sexta-feira, 2 de maio de 2014

Quem anda à chuva molha-se

As críticas ao comentário de Pedro Mendes                                                                                 
Ponto prévio: o Benfica eliminou a Juventus com justiça. Defendeu muito bem o resultado que conquistou na primeira mão. A forma como conseguiu secar a Juventus na 2ª mão, jogando mais uma vez em inferioridade numérica, não está ao alcance de qualquer um, e estão de parabéns por isso.

Estaria a ser hipócrita se dissesse que é para mim uma enorme felicidade ver as outras equipas portuguesas que não o Sporting a terem sucesso nas competições internacionais. A carreira do Benfica nas competições europeias é-me normalmente indiferente. Em relação ao Porto, prefiro que perca sempre, mas também não me vou chatear se isso não acontecer. Para mim só o Sporting realmente interessa. Não há jogo em que o Sporting não participe (ou a seleção portuguesa) que me faça viver durante 90 minutos à beira de um colapso cardíaco.

Mas honestamente, esta histeria à volta da carreira do Benfica já ultrapassou há muito os limites do razoável. Está muito bem que os adeptos festejem os sucessos do seu clube, mas há uma coisa que me incomoda: parece estar instalada a ideia de que é uma obrigação patriótica de todos os portugueses terem que acompanhar os benfiquistas nessa felicidade, e quem destoar deste sentimento é imediatamente criticado. E incomoda-me ainda mais quando vejo os jornalistas a acompanhar e a alimentar essa euforia, como se de um desígnio nacional se tratasse.

Mais ridícula se torna essa ideia quando essas mesmas pessoas referem com apreço os adeptos do Torino que apoiaram o Benfica contra a Juventus.

Isto tudo, a propósito de uma mensagem politicamente incorreta escrita nas redes sociais por Pedro Mendes, antigo jogador do Sporting:


Como não poderia deixar de ser, foi crucificado de imediato nas redes sociais. Provavelmente será uma questão de tempo para começar a ser criticado pelos nossos impolutos e retos comentadores desportivos.

Note-se que não tenho qualquer simpatia por Pedro Mendes. Por um lado até acho este desabafo um pouco hipócrita porque ele decidiu unilateralmente abandonar o clube que o formou e que tem por hábito lançar jovens portugueses. Mas a verdade é que tem razão: não fossem as lesões e os castigos, e de certeza que o Sevilha entraria em campo na final com mais portugueses que o Benfica, para quem a aposta nos jogadores nacionais está no fundo das suas preocupações. E não nos podemos esquecer que falamos de um clube onde há poucos meses aconteceu isto:


O timing de Pedro Mendes terá sido o melhor? Possivelmente não. Mas é uma crítica legítima, pelo não merece o apedrejamento público a que foi imediatamente sujeito.

16 comentários :

  1. Mestre, estou em profundo desacordo desta vez.

    O Pedro mendes é um estrangeiro onde está neste momento a ganhar a vida. O que merecia ele que lhe fosse dito por algum colega jovem italiano?

    Trata-se, tanto quanto é público, de um individuo que assim que pode virou costas ao clube formador e a meio de um processo negocial se meteu a caminho de Parma por mais alguns euros.

    O timing é só a cereja no topo do bolo da idiotice que o Pedro escreveu e, segundo sei por pessoas em comum, já se arrependeu.

    Vamos colocar isto de outra forma. Se algum ex jogador do SLB se manifestase desta forma em relação ao apuramento do SCP invocando qualquer outro critério acharia normal?
    Acho que o Pedro falou como adepto e não como jogador.

    Uma coisa é apoiar-se um clube rival. Isso, obviamente não faz sentido.
    Outra é isto.
    Não entender a diferença é algo que me ultrapassa.

    Bem haja,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, acho que o facto de o Pedro Mendes ser um estrangeiro em Itália não lhe retira legitimidade para apontar a falta de portugueses no plantel do Benfica. Uma coisa é um jogador que faz pela vida (com decisões de carreira mais ou menos discutíveis), outra é um clube de futebol que opta por fechar praticamente a porta aos jovens formados no clube.

      Para todos os efeitos, clubes como o Sporting, Benfica, e Porto são âncoras do desporto em Portugal e têm responsabilidades que vão muito para além de colocar a bola na baliza para ajudar os adeptos a esquecer as dificuldades do dia-a-dia.

      Quanto ao timing, lá está, podia ter sido outro. Também acho que foi demasiado em cima do acontecimento.

      O arrependimento não deve ser sincero, parece-me apenas uma medida de defesa de image após ter sido criticado por centenas de pessoas através das redes sociais.

