segunda-feira, 11 de agosto de 2014

"Especial Benfica", na SIC Notícias

                                                                                                                                   
A SIC Notícias realizou ontem um programa especial sobre o Benfica, que por uma infeliz coincidência de agendamento acabou por se realizar num dia em que faria mais sentido que se realizasse um programa para a análise do jogo da Supertaça em que também participou o Rio Ave. Presentes no estúdio estiveram quatro ilustres benfiquistas: Paulo Garcia na moderação, que aproveitou o facto de Rui Gomes da Silva estar a assistir ao jogo em Aveiro para dar algum descanso à língua, David Borges, e as velhas glórias Toni e António Simões.


A emissão começou quando ainda se marcavam os penáltis, com Paulo Garcia a comentar em direto o que se passava no estádio para os 0 espectadores que assistiam naquele momento ao programa da SIC Notícias. Peço a vossa atenção para o vídeo de 2 minutos que se segue.


1º pormenor: a SIC Notícias que contrate para os quadros o estagiário (suponho que deva ser um dos precogs do filme Relatório Minoritário) que colocou o texto a correr em rodapé anunciando a vitória do Benfica ainda antes de Artur ter defendido o último penálti. Um skill destes deve dar um jeitaço para antecipar discursos do Primeiro-Ministro e desfalecimentos do Presidente da República em cerimónias oficiais.

2º pormenor: o ar de alívio de David Borges no primeiro plano que fazem dele após o desfecho do jogo é elucidativo - foi um jogo bem mais complicado do que os quatro participantes estavam à espera

3º pormenor: afinal a sangria do plantel do Benfica não é motivo para preocupação: segundo Simões há uma ideia, há um conceito e há um modelo que não se alterou. OK...

4º pormenor: "piqueno"??!!

5º pormenor: o discurso de António Simões sobre o facto de os penáltis não serem uma lotaria. Aqui está o que ele disse, e entre parêntesis retos fica aquilo que pensei à medida que ouvia o discurso de Simões:
"Fez-se justiça, mas não resisto a dizer uma coisa, que é o seguinte: mais uma vez se provou que não existe lotaria nas grandes penalidades. Eu digo a toda a gente que não façam isso. Por que de facto isso é minimizar [o papel dos guarda-redes, sem dúvida] a importância de uma situação extremamente específica [sim, os especialistas na marcação de penáltis são essenciais, aquelas bolas para o canto superior ninguém as agarra] no qual há o rigor de escolher [sim, a angústia de escolher o lado para onde se vai bater a bola] quem é que é capaz de pôr aquela bola na baliza [WTF, isto tudo para dizer que é mérito do Jesus?]."

6º pormenor: Paulo Garcia a tentar consolidar a ideia que se anda a vender em alguma comunicação social, em como a vitória na Supertaça representa um poker de títulos do Benfica. Não bastava a ideia peregrina de falarem no 1º triplete de sempre do futebol português quando ganharam a Taça de Portugal (o Porto já o conseguira anteriormente), e agora vamos ao ponto de deslocar uma competição oficial de 2014/15 para a época anterior. Haja pachorra para isto... 

Pormenores à parte, é justo que se diga que o Benfica ganhou bem. Se aquela bola do Jardel entrasse na baliza em vez de bater na barra seria qualquer coisa de épico, mas a verdade é que só existiu uma equipa em campo (um Benfica muito sólido, não há dúvida que continuam com um onze muito forte -- quer dizer, um dez muito forte). O Rio Ave não jogou uma beata (nunca vi ninguém a jogar TÃO mal no contra-ataque - nem mesmo o Sporting do ano passado, que era uma nulidade nesse departamento), e se bem que muita coisa se pode explicar pelo desgaste do jogo para a Liga Europa na quinta-feira, a verdade é que não mereceram sequer ir a prolongamento, quanto mais vencer o troféu.

Entretanto Vasco Duarte pode ir ensaiando os acordes para cantar no próximo Futebol de Perdição o hit "Artur é o novo herói".

Já agora, fico a aguardar o coro de indignação dos benfiquistas (e em particular de Domingos Amaral) sobre os passos para a frente de Artur antes de os jogadores do Rio Ave baterem os penáltis. Ai se fosse o Beto...

