quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Começa o ajuste de contas com o passado


O Sporting enviou ontem à CMVM um longo comunicado onde refere a ordem de trabalhos da AG da SAD, a realizar no próximo dia 1 de outubro, com temas que prometem dar muito que falar.

Vamos por partes.


Resultado do exercício 2013/14

A SAD apresenta um lucro de cerca de €368.000 na época 2013/14. De notar que:
  • Estas contas não englobam o clube nem a SPM (detentora do estádio), pelo que não é uma imagem completa da situação financeira anual do grupo Sporting; 
  • Estas contas não englobam os eventuais proveitos da venda de Marcos Rojo (que dependerão do litígio com a Doyen) e os €5M da venda de Eric Dier, que foram realizadas já na temporada de 2014/15;
  • Para estes bons resultados foi muito importante o contributo das vendas de Bruma e Ilori;
  • Nas contas de 2013/14 foi necessário suportar muitos meses de vencimentos de jogadores como Labyad, Jeffren ou Elias.

Num ano zero em que o clube não participou em competições europeias, viu-se forçado a reduzir drasticamente o orçamento, e ainda conseguiu os melhores resultados desportivos dos anos mais recentes, não ficam dúvidas: é um desfecho extremamente positivo que merece o aplauso de todos os sportinguistas.


Empréstimo obrigacionista

O Sporting emitirá um empréstimo obrigacionista até €30M, certamente para pagar o empréstimo obrigacionista de €20M que vence em novembro. É uma decisão que se compreende mas que urge inverter - situações deste tipo representam um ciclo vicioso complicado de interromper devido aos altíssimos juros que este tipo de produtos costuma pagar a quem investe. Aliás, basta olharmos para o passado recente dos nossos rivais para perceber a dificuldade que é estancar a dependência deste tipo de mecanismos de financiamento.

Também fico preocupado pelo montante máximo que poderá ser pedido. Para quê os €10M pedidos a mais em relação ao empréstimo obrigacionista de €20M? Não será para o pagamento de juros, que é realizado semestralmente. Qual o destino desses €10M? O acordo com a banca não prevê o financiamento necessário para a atividade regular do clube?

A única circunstância que poderá justificar positivamente o pedido desses €10M adicionais será uma eventual recompra de passes de jogadores vendidos ao Sporting Portugal Fund. (bem visto, @captomente!) Se assim for, já cá não está quem falou.


Ação de responsabilidade civil contra ex-administradores da SAD

Sem dúvida o ponto que mais polémica irá levantar. A SAD irá pedir responsabilidades civis a Godinho Lopes, Luís Duque, Nobre Guedes e Carlos Freitas pela condução dos processos de renovação de contrato de Izmailov, e de contratação de Jeffren e Rodriguez. Os argumentos apresentados pela SAD são os seguintes:

Izmailov

Em abril de 2011 foi oferecido ao jogador (na altura com 28 anos) um contrato de €5,5M para um período de 4 anos (representando um aumento salarial considerável), a que se acrescem as despesas de direitos de imagem de €850.000 mais uma comissão de intermediação de €480.000. Tudo isto, apesar de o jogador ter cumprido apenas 26 minutos de competição à data da proposta, sabendo que Izmailov tinha problemas físicos recorrentes para de ter sido alvo de vários processos disciplinares.

Jeffren

O Sporting contratou Jeffren ao Barcelona pelo montante de €3,75M, tendo oferecido ao jogador um contrato de €9,3M para um período de 4 anos. O departamento médico recomendou que não se contratasse o jogador sem que se fizessem exames médicos rigorosos, atendendo ao seu historial clínico. A administração da SAD acabou por dar sequência à contratação sem que os tais exames médicos fossem realizados.

Rodriguez

O Sporting contratou Rodriguez ao Braga (a custo zero), tendo que pagar um prémio de assinatura de €836.000 e uma comissão de intermediação à Gestifute de €492.000 mais 30% do passe do jogador. O contrato assinado foi de 4 anos e o salário oferecido a Rodriguez foi de €669.000 / ano. O jogador realizou exames médicos, mas o departamento médico desaconselhou a sua contratação, opinião essa que não foi seguida pela administração da SAD.




