segunda-feira, 8 de setembro de 2014

EXCLUSIVO: Paulo Bento analisa o estado atual da seleção

                                                                                                                                            

(obrigado, Francis!)

11 comentários :

  1. Estou perdido..Isto é real ou uma montagem??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faço ideia, M. O vídeo é de 2009, portanto deve ser do tempo em que PB era treinador do Sporting. Suponho que seja montagem, parece demasiado mau para ser verdade. :) Um abraço.

      Eliminar
  2. OFF-TOPIC

    http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/alemanha/interior.aspx?content_id=903464

    Marco Reus vai parar um mês
    DORTMUND SEM O AVANÇADO EM NOVE JOGOS

    Um mês é o tempo de paragem estimado pelo Borussia Dortmund para Marco Reus, após a avaliação à lesão que o avançado sofreu ao serviço da seleção alemã, no jogo frente à Escócia, no domingo.

    O avançado lesionou-se no tornozelo esquerdo, o mesmo que ficou afetado após uma entrada de um adversário a 6 de junho, num particular frente à Arménia - Reus acabaria fora da lista para o Mundial'2014.

    Embora o Borussia Dormund sublinhe que a lesão não é tão grave como a anterior, a equipa poderá ficar provada da utilização de Reus em nove jogos, entre os quais a receção ao Arsenal, para a Liga dos Campeões.


    ------------------------------------
    ------------------------------------

    http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=499510

    Gonçalo Paciência operado

    O avançado Gonçalo Paciência, que se lesionou ao serviço da seleção de sub-21, teve de ser submetido a uma intervenção cirúrgica ao joelho esquerdo.

    Através das redes sociais, o jogador, de 20 anos, já agradeceu o apoio que tem recebido e mostrou-se otimista no que diz respeito ao tempo de recuperação.

    «A operação correu bem. Dentro de um mês e meio estarei de volta... Obrigado a todos pelo vosso apoio», escreveu.
    16:17 - 08-09-2014


    -------------------------------------------
    -------------------------------------------

    Estes são mais dois exemplos/argumentos que se enquadram na minha teoria.

    ResponderEliminar
  3. “De volta ao seu clube, no dia 21 de novembro de 1999, na partida da Inter de Milão contra o Lecce, Ronaldo pisou em um buraco no gramado, torceu o joelho e rompeu parte do tendão patelar. Era a primeira lesão grave de Ronaldo. Ficou cinco meses afastado dos campos e seu time foi mal no Italiano".

    "No dia 12 de abril de 2000 aconteceu o primeiro retorno aos gramados. Ronaldo entrou aos 12 minutos do segundo tempo do jogo entre Inter e Lazio, na final da Copa da Itália. Quando o relógio ultrapassava a barreira dos 19 minutos de jogo na etapa complementar, ele recebeu a bola na intermediária de ataque e partiu para cima da marcação adversária. Depois disso, o que se viu foi a imagem chocante do tendão patelar do joelho direito se rompendo completamente”.

    “Depois, o pior, novamente, aconteceu. No dia 13 de fevereiro de 2008, no jogo entre Milan e Livorno, Ronaldo entrou no segundo tempo e, logo em sua primeira participação, ao tentar cabecear uma bola, o atacante estourou o joelho esquerdo e caiu chorando no gramado. Contusão parecida com a segunda que teve na Inter, em 2000”.

    “É uma das lesões mais mediáticas da história do futebol e aconteceu faz hoje precisamente 30 anos. A 24 de setembro de 1983, Andoni Goiktoexea, defesa do Atlético de Bilbau, entrou a matar sobre Diego Armando Maradona, e partiu-lhe o tornozelo. Então no Barcelona e com 22 anos, El Pibe, para muitos o melhor entre os melhores, ficou de fora dos relvados quase quatro meses.”

    Estes são mais quatro exemplos/argumentos que se enquadram na minha teoria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alexander Sweden, estás a fazer-te de parvo ou de estúpido?

      Um jogador lesionar-se num jogo pelo seu clube faz parte dos riscos normais da actividade, já um jogador ser pago pelo clube e ir brincar à selecção é uma completa idiotice, é um risco idiota.

      Uma lesão de Reus no Borussia Dortmund é um risco normal, já o Borussia Dortmund pagar salários, seguros, etc. e depois o Reus lesionar-se na selecção é simplesmente aberrante e ainda ter que arranjar outras soluções para o lugar do Reus.

