sábado, 28 de junho de 2014

Solavancos no arranque da Sporting TV

                                                                                                                                  
Parece que a Sporting TV já não pode ir para o ar a 1 de julho. Desconheço totalmente quais as regras que têm que ser cumpridas para que seja aprovado o lançamento do canal, pelo que também não faço ideia se a responsabilidade do atraso será do Sporting ou da ERC.

O que acho estranho é que numa altura em que qualquer cliente de televisão por cabo tem acesso a canais generalistas e temáticos de toda a espécie e feitio (alguns dos quais exploram de uma forma degradante as manias mais bizarras de pessoas nitidamente desequilibradas), um projeto como a Sporting TV (ou outro canal de efetivo interesse público) tenha que se sujeitar a algo que não é mais que um mero passo burocrático que não traz qualquer valor acrescentado para a sociedade.

Mais ridícula se torna esta situação quando a própria Meo tem um serviço que permite a QUALQUER pessoa tenha o seu próprio canal - que fica disponível para todos os clientes da operadora numa questão de minutos.


Será portanto absurdo que a Sporting TV não comece a transmitir por faltar cumprir um procedimento caduco sem qualquer utilidade aparente.

No entanto, isto não invalida que existam algumas coisas que não me agradam no processo da formação da Sporting TV:
  • O logo do canal: também não gostei do primeiro logotipo que foi divulgado. Os sportinguistas deram a sua opinião nos meios que tinham ao seu alcance e a direção acabou por solicitar a sua alteração. Tudo bem até aqui. Não gostei foi que, no comunicado que anunciou o novo logotipo, a direção referisse que "o produto final apresentado não correspondeu às expectativas do Conselho Directivo". A direção do Sporting será sempre a primeira responsável por todas as áreas do clube, e se o logotipo foi divulgado terá sido certamente com a sua aprovação. É normal que o Conselho Diretivo não seja composto por especialistas em design e imagem, e que aceitem a sugestão dos especialistas na matéria que trabalham para o clube. Foi um tiro ao lado? Foi, e felizmente foi a tempo de se corrigir. Mas aquele comentário no comunicado era completamente desnecessário. Não gosto que a direção do meu clube tente sacudir a água do capote de assuntos pelos quais é responsável.
  • Benfiquistas na Sporting TV: ao ser divulgada a equipa da Sporting TV, ficou-se a saber que alguns dos funcionário do canal são adeptos benfiquistas. Sinceramente, a mim não me incomoda nada. O ideal seria que todos fossem sportinguistas e competentes. Não sendo possível, venham pessoas que sejam benfiquistas (ou de outro clube) e competentes. Prefiro-as a sportinguistas que não tenham jeito para essas funções. O que não faz sentido são discursos como os que foram feitos na altura da re-estruturação do jornal, em que foi referido que todos os novos funcionários subcontratados tinham que ser sócios do Sporting. Isso sim, é populismo. Diz-se que Marco Silva é benfiquista. Isto significa que não serve para o Sporting? Com certeza que não.


De qualquer forma, nada disto deve ser encarado com dramatismo. A Sporting TV é uma experiência nova para o clube, vão haver certamente algumas coisas que não correrão bem ao princípio, e haverão muitos ajustes a fazer ao longo do caminho. O importante é que haja competência para identificar os problemas realmente relevantes e encontrar soluções para que o canal possa servir os sportinguistas da forma que todos desejamos.

18 comentários :

  1. Mestre, eu acredito que a Sporting TV existe quando a vir a transmitir. Pelos dados que conheço, este é apenas um embuste para enganar os sócios. Já escrevi isso no outro tópico. Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, vamos ver. Não estou assim tão pessimista, mas se calhar as minhas expetativas estão alinhadas mais por baixo. Um abraço.

      Eliminar
    2. Pois... Deve ser por isso que tanto a MEO como a NOS já a têm nos canais 34 e 35, na versão SD e HD.

      Sinceramente. E ainda por cima comentas anonimamente...

      Eliminar
  2. Caro Mestre, o que não faltam é sportinguistas competentes para trabalhar na Sporting TV.
    Essa escolha simplesmente não é necessária. Lamento que pessoas adeptas de outros clubes sejam colaboradores do nosso clube, com milhares de sportinguistas desempregados e habilitados para a função. É uma traição para eles, que pagam quotas. Eu sou um desses casos.
    Que existam atletas ou treinadores que não sportinguistas desde pequeninos eu compreendo perfeitamente.
    O talento não se escolhe, senão éramos todos atletas do nosso clube. Mas já não posso aceitar que colaboradores/funcionários do Sporting sejam de outros clubes, quando existem milhares de sportinguistas desempregados e bons profissionais por esse mundo fora, que dariam tudo para trabalhar no seu clube do coração. Ou queremos ter um técnico de relações públicas do nosso rival a apresentar o nosso museu aos visitantes? Ou o "Barbas", porque não?

    Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel, percebo perfeitamente a ideia. No meu caso, numa altura de arranque do canal ficarei satisfeito com profissionalismo e competência. Se for profissionalismo e competência acrescido de amor à camisola, tanto melhor, mas acho que não é assim tão fácil de encontrar. Um abraço.

      Eliminar
  3. Creio já ter dito que votei BdC nas eleições em que ele foi derrotado.Após toda actuação que teve manifestamente ressaibiado contra o vencedor, e que prejudicou o Sporting-instituição mais que o G.L,deixei de acreditar no personagem.Tem tido um mandato demasiado populista para o meu gosto,mas ajudado pela sorte da carreira vitoriosa das equipes de futebol-andebol- futsal e alguma recuperação económica, caiu nas boas graças dos sportinguistas.Nem tudo tem saído perfeito como os despedimentos ,em especial no jornal do clube,e esta questão da Sporting TV.Aqui está um processo em que se tem caminhado aos solavancos e de modo muito pouco claro e transparente Ouve-se ,diz-se e escreve-se demasiado e muito pouco,ou nada é o que aparenta ser.A conclusão que tiro é que foi tudo feito no ar e precipitadamente,dando um autêntico tiro nos pés.Do êxito que se esperava e aconchego ao nosso ego tem saído decepção atrás de decepção,aumentando a desconfiança no modo de actuação sem os pés bem assentes no chão..Mas esta de marcar uma data sem ter a certeza de a poder cumprir é de cabo de esquadra!E sabendo-se que o processo poderia levar de 30 a 90 dias a ser resolvido só se entrega o processo em 4 de julho?!?...E fico-me por aqui com um grito bem leonino:SPOOOOORTIIING.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, nas eleições em que BdC perdeu eu apoiava a lista de Godinho Lopes. Não gostei do estilo populista de BdC, e tinha efetivamente receio que não tivesse a competência necessária para gerir o Sporting. Também não gostei da postura no período posterior às eleições.

      Nas eleições seguintes apoiei BdC. Não por convicção, mas porque após o desastre de GL achei que era preciso uma mudança radical, e BdC parecia-me o menos mau dos três candidatos. BdC tinha no entanto uma vantagem: parecia genuinamente um sportinguista dos sete costados, coisa que os restantes convidados nunca me pareceram.

      No entanto, o trabalho de BdC tem de um modo geral desmentido os meus receios. A abordagem aos problemas do clube tem sido ultra-realista e não tem tido medo de dizer aos sportinguistas a verdade pura e dura.

      Continuo a não gostar do estilo agressivo (quando em situações que não o justificam), mas a minha apreciação é extremamente positiva. É claro que os bons resultados ajudam, mas não é pelos resultados que o trabalho de BdC deve ser julgado?

      Um abraço!

      Eliminar
    2. Dizer que Bruno de Carvalho prejudicou mais a instituição Sporting do que Godinho Lopes, é de facto algo de hilariante. Já que o Godinho Lopes, só ele sozinho conseguiu aumentar a dívida do Sporting em cerca de 110 Milhões de euros, além de tudo o resto que se sabe.

      Será que o caro Mestre de Cerimónias não detecta o "baile" que alguns lhe pretendem dar aqui no blog ?

      Eliminar
    3. João, não creio que seja essa a opinião do Francisco. Falando por mim, já tenho escrito várias vezes que existem questões de estilo de BdC que não aprecio grandemente, mas isso é acessório e não invalida que ache que de um modo geral está a fazer um grande trabalho. E isso para mim é que é o essencial. Um abraço.

      Eliminar
  4. Bem comparar tv que supostamente deverá ser visionada por centenas de milhares de pessoas, para não falar em milhões, com brincadeiras que uma plataforma de tv permite (MEO) para ser acompanhado por uma larga audiencia de meia-duzia de gatos pingados da familia / amigos não lembra ao diabo...

    è mt simples: para se começar a emitir um canal de TV a sério é necessário cumprir com a legislação própria, que obriga a determinadas regras. Ora, o que aqui salta à vista desarmada é que o SCP não cumpriu com essas regrar a tempo de lançar as emissões na data anunciada. Não me venham agora com desculpas esfarrapadas e tretas sobre a ERC. A ERC limita-se a analisar e a fazer cumprir essa regras e, encontrando-se tudo certo, a emitir o licenciamento para a transmissão.

    Imaginem que eu quero abrir um café. Tenho o espaço, td preparadinho: mobilado, devidamente decorado, tds os equipamentos necessários, contratados os funcionários, fornecimento de energia, água, telefone, contratos com os fornecedores, etc, etc... Mas ups... caraças que me esqueci de pedir a tempo e horas o licenciamento à Câmara municipal.... Tinha anunciado a abertura no dia 1 de Julho mas os cabões da Câmara não me vão dar a licença para abrir o espaço.... Mas que gdes fdp, que me querem boicotar a vida!...

