domingo, 7 de setembro de 2014

Início de um novo ciclo?

Mais do que o adversário propriamente dito, o maior desafio para os responsáveis técnicos neste regresso da seleção aos compromissos oficiais é manter a concentração e o empenhamento dos jogadores em níveis elevados. 

Num grupo de 5 equipas, as 2 primeiras qualificam-se de forma direta, a 3ª pode qualificar-se diretamente (se for a melhor 3ª dos 9 grupos) ou vai aos playoffs, e as 2 últimas não se qualificam - ou seja, pode dar-se o caso de 60% das seleções deste grupo estarem presentes na fase final do europeu.

Portugal é a única seleção do grupo que esteve presente no mundial. Tem na Sérvia e Dinamarca adversários incómodos, mas que estão longe de serem obstáculos inultrapassáveis. Havendo respeito pelos adversários e uma boa atitude competitiva na abordagem a todos os jogos, parece-me certo o apuramento direto. O problema é que tem sido precisamente isso que nos tem faltado nas últimas fases de qualificação.

Ao fim ao cabo parece-me acima de tudo uma questão de motivação. E aqui o selecionador tem uma oportunidade de ouro para apostar forte na renovação da equipa, lançando gente mais jovem com vontade de mostrar o seu valor em vez de apostar nos jogadores do costume que acabam por encarar este tipo de partidas como desafios menores que supostamente se ultrapassam apenas com a exibição dos nomes que estão nas costas das suas camisolas.

Vamos ver qual o grau de renovação que Paulo Bento planeia realizar mais logo. Na convocatória houve bons sinais com a chamada de vários novos jogadores, mas os mais céticos em relação às boas intenções do selecionador têm alguma razão quando dizem que os habituais que ficaram de fora estão ou lesionados (Beto, Bruno Alves, Amorim, Ronaldo) ou não tinham clube (Postiga, Hugo Almeida e Varela). O único jogador que esteve no mundial e que não foi convocado sem estar lesionado ou sem clube foi Rafa, precisamente aquele cuja presença na convocatória faria todo o sentido numa lógica de renovação. Junte-se a isso a chamada de Ricardo Costa, um jogador que terá 35 anos quando se realizar a fase final do Europeu e que optou por prosseguir a carreira no