terça-feira, 3 de junho de 2014

Evolução dos custos com pessoal

SCP, SLB, FCP, desde o 1º trimestre de 2012/13                                                                                  
Custos com pessoal incluem salários, prémios de jogo e indemnizações com rescisões de jogadores.

Em baixo podem ver o que cada clube gastou, trimestre a trimestre, desde o início de 2012/13.

Valores em milhões de euros, com base nos R&C's dos clubes

Bruno de Carvalho iniciou funções no final do 3º trimestre de 2012/13. No 4º trimestre de 2012/13, os custos com pessoal do Sporting subiram sobretudo devido a indemnizações pagas a jogadores com quem se chegou a acordo para rescisão do contrato.

Aqui se vê a dimensão da mudança de vida do Sporting. Quando outros exigem tratamento igual da banca, talvez seja melhor ver primeiro os sacrifícios que foram impostos ao Sporting.

23 comentários :

  1. É uma evolução brutal Mestre, não é possível fazer outra interpretação. Completamente de acordo com este caminho financeiro seguido.

    Esta direção nem sempre contratou bem mas mesmos os erros de casting não são, nem de perto, tão onerosos como no passado recente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PM, é mais complicado acertar em contratações quando os valores disponíveis para gastar são muito baixos. Mesmo assim, acho que o aproveitamento foi bastante bom (Montero, Slimani, Jefferson, Maurício correram muito bem; Shikabala e Héldon nas interrogações; Cissé, Welder, Gerson Magrão no mau).

      Não há grande ciência para acertar em contratações de €10M. Se correr mal é que é estranho.

      Um abraço.

      Eliminar
  2. Estes valores são comparáveis ?
    o custos referidos para o SCP incluem o futebol e mais nada. para os outros dois clubes inclui bem mais que o futebol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Incluem verbas para meretrizes?

      Eliminar
    2. Caro anónimo, é verdade que os do Sporting incluem apenas a SAD, mas qual será o peso das modalidades de SLB e FCP no meio disto tudo? Peaners, como dizia o outro. Um abraço.

      Eliminar
    3. " mas qual será o peso "
      ou seja, não fazem ideia
      logo não é comparável
      adiante.

      nessa poupança está reflectida a cedencia em Janeiro de 7 jogadores
      jogadores e custos que regressam em Junho de 2014

      Eliminar
    4. Caro anónimo, que jogadores são esses? João Mário? Tobias Figueiredo? Nuno Reis? Não estou a ver nenhum jogador que tenha um salário que faça assim tanta diferença. Os piores casos já estão definitivamente tratados.

      Atenção a uma coisa: fiquei a saber ontem que o clube não está na esfera do relatório consolidado do Benfica. O Porto é o único clube que faz isso. E pertencendo as modalidades ao Benfica (clube), significa que os salários das modalidades não fazem parte deste R&C.

      Quem faz parte do relatório consolidado do Benfica: SAD, SGPS, Seguros, Clínica, Multimédia, Parque, Fundação, Stars Fund. O clube está fora.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. O quê que inclui a mais?

    As comissões aos empresários? Os centros de estágio, no porto é quase de borla, ou os custos do "sucesso" da benfica TV?

    A verdade é esta se querem melhores condições tornem-se sustentáveis, claro que isso implica investir no que se tem e procurar melhor. Ah e acabam os 100 jogadores com contratos profissionais e as compras a 8, 9, 10 ou 13 milhões de euros.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Green Lantern, nos custos de pessoal é só salários, indemnizações, prémios, e pouco mais. As comissões estão nos FSE, ou seja, não aparecem aqui. Se aparecessem...

      Eliminar
  4. faça um gráfico de receitas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quais receitas? As "receitas" da venda do Rodrigo + André Gomes, por exemplo?



      Eliminar
    2. Para que é que haveria de fazer um gráfico de receitas? Este gráfico serve para demonstrar o nível de sacrifício que o Sporting teve que fazer para cumprir o acordo com a banca.

      Se outros clubes têm receitas para sustentar os custos, tanto melhor para eles.

      Eliminar
  5. Em relação aos custos com pessoal o que é realmente necessário analisar é o seu enquadramento no fair-play financeiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís Miguel, o parâmetro fundamental são os lucros / prejuízos. O rácio custos de pessoal / receitas é apenas uma análise adicional que fazem se as contas não agradarem à UEFA.

      Eliminar
  6. as que quiser, operacionais, extraordinárias, juntas ou em separado , ou então pode continuar a odiar o facto de os jogadores do Benfica pós JJ terem mercado e normalmente saírem por valores elevados apesar de "isto ser tudo uma vergonha" , mas fique-se só pelas operacionais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é que quer dizer? Que com as receitas que têm podem dar-se ao luxo de ter estas despesas com pessoal? Se as receitas operacionais cobrirem os custos, concordo.
      O estranho é que com tantas receitas, com tanta venda valiosa e tanto jogador valorizado pelo catedrático, o passivo que em 2007 ia em 125M€ com capitais próprios positivos hoje vai em 450M€ com capitais próprios negativos.
      Mais estranho ainda é um clube tão saudável financeiramente e com tantas receitas, andar há uns meses a regatear e a chorar em publico que quer as mesmas condições da banca que foram dadas ao falido Sporting. Ele realmente há coisas muito estranhas...

