sábado, 20 de setembro de 2014

Abutres e papagaios

                                                                                                                                                 
Não é preciso ser-se muito inteligente para perceber o objetivo de Bruno de Carvalho ao dar a entrevista de ontem no Sporting Directo: sair em defesa de treinador e plantel, aproveitando para mandar recados a determinadas figuras do Sporting (mais em concreto a Dias Ferreira e Manuel Fernandes) que criticaram de forma particularmente destrutiva o clube após o empate na Eslovénia.

Não sei se esta estratégia de Bruno de Carvalho dará alguns frutos. Duvido muito, até. É certinho que a SIC Notícias não deixará de aproveitar estas declarações de Bruno de Carvalho para alimentar mais 30 minutos do programa Play-Off, e já adivinho que Manuel Fernandes puxará dos galões da figura histórica que é no clube e das décadas de sportinguismo que tem, dizendo que não aceita lições de um recém-chegado. Ou seja, a polémica não ficará por aqui.

Devo dizer que Manuel Fernandes é para mim um ídolo de infância, uma figura incontornável do Sporting dos anos 70 e 80, que contribuiu decisivamente para "recrutar" milhares e milhares de miúdos como eu para a causa do leão rampante. A questão é que isso, não lhe retirando o direito a opinar sobre a vida do Sporting - nomeadamente a criticar aquilo que lhe parece mal - também lhe dá a responsabilidade de o fazer da forma mais construtiva possível. E ao dizer que o Maribor é a pior equipa da Champions e que até a equipa que levou 6 do Porto é melhor, não está, definitivamente, a prestar o melhor serviço possível ao clube.

Quanto a Dias Ferreira, toda a gente conhece o seu temperamento. Pena que não tome um Lexotan e respire fundo durante alguns segundos antes de atender as chamadas dos meios de comunicação social que se acotovelam para ouvir a sua opinião após um mau resultado do Sporting.

Fora isso, Bruno de Carvalho admitiu que os resultados não têm sido os esperados, referiu que a equipa tem que começar a ganhar, mas não disse nada que possa ser interpretado da forma que O Jogo escarrapacha na capa:


Bruno de Carvalho foi extremamente claro no que disse, e em momento algum colocou em causa o treinador. Infelizmente, não é nada de novo no jornal do Pato, que tem uma agenda clara mas que, felizmente, já não engana ninguém. 


24 comentários :

  1. eu li as declarações do Manuel fernandes, e não consigo perceber que é que foi dito de mal, ou mesmo que seja mentira.

    Ou agora com a historia de não se poder pressionar os jogadores, temos que dizer que a equipa é fantástica e está a jogar muito bem, os jogadores são todos fabulosos e que as contratações foram todas extraordinárias.( é que consigo arranjar inúmeras perguntas sobre isto e a gestão da equipa, que também não consigo entender. e depois temos aquela do como não temos dinheiro para bons jogadores, tivemos que ir aos saldos, mas são saldos que apenas serão opção não sei bem quando)

    quanto a questão do Maribor seja a equipa mais fraca, senão for a mais fraca será a segunda mais fraca, e com uma equipa daquele nível o que foi dito é que não é admissível o Sporting permitir tantas facilidades e tantas oportunidades de golo, e é uma realidade, nuca se pode dizer que o jogo esteve controlado, porque a realidade é que não esteve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Riga,

      Ninguém diz que o que o Manel disse é mentira. O que se diz é que deveria dizer de outra forma ou então não dizer de todo.

      Eliminar
    2. e querias que dissesse como?

      mike não sei se tens facebook, mas vai ler o que o acf escreveu sobre o assunto há bocadinho.

      é que o presidente atacou o Manuel fernandes, mas se calhar esqueceu-se que o filho do Manuel fernandes está a treinar na formação do Sporting e com muitos melhores resultados do que os treinadores da confiança do presidente que entraram entretanto.

      Eliminar
    3. hmmm, deixa lá ver se percebo o raciocínio. O filho do Manuel Fernandes é o "melhor" treinador da formação do SCP, muito melhor que os que o "BdC contratou" só por serem de "sua confiança". Portanto, consequência lógica (!), o Manuel Fernandes "pai" tem todo o direito de enxovalhar e menorizar os jogadores e equipa do Sporting!

