domingo, 14 de setembro de 2014

Ilídio Esteves

Soube há pouco que faleceu ontem um sportinguista na sequência de uma paragem cárdio-respiratória ocorrida em plena bancada de Alvalade durante o Sporting - Belenenses. Uma tragédia que é particularmente dolorosa por se tratar de um homem que nos deixa com apenas 43 anos de idade. As minhas sentidas condolências à família de Ilídio Esteves.

5 comentários :

  1. Caro Mestre gostaria que visse uma carta de uma espectadora publicada na Toca do Leão relatando o que se passou e pondo em cheque a inexistência de socorristas na bancada B e a actuação da PSP durante a operação tardia de socorro ao vitimado.Creio ser assunto para um post seu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Francisco, há quanto tempo! Não tenho conhecimento dessa carta, vou ler. Obrigado e um abraço.

      Eliminar
  2. Afinal a carta é publicada no Cortina Verde.As minhas desculpas pelo erro.

    ResponderEliminar
  3. Não há matéria mais delicada mas quer parecer que é sempre mais fácil exigir competência e celeridade aos outros. Morre um consócio nosso no nosso estádio, ainda há pouco tempo certificado com a existência de desfibrilhadores automáticos e operacionais de suporte básico de vida e endereçam-se as devidas condolências como no séc. XX. A certificação em que fomos mais uma vez pioneiros no futebol e que também representou um investimento em nome do que é mais sagrado valeu ou não de alguma coisa? Havia ou não operacionais no sector do estádio em questão e se chegaram ou não a actuar ou pelo menos a aparecer, assim como os desfibrilhadores? Senão o que é que falhou e onde é que estão afinal os operacionais e os desfibrilhadores? Também foram levados com os cortes? Não seria mais ou menos isto que já se estaria a discutir noutras instalações, com ou sem inquérito a decorrer? Sim ou não?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo, concordo totalmente com essas questões. Não estava no jogo, mas sei de quem estivesse e que me disse que os stuarts demoraram demasiado tempo a chegar ao local. Não se compreende como é que uma coisa destas pode acontecer, a segurança dos adeptos não pode ser posta em causa de forma nenhuma. Não sei de quem é a culpa - dos bombeiros, do SCP ou da Arco que faz a segurança do estádio - mas esta situação deve ser averiguada.

    ResponderEliminar