    E é isto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A orc TV demorou um mês e meio até ter a licença para emitir em 2008. A Porto canal, quando mudou de configuração para incluir a programação do fc porto, também esperou sensivelmente 45 dias pela autorização da ERC, portanto nada disto é novidade. Isto já tinha sido notícia no DN há duas semanas a chamar a atenção de que a Sporting TV não tinha licença e de que dificilmente a obteria porque o pedido só deu entrada na ERC neste mês. E aqui as notícias são contraditórias quanto à data da entrada. Há fontes que dizem que foi no dia 4, outras que foi no dia 25. É possível que tenha sido entregue documentação nas duas datas, às "prestações", daí as fontes contraditórias. Seja como for, era tarde para ter tudo pronto no dia 1 de Julho, a não ser que o Sporting tivesse um tratamento de favor pela ERC.

      Quanto à questão da beifica TV 2 ter estado seis meses a emitir sem licença, essa estória está mal contada. Se não tivesse uma licença provisória, ou algo do género, as operadoras não aceitavam pôr o sinal no ar porque estão sujeitas a sanções. Portanto não acredito que a situação da beifica TV 2 seja equiparável à da Sporting TV.

      De resto, se a Sporting TV tem tudo pronto, e dado que nem o beifica nem as operadoras pagaram multas quando a BTV 2 esteve a emitir sem licença, porque é que o Sporting não faz o mesmo? Ah é porque queremos cumprir a lei e tal, e tal. Ou a ERC é malvada, porque o Carlos Magno é portista e o Arons de Carvalho é benfiquista.

      Conversa da treta! Devem pensar que os sportinguistas são todos uma carneirada de rapazes pequenos.

      Eliminar
    2. "Devem pensar que os sportinguistas são todos uma carneirada de rapazes pequenos."

      Todos não sei. Mas o seu comentário, leva-nos a considerar que há muitos...
      Nunca vou entender porque se há-de usar o anonimato para constantemente escrever o nome dos adversários com palavras ofensivas ou distorcidas.

      Quanto ao tema em apreço, custa-me a aceitar que se possa impedir que um projecto avance por causa de um tema burocrática deste teor.
      Acho que este tipo de coisas deviam ser agilizadas, mais a mais se o Sporting (vê caro anónimo que não preciso de escreve zeborringue nem nenhuma tolice similar?) fazia gosto em ter essa prenda para os adeptos no dia 1 de julho.

      Acho que as críticas fazem sentido. A ERC devia ter levado em linha de conta o interesse do projecto e devia ter acelerado a certificação.

      Bem hajam,

      Eliminar
    3. Tem a certeza de que existe realmente um CANAL do Sporting, ao qual só falta a licença? Eu não tenho, e sou sportinguista. A ERC só pode autorizar o que existe.

      Eliminar
    4. Caro anónimo, as regras são obviamente para se cumprir, mas convenhamos: qual é mesmo a utilidade de ter que se pedir um licenciamento da ERC? Que valor acrescentado traz? Que valor acrescentado traz um licenciamento da Câmara? A Câmara vai avaliar se a máquina de café e as arcas frigoríficas estão a funcionar devidamente? Não! Recebem o dinheirinho e põem o carimbo de aprovação.

      De qualquer forma, repito: as regras existem e não as conheço para dizer de que lado está a razão.

      Eliminar
  5. Neste caso concordo com o Miguel. Para quê benfiquistas no canal Sporting? Tem tudo para correr mal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Metralha, a Benfica TV aquele programa "Alta Fidelidade", em que o apresentador é benfiquista e o programa é uma trampa. O facto de o apresentador ser benfiquista servirá de consolação ao público do canal?

      A competência não é assim tão fácil de arranjar. Não nos podemos dar ao luxo num período de arranque de sermos demasiado seletivos por critérios que não sejam budget e competência. Sei que não é uma postura muito apaixonada da minha parte, mas é o meu lado prático - e tenho muita experiência de projetos (noutras áreas) para saber que a competência é o fator primordial para que tenha sucesso. Um abraço.

      Eliminar
  6. Caro Mestre,

    Relativamente a lampiões a trabalhar no nosso canal ou no nosso clube (exceptuando SAD), de todo desnecessários, acho que temos sportinguistas em todos os sectores que dão cartas ao mais alto nível, não faz o mínimo sentido la meter lampiões.

    E temos que ter algum orgulho próprio, ser sportinguista é uma qualidade e no nosso clube tem que ser valorizada.

    Sempre critiquei andarmos com lampiões em pontos estratégicos do nosso clube, e infelizmente a historia vai-me dando razao, veja-se o caso da academia e os boys do mil-homem, alguns que so la passaram com objectivos claros, mas em serviço de outros clubes,

    Agora não comparemos com os profissionais de futebol, que é um mundo completamente diferente e onde exige qualidades inatas, que são independentes da cor clubística, noutras funções como o nosso canal é diferente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tiscp, não tenho dúvidas que existam sportinguistas com muita competência na área, mas teremos dinheiro (e projeto aliciante) para os retirar os seus atuais empregos?

      Concerteza que ser sportinguista é uma qualidade e deve ser valorizada, mas a meu ver apenas em igualdade de circunstâncias nas restantes competências dos candidatos aos lugares.

      Um abraço.

      Eliminar