12 comentários :

  1. OFF-TOPIC

    http://abola.pt/nnh/ver.aspx?id=494284

    Dragões recebem 30.5 milhões de euros por Mangala

    O FC Porto comunicou à CMVM a transferência do defesa-central francês Eliaquim Mangala para o Manchester City, numa transferência em que os dragões recebem 30.5 milhões de euros referentes aos 56.67 por cento que detinham.

    O FC Porto tinha contratado Mangala ao Standard Liège por 6.5 milhões de euros.

    ---------------------------------------
    ---------------------------------------

    Mangala (que até está um pouco desvalorizado por ter ido ao Mundial) foi transferido por uma valor muito superior ao Bruno Martins Indi e Garay que brincam muito nas selecções

    Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, se não tivesse sido convocado valia mais. Toda a gente sabe que o City se guia por este tipo de critério. "Foi ao Mundial? Oferece menos!" disse Pellegrini. Deschamps deu cabo de um grande negócio para o FCP.

      Eliminar
    2. Este "negócio" é qualquer coisa de bizarro. Transforma esta coisa no defesa mais caro da história do futebol. Qualquer coincidência com a vida real, é pura ficção!!!

      Eliminar
    3. Canos Serrados, é suposto os milagres serem coisas raras, mas nos nossos adversários são coisas que se repetem com um frequência incrível. Os pastorinhos se fossem vivos deveriam estagiar com PdC e Vieira... Um abraço.

      Eliminar
  2. Caro MC,

    "Não bastava a ideia peregrina de falarem no 1º triplete de sempre do futebol português quando ganharam a Taça de Portugal (quando na realidade foram os últimos a consegui-lo de entre os grandes)".

    Pode-me elucidar em que época conquistou o Sporting o referido triplete?

    Tendo em conta as competições Campeonato, Taça e Supertaça não consigo encontrar nenhuma época desportiva em que o Sporting tenha ganho essas 3 competições.

    Filtrando pelas vitórias do Sporting na Supertaça:
    1982/83: Supertaça: Sporting, Campeonato: Benfica, Taça de Portugal: Benfica
    1987/88: Supertaça: Sporting, Campeonato: FCP, Taça de Portugal: FCP
    1995/96: Supertaça: Sporting, Campeonato: FCP, Taça de Portugal: Benfica
    2000/01: Supertaça: Sporting, Campeonato: Boavista, Taça de Portugal: FCP
    2002/03: Supertaça: Sporting, Campeonato: FCP, Taça de Portugal: FCP
    2007/08: Supertaça: Sporting, Campeonato: FCP, Taça de Portugal: FCP
    2008/09: Supertaça: Sporting, Campeonato: FCP, Taça de Portugal: FCP

    Estará o MC a considerar outra competição que não as que acima refiro (Campeonato, Taça e Supertaça)?

    Obrigado desde já pela atenção!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Erro meu, caro anónimo. Para ser verdade aquilo que escrevi, o Sporting teria que ter ganho a Supertaça no início de uma temporada em que tivesse ganho o campeonato e taça.

      Corrigi o texto. Obrigado pela chamada de atenção e um abraço!

      Eliminar
    2. O Sporting não, mas os corruptos sim ;)

      Eliminar
  3. Benfiquista Tripeiro11 de agosto de 2014 às 18:12

    Eu gostava de saber quando é que o porto ganhou o campeonato e as duas taças (Portugal e Liga) no mesmo ano. Porque quando nos referimos à tripla, ou triplete em Portugal, é disso que se fala.

    E também gostava de saber porque é que não se pode falar de poker quando o Benfica ganhou os 4 títulos referentes à época que terminou. 4 títulos (todos os que podia ter ganho em Portugal)=poker.

    Ah, espera, foi o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a ver se eu entendo... então os reforços que entraram ontem em campo são pokeristas também?

      Eliminar
    2. ainda recentemente com o villas-boas o porto o fez

      por acaso até concordo com o benfiquista tripeiro (objetivamente o benfica ganhou todos os troféus referentes a 13/14), mas o critério do post é o da época e nesse quem ganhou a supertaça foram os tripeiros (não benfiquistas!)

      Eliminar
    3. Eu ainda sou do tempo em que a contabilização dos títulos se fazem... dentro da época em que se disputam. Devo estar desatualizado... :)

      Eliminar
  4. O engraçado desta treta do "poker" é que, seguindo à risca o disparatado argumento papoilista, de reescrever a história conforme o jeito do momento, o Benfica, afinal, fez a dobradinha em 2009/10! Então, não há celebração rectroactiva?

    Pedrovski

    ResponderEliminar