segunda-feira, 19 de maio de 2014

O jogo da espera: quem será o treinador para 2014/15?

                                                                                                                                            
Foi há precisamente uma semana a última vez que escrevi sobre a situação de Leonardo Jardim e o impasse de quem será o treinador do Sporting na próxima época. A mim, no entanto, parece-me que foi há muito mais tempo. Ao longo destes dias formos atropelados com vagas sucessivas de informação e desinformação sobre a iminente ligação de Jardim ao Mónaco, o acordo de rescisão e o valor indemnizatório, e ainda o acordo do Sporting com Marco Silva, dando a sensação que se passou uma autêntica eternidade.

O silêncio da direção do Sporting em relação ao assunto é um indicador claro de que as notícias que referem a saída de Leonardo Jardim são verdadeiras ou, no mínimo, é um sinal de que há vontade do treinador em abandonar o clube. Creio que ninguém terá grandes esperanças de que Jardim continuará no Sporting em 2014/15.

É compreensível este silêncio da direção: o Mónaco não pode assinar com Jardim enquanto não acertar a rescisão com Ranieri, e o Sporting não pode formalizar contrato com o novo treinador sem que se concretize a rescisão com Jardim. Imaginem o que seria se o Sporting anunciasse que já tinha sucessor e, passadas umas horas ou dias, os responsáveis do Mónaco mudassem de ideias e avançassem para outro treinador que entretanto ficasse disponível. 

Não farei quaisquer juízos de valor sobre a atuação das diferentes partes até que toda esta novela esteja encerrada. Nem sobre a atitude de Leonardo Jardim, nem sobre a atuação da direção do Sporting, e muito menos sobre eventuais candidatos ao lugar de treinador do Sporting da próxima época. No entanto, é natural que se vão instalando na cabeça dos sportinguistas muitas dúvidas e questões sobre todo este processo:

  • O novo treinador está de alguma forma seguro contratualmente? Ou há apenas um acordo verbal e, como tal, está suscetível a ser aliciado por outros clubes que entretanto se vejam sem treinador?
  • A preparação da nova época: está a ser feita de acordo com os planos que o futuro treinador tem para o Sporting?
  • Se o Mónaco voltar com a palavra atrás, haverá condições para que Leonardo Jardim continue como treinador do Sporting em 2014/15 (com ou sem renovação de contrato)?

São demasiadas questões que certamente estarão a afetar negativamente um processo que deveria estar neste momento a correr a todo o gás e a concentrar todas as atenções do departamento de futebol: a preparação da época 2014/15. Em vez disso, temos inúmeras interrogações, não há certezas absolutas em relação a quem será o treinador e, como tal, da ideia de jogo que o Sporting terá na próxima época, o que transforma as noticiadas movimentações de contratação de novos jogadores um pouco como estarmos a construir o telhado da casa sem que as vigas mestras estejam concluídas.

Acredito que a direção esteja a fazer o melhor possível para acautelar os interesses do clube, mas quando estas jogadas de empresários e clubes milionários calham atingir violentamente clubes de ligas secundárias como a nossa, o que normalmente acontece é que quem se lixa é o mexilhão. E não posso negar: estou cada vez mais preocupado.

4 comentários :

  1. Totalmente de acordo com a tua leitura.
    Ontem o Rui Santos disse que o assunto tem que ficar resolvido até 3ª feira.
    Não sei quais as suas fontes.

    ResponderEliminar
  2. mestre não vale a pena, o jardim deixou uma lista com 20 jogadores para o inácio comprar

    ResponderEliminar