      Um abraço.

      Eliminar
  2. Mestre, quem diz a verdade não merece castigo! Como tal, aplaudo o que disse o Pedro Mendes. Se todos o pensam, porque não alguém que o diga?! Agora espero apenas que percam a 3 finais para resfriar os ânimos!

    http://grandeartistaegoleador.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto está-me a fazer lembrar aquela velha história do artista que enquanto convidado num casamento começa a contar as aventuras de natureza amorosa que teve com a noiva.

      Pode ser verdade. Convém é ter a lucidez de perceber que há timings para isso.

      Neste caso manifestamente soa muito mais a ressabianço que a uma crítica a algo que, de fact e como diz, é verdade.

      Aliás, o mestre tem razão em escrever que."Benfica, para quem a aposta nos jogadores nacionais está no fundo das suas preocupações"

      mas não é isso que se critica no comentário do Pedro Mendes. É fazê-lo naquele momento e circunstâncias.

      Que não goste do SLB? Está no seu pleno direito.
      Que goste que se aposte mais em miudos portugueses? Subscrevo.

      Agora, não é bem isso que tresanda daquele post...

      Eliminar
    2. O momento não me parece nem mais nem menos oportuno que qualquer outro. Se a aposta nos jogadores nacionais está no fundo das preocupações, não percebam como papam a conversa fiada do Vieira a dizer que em 10 anos veremos um Benfica com jogadores da formação e a espinha dorsal da seleção. Tanga! Isto sim é incoerência! Traça-se um rumo, mas apregoa-se outro.

      Eliminar
    3. A mim parece-me que o momento não foi o melhor porque passa a ideia de azia perante uma vitória de um rival (estou a assumir que Pedro Mendes é do Sporting, que é coisa que não sei se é). Se a mensagem que queria passar era a falta de aposta nos jovens portugueses, teria sido mais eficaz se fosse escrito umas horas mais tarde e eventualmente noutros termos. Foi demasiado em cima da vitória.

      Mas repito, isso não justifica a chuva de críticas de que foi alvo, pois não disse nenhuma mentira.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. Imagino o que os colegas italianos dele pensam do seu "patriotismo"!

    Não há como defender as declarações do, até agora, desconhecido jogador para a maioria do mundo do futebol nacional!! São declarações de café, de um qualquer adepto que no calor dos festejos pode proferir, um atleta que, com todo o direito, emigrou para ganhar a vida não pode escrever uma asneira destas!!

    Se não respeita o Benfica, o que entendo e aceito, ao menos que respeite os colegas de profissão que, TAL COMO A AVE RARA emigraram para ganhar a vida!! Não estão por exemplo, Gaitan, Enzo, Maxi, na mesma posição de quem escreve tal barbaridade, não têm eles o direito de ganhar a vida??

    Em relação à CS, nós Benfiquistas não vamos em cantigas e podem os Sportinguistas e os fruteiros, afirmar que são todos por nós e que parece desígnio nacional apoiar o Benfica, que nós sabemos que isso não é verdade! Quando estamos em baixo o tratamento é o mesmo, muita mediatização, análises à lupa, colocar tudo em causa, questionar desde a direcção ao roupeiro etc etc.... o Benfica (tal como o SCP) vendem e dão audiências e prova disso vão ser os 40/50 jogadores que vão ser comprados e vendidos pelo Benfica nos próximos tempos.

    O que devemos todos estranhar é a cortina de silêncio sobre o terramoto que está a acontecer a norte, ninguém questiona, ninguém investiga, ninguém teoriza, parece normal e as vitórias do SLB estão a ajudar bastante a desviar atenções!! É preciso calma e tempo para se levantarem e pela CS essa calma vai aparecer!!

    Não esperamos que os adversários vibrem com as vitórias europeias, mas sinceramente, consigo ter simpatia pelas vitórias do SCP fora de portas, numa lógica de que as mesmas são positivas para o SLB e futebol português, já dos fruteiros apenas nojo e desejo que percam!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah e obviamente vou apoiar o Sevilha clube de que gosto de uma cidade que adoro e porque está lá o Carriço. além de ser o clube de Diego Capel e finalmente porque não gosto do benfica.

      SL

      Eliminar
    2. Bubbles, eu creio que a mensagem do Pedro Mendes não é nenhuma crítica aos jogadores do Benfica, mas sim à política desportiva do Benfica.