      Isto está lindo!

      Eliminar
    4. Há muitas formas de criticar. Podia ter dito que o resultado era dececionante e que era necessário encontrar rapidamente soluções alternativas. Qualquer coisa neste registo. Não precisa de desvalorizar completamente o adversário para marcar uma posição, já que ao fazê-lo está também a desvalorizar o treinador e jogadores do Sporting.

      Eliminar
  2. "e que até a equipa que levou 6 do Porto é melhor..."

    Mas mestre, quem diz a verdade, não merece castigo:
    http://pt.uefa.com/memberassociations/uefarankings/club/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Costa, como se um ranking fosse prova do quer que fosse... vá perguntar a Paulo Bento e à Albânia... :)

      Eliminar
    2. Nesse ranking a pior equipa n é o Malmo ?? É que o Malmo aí está em 145º e o Maribor em 89º...

      Eliminar
    3. Mestre,

      Quer dizer então, que em face do resultado, a Albânia é superior a Portugal ?

      Eliminar
    4. Costa, quer dizer simplesmente que um ranking não significa nada na hora da verdade... :)

      Eliminar
  3. BdC começa a revelar-se. Deixou-se iludir por um segundo lugar depois da pior época de sempre do sporting, julgando-se a melhor bolacha do pacote. Avança com propostas de acções judiciais contra anteriores dirigentes por gestão danosa, algo que nunca me lembro de ter visto, numa manobra meramente populista.
    O que é certo é que, desde que chegou, as mais-valias já lá estavam, ele limitou-se a crescentar "entulho"!
    Veja-se o centro da defesa: encontrou Dier, Ilori e Rojo, tem agora a pior dupla de centrais de há 10 anos a esta parte.
    Esta a acontecer com o Sporting o que acontece com o meu Benfica. Quando se está na merda, tudo o que vem a seguir é logo considerado caviar, mesmo que na realidade seja apenas uma sopinha de cavalo cansado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manobra populista? Não sei se a ação vai levar a alguma coisa, mas tenho a certeza não é boa gestão contratar jogadores com um histórico complicado sem levar em consideração os testes médicos (ou dispensando os testes). Os tribunais hão-de decidir isso - e cá estaremos para avaliar quando a sentença for conhecida.

      O downgrade do centro da defesa é evidente, mas daí já estarmos a dizer que é a pior dupla dos 10 anos ainda vai alguma distância. Já tivemos a dupla Polga - Gladstone, por exemplo. :)

      Eliminar
  4. hum.....uma opinião abalizada.....de merda!

    ResponderEliminar
  5. MdC, prestei atenção à assimetria das capas do Rascord e do Jogo. A do primeiro deve ser o exemplo do MdC de "como respeitar o Sporting", presumo. Contudo, dificilmente um desapaixonado, mas entendido da bola e das entrelinhas dos discursos, mais a tradição do que significam os "votos de confiança", deixará de notar que a pressão de ganhar foi acentuada. Ela já era alta, por culpa do presidente; já tinha sido anunciada, apesar das contratações do presidente e como já chamei a atenção para o fraco fortalecimento do plantel atendendo às frentes competitivas e a um FC Porto que não cometeu os crimes de gestão desportiva da época passada. Então se isto não é "apertar" o treinador, não sei o que é. Talvez se o Gil cantar de galo vejamos em que se traduz mais um "voto de confiança". É claro que, como com PdC na época passada, o presidente não se demitirá pela mediocridade demonstrada. Mas ao menos PdC fez rir, ainda que um riso amarelo e só para alguns pacóvios portistas, ao dizer que renovaria com o Preocupações Fonseca se precisasse...

    Já conhecemos os protagonistas e as cenas de folclore de ginjeira, embora muitos sportinguistas para já permaneçam embeiçados com o presidente do PREC.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zé Luís, comparando a capa do Record à de O Jogo, penso que a primeira se aproxima bem mais daquilo que foi dito por Bruno de Carvalho. Não sei se viu a entrevista, mas pareceu-me que Bruno de Carvalho está satisfeito com o trabalho de Marco Silva (naquilo que não está dependente das falhas individuais e de finalização, obviamente).

