terça-feira, 17 de junho de 2014

Rui Patrício lesionado?

A FPF sai mal da fotografia em qualquer cenário                                                                       
Das três, uma:

a) Patrício jogou lesionado contra a Alemanha

ou

b) A FPF inventa uma lesão para proteger o jogador e justificar a titularidade de Eduardo ou Beto no próximo jogo

ou

c) A lesão de Rui Patrício é mais uma lesão muscular, que se junta às de Fábio Coentrão e Hugo Almeida, o que coloca em causa a forma como a preparação da equipa foi planeada - nomeadamente o estágio nos EUA, com condições climatéricas totalmente diferentes das que a seleção foi encontrar no Brasil

Uma coisa é certa: a equipa técnica e a Federação não ficam bem na fotografia.

16 comentários :

  1. Mestre, inclino-me para a c). Acho que o Patrício já estava tocado.

    De qualquer modo, o estágio no sítio onde foi nos EUA é que não tem nada a ver com nada. A Inglaterra fez jogos de preparação na Flórida antes de ir para o Brasil o que fez sentido, porque a Flórida tem um clima semi-tropical. Agora Portugal esteve em New Jersey e na Nova Inglaterra, que é no nordeste dos EUA. Fazia sentido ir para ali se o Mundial fosse no Canadá...

    Percebe-se que financeiramente deve ter sido muito lucrativo para a FPF, pois os promotores americanos devem ter pago bom dinheiro para que a selecção Portuguesa ali promovesse o "soccer". Basta ver a insistência para que Cristiano Ronaldo jogasse nos EUA e o horário dos jogos, no "prime-time" dos EUA, não de Portugal. Aquele estágio foi para benefício dos americanos, não dos interesses desportivos da selecção e se ainda por cima Portugal for eliminado e a selecção americana passar, é uma ironia do caraças... Não chego ao ponto de acreditar que eles engendraram o estágio de propósito, mas que Portugal foi imprudente, foi.

    Além do mais, não se compreende a escolha de Campinas, no Estado de São Paulo, quando Portugal ia jogar em Salvador, Manaus e Brasília, tudo locais com um clima diferente de Campinas, que foca no Sul do Brasil e portanto é um clima mais temperado. A Alemanha está alojada em Salvador porque para além dessa cidade, ainda vai jogar em Fortaleza e no Natal, ou seja, sempre no nordeste do Brasil. Apesar da dispersão dos jogos de Portugal ser muito maior, será que não haveria um local que podesse propiciar uma adaptação às condições que Portugal iria encontrar nas cidades onde vai jogar? Creio que sim. Aliás, desde o início que estranhei a escolha de Campinas e não me admirava nada que mais uma vez fossem questões comerciais que determinaram a escolha deste local. São demasiados interesses a interferir com a preparação de uma selecção que já de si tem menos soluções do que uma Alemanha e com Ronaldo inferiorizado (mesmo que digam que está a 100%).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, partilho da mesma opinião relativamente ao estágio realizado nos EUA. Inclusivamente escrevi sobre o assunto no princípio da preparação da seleção ainda em terras portuguesas.

      E de facto, como referiu, mais estranho fica que nem sequer o local de estágio no Brasil tenha as condições que os jogadores vão encontrar na fase de grupos. Confesso que não me apercebi da localização de Campinas relativamente aos locais dos jogos.

      O fator desportivo tem que ser sempre a primeira prioridade. Esperemos que as lesões musculares fiquem por aqui.

      Um abraço.

      Eliminar
  2. Claro que Rui Patrício está lesionado. Da mesma forma que Moutinho estava cansado na altura do Mundial da África do Sul. Por isso é que ele não foi.

    "(Moutinho) Retomou a sua forma habitual e, por isso, tem lugar na Selecção", sintetizou Agostinho, acabando, ao mesmo tempo, por esclarecer os motivos da ausência do atleta no certame da África do Sul. "Antes da convocatória, verificámos que o jogador, em função da saturação e dos muitos jogos nas pernas, podia não estar no seu melhor momento" - Agostinho capachinho à Tony Carreira Oliveira, 2/09/2010

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, esse episódio ainda hoje me dá voltas ao estômago...