É revoltante a incompetência demonstrada pela anterior administração da SAD. Só nestes três casos, em que foram oferecidos contratos a três jogadores com um historial clínico delicado, o clube estabeleceu compromissos de €23,9M, entre compras de passes, comissões, prémios de assinatura e salários.

Não sou jurista, pelo que não tenho qualquer tipo de competência para saber qual é a fronteira entre o que é "apenas" incompetência e aquilo que é imputável civilmente por ações lesivas aos interesses do clube. No entanto, olhando para a toda esta irresponsabilidade que salta à vista, só posso desejar que as leis que regulam este tipo de conduta se inspirem mais no senso comum e menos naquelas tecnicalidades que tradicionalmente servem de escudo a todos aqueles que desbaratam património que não é seu.

Será esta a primeira consequência prática da auditoria de gestão encomendada pela atual direção? Se sim, deverá estar para breve a divulgação dos resultados da 1ª fase. Fico a aguardar pelo resto das conclusões com grande interesse.

27 comentários :

  1. Bom Dia MdC

    Tal como ontem tinha comentado e pedido uma opinião sua sobre o investimento de 30 milhões de euros do Fifica venho agora pedir que me clarifique se é obrigatória a recompra dos passes dos jogadores e como se faz a avaliação do valor dos jogadores incluidos nos fundos.

    De resto também não vejo com bons olhos mais um novo empréstimo no valor de 30 milhões de euros porque quando se contrai dívida para pagar dívida para mim quer dizer que a situação continua deficitária e portanto o problema das contas mantem-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia, King Lion.

      Não é obrigatória a recompra dos passes. Se na data de expiração de um fundo ainda existirem passes, esses passes serão vendidos individualmente à melhor oferta a quem quer que apresente uma proposta.

      Em relação ao nosso empréstimo obrigacionista, resumiu-o de forma perfeita: contraímos dívida para pagar dívida - nunca será uma boa política. Teremos que pagar dívida no futuro usando parte das receitas de vendas de jogadores - não há outra forma.

      Um abraço.

      Eliminar
    2. MdC

      Já agora MdC quando chegar ao momento do fim do Fundo do Sporting com o BESfica se o Sporting quiser recomprar a % dos passes detidos por este existe já um valor definido ou haverá uma negociação ?.Por fim o Sporting é obrigado a recomprar todos os passes dos jogadores ou por exemplo poderia optar só pela % do William ?.

      Abraço

      Eliminar
    3. O fundo do Sporting tem um regulamento muito semelhante ao do Benfica. A recompra do Benfica deu-se através de negociação, e o Sporting poderia fazer o mesmo. Não fazendo, qualquer entidade pode fazer ofertas sobre a totalidade ou parte dos passes que estão no fundo, ficando o Sporting com a opção de cobrir ou não cada uma das propostas que forem feitas por terceiros.

      Segundo o que entendo, e respondendo mais diretamente à pergunta, o Sporting não é obrigado a recomprar todos os passes de jogadores, e teria a opção de cobrir a melhor oferta que outra entidade fizesse pela % de passe de William Carvalho.

      De qualquer forma isso é um cenário que só se colocará em agosto de 2016, altura em que o fundo será liquidado.

      Um abraço.

      Eliminar
    4. Obrigado pela informação.

      Abraço

      Eliminar
    5. "contraímos dívida para pagar dívida"? Espera aí, mas isso não foi o que o Clister do Futebol Português, o Nádegas de Carvalho, criticou no seu c-anal?
      "O Benfica tem colocado a sua dívida em fundos em modo "revolving": criando uma nova dívida para pagar outra."
      E vai agora fazer o mesmo? AHAHAHAHA

      Eliminar
  2. Só na cabeça dos artistas é que o sistema financeiro desportivo ( e outros existindo dimensão) não funciona em rola em rola , outra coisa são as necessidades de rola, rola ( neste caso o perdão ajuda), é natural que com tanta bojarda sobre os empréstimos obrigacionistas do SLB , metam agora por instantes a cabeça na lama . Bem mas em vez de rola rola , vou dizer rool over ou roulement para descansar o racionalismo que pensa saber de contas lagartal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rola, rola, mas o Sporting não tem tido as vendas milionárias que o Benfica tem realizado. Não compreenderei se o Sporting não abater dívida quando começar a fazer vendas em que a maior parte do dinheiro ficar no clube.

