domingo, 1 de junho de 2014

Zero ilações

O rescaldo do Portugal - Grécia                                                                                       
A palavra ilações foi a mais utilizada pelos comentadores e repórteres no rescaldo do Portugal - Grécia de ontem. Percebe-se porquê: o conservador Paulo Bento decidiu não só deixar alguns dos mais influentes jogadores portugueses (os quatro principais jogadores de campo da seleção - Cristiano, Pepe, Moutinho e Coentrão ficaram de fora, e ainda Meireles e Rui Patrício), como também optou por revolucionar o sistema de jogo, utilizando William Carvalho ao lado de Miguel Veloso, e a dupla Eder / Postiga na frente.

Tirando os primeiros quinze minutos, jogados a um bom ritmo e gerando algumas situações de golo (sobretudo de bola parada), o jogo foi extremamente fraco. Creio que a dupla William / Veloso não funcionou (o que não é de admirar, visto que são jogadores habituados a jogar sozinhos naquela posição), Postiga e Varela não existiram, Nani e Eder esforçaram-se mas as coisas não lhes saíram bem, e André Almeida não é solução para ser titular a defesa esquerdo. A seleção atacou quase exclusivamente pelo lado direito, onde João Pereira acabou por conseguir ter algumas iniciativas interessantes.

Na realidade, se há uma ilação a tirar deste jogo é que Deus nos livre de Ronaldo, Moutinho e Coentrão se lesionarem e não estarem disponíveis em todos os jogos do mundial que disputarmos. Paulo Bento, ao deixar de fora seis habituais titulares, fez um desfavor a si próprio ao demonstrar a todos que não levar os melhores em cada posição e a aposta excessiva na polivalência poderá vir a ter grandes custos na campanha no Brasil. 

Fiquei também a saber que os jogos de preparação que faltam vão ser disputados à 1h30 da madrugada (contra o México) e à 0h45 da madrugada (contra a Irlanda). Andou a FIFA a agendar os jogos do mundial para horas que permitam aos europeus seguirem as partidas, enquanto a nossa própria federação borrifa-se no interesse dos portugueses marcando os particulares para horários impróprios. Como é que é possível?

Para terminar, uma palavra para a prometida "gigantesca operação que a RTP prepara para o mundial" que Paulo Sérgio repetiu vezes sem conta durante os comentários ao jogo. A RTP até pode ter Paulo Fonseca, Carlos Carvalhal, Vítor Pereira, Domingos, enfim, os melhores especialistas do mundo, mas fiquem a saber que essa gigantesca operação de pouco servirá se nos obrigarem a gramar com os comentários de Paulo Sérgio. Quanto a António Tadeia, até gosto de o ouvir, mas por favor, uns miligramas de entusiasmo a fazer os comentários não fariam mal a ninguém.

17 comentários :

  1. Carissimo Mestre,

    Como tenho referido nesta "casa" e em muitos mais locais da blogosfera desportiva, esta não é a minha selecção!

    O jogo de hoje, que acompanhei com o distanciamento normal de quem, desde o equipamento, a canção de apoio, a convocatória, o seleccionador, etc, etc, não concorda com nada nesta fpf dos interesses do jorgito (fruta) mendes, foi tão só a confirmação que isto pode ser uma reedição do mundial de 2002... Não sei porquê isto tá-me a cheirar a Corei do sul... E é um cheiro tão forte que até a coincidência de termos os USA no grupo pode confirmar o descalabro... Mais,



    O Burro do paulo bento cada vez tá mais jumento…

    Nem uma jogada ou um lance de bola parada estudado, nada… Até tive pena do William neste jogo, falhou alguns passes na 1ª parte, e pode-se mesmo dizer que qualquer jogador que não faça parte do núcleo duro dos amiguinhos do mendes pode mesmo desaprender de jogar tão bem como sabe… O estilo de jogo deste asno é mais ou menos como foi do “liedson resolve”, ou seja, pontapé para a frente e fé em Ronaldo, ou Nani… Gostei muito de ver que o Almeida (duas na boca e três na peida), o Amorim, o Vieirinha, o Varela, o Postiga e o Hugo Almeida continuam a jogar como sempre… MAL!!! O Guarda Redes Beto teve uma saida onde o melhor adjectivo para o classificar é ANHUCA!!!