      Eliminar
  3. Mestre de Cerimónias:
    Não é nenhuma dessas hipóteses. Chegou-me aos ouvidos que no final do jogo contra a Alemanha, quando os jogadores confratenizavam no banho, Rui Patrício tropeçou no garrafão de shampoo da barba do Raul Meireles e lesionou-se.
    Foi pena. Assim perdemos um guarda-redes em grande forma.
    Sei de fonte segura que o Real Madrid está a pensar contratar o Rui Patrício para rivalizar com o Casillas na baliza e assim juntar os 2 guarda-redes que mais se destacaram na primeira jornada da Copa do Mundo. Mas, em jogada de antecipação, antes da Copa, o Bruno de Carvalho renovou o contracto do Rui Patrício e colocou-lhe uma cláusula de rescisão de 120 milhões. Genial!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esqueci-me de pôr isso como a hipótese d). Altamente credível! :)

      Eliminar
    2. Não, o André Almeida é que devia ter uma cláusula de "120 milhões". É um fartote riso vê-lo a "jogar". Vai para o Valência não tarda. ;)

      Isto se os espanhóis não abrirem a pestana, como parece já terem aberto, porque depois das negociatas Mendes/Mourinho no Real Madrid, aquilo que se preparava no Valência com o Nuno Espírito Santos a fazer de comissionista do Mendes era ainda bem mais escabroso, pois ao menos o Mourinho é um treinador conhecido mundialmente. O NES, coitado, ainda usa "fralda". Vamos a ver se os espanhóis não correm com a cegada toda e depois fica o esquema todo furado e uma data de tugas de calças na mão...

      Eliminar
    3. Por favor não batam no André Almeida. Ele tem treinado pouco porque foi o escolhido para carregar os garrafões de shampoo da barba.
      Entretanto o Mendes vai ao Brasil. Na bagagem leva mais 5 garrafões de shampoo de barba.

      Eliminar
    4. Bom, ver o Nuno Espírito Santo no Valência é de tal forma absurdo que realmente começo a pensar que não há impossíveis para o Jorge Mendes. O Peter Lim anda mesmo a ser comido...

      Eliminar
  4. Este tipo de lesoes sao fruto da má organizaçao que esta a ser feita até antes do inicio do mundial.
    Nao foram os melhores,nao foram os que estavam em melhores condiçoes fisicas.
    Jogamos 3 jogos em sitios nada identicos aos que estavam agendados para o mundial,com jogadores que estao muito mal fisicamente,as suas epocas ja tinham dito isso,muito deles estiveram mal desportivamente nao se evidenciando ao longo da epoca, so paulo bento nao viu isso mais uma vez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falso, este tipo de lesões são consequência da falta de profissionalismo dos jogadores que após uma época desgastante deviam estar de férias e preparar-se para a próxima época e da falta de bom senso dos dirigentes dos clubes que deixam os jogadores irem brincar nas selecções sendo que são os clubes que pagam os seus salários.

      Além dos prejuízos financeiros temos os prejuízos desportivos pois estes jogadores poderão não começar a preparação da próxima época em boas condições.

      Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

      Eliminar
    2. A SIC ontem fez um quadro com as questões que podem explicar a quantidade de lesões musculares. Hei-de o colocar num post mais logo. Um abraço.

      Eliminar
  5. O Rui Patricio esteve 1 mês parado (último jogo do Sporting a 11 de Maio, só voltou a competir a 11 de Junho). Porquê, pergunto eu? Qual o objetivo de retirar ritmo competitivo ao que já se sabia que iria ser o titular no Mundial?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tactica 1 Paulo Bento : Nivelar a disponibilidade física de todos os selecionáveis (por baixo)
      Tactica 2 Paulo Bento : Não deixar os alemães ver as nossas armas a jogar, tentando surpreender ... :-)
      Tactica 3 Paulo Bento : Com a qualidade dos nossos jogadores, os alemães nem se aproximam da área, logo o guarda redes nem deve ser muito solicitado

      Eliminar
    2. Surpreendeu até os próprios jogadores portugueses... :) O Bruno Alves e o Pepe até parecia que nunca tinham jogado juntos, tantas eram as vezes que andavam a discutir um com o outro.

      Eliminar