quarta-feira, 4 de junho de 2014

Como de 45 se tiram 17

As contas das vendas de Rodrigo e André Gomes                                                                    
Não há dúvida que os €70M que o Benfica realizou com as vendas de Matic, Rodrigo e André Gomes trouxeram um enorme desafogo às contas do clube. Com estes €70M de vendas, o clube apresentou um lucro de €15M no conjunto dos 9 meses desta época (os €31M de lucro que apareceram nos jornais referem-se apenas ao período entre 1 de janeiro e 31 de março).

Se a venda de Matic foi limpinha (o Benfica detinha 100% do passe, desconhecendo-se apenas a comissão que foi paga ao empresário que organizou a transferência -- como o pagamento dos ingleses foi a pronto, o empresário também deve ter recebido a sua comissão a pronto, pelo que essa verba não aparece nos saldos deste relatório trimestral), já a de Rodrigo e André Gomes não é tanto.

Apesar de no fecho da janela de transferências de inverno o Benfica ter anunciado que receberia €45M pelos dois jogadores, mais tarde teve que clarificar que parte dos passes pertenciam ao Benfica Stars Fund. Sobraram, portanto, €33,3M para o Benfica -- uma soma de qualquer forma impressionante, reconheço.


Ao contrário do que eu pensei na altura, não foi uma urgência de tesouraria que levou o Benfica a vender os dois jogadores a um fundo. É que até ao final de março, o fundo apenas pagou 10% do valor da transferência ao Benfica, ou seja, €3,3M.


Não é muito, mas já é mais do que o Benfica recebeu do outro fundo relativamente à venda de Roberto. Para além disso, ficámos também a saber que Jorge Mendes, como é habitual, teve direito aos seus luxuosos honorários pela transação que mediou.


Segundo o que diz o relatório apresentado pelo Benfica, o clube deve neste momento a Jorge Mendes €6,5M pelo seu papel nas vendas de Rodrigo e André Gomes ao fundo de Peter Lim, da venda de Bruno César ao Al-Ahli (que se deve cifrar no máximo em poucas centenas de milhar de euros), e pelo empréstimo (!) de Fariña ao Baniyas, o tal jogador que foi contratado para ser emprestado logo a seguir (que não poderão ser mais que uns trocos).


Atendendo que o valor que o Benfica devia a Jorge Mendes em Junho de 2013 parece estar pagos (segundo o que é possível concluir do texto que coloquei em cima), significa que a grande fatia dos €6,5M devidos a Mendes deverão dizer respeito ao negócio Rodrigo / André Gomes. Especulando um pouco, diria que desses €33,3M devem ter sobrado no máximo €28M para o Benfica.

Justiça seja feita a Jorge Mendes, cobra caro aos clubes mas consegue transferências milagrosas, pelo que vale bem o que lhe pagam.

Nada disto é estranho no mundo do futebol. Passes detidos parcialmente por outras entidades e comissões milionárias de empresários começam a ser a regra, e não a exceção, e todos os grandes clubes portugueses têm um longo histórico em recorrer a essas parcerias.

Vieira gosta muito de dizer que o Benfica preza a transparência, mas é curioso como na altura os dirigentes do Benfica preferiram repetir exaustivamente que encaixaram €45M das vendas -- foi preciso esperar mais de dois meses para clarificarem essa afirmação. Mas a verdade é que no fim apenas irão acabar por entrar nos cofres do clube cerca de €28M, ou seja, cerca de 60% do valor anunciado inicialmente aos benfiquistas -- assumindo que este fundo não é como o de Roberto.

EDIT (16h): após ler alguns dos comentários e ter voltado a olhar para as contas, vi que existe um valor devido à Benfica Stars Fund nos outros credores, que poderá ter a ver com esta transferência. Não há detalhe do que significa esse valor, pelo que não há forma de ter a certeza. De qualquer forma, por uma questão de justiça tenho que referir que é possível que seja o Benfica a receber os €45M e depois redistribuir os tais €17M pelos restantes intervenientes -- e nesse caso isso significaria que a Meriton teria pago, a 31 de março, €15M, ou seja 1/3 do valor total, e não apenas €3,3M. Isto não muda nada em relação ao valor que efetivamente entrará nos cofres do Benfica: cerca de €28M.

22 comentários :

  1. A CMVM há muito tempo que teria de saber as percentagens detidas pelo Benfica, já que quando o Benfica "cedeu" essas percentagens comunicou à CMVM.