    Enfim, uma despedida do país triste, como triste foi o recurso a um ‘speaker’ para que o público apoiasse a miséria franciscana que lhes serviram. Um equipamento asqueroso. Não me acredito nos números da fpf, 33500 espectadores?!? Menos 10 mil talvez… Tudo muito triste, como tristes são estes medíocres que, infelizmente, andam a mamar na fpf… NOJENTO …


    Valha-nos o SCP! Onde no Futsal vamos à final com o Fu(n)dão, que encavou as galinholas de carnide no galinheiro!!! E o Melão continua a inchar...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o que é que este comentário acrescenta mesmo?!?

      Eliminar
    2. YaZalde, no meu caso, apesar de ter discordado fortemente da convocatória de Paulo Bento, desejo sinceramente o melhor para a seleção. E é por isso que fiquei chateado com o jogo de ontem: acho que testar um sistema diferente com metade da equipa de fora é pouco mais que inútil. Se era para deixar metade dos titulares de fora, mais valia usar o sistema do costume (e que vai ser utilizado em 80% do tempo).

      Onde encaixa Moutinho num 4-4-2 com 2 extremos abertos? Não cabe. 4-4-2, com estes jogadores, eventualmente só em losângulo, e para isso é preciso que Coentrão jogue para dar profundidade à faixa esquerda.

      Ora, atendendo que Moutinho deverá estar em condições (e tem que jogar sempre que em condições), provavelmente só em desespero é que iremos jogar desta forma (a tentar recuperar de uma desvantagem ou por uma lesão de um jogador fundamental).

      Mais valia ter rodados Nani, Vieirinha e Postiga nas posições a que estão habituados.

      Quanto ao Fundão, fico muito contente. Não só por ver um clube mais pequeno bater o pé a um dos rivais, mas também porque a minha mãe é de lá e passei lá muitas férias da minha infância. Mas agora já chega, uma Taça de Portugal e uma final do campeonato é ótimo, esperemos que não continuem a brincadeira... :)

      Um abraço.

      Eliminar
  2. não me pareceu um jogo assim tao mau, já que a ideia foi mesmo testar um sistema alternativo, e tendo em conta os jogadores que ficaram de fora e tudo o mais até dá para perceber algumas coisas.

    - para jogar com 2 avançados, um deles tem de ser o Postiga

    - o nani começou a dar razão ao paulo bento para convoca-lo

    - o meio campo a 3 sera composto por william, Moutinho e depois alguém entre veloso, meireles ou outro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Riga, eu percebo a ideia de se testar um sistema alternativo, mas só faz sentido testar em condições que possam efetivamente ser úteis. Moutinho não cabe no sistema de ontem.

      Concordo que Postiga tem que ser um deles, e acho que Ronaldo também deveria ser utilizado na frente. Precisamos de dois extremos em forma (Nani deu de facto algumas boas indicações, esperemos que continue a progredir, Varela nem tanto).

      Não vejo grande utilidade em ver Veloso e William jogar lado a lado, mesmo num 4-4-2. Faz mais sentido que um deles jogue mais adiantado (em que Moutinho ou Meireles fariam mais sentido).

      Tal como foi feito, pareceu-me um desperdício de tempo.

      Quanto à forma individual da maior parte dos jogadores, não o escrevi no post mas não me preocupa tanto. Neste momento é normal que a intensidade seja baixa - ninguém quer arriscar lesões, e está no nosso ADN chegarmos às fases finais e subirmos uns furos no nível exibicional.

      Um abraço.

      Eliminar
    2. eu por mim dava 2 semanas de sopas e descanso ao Ronaldo, e não o utilizava em nenhum dos 3 jogos de preparação

      aquilo ontem era um 442, mas não era 442, porque o veloso subia um pouco, o que faltou foi o terceiro elemento do meio campo que acabou por ser o postiga ou o eder, que iam recuando a vez

      Eliminar
    3. Riga, concordo com o Ronaldo. Não vai desaprender de jogar à bola se ficar de fora nos jogos de preparação.

      Em relação a ontem, para mim era claramente um 4-4-2, é normal que os jogadores acabem por deambular por outros terrenos. Nem Veloso nem William poderiam ficar permanentemente estacionados à frente dos centrais, nem Postiga é jogador para ficar parado lá à frente. Mesmo quando jogamos em 4-3-3, é muito normal ver o Postiga a descer em campo ou aproximar-se dos flancos para apoiar os médios e os extremos.

