sexta-feira, 22 de agosto de 2014

A hora do presidente

                                                                                                                                     
Goste-se ou não do estilo de Bruno de Carvalho, há uma coisa que todos têm que reconhecer: o presidente do Sporting tem sabido manter uma linha de comunicação constante com os sócios e adeptos, esclarecendo os assuntos que nos preocupam em tempo útil. 

Ao longo do primeiro ano e meio de mandato, fê-lo mais à base de comunicados (muitos), declarações à imprensa à margem de eventos em que participava e, mais esporadicamente, através de entrevistas televisivas. Com o aparecimento da Sporting TV, parece que existe (e bem) o propósito de utilizar o canal como um canal efetivamente privilegiado de comunicação entre a direção e os sportinguistas. 

No espaço de uma semana tivemos dois exemplos sintomáticos: primeiro, quando Bruno de Carvalho esteve presente no programa Sporting Directo para esclarecer os casos Rojo e Slimani, e ontem ao ser anunciado um programa mensal em que o presidente responde a um conjunto de questões dos adeptos que a Sporting TV recolhe através de diversas plataformas (perguntas diretas via mail, fóruns, redes sociais).

O tal programa mensal, "A Hora do Presidente", que ontem foi mais "A hora e meia do Presidente", vai certamente dar pano para mangas para quem não aprecia Bruno de Carvalho e o seu estilo. É de esperar que venham as habituais críticas sobre a sobre-exposição mediática do presidente, tudo em nome do seu ego e da irresistível vontade em ter os holofotes apontados para si, agora com um espaço que faz lembrar as famosas sessões semanais em que Hugo Chavez se dirigia ao seu povo. No fundo, um meio de propaganda e de culto de personalidade.

Não é a minha opinião, muito pelo contrário. É verdade que não foram 90 minutos de puro esclarecimento de dúvidas dos sportinguistas - houve muito tempo dedicado ao envio de recados para fora, recados internos, e apelos para a participação ativa dos sportinguistas na vida do clube. Apesar disso, é indiscutível que Bruno de Carvalho abordou de forma direta as questões mais complicadas do momento (como o papel da formação vs. reforços, contratações fracassadas, ou o contra-ataque da Doyen) e esclareceu a posição do clube em relação a certos temas (como a polémica à volta das eleições na Liga).

Fiquei 100% convencido com todas as explicações dadas? Não. Em alguns casos existiram algumas omissões e foram reveladas certas coisas que me deixaram um pouco na dúvida sobre a sua veracidade, mas percebi o motivo de a opção ter sido essa - há esclarecimentos que se forem dados com total transparência podem desmoralizar jogadores ainda ligados ao clube ou prejudicar os interesses do Sporting contra outras entidades com quem estamos em conflito. 

No fundo, foi um espaço de esclarecimento aos sócios - e aí cumpriu muito bem os seus objetivos -, mas também com um certo cariz político que não passa despercebido a quem acompanha diariamente os assuntos do clube. 

O mais importante a reter, na minha opinião, é que existe a preocupação da direção em saber quais são as principais dúvidas e preocupações dos sportinguistas, o que não é nada desprezável. Comparemos com os nossos rivais: 
  • o Porto procedeu a uma revolução no plantel, inverteu a política desportiva que os norteou durante a última década, e nem uma explicação foi dada aos seus sócios até hoje; 
  • os benfiquistas assistiram a acontecimentos como o desmantelamento do plantel, rumores de pré-falência em virtude dos problemas do BES, e tiveram que esperar mais de um mês para ouvirem uma palavra do seu presidente (e nem me vou pronunciar sobre o que foi dito por Vieira).


Numa altura em que a falta de transparência está a tomar conta do futebol, em que cada vez mais são tomadas decisões e negócios que não têm explicações racionais aparentes, envolvendo figuras obscuras e omni-presentes cujas motivações são desconhecidas, e em que a generalidade do dirigismo vive num estado de negação permanente perante problemas que são óbvios para toda a gente, é de saudar sem quaisquer reservas a preocupação que o nosso presidente demonstra para manter-nos informados.

19 comentários :

  1. esteve muito bem. atenção que ele só falou no rival porque foi provocado numa entrevista do presidente rival em lisboa... não me pareceu que estivesse sequer a atacar mas a alertar as desigualdades de tratamento dos clubes e a sua falta de transparência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipe, compreende-se as referências ao Benfica. Já foram 3 os dirigentes do Benfica a referirem-se a assuntos do Sporting: Rui Gomes da Silva, Vieira e Moniz. Esta foi uma forma de lhes dizer que se continuarem com isto, então podem esperar o mesmo daqui.

      Um abraço.

      Eliminar
  2. As críticas dos nossos rivais ao presidente do nosso Sporting são um ótimo sinal pois quer dizer que está a fazer bem o seu papel.

    As críticas internas serão bem-vindas se fundamentadas em algo concreto e não apenas em questões de estética, tipo "ele fala demais" ou "não gosto do estilo dele".

    Este novo programa da Sporting TV é uma excelente ideia, não apenas porque dá um espaço à direção eleita pelos sócios para esclarecer todas as dúvidas que possam surgir (os sócios e adeptos podem enviar perguntas por email) mas dá também a possibilidade ao Sporting, através do seu presidente, de clarificar eventuais dúvidas que possam surgir criadas pelos boatos, invenções e mentiras propagados diariamente pelos canais de informação desportiva (e não só).