    O Benfica encaixou de facto 45 milhões sendo que depois redistribui os valores devidos a quem de direito.

    Qualquer pessoa atenta e informada saberia que o Benfica não detinha a totalidade dos passes de Rodrigo e André Gomes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gandaia, é verdade, qualquer pessoa bem informada saberia que a 31 de dezembro o Benfica não tinha 100% dos passes dos jogadores. Um mês depois (quando os jogadores foram vendidos) já ninguém tinha forma de saber se entretanto o Benfica tinha ou não recomprado os passes dos jogadores, como muitas vezes se faz -- escrevi um post sobre isso na altura.

      De qualquer forma, os dirigentes sabem que a maior parte das pessoas para quem falam não são pessoas bem informadas. Só que fazem melhores figuras dizendo que o dinheirinho vai parar todo aos cofres do clube -- mal geral que não é exclusivo dos dirigentes do Benfica.

      Um abraço.

      Eliminar
    2. ""O Benfica encaixou de facto 45 milhões sendo que depois redistribui os valores devidos a quem de direito."

      Falso, a Benfica sad não encaixou os 45 M€, a Benfica sad registou como proveitos os 45 M€, registando também os outros valores em dívidas a fornecedores ou outros credores.

      Eliminar
    3. Acredito que seja possível que os €45M passem pelos cofres do Benfica, fazendo a redistribuição pela Gestifute e Benfica Stars Fund à medida que o valor vai sendo pago pela Meriton vai pagando.

      De facto há valores nos outros credores (não especificados) que podem indicar que já está 1/3 da verba paga (e não 10% como escrevi).

      Eliminar
  2. Mestre, aqui está o vídeo com o que o Manuel Serrão disse sobre a aliança entre o Porto e o Benfica contra o Sporting.

    http://www.youtube.com/watch?v=1dXk7oVSQqU

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, caro anónimo. Vou fazer um post sobre isso, deve sair daqui a uma hora. Um abraço.

      Eliminar
  3. http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/concorrencia___regulacao/detalhe/tribunal_da_concorrencia_condena_sport_tv_por_abuso_de_posicao_dominante.html

    ResponderEliminar
  4. E aos 45-17, falta tirar o custo de aquisição dos passes incluindo a comissões pagas na altura.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso para determinar a mais-valia, correto.

      Eliminar
    2. E não se soma a receira obtida com a parcela anteriormente vendida ao fundo?
      Já agora descontem os salários e os custos com a limpeza das chuteiras no fim de cada treino e ainda deram prejuízo :)

      Eliminar
  5. Mestre desculpa, mas não consigo verificar onde consegues chegar à conclusão que apenas foram pagos 3,3M até Março, pelo a.gomes e rodrigo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tiscp, estou a partir do princípio que o fundo apenas tem a pagar 33,3M ao Benfica, e que pagará o remanescente diretamente a quem detém o resto do passe. Como a 31 de março a Meriton devia 30M ao Benfica, fiz as contas que apenas teriam pago 3,3M.

      No entanto, posso estar enganado: se o Benfica receber 45M e fizer a redistribuição por quem de direito, nesse caso o fundo já terá pago 15M. É possível que assim seja, mas só me apercebi dessa possibilidade perante os comentários que foram sendo colocados aqui neste post.

      Um abraço.

      Eliminar
  6. aquisição de passes com gomes ? lol ou rodrigo que veio no filme DI Maria? na altura uma m****, um horror, transferência péssima, etc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Rodrigo, quando entrou, entrou com uma determinada valorização que passou para o ativo do clube. Anualmente esse valor é depreciado. O que sobrar no ativo no momento da venda tem que ser deduzido ao valor da venda, para definir a mais-valia.

      Eliminar
  7. Mestre, acho este post um pouco despropositado.
    Sendo factual (as contas que faz são àquelas a que cheguei há uns dias depois de ler o R&C) não me parece nada de anormal o que ai é descrito.
    Era mais que público qual a % que o clube detinha dos passes em causa, portanto se vende por EUR 45m no total só se pode apropriar da parte respectiva.

    Quanto muito fica a crítica para o valor enorme das comissões pagas (se todas tiverem a ver com esses 2 negócios) ao empresário JM.

    Em bom rigor se quer chegar aos números que o SLB encaixou com a venda de 100% desses jogadores deveria somar o encaixe com as parcelas vendidas ao Fundo.