      Um abraço.

      Eliminar
  3. OFF-TOPIC

    http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=481115

    O médio italiano Riccardo Montolivo vai falhar o Mundial, após os exames terem detetado uma fratura na tíbia, que o jogador contraiu durante o particular, deste sábado, frente à República da Irlanda (0-0).

    «Ele tem uma fratura na tíbia. Aguardo para ver os resultados dos exames para saber se será preciso o jogador ser operado. Montolivo não estará no Mundial. Tenho muita pena por ele. Ele irá provavelmente parar dois meses», afirmou o médio Enrico Castellacci, em declarações à Imprensa italiana.

    O médio apenas esteve oito minutos em campo no empate frente à República da Irlanda.

    -------------------------------------
    ------------------------------------

    Montolivo que é pago e bem pago pelo clube, vai brincar na selecções e regressa ao seu clube lesionado.

    Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Superleão, nas próximas semanas irão haver muitos argumentos que se enquadram nessa teoria, mas a verdade é que nem por isso os jogadores deixam de querer estar presentes nem os clubes se importam de os ver a representar as respetivas seleções... :)

      Eliminar
    2. Estás equivocado, Mestre de Cerimónias, ainda agora o Carlos Vela renunciou à ida à selecção.

      Além disso, a maneira que os clubes arranjaram para não ver os seus jogadores irem brincar nas selecções é a contratação de jogadores de categoria que não brincam nas selecções como Maurício, Jeferson, Lima, Jardel, Maicon, Fernando, etc.

      Eliminar
    3. Já tinhas mencionado o Vela há uns tempos... houve mais alguém que renunciou entretanto? ;)

      Eliminar
    4. Houve vários que renunciaram em 2010: Simão, Tiago, etc, sendo que noutras selecções também.

      Eliminar
    5. Eu disse "entretanto", Sup... quer dizer, Luís Miguel... :)

      A maior parte desses casos de renúncia é de jogadores mais velhos que perderam a paciência para fazerem estágios em que são obrigados a interromper a rotina diária para depois pouco serem utilizados... Se fossem titulares não teriam renunciado.

      Eliminar
    6. Não estou totalmente actualizado para mencionar se há ou não outros que entretanto renunciaram.

      De qualquer maneira, a desvalorização de Montolivo é por demais evidente e também a do Luis Montes.

      Além disso, há vários jogadores brasileiros pagos pelos seus clubes que estão na brincadeira nas selecções A e na de Toulon e que perderam a titularidade nos seus clubes, pois o Brasileirão continua em bom ritmo.

      Este é mais um sinal claro da desvalorização desses jogadores.

      Na selecção A são Jefferson, Victor, Fred e Jô.

      Em Toulon são quase todos com destaque para Dória.

      Estes são mais argumentos que se enquadram na minha teoria.

      Eliminar
  4. Mestre, quero começar por dar-te os parabéns por este excelente blogue. É um sítio que frequento diariamente.

    No entanto, discordo das críticas que fazes aos horários dos jogos nos EUA. Podem ser horas impróprias para nós, mas são as indicadas para os milhares de portugueses e luso-descendentes de Massachusetts e Rhode Island.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leão das Ilhas, compreendo perfeitamente que se tente fazer um horário adequado para os emigrantes portugueses na costa leste dos EUA, mas num período destes (a tão poucos dias do arranque do mundial) quem fica do lado de cá do Atlântico também tem o maior interesse em seguir a seleção... e sempre são uns milhões de pessoas a mais... :)

      Aliás, o estágio nos EUA parece-me pouco adequado. Serve para acertar o fuso horário, mas não servirá de nada em termos de adaptação à competição no clima brasileiro. Parece-me que a FPF seguiu interesses mais comerciais do que desportivos.

      Obrigado pelo comentário e um abraço.

      Eliminar
    2. Mestre, não sei como é o clima do estado de Massachusetts em junho. No entanto, já lá estive em agosto e posso dizer que é insuportável: temperaturas a rondar os 30 graus e humidade próxima dos 100 por cento. Não será igual ao Brasil, mas já é bom para suar as estopinhas. :-)

      Abraço

      Eliminar