles, cada um para os seus clubes. A intromissão do Sporting na luta pelos lugares cimeiros é de facto incómoda, porque os milhões da champions de repente deixaram de ser garantidos.

      Neste momento JMR e O Jogo estão em modo de devolver a auto-estima aos portistas, tentar atenuar o que se passou este ano, e criar entusiasmo para o próximo. É a única forma que têm para vender jornais. Como é difícil para já menorizarem o Benfica, viram-se para nós...

      Um abraço.

      Eliminar
  2. Eu até acho bem que não nos considerem para a luta pelo título, pois assim não levanta tantas expetativas nos adeptos. Que continuem assim.

    ResponderEliminar
  3. Recursos para competir? Não é o Sporting que tem ordenados em atraso. Os andrades estão a delirar. Estamos em 2014, não em 2004.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se existem ou não salários em atraso, mas o Porto no ano passado faturou €120M em vendas, e apresentou um lucro de apenas €20M. Significa que as contas estão altamente desequilibradas. Não estou a ver terem capacidade para fazer investimentos grandes em jogadores -- e pelo perfil do treinador que escolheram não me parece que queiram ir por aí.

      Eliminar
  4. Como dizia a minha avó.....tanto despeito é sinonimo de inveja. O Sporting, é invejado não pelo que tem ganho, mas pela qualidade dos seu adeptos dirigentes atletas e pela riqueza da sua historia. Como na vida, tudo se pode comprar, excepto admiração, respeito e historia...e isso incomoda (bastante) muita gente pelo País fora....o JMR do Jogo, o Manha do Rascord, e os Pereiras do CM pertencem ao submundo do futebol, local onde as ratazanas tem mais mérito do que eles....temos pena que não tenham capacidade para conviver com a grandiosidade do melhor clube português ...SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São todos muito magnânimos, sempre a dizer que o futebol português precisa do Sporting quando estávamos em crise. Mas quando o Sporting ressurge começam logo a desprezar os méritos do que foi conseguido. Cambada de hipócritas...

      Eliminar
  5. Mais um editorial à lá Manha, desta vez no pasquim do polvo que teima ainda teima em espernear.
    A estes foi oferecido uma pevide, um projecto de treinador, ex-guarda redes, que nunca ganhou nada e já fazem novamente omoletas e contam pra um campeonato para o qual somos excluidos peremptoriamente sem discusão depois do excelente 2º lugar, deixassemnos sonhar e seriamos os donos do primeiro de mérito com 54 golos e couting!!
    Não façam uma boa equipa pra uma boa pre-epoca na champions e este lopetegui nem 3 meses quanto mais 3 anos aguenta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo, estou convencido que o Porto está mesmo a chegar ao final do ciclo vitorioso. Não quer dizer que desapareçam das contas do título imediatamente, mas penso que neste momento não têm condições para dar a volta completa a uma época desastrosa.

      O Porto será candidato ao título, mas neste momento não os vejo a serem mais favoritos do que nós (assumindo que o Benfica é o candidato nº 1). Vamos ver como correr o defeso para percebermos até que ponto Porto e Sporting se conseguirão reforçar, sem perder peças chave.

      Um abraço.

      Eliminar
  6. Ainda bem que assim estão.

    Os vermelhos já dizem que manter o Jasus dá-lhes 15 pontos de avanço, já se esqueceram do inicio do ano e do ano de 2010 após o titulo.

    Estes acham que um treinador desconhecido com uns titulos de sub-21 debaixo do braço chega para passear em Portugal passando um atestado de incompetência ao treinador português.

    O Sporting tem de manter a equipa e a filosofia do jogo a jogo e logo se verá sem euforias.

    SL

    ResponderEliminar
  7. A manipulação das palavras alheias não leva a lado nenhum, nem ajuda a credibilizar qualquer debate sério.

    JMR apenas manifesta a sua opinião de que o Sporting não é candidato ao título para a próxima época, apenas isso.

    Também tenho opinião similar, mas é completamente irrelevante para a discussão.

    Quanto aos recursos do FCPORTO serem maiores que os do Sporting, trata-se apenas das consequências normais depois de mais de 30 anos de gestão imbecil pela maioria das direcções leoninas do que outra coisa qualquer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís Miguel, o ponto principal deste post é "não menciono o Sporting porque o FC Porto voltará a ter mais recursos para competir". Que recursos faltaram ao Porto este ano?

      JMR pode ter a opinião que entender, mas parece-me que está a ser pouco honesto na justificação que dá para o Porto ser assim tão mais favorito do que o Sporting.

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Se o treinador é minoritário
      Se o maioritário não mudou deste ano para o que vem
      Porque é o Porto irá ter um resultado melhor?

      Eliminar
  8. Para nosso bem, artigos como este e o do "querido manhoso" na semana passada, não nos podem revoltar. Pelo contrário temos que os ver como consequência do Sporting competitivo e incómodo estar de volta. Toda esta malta que está encostada à mama do poder tem que mostrar serviço antes de ... morrer :)

    Z

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos que assim seja, Z. :)

      É evidente para todos nós que não são opinadores isentos, têm uma agenda para seguir e o Sporting de hoje incomoda-os muito. É bem melhor assim do que termos que gramar com aqueles discursos hipócritas do tipo "faz falta ao futebol português um Sporting forte".

      Um abraço.

      Eliminar
  9. o "Porkinho à lopatego" voltar a ter recursos que não teve na época passada, "só pode" querer dizer que investiram em pomares e têm fruta nova para distribuir no supermercado, em substituição da que apodreceu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. green mind jr, só sobra isso, mesmo... Na segunda metade desta época a fruta pareceu estar fora de prazo.

      Eliminar
    2. Diria que por aquelas bandas há muita coisa e gente fora de prazo: a começar pelo dono da mercearia (frutinho da costa), passando pelo gerente do antro (antero) e acabando no ""patego" que vai para a balcão (e que mal chegou ja tem certidão de óbito passada).
      Vamos ver se há "recursos" para oferecer mais do que cascas e caroços... mas cheira-me que nem isso.

      Eliminar
    3. Também estou convencido disso. Há muitos sinais que apontam para isso, e que não haviam nas outras épocas que lhes correram mal no passado.

      Eliminar