    Tenho só pena que venha a ser apenas mensal pois há matéria suficiente para fazer deste um programa semanal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto sempre de ouvir um benfiquista apelidar de "Vale e Azevedo verde" o presidente BdC ignorado ao mesmo tempo o desfasamento discurso-realidade do LFV neste último defeso, com especial destaque para a comparação entre as movimentações encarnadas no mercado e a última entrevista à BTV.

      A nós resta-nos seguir em frente seguindo a velha máxima de Napoleão: nunca interrompas o teu adversário enquanto ele estiver a fazer uma asneira.

      Eliminar
    2. Material para um programa semanal até havia, Chirola, mas deixemos o presidente concentrar-se na resolução dos problemas do clube... :)

      Um abraço.

      Eliminar
    3. Silva Moniz, logo vemos quem é o novo Vale e Azevedo. Tenho uma forte sensação de que existe muito lixo escondido debaixo das contas dos nossos rivais. No caso das nossas o tapete foi levantado, e para o bem e para o mal, conhece-se o estado real das finanças do clube. Um abraço.

      Eliminar
  3. Caro Mestre,

    Foi uma ENTREVISTA séria e à séria!!!

    Creio que o assunto do Slimani é ainda a "pedra no sapato" que teremos de resolver... Se o SCP conseguir encontrar um substituto de qualidade para a posição de avançado creio que o Slimani pode vir a passar umas 'longas férias' em Portugal...

    Faltam pouco mais de 10 dias para o encerramento do mercado de transferências e creio que ainda virá um avançado e mais um extremo esquerdo... Mas posso estar completamente equivocado e não vir mais ninguém e o SCP espetar 3 batatas na cloaca daquelas galinholas e em carnide...

    Agora o que interessa é vencer o NOSSO primeiro jogo em Alvalade!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. YaZalde, espero realmente que o caso Slimani se resolva rapidamente. Tem que haver diálogo entre a direção e o jogador, porque ninguém sai a ganhar com esta situação.

      Amanhã é para ganhar, e menos que 40.000 pessoas no estádio será uma desilusão.

      Um abraço.

      Eliminar
  4. Mestre, eu como todos os sportinguistas, estávamos à espera que o caso Suliman, fosse abordado, é um assunto que está na ordem do dia. Gostava que (sem pôr em causa a disciplina interna) tivesse um final feliz, para todas as partes, e mais agora com o regresso do nosso «menino». Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, F. Pais. Infelizmente o caso começa a arrastar-se por demasiado tempo. Slimani vai fazer-nos falta, mas a reconciliação também tem que passar por ele. Esperemos que haja sabedoria das duas partes para ultrapassar a situação. Um abraço.

      Eliminar
  5. É mais do que necessário uma rápida resolução do caso Slimani uma vez que o Montero não marca golos e o Nakata ainda é uma incógnita .De qualquer das formas os jogadores tem de perceber que há normas de conduta que tem de ser cumpridas.

    A estabilidade de um clube não pode ser posta em causa por causa das volatilidades do mercado.Se ontem um contrato era bom e hoje já o não é não dá direito a violação das regras de conduta de qualquer profissional.Infrigem as regras são punidos mas não devem ser castrados a não ser que sejam reincidentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, King Lion, o jogador não pode recusar-se a jogar. É uma situação muito complicada, que tem que ser gerida de forma muito cuidadosa. Um abraço.

      Eliminar
  6. sobre a falta de explicações por parte do porto sobre a alteração da politica nao é verdade... todas as explicações sao dadas aos socios no local apropriado que sao as assembleias gerais. assembleias que eu como socio costumo ir e ai é o local para se falar, questionar como vejo muitas vezes socios perguntarem o porque disto ou daquilo....sao entregues relatorios de contas etc....
    la por nao se falar publicamente, nao quer dizer que nao se de justificações... pode dizer se que as assembleias so os socios podem ir...é verdade mas o clube sobre questoes importantes como contas e politica desportiva nao tem que dar explicações a mais ninguem a nao ser aos socios!!!!
    isto de ter um blog calimero para passar constantemente a fazer posts sobre os rivais mostra bem a tristeza que voces sao!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, se lhe chega ser informado sobre o estado do clube uma vez por ano, invejo-lhe a serenidade. Eu não conseguiria aguentar tanta falta de informação com a mesma tranquilidade.

      Eliminar
    2. Em relação ao facto de neste blogue se escrever constantemente posts sobre os rivais, não se incomode. Daqui a uns meses pode tirar a limpo na AG do seu clube todas as mentiras que são aqui escritas.

      Eliminar
  7. "um espaço que faz lembrar as famosas sessões semanais em que Hugo Chavez se dirigia ao seu povo. No fundo, um meio de propaganda e de culto de personalidade."

    Antigamente o Sporting era constituído pelas pessoas provenientes da nobreza e de gente endinheirada, hoje em dia vejam só no que o Sporting se transformou: um clube de pessoas de classes populares (classe baixa) com dirigentes popularuchos à boa maneira dos esquerdalhos desse mundo fora (do passado e do presente). Até já se propõem espoliar os accionistas da sad.

    Manobras e expedientes dilatórios parecem ser o a linha de rumo futura do Sporting.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que foi usado o nick errado, a preocupação com os acionistas costuma ser de outro. :)

      Aqui o que se deveria dizer era que Bruno de Carvalho é um grande presidente que se valoriza porque não anda a brincar nas seleções. Certo? :)

      Eliminar