terça-feira, 10 de junho de 2014

34 / 35

Os canais do nosso contentamento                                                                                    
Já só faltam 3 semanas para a concretização de um sonho: a 1 de julho arrancam finalmente as emissões da Sporting TV.

Gradualmente vão sendo divulgados pormenores sobre o funcionamento de um meio importantíssimo para fomentar a ligação do clube com os seus adeptos. Há dois dias ficámos a saber que os canais do nosso contentamento serão o 34 e o 35 (HD), quer na MEO quer na NOS.

Parece evidente que o modelo escolhido será completamente diferente do escolhido por Benfica e Porto. Enquanto que o Benfica apostou num modelo comercial com canais premium, centrado na transmissão dos jogos da equipa em casa e em ligas estrangeiras, o Porto optou por transmitir um canal generalista de cariz regional, em que os conteúdos relativos ao clube são apenas uma pequena parcela da programação.

Ao que parece, a Sporting TV será um canal completamente virado para os sportinguistas, em que os jogos das modalidades, da equipa B e das camadas jovens serão o prato principal das emissões -- à imagem dos primeiros anos da Benfica TV.

Espero que os responsáveis pela Sporting TV saibam aproveitar a experiência dos nossos rivais, aprendendo com aquilo que foi bem feito e evitando os erros que foram cometidos.

Por exemplo, dispenso um canal com demasiados espaços de opinião. A haver programas de debate e discussão, gostaria que fossem preenchidos por sportinguistas ilustres que tenham liberdade para dizer aquilo que pensam. O nível de alinhamento com a direção não pode ser um requisito, caso contrário não passará de propaganda pura. Não gostaria de ver uma Sporting TV com um Pedro Guerra de serviço, que cada vez que abre a boca está a insultar a inteligência dos adeptos do seu clube que têm a capacidade de pensar pela própria cabeça.

Dispenso também enlatados que sirvam apenas para preencher slots de programação. Se não tiverem nada para dar, mais vale repetir jogos. A vida do Sporting será sempre o melhor conteúdo possível, mesmo que requentado. Para ver reportagens ou programas sobre outros assuntos já existem dezenas de outros canais.

Um ou outro espaço de notícias, um ou outro espaço de debate e opinião, mas acima de tudo, muito futebol, muito andebol, muito futsal, muito hóquei, muito basquetebol, muito râguebi, muito ténis de mesa, seniores ou camadas jovens, serão o suficiente para tornar este projeto num enorme sucesso. Mal posso esperar por dia 1.

16 comentários :

  1. Espero ansiosamente por dia 1 de Julho. Gostava de vêr um espaço de opinião como o Zé Diogo Quintela, o Pina, o Daniel Oliveira, o César Mourão, e mais alguns que poderiam acrescentar alguma qualidade. Deixo também uma sugestão, programas para as mulheres Sportinguistas, temos modalidades femininas e devem ser lembradas, como o Futsal, o Basket, etc.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. RP, acrescentaria a esses excelentes nomes o de João Quadros. As modalidades que dei como exemplo foram as primeiras que me vieram à cabeça, mas as possibilidades são muito mais vastas, como não poderia deixar de ser num clube eclético como o nosso. E isso aplica-se também às equipas femininas, como não poderia deixar de ser! Um abraço.

      Eliminar
  2. É isso Mestre. O Sporting é um mundo, não faltam modalidades para preencher a programação do canal. Resta saber se há financiamento para assegurar essas transmissões. Gostaria que os desportos de combate, o bilhar e o xadrez também fizessem parte das transmissões, por exemplo. Também gostaria muito de ver o futebol de praia, o atletismo e a natação, mas não sei se será possível por causa dos direitos de transmissão e por causa de decorrerem fora das nossas instalações. Uma coisa que passará a ser transmitida de certeza será o sarau da ginástica. Então quando tivermos o nosso pavilhão melhor.

    Sporting TV tem de ser igual a desporto. O protagonismo deve ser para os atletas do clube. Eu quero ver desporto, não quero ver uma "SIC Caras" com "notáveis" e queques a promoverem-se. E também espero que o canal não sirva para propaganda e culto de personalidade de ninguém. A mensagem e os interesses permanentes do clube não se confundem com direcções e dirigentes, quaisquer que estes sejam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou totalmente de acordo em relação a tudo o que escreveu, caro anónimo. As equipas e os atletas deverão ser as principais estrelas. Um abraço.

      Eliminar
    2. Alguns profissionais de qualidade que poderiam fazer parte deste projecto, e que têm estado afastados das televisões, são Rui Tovar e um jornalista que era da RTP nos anos90 e que apresentava o Domingo Desportivo, um Miguel de cabelo castanho encaracolado. Não me recordo do apelido. São ambos do Sporting, tenho a certeza.

      Outro homem que é um poço de sabedoria sobre o futebol, embora há quem ache o estilo irritante, é o Gabriel Alves. Há quem jure que ele também é sportinguista, mas eu sempre achei que ele é lampião porque me pareceu que ele vibrava sempre mais com o beifica. Mas isso pode não querer dizer nada. Eu sei que quando os filhos dele eram crianças praticavam natação no Sporting, na velha piscina do Campo Grande. Mas isso também pode não querer dizer nada. Se ele fosse sportinguista, era um nome que me agradava também.