      Pelo contrário, o Benfica, de encaixe milionário em encaixe milionário, parece não conseguir abater significativamente a dívida bancária. Para onde está a ir o dinheiro?

      Eliminar
  3. para o rola, rola, gamancos , e para equipa que é um negócio fodido e pelo facto de clubes tugas terem passivos altos pois meteram-se em estádios novos há pouco tempo. Abater divida dá devagarinho e no caso SLB vai começar no exercico de 2013/2014. Espero que seja para manter. Note-se que , neste exercício, pese o spin o passivo com perdão sporting aumentou , pelo que as coisas são mais dificieis do que se pensa ou que mandar bojardas de rigor na net

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheh sim sim ... compara lá o empre´stimo obrigacionista de 20me com os que a tua agremiação realizou (3 deles, todos acima de 30ME).

      foi de tal ordem que acabaram a pedir dinheiro emprestado ao lim/mendes.

      ou achas que a conta não te vai aparecer?

      Eliminar
    2. O facto de o passivo ter aumentado, só por si, não significa nada.

      Eliminar
    3. O desiquilíbrio financeiro acentuou-se em 33 377 mil euros.

      Bruninho continua a afundar o Sporting sad.

      Eliminar
  4. A realidade é que os clubes são geridos da mesma forma que o país o tem sido com os resultados que se vêem...e fazem-se contas e mais contas ,projecções e mais projecções mas aparece sempre o tal buraco,a tal conta que estava desorçamentada e que o não deveria de estar ,a venda que se deveria fazer e não se fez e lá estão novamente as contas furadas.

    O SLB vai abater à dívida no exercício de 2013-2014 ?,bem já vamos em 2014 para 2015 e de resto pelas contas de sua Excelência o Orelhas o estádio já deveria estar pago mas pelos vistos nem em 2020 o estará.O que se vê no SLB são volumes de facturação excelentes mas vá se lá saber porquê o passivo não pára de aumentar.Saco sem fundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até acredito que o Benfica abata dívida este ano. Deve ser uma forma de Vieira agradar à banca para poder continuar a dispor de crédito para os seus negócios pessoais.

      Eliminar
    2. MdC

      Eles são dos melhores malabaristas que este país tem ou melhores são uns artistões.Passam uma imagem de grande credibilidade, de honrarem sempre os seus compromissos, de terem feito grandes negócios mas se o BESfica ou melhor o Novo Banco lhes cortar o crédito eu quero ver como é que eles se vão safar a não ser que estejamos perante um Novo Banco com vícios velhos !...

      De resto gostaria de saber quais os lucros daquela televisão que até lhe tiveram de mudar de nome para atrair novos clientes e que seria o novo poço de petróleo do Fifica .É que os artistões falam num volume de facturação de 30 milhões mas não falam dos lucros e pior ninguém lhes pergunta !...hahahahahaha

      Eliminar
    3. Credibilidade é isto:
      O Clister do Futebol Português, o Nádegas de Carvalho, citicou no seu c-anal:
      "O Benfica tem colocado a sua dívida em fundos em modo "revolving": criando uma nova dívida para pagar outra."
      E vai agora fazer o mesmo? AHAHAHAHA

      Eliminar
  5. Desconfio que os casos Izmailov e Jeffren devem ser apenas um aperitivo para algo muito mais substancial que aí vem: Elias e Labyad.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, nesses casos parece-me mais difícil provar o quer que seja. São jogadores que não tinham histórico de lesões, e que até eram cotados internacionalmente. Aí foi "apenas" má avaliação do carácter dos jogadores ou má integração no plantel. Um abraço.

      Eliminar
    2. hmmmm .... talvez não. Estes devem ser os casos em que a merda era tanta que existe de facto hipótese de os processar por gestão danosa. Julgo que a questão de os contratarem à revelia do departamento médico é onde está a chave para isto.