      Como é evidente, há pressão para ganhar, mas tenho dúvidas que seja isso que marca a diferença para o ano passado - depois do que aconteceu há dois anos, os sportinguistas não aceitariam com um encolher de ombros se a época tivesse começado mal. Há sempre pressão no Sporting, assim como a há no Benfica e Porto. A diferença entre os três clubes poderá estar no hábito de ganhar - pessoalmente não consegui compreender a forma como se contestou Paulo Fonseca após a derrota em Coimbra -, e penso que não é a declaração de uma candidatura ao título modifique alguma coisa na cabeça de jogadores profissionais.

      Um abraço.

      Eliminar
    2. A capa do Rascord de hoje expurga a de ontem. Basta pôr mesmo as palavras ditas e é Marco Silva que enfatiza a urgência de ganhar. Ora, isso desmente a firmeza com que supostamente se depreendeu, liberdade do pasquim, do que disse o presidente, que obviamente não ouvi nem conseguiria nem me interessa. A verdade é que, hoje, à entrada para o jogo, tudo está tremido: o treinador, a equipa, as ambições, a época, o plantel, o presidente. Nada como encarar as coisas de frente.
      Não faz sentido aludir ao Preocupações Fonseca. Nesta altura do ano passado, mesmo após a pífia vitória em Viena, sentenciei que não iríamos longe. Dias depois, o 2-2 no Estoril falseado pela arbitragem mas não me agarrei a isso a concluí que... não tínhamos treinador. Andei meses a bater no ceguinho, não por prazer, mas por constatação. Coimbra foi apenas um episódio. Mau como a derrota. De resto, foi de vitória em vitória até ao desastre final. Não ilibei minimamente o presidente, tratei-os todos de medíocres para baixo, sem excepção.
      Não sou de paninhos quentes nem penso que a bondade das capas dos pasquins tenha influência no que quer que seja. Simplesmente, a realidade impõe-se e até acima de qualquer narrativa. As capas de hoje só põem a pressão onde deve estar. Não se preocupam, estranhamente, com o Benfica na liderança; uma visão conspirativa apontará o cinismo de focalizarem no Sporting a atenção.
      É isto a Imprensa Destrutiva. A Desportiva é porreira, pá, com os resultados. Não com a verdade, não com o profissionalismo, não com a ética profissional e deontologia do jornalismo.
      Mas nada disto me surpreende.

      Abraço

      Eliminar
    3. Zé Luís, posso dizer-lhe que quando expressou preocupação pelos resultados recentes e pela necessidade de começar a ganhar, Bruno de Carvalho referiu-se à organização em geral. Não foi de todo um recado ao treinador, como sugere a capa de O Jogo.

      Agora, é inegável que as vitórias têm que aparecer. Isso é uma evidência.

      Um abraço.

      Eliminar
  6. Infelizmente a mim pareceu-me um aproveitar a ocasião para,ao mesmo tempo que sacudia a água do capote,se vingar do Manel por em tempos ter recusado dar-lhe apoio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, não acho que tenha havido um sacudir de água do capote. Se fosse eu, não teria dado a entrevista nestes moldes, mas para o bem e para o mal o feitio de Bruno de Carvalho é aquele. Um abraço.

      Eliminar
  7. http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/interior.aspx?content_id=905514

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. o Manuel Fernandes foi do mais assertivo após a vergonhosa prestação na Eslovénia, louvo-lhe a forma descomprometida com que falou. BdC já há muito entrou na caça às bruxas, se calhar deveria ter-se preocupado em recomprar parte do passe do Rojo a tempo e horas e se calhar não veriamos roscas daquelas, nem outras que temo que apareçam. Ainda bem que o Manuel Fernandes existe e fala, mal do Sporting se se resumir às conversas em familia em tom evangelizador do BdC no canal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, eu acho que Manuel Fernandes exagerou. Discordo de Bruno de Carvalho quando diz que quem esteve dentro do clube e fez pior, que deve estar calado - toda a gente tem direito à sua opinião -, mas há muitas formas de criticar sem colocar em causa o treinador e jogadores. E foi precisamente isso que fez Manuel Fernandes. Um abraço.

      Eliminar
  10. "eles" andam aí...
    os abutres, os abutres...
    "eles" andam aí...

    deixá-los pousar

    ResponderEliminar