sábado, 13 de setembro de 2014

É hora de assentar jogo

                                                                                                                                           
O Sporting tem tido um início de época oficial inesperadamente atribulado. Depois de uma pré-temporada em que a equipa técnica e a maior parte do plantel ficaram definidos atempadamente, a chegada dos jogos e doer veio acompanhado de uma turbulência que não estava nos horizontes dos sportinguistas: os casos disciplinares de Rojo e Slimani, a lesão de Cédric e a expulsão de William em Coimbra, com a vitória a escapar nos últimos minutos de jogo, a venda de Rojo e o conflito com a Doyen, a chegada de Nani, o episódio do penálti e a vitória ao cair do pano contra o Arouca, e finalmente o primeiro grande teste da época ao visitarmos o campeão em título que terminou num empate que acabou por saber a pouco - apesar de alguns momentos de incapacidade em controlar o jogo e o adversário -, tudo isto enquanto vivíamos na dúvida se os tubarões europeus nos viriam buscar mais algum jogador. 

Foi muita coisa a acontecer num curto espaço de 20 dias. Depois dos compromissos da seleção, vamos agora entrar numa sequência de jogos complicada que poderá servir de indicador para o resto da temporada. Para a semana começa a Champions com uma viagem à Eslovénia, daqui a 15 dias recebemos o Porto e poucos dias depois o Chelsea. Está portanto na altura de assentar jogo e ganhar embalagem já a partir de logo para o difícil ciclo que aí vem.

O jogo com o Belenenses é obviamente para ganhar. Para isso é essencial que os jogadores mantenham a cabeça no adversário que estão a defrontar e esquecer que a Champions se joga quatro dias mais tarde. A receita é a do costume: jogar com intensidade na procura da baliza adversária, soltar o talento que os nossos jogadores têm nos pés, concentração constante de forma a tentarmos resolver a partida o mais rapidamente possível. E recuperarmos alguma eficácia na finalização também não nos fará mal nenhum.

Ainda não é hoje que Cédric regressa aos relvados, mas de resto o plantel está todo disponível. Aposto num onze semelhante ao do jogo da Luz, apenas com a dúvida em relação à posição de André Martins. Talvez apostasse em Mané de forma a termos mais presença junto da área adversária e um apoio mais próximo a Slimani.


O plantel está fechado até janeiro. O clube sabe com que jogadores pode contar e os jogadores podem finalmente concentrar-se exclusivamente nos objetivos do clube. E o primeiro objetivo passa por garantir os 3 pontos de hoje - o moral e a confiança só se conquistam ganhando, para além de haver esse grande pormenor de não nos podemos atrasar mais na classificação. Ganhar, e se não for pedir muito, que seja de forma confortável - os sportinguistas também têm direito de, uma vez ou outra, poder assistir ao final de um jogo sem ser debaixo de uma carga nervosa que nos tira anos de vida.

6 comentários :

  1. Eu preferia ver o Montero a 10 e guardar o Mané para uma eventual necessidade de furar pneus a autocarros azuis. Está na hora de testar essa opção e penso ser melhor fazê-lo num jogo destes do que na CL ou contra uma equipa mais forte.

    ResponderEliminar
  2. Preferia ver o Montero a numero 10, Mané nessa posição não tem o discernimento para distribuir e construir jogo.

    ResponderEliminar
  3. Qual é aquele que se enquadra melhor com o Slimani ?,um jogador mais experiente naqueles espaços como Montero ou um jogador que pode fazer um golo a qualquer momento como Mané ?.Aposto no Mané.

    ResponderEliminar
  4. Não percebo como é que tantos craques de 45 e 60 milhões ficam sentados no banco. Onde anda o mini Messi? O Tatanka? E a chica abalou? LOL que comédia! Saia um comunicado, oh faz favor! Miaauuu

    ResponderEliminar
  5. "É hora de assentar jogo"
    Então? Já assentaram?

    ResponderEliminar