      Nos outros casos assistiremos à sua revelação mas para não terem sido colocados já neste patamar é porque irão para a categoria de incompetência pura ....

      p

      Eliminar
  6. sim, desde que apareceu o excel, os paises, as empresas em geral tem sido geridas assim, os clubes é igual , só por aqui anda o sintoma do não estava á espera

    De resto, durante anos era bandeira do SPorting , a gestão do rigor e de excelência

    ResponderEliminar
  7. sejamos realistas. este empréstimo servirá para pagar o empréstimo anterior (ainda realizado pela direção de godinho) + juros. E com um bocadinho de sorte ainda sobrará algum para a gestão corrente. Abater o passivo ou recomprar percentagem de passes só em sonhos.
    aliás, se o fizéssemos iríamos perder dinheiro. os jogadores (adrien, carrillo, william, cédric) valem bem mais agora do que valiam em 2011/2012, logo iríamos perder dinheiro. Alguém acredita que compraríamos 40% do passe de william por 400mil? é verdade que estes jogadores têm mercado, mas o mal está feito. quanto aos martins e aos betinhos, nesses nem vale a pena gastar um cêntimo, porque simplesmente ninguém os vai comprar no futuro.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, o empréstimo obrigacionista que vai vencer paga juros semestralmente, ou seja, só haverá 1 semestre de juros a pagar.

      A recuperação de passes teria que ser feita com muito critério, claro, e não será um processo fácil - do outro lado estão pessoas que sabem o que cada um dos jogadores vale e a probabilidade de cada um vir um dia a ser vendido por valores significativos. Um abraço.

      Eliminar
  8. O ajuste de contas ou, pelo menos, as tentativas de ajuste de contas com o passado é uma situação perfeitamente normal no Sporting, afinal conhecemos pela História, momentos em que a populaça, a plebe, a ralé, a arraia-miúda, os esquerdalhos, o proletariado ajustou contas com a elite.

    Normalmente, as vitórias destes labregos, são de curta duração mas sempre causaram grandes estragos a curto prazo, mas quando as vitórias foram de longa duração conseguiram espalhar e generalizar a pobreza, miséria e fome, além de deixar um sem número de mortos.

    BdC é transparente como água cristalina, já os "brunistas" como verdadeiros labregos que são não conseguem ver o óbvio.

    O Sporting caminha alegremente para o abismo.

    ResponderEliminar
  9. Este novo empréstimo obrigacionista não está englobado na reestruturação em curso, pois não?

    Infelizmente o SCP ainda não tem condições de quebrar o ciclo vicioso destes empréstimos. Onde íamos aos 20M€ para pagar em Novembro? Vamos ver a taxa de juro deste novo empréstimo. Este de 20 M€ que está a vencer tinha uma taxa de 9.25%. Parece-me que as condições de mercado actualmente são mais favoráveis e a competência da direcção espelhada no excelente desempenho demonstrado neste R&C com resultados positivos, permitirá fazer um melhor negócio.

    Será que se está a contar em ter disponibilidade financeira para fechar o fundo do ESAF antes deste atingir a maturidade? O Novo Banco também parece ter vontade de fechar este tipo de fundos o mais rápido possível.

    Ainda muitas dúvidas, mas quero realçar o desempenho da SAD ao alcançar resultados POSITIVOS ao fim de um ano de exercício. Sem competições europeias e com o lastro de incompetência do passado. Entre outras coisas ainda inauguraram a SportingTV e devolveram a competitividade à equipa de futebol.
    É para continuar Presidente!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que seja para pagar o anterior, Sar. Deve estar fora da reestruturação - a não ser que a banca se tenha comprometido a subscrever o novo empréstimo obrigacionista.

      Os juros praticados são bastante mais baixos (o Benfica conseguiu no ano passado 7.25%), pelo que por aí há-de ser menos mau (mas mau, de qualquer forma).

      As palavras de Bruno de Carvalho a reagir ao "investimento" do Benfica no seu fundo como sendo uma abertura de possibilidades interessantes, pode ser um indicador das intenções do Sporting em fechar o fundo o mais rapidamente possível.

      Conseguirmos estes resultados num ano sem competições europeias e começando a época com perspetivas más (em virtude do 7º lugar do ano anterior), que impediu qualquer renegociação em alta de patrocínios e afetou a venda de gameboxes, é de facto notável.

      Este ano com os milhões extra da LC já ficamos com o ano praticamente feito.

      Um abraço.

      Eliminar