      Enfim, há muito por onde escolher, se houver disponibilidade financeira. Pessoas que tinham muita qualidade, infelizmente foram encostadas, porque toda a cobertura do futebol se deteriorou para dar lugar a horas e horas de sensacionalismo e conversa fiada.

      Eliminar
    3. Será o Miguel Barroso a que se está a referir? Tenho as minhas dúvidas que a opção seja por recuperar nomes da televisão de outros tempos. Não sei os clubes dos jornalistas que referiu, sei apenas que Gabriel Alves tem um programa n'A Bola TV.

      A questão financeira será um fator a ter que ser gerido com cuidado. Parece-me que a opção cairá em pessoas que se desdobrem em tarefas de vários tipos, necessariamente com mesmo nomes, e num ou noutro jornalista mais consagrado para ser uma das caras de referência do canal -- se da velha guarda ou não, será uma questão de tempo até descobrirmos!

      Um abraço.

      Eliminar
    4. É o Miguel Barroso, sim. E sim, as contratações estão feitas. Para já a única coisa que é publica, mas não confirmado, é que o coordenador da informação será o jornalista Miguel Graça Dias. Ele até já oficializou a sua saída da SIC.

      http://tomarnarede.blogspot.pt/2014/06/jornalista-tomarense-lidera-redacao-da.html

      Eliminar
    5. Não sabia. Não tenho opinião formada sobre esse jornalista, mas desejo-lhe toda a felicidade para este novo projeto! Obrigado pela partilha desse link. Um abraço.

      Eliminar
  3. Também estou muito satisfeito com mais esta 'conquista' desta NOSSA Direcção.

    Espero um canal moderno, com os inevitáveis espaços de informação, numa grelha que tem que ter uma distribuição de programas em que, inevitavelmente, leve em linha de conta os horários dos principais canais noticiosos, mas não acho necessário informação de hora a hora. Além disso, espero programas de debate do mundo desportivo semanais, não só do futebol; reportagens sobre os nossos atletas das modalidades menos conhecidas; Reportagens sobre as NOSSAS claques; Programas sobre a NOSSA História e sobre os NOSSOS históricos e eternos atletas; Criar uma rubrica com as efemérides do dia ilustradas ou por imagens/reportagens ou com o recurso a jornais da época, etc; Directos das NOSSAS modalidades com comentadores sportinguistas, não necessitamos de facciosos com pálas nos olhos.; Além disso creio haver espaço para criarmos alguns programas com intervenções em directo por parte dos sócios/adeptos... etc, etc, etc

    Nós gostamos do desporto pelo desporto, que ganhe o melhor e que o melhor seja o Sporting Clube de Portugal!!!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. YaZalde, creio que haverão diariamente 4 horas de conteúdos diários (que serão mais nos fins-de-semana). Também me parece que um ou dois espaços de informação diária serão suficientes.

      Em relação a essas sugestões, são mais bons exemplos de conteúdos que captariam o interesse dos sportinguistas e que seriam uma excelente forma de conhecermos a nossa história!

      Um abraço.

      Eliminar
  4. Para ser uma tv tão grande como as melhores da Europa, terá que haver desporto feminino, muito! Futebol feminino seria o caminho para o êxito da tv. As mulheres devem ter espaço no desporto e no SCP em particular. O SCP precisa crescer, e o futebol feminino seria um enorme veículo para atraír adeptos(as), audiências, patrocínios, praticantes, sensualidade no desporto e assim acabava-se com a discriminação sexual absurda nesta época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 7-1, concerteza que as modalidades em que o Sporting tem equipas femininas também deverão ter o seu espaço. Ecletismo é isso mesmo, e a Sporting TV certamente que fará honra a essa condição.

      Eliminar
  5. Mestre, quem gostava de ver também na Sporting TV, era o comentador-historiador Jaime Mourão Ferreira, grande sportinguista, e pessoa bastante conhecedora do historial do nosso clube. Não aos Pedros Guerras e Ruis Gomes da Silva, queremos uma televisão pertença de um clube, mas um espaço de discussão sem sectarismos, e de elevado grau de respeito por todos. Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, F. Pais! Não mencionei Jaime Mourão-Ferreira num comentário mais acima porque acredito que será presença na Sporting TV, através do programa Grandes Adeptos, se se replicar aquilo que já acontece nos canais de Porto e Benfica (onde Miguel Guedes - no Porto Canal - e Telmo Correia - na Benfica TV - têm uma emissão semanal destinada aos respetivos adeptos).

      Gosto muito de ouvir Mourão-Ferreira. Nos programas deste tipo é aquele que defende melhor o Sporting, e tem uns conhecimentos sobre a história do clube absolutamente impressionantes.

      Um abraço.

      Eliminar
  6. sinceramente o modelo do inicio da benfica tv não era mau em termos de conteúdos, espero é que na Sporting tv não exista o que se verificou lá, que foi o tornar-se um espaço de propaganda á direcçao, acho que o Sporting, passaria bem sem isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Riga, seja por indicação direta de quem manda, seja por iniciativa dos funcionários de forma a agradarem ao chefe, é fácil cair na tentação de tornar os canais como espaços de propaganda. Espero que a Sporting TV o consiga evitar. Um abraço.

      Eliminar