sábado, 19 de julho de 2014

Ideias muito interessantes


Apesar de Marco Silva ter optado por um onze que se assemelhou muito à equipa-tipo de Leonardo Jardim (apenas Patrício, Rojo e William não jogaram, por motivos óbvios), perceberam-se algumas diferenças no posicionamento dos jogadores em campo.

  • Quando o Sporting recupera a bola, ambos os laterais sobem de imediato. Um dos médios desce para a linha dos centrais para iniciar a construção (normalmente Rosell, mas também Adrien e, mais esporadicamente, André Martins o fizeram), ficando arrumados numa espécie de 3-5-2.
  • A atacar (podia escrever "Em organização ofensiva", mas soaria demasiado pomposo para os meus limitados conhecimentos táticos), apenas os laterais estão encostados à linha, enquanto que Carrillo e Wilson Eduardo ocuparam uma posição mais interior. 
  • Enquanto que na época passada o ataque do Sporting viva essencialmente das combinações nos flancos entre Adrien / Jefferson / Extremo Esquerdo ou André Martins / Cédric / Extremo Direito, desta vez vimos Adrien e André Martins a jogar numa posição central, e os desequilíbrios pelos flancos ficavam a cargo das combinações entre lateral (Cédric e Jefferson) e extremo (Carrillo ou Wilson).
  • André Martins pareceu jogar durante muito tempo ao lado de Montero, vindo menos vezes atrás em atividades defensivas do que com Leonardo Jardim. Pelo contrário, quer Carrillo quer Wilson tiveram uma participação defensiva bastante assinalável.

O que me parece é que a ideia de Marco Silva passa por ter uma equipa mais imprevisível a construir, e com mais elementos a participarem em simultâneo no processo ofensivo (raios!, não consegui evitar). Com Adrien ou Rosell a transportarem a bola para o meio campo adversário, ficam com várias opções de passe: Montero e André Martins pelo meio (qualquer um recua uns passos para poder receber a bola), e Wilson e Carrillo mais próximos, com os laterais prontos a arrancarem. Wilson e Carrillo também servem de apoio mais próximo no caso de a bola chegar a Montero ou Martins. Ou seja, os adversários terão mais dificuldade em perceber por onde vai a bola seguir, obrigando-os a esticarem-se a toda a largura do terreno.

Fica a incógnita sobre se a equipa não ficará mais vulnerável a contra-ataques adversários. De qualquer forma, à partida agrada-me esta ideia mais ambiciosa de jogo de Marco Silva. Vamos ver se esta ideia é para manter (partindo do princípio que percebi corretamente as intenções do nosso treinador).

Escrevo isto enquanto a Sporting TV transmite a 2ª parte do Sporting - Belenenses, pelo que não vou fazer considerações sobre o que se passou durante os segundos 45 minutos. Em relação à primeira parte, acho que foi muito positiva. Exibição em crescendo. Inicialmente a equipa pareceu um pouco atabalhoada e com dificuldades de chegar à área adversária, mas com o decorrer da partida os jogadores pareceram entender-se melhor e conseguiram vários lances de perigo.

Grandes golos de Wilson Eduardo e André Martins (há quanto tempo não marcávamos de livre direto?). Este Wilson tem lugar no plantel, e a posição mais interior favorece-o. O único reforço que jogou na primeira parte foi Rosell, e pareceu-me um jogo muito positivo. Garra a defender, muito bom toque de bola e qualidade de passe.

7 comentários :

  1. Vi o jogo na Sporting TV e, apesar de não achar o Fernando Correia particularmente brilhante, gostei muito do nível de isenção da narração e dos comentários. Ninguém a ver coisas que não existem ou a fazer propaganda gratuita apenas porque estão a comentar para um canal de clube. Acho que isso é respeito pelos espectadores e pelo próprio clube. Foi apenas a primeira transmissão mas espero que continuem assim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo Férenc. Admiro Fernando Correia pela carreira que tem na rádio, não acho que seja brilhante enquanto locutor de jogos na televisão, mas acho que genericamente esteve bem. Gostei do comentador que esteve ontem com ele (não me lembro do nome), foram perfeitamente isentos nas suas apreciações e não se sentiram na necessidade de nos estarem a atirar areia para os olhos quando as coisas não saíam bem. Um abraço.

      Eliminar
    2. Tratava-se do Melo,antigo keeper nosso e do Belenenses.Julgo ainda jogar nos nossos veteranos.

      Eliminar
    3. Era o Melo que creio ser guarda redes dos nossos veteranos e antigo keeper do Belenenses.

      Eliminar
    4. Obrigado pela informação, Francisco. Estive a ler sobre a carreira dele, mas ainda era muito novo quando deixou o Sporting (lembro-me de ver Meszaros a jogar, mas não do seu suplente). Um abraço.

      Eliminar
  2. Falta o Slimani. Conto com 25 golos do rapaz.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jordão, vai ser um jogador muito importante. Montero ontem esteve muito apagado, pelo que um Slimani motivado e desejoso de mostrar serviço será certamente muito útil. Um abraço.

      Eliminar