      Em relação à CS, concordo com uma coisa que escreveu e não concordo com outra. Concordo que quando o Benfica está em baixo o tratamento é idêntico, não há pedra que não seja revirada, mas a exaltação benfiquista que a CS está a promover desde janeiro / fevereiro vai muito para além daquilo que me lembro ter sido feito com o Sporting (já foi há demasiados anos, pelo que admito que a memória me possa estar a pregar uma partida) e com o Porto (sem qualquer pena da minha parte em relação aos senhores lá de cima).

      A forma de tirar as teimas é vermos o Sporting a ter uma carreira vitoriosa, e ver se a CS se desfaz em elogios comparativos em relação aos rivais, como o fez este ano com o Benfica. De preferência já para o ano... :)

      Um abraço.

      Eliminar
  4. Qual é o problema?

    O Pedro Mendes disse alguma mentira?

    Tenho de apoiar o benfica porque tem sede em Portugal?

    Por mim que percam sempre na Europa tal como os comparsas de azul.

    Claro que dou mérito à eliminação da Juventus.

    A Juventus com mais um não conseguir marcar nem arriscar é triste e com um orçamento superior ao boifica.

    Agora não me peçam para andar todo feliz pois não sou hipocrita, detesto o benfica e tudo o que representa.

    Mas reconheço o mérito das duas finais consecutivas e o mérito do Jasus apesar de não gostar dele nem um bocado.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro green lantern,

      É evidente que qualuqe um tem o direito de torcer por quem quiser. E de gostar ou não gostar do que lhe aprouver.

      Simplesmente não é isso que está em causa.
      Mais a mais num texto escrito por um profissional daquele meio...que é estrangeiro onde trabalha.


      Bem haja,

      Eliminar
    2. Green Lantern, tenho feito grandes elogios ao trabalho do Jesus (e hei-de continuar a fazê-lo), mas desde o "limpinho, limpinho" também deixei de gostar dele. Foi um momento demasiado hipócrita para poder alguma vez voltar a tê-lo em boa consideração.

      Mas lá está, a opinião pessoal, sendo má, é uma coisa. O reconhecimento do excelente trabalho que está a fazer, é outra. Não vamos negar esse mérito só porque não gostamos da personagem.

      Um abraço.

      Eliminar
    3. O Pedro Mendes nem voçê têm de apoiar o Benfica por este ter sede em portugal, tal como o Benfica por ter sede em portugal não tem de privilegiar em jogadores portugueses.

      Eliminar
    4. Caro anónimo, os clubes têm uma responsabilidade social que os adeptos ou os jogadores individualmente não têm. O Benfica, Sporting, e Porto andam a açambarcar os melhores talentos jovens do país. Que sentido faz depois não lhes darem oportunidades de mostrarem o seu valor nos seniores, enquanto abundam as aquisições de jogadores de valor duvidoso de outros países? Um abraço.

      Eliminar
  5. Completamente de acordo.
    Estou na mesma situação. Quando me pergunta qual a minha preferência para estes GRANDES jogos (nas palavras lampionas) eu respondo que me é indiferente e nem passo grande cartão à expressão que fazem. Por principio não torço contra nenhuma equipa portuguesa.
    Mas esta postura nem sempre se mantém... Uma pessoa começa a ver estes jogos e já ele vai a meio e começo a virar mais para o lado dos estrangeiros pelo simples facto de querer ver os comentadores engolirem toda as baboseiras que dizem e toda a analise avermelhada que fazem (não há mesmo paciencia). Seja o jogador que agride porque é puxado (logo é justificada a agressão), seja o escandalo que não ter assinalado aquela falta a meio campo a favor dos vermelhos que eles só descortinaram na 10ª repetição, seja não se calarem por causa do suposto penalty por marcar a favor do benfica (a ser marcado era muito forçado, tenho dito).

    Fica para a historia a passagem do benfica e para a memoria ver a final em mute para não ser chamado anti-lampiao :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lopes, eu evito ouvir os comentadores precisamente por causa disso. De qualquer forma nem sempre é possível ver um jogo sem som, e no caso do jogo de ontem pareceu-me que o João Rosado estava a tentar ser relativamente contido, mas o Nuno Luz estava em modo histérico.

      Mas salvo determinadas exceções, acho que fazem todos mais ou menos o mesmo quando são Sporting ou Porto a atingir fases adiantadas das competições europeias.

      Mesmo assim há uns que são bem melhores que outros. Por exemplo, gosto muito de ouvir o Pedro Sousa na TVI, porque consegue juntar o entusiasmo que coloca nos comentários a alguma contenção no momento das análises.

      Um abraço.

      Eliminar