      Prejudica desportiva e financeiramente os clubes.


      Vejamos, andar a 100 kmh numa auto-estrada é um risco normal, andar a 250 kmh é um risco idiota.

      Atravessar uma estrada sem olhar para ver se vem aí algum carro é um risco idiota.

      Vê se percebes o alcance da minha teoria.

      Eliminar
    2. Eu não estava a falar contigo, só estava a justificar a minha teoria. Agradeço que pares com o tom insultuoso que eu não te faltei ao respeito.

      "Os clubes vão receber mais dinheiro por ceder futebolistas às seleções que estarão no Mundial do Brasil de 2014, com a verba a ficar estabelecida nos 2.180 euros por jogador e por dia, informou, esta terça-feira, a FIFA .

      O secretário geral da FIFA , Jérôme Valcke, anunciou o aumento da verba dos 1.224 euros distribuídos no Mundial da África do Sul, em 2010, para os 2.180 que vão ser concedidos no Brasil, na reunião da Comissão de Clubes de Futebol, a decorrer em Zurique, na Suíça.

      A "recompensa" monetária aos clubes que "emprestarem" os seus jogadores às seleções começará a ser paga duas semanas antes do jogo inaugural até ao último encontro da sua seleção.

      A FIFA pagou cerca de 30,6 milhões de euros a 400 equipas para compensá-las pela cedência dos seus atletas para o Mundial2010, com o FC Barcelona a ser o que mais lucrou (662.780 euros).

      Depois do Euro2012, a UEFA decidiu distribuir 40 milhões de euros entre os clubes que vissem os seus jogadores serem chamados para jogos da fase de qualificação e 60 milhões pelos que ficassem sem os seus jogadores na fase final da competição".

      in JN

      Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

      Eliminar
    3. E eu estava a rebater a tua teoria.

      Como diria o JJ, esse dinheiro que a FIFA distribui são "peaners", nem chegam para pagar salários pelo tempo que os jogadores estão ao serviço das federações.

      Eliminar
    4. 2.180 euros x 30 dias = 65.400€ mês. Trata-se claramente de um valor superior à media dos ordenados de grande clubes europeus, onde incluo o Sporting. William por exemplo está longe de ganhar isso. A juntar a esse valor existe a potencial valorização do ativo como tenho vindo a demonstrar em inúmeros casos, sem esquecer que a internacionalização poderá ajudar a que cada jogador receba mais por direitos de imagem (patrocínios, etc). Tendo em conta que alguns jogadores partilham esses direitos com os clubes onde jogam (vid. Ronaldo) termina por incrementar a receita destes. Alguém acredita que se o Ronaldo nunca tivesse jogado pela seleção nacional teria os mesmos patrocínios que tem hoje? As empresas gostam de colar a imagem dos jogadores à defesa do emblema nacional. Isso vende. Quem seria o Maradona se não fosse o mundial de 86 no México. Teria sido igualmente um jogador fabuloso, mas sem o mesmo encanto, a mesma mística.

      Outra questão. Faria sentido dizeres "Vejamos, andar a 100 kmh numa auto-estrada é um risco normal, andar a 250 kmh é um risco idiota", se houvesse mais riscos de lesões num jogo pelas seleções do que pelo clube que representa. Não tenho dados que permitam concluir isso.Um jogo é um jogo. Acredito mesmo que muitos jogadores levantem o pé em jogos da seleção e não o fazem nos clubes que representam.

      Quanto a mim o risco de representar as seleções diz respeito ao elevado número de jogos que os jogadores de alta competição fazem por época, mas para mim o problema não são as seleções mas os calendários apertados impostos pelo atual mundo do futebol. Faz sentido tanta tacinha e joguinhos da treta? Taças das Ligas, primeiras divisões com imensos clubes, liga dos campeões com clubes que ficaram em 4º lugar, pré épocas carregadas de joguinhos pelas EUA, oriente, etc?
      Mas consigo compreender, o futebol é um negócio e há que rentabilizá-lo. Esmifram a mercadoria (leia-se jogadores) até ao tutano e claro que nem sempre o corpo humano aguenta.

      Eliminar
    5. Faltam 1/12 dos descontos por conta da entidade patronal, 1/12 do subsídio de férias, 1/12 avos do subsídio de Natal, 1/12 dos seguros e dos custos médicos associados à ida à selecção, além da sobrecarga desportiva, aliás não é por acaso que o WC está a arrastar-se ao longo dos jogos.

      Eliminar