      Eliminar
    2. Ainda não olhei com atenção para o R&C do Benfica, mas do ponto de vista da saúde das finanças também importante ver qual a percentagem de receitas que não depende de a bola entrar na barra.

      O Benfica tem receitas muito superiores a Porto e, sobretudo, Sporting, mas está num ano em que tudo correu bem. O que acontecerá, do ponto de vista de Benfica TV e bilheteira, se as coisas correrem mal?

      Um abraço.

      Eliminar
  7. Quero dizer que com as receitas que temos atingido , tem sido possível um determinado modelo que neste momento tende a diminuir, mas que ainda assim , está mais próximo de ser sustentável. O passivo de 2007 não inclui Estádio , agora consolida e sim tomou-se muito risco, por isso andamos a vender , caso não tenha reparado, o que permitirá em principio este ano e o próximo positivos . Não sei , onde ouviu essa do financeiramente saudável, é o que é em cada circunstância, mas faça para ser sério o exercício de comparar as receitas. Quanto a regatear e a chorar , parece-me normal, quem não chora não mama e de vez em quando faz parte, mas já vi que o estilo é choro de BC é genial , choro de Vieira é abominável , o costume

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é que as receitas do benfica são um autentico labirinto se conseguir apresentar a receitas REAIS do benfica podemos conversar. Mas só para começar já ficaria satisfeito se pudesse adiantar o valor real da venda do roberto (deste nem sei se realmente já foi vendido), do andre gomes e do rodrigo, ah e convem comprovar a real entrada do carcanhol.

      Eliminar
    2. As receitas do Benfica estão expressas no RC... mas como da vossa parte tanto se pode falar a serio como ser irónico vou-lhe só dizer que são bem menos labirinticas do que o passivo do Sporting!!
      O valor real da transferência do Roberto foi apontado na comunicação á CMVM aquando da compra do passe do Pizzi. Qual é a sua duvida? O roberto foi vendido, não foi pago e consequentemente voltou a ser do benfica! Se você comprar uma casa e não pagar fica com a casa ou a casa volta para o antigo dono ou para quem lhe emprestou o dinheiro para a comprar?
      Relativamente ao Rodrigo e A.G. qual é a dúvida? Comprovar a entrada real de dinheiro? Quer o nº de série das notas? Ah... eles vão jogar para fora do Benfica mas não foram vendidos...
      Realmente com o que você percebe de contas não é dificil de lhe trocarem as voltas com o passivo do seu clube.
      Só para esclarecer não é o mesmo anónimo de cima.

      Eliminar
    3. O que começa a ser evidente é que procuram jjunto da banca uma solução "à Sporting", porque o êssiobê ainda deve estar pior do que os seus sócios julgam, e com o BES a dar o sinais de ir pelo cano, a solução a apresentar devia ser bem mais dificil.

      Eliminar
    4. Caro anónimo: eu vivo num mundo real em que as pessoas não pagam fortunas por uma coisa que podem comprar bem mais barato. Depois da época que Roberto fez no Benfica, É IMPOSSÍVEL que alguém minimamente informado oferecesse ao Benfica mais do que o Benfica tinha pago um ano antes. O facto de não ter sido pago foi uma consequência natural, e suspeito que os dirigentes do Benfica sabiam à partida que isso ia acontecer.

      Mas entretanto deu jeito para salvar a face. Puderam gabar-se durante um ano que conseguiram valorizar Roberto, indo ao encontro da aura de infalível que Vieira gosta de manter.

      A mesma coisa para a venda de Rodrigo e André Gomes. Se hoje €30M por Rodrigo parecem razoáveis, não o eram no final de janeiro quando a transferência foi concretizada. E os €15M da venda de André Gomes é, do ponto de vista racional, um autêntico absurdo. André Gomes tinha 5 minutos de jogos para o campeonato e mais uns pós nas competições europeias. Portanto, só posso concluir que existe alguma coisa neste negócio que não foi divulgada. Peter Lim não deve ter chegado a bilionário sendo parvo.

      Quantos às receitas, é indiscutível que o Benfica as tem em muito maior nível que o Sporting. Mas vimos de duas épocas de sonho do Benfica, onde tudo acaba por se maximizar. O que acontecerá se voltarem as épocas menos conseguidas?

      Um abraço.

      Eliminar
    5. Já agora, quanto ao nº de série das notas pagas por Rodrigo e André Gomes, veja o post que vai sair às 11h.

      Eliminar