    Bem haja,

    ResponderEliminar
  8. Para que se coloque o tema em contexto, sugiro que se vá ler o que se disse e escreveu em fóruns e páginas online de jornais sobre o Rodrigo quando ele veio para o SLB.

    Agora que sai por um valor de avaliação de EUR 30m (a dividir pelos titulares do passe) tenta-se diminuir isso detalhando as parcelas do ngócio, as quais são, absolutamente normais para o negócio/modalidade em causa...

    ResponderEliminar
  9. Não querendo fazer uma interpretação abusiva do post o que me parece é que o Mestre de Cerimónias tenta desmascarar a bonita cosmética que é feita aos negócios do Fifica pelos orgãos de comunicação social.

    Hoje a publicidade ao Fifica é a seguinte "O Fifica é o 10 clube melhor do mundo no mês de Maio".O Fifica é sempre o melhor,o Fifica é sempre o maior a fazer negócios,o Fifica domina as parangonas do jornais,Rodrigo mais André Gomes igual a 45 milhões de euros,mais um excelente negócio do Orelhas e do Minginhos mas depois vai-se ver e líquido não entram mais de 60% dos negócios.Mas isso já não vem nas capas dos jornais porque convém que os carneiros estejam bem educados pelos "Pastores".

    O que é certo certinho é deixarmos acabar o ano económico para depois sabermos se o Benfica continua em falência técnica ou não ,pois esse é que tem sido o sucesso económico do Fifica nos últimos anos !....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só para o corrigir não é fifica é Sport Lisboa e Benfica... e não foi a comunicação social que disse isso do 10º melhor clube do mundo, foi a IFFHS, mas também deve ser manipulada e os seus critérios (puramente estatísticos). Não entram mais de 60% porque os restantes 40% já estavam vendidos anteriormente ao BSFund.
      O Benfica realmente está em falência técnica, tem 7,4M de capitais negativos... mas se esse valor é preocupativo o que dizer de um outro clube que tem 118M de capitais negativos, e que conta com 1\3 das receitas do benfica? Sem contar com possíveis dividas não incluídas no RC. Esse clube tem tido imenso sucesso económico... vá procurar qual é esse clube.

      Eliminar
    2. Os critérios da IFFHS são ridículos. Uma vitória na Liga Europa vale 12 vezes uma vitória do campeonato. No entanto, isso não invalida o facto de a época do Benfica ter sido muito boa.

      Acho que todos os sportinguistas estão conscientes da absoluta gravidade do estado financeiro do clube. As contas do Sporting são as piores de todas, é um facto indesmentível. Falando pessoalmente, quando falo do Benfica é sobretudo por estar a ouvir Vieira a dizer que é tudo uma maravilha, que o passivo é gerível, que as receitas são astronómicas, que o passivo anda a baixar lentamente, mas depois vai-se a ver e poucas coisas correspondem à verdade. Estivesse tudo bem, e não veríamos o Benfica assim tão preocupado em apontar o dedo ao passivo do Sporting, nem RGS a pedir tratamento igual da banca.

      Um abraço.

      Eliminar
    3. São ridículos? Concordo! Mas são sempre não são apenas quando o nosso clube nem aparece! E a questão era ser a CS a dizer que o Benfica era o 10º melhor do mundo quando não foi!
      Se são as piores de todas como é que ainda aparecem King Lion's a falar das dos outros? Se eu tenho capitais negativos de 118M e por ano tenho proveitos (não é lucros) de 60M não vou dizer que quem tem capitais negativos de 7M com mais de 150M de proveitos é que está mal?

      Eliminar
    4. Sem dúvida, para mim a IFFHS já era ridícula quando o Sporting foi 15º do mundo em 2011/12, por ter chegado às meias-finais da Liga Europa, apesar de ter feito um mau campeonato.

      O facto de as contas dos outros não serem tão graves como as nossas não nos tira o direito de tentar perceber por que motivo Vieira diz que as contas do Benfica são assim tão boas, quando na realidade o que os R&C's referem não é bem assim.

      E estávamos nós na nossa vida quando Vieira apontou o dedo ao Sporting (apesar de não ter dito nomes) para dizer que o Benfica não tem o maior passivo dos clubes portugueses. Confira-nos o direito de tentar contestar essa afirmação...

      Eliminar
  10. Toma lá King... já comeste aquilo que sai do ânus.

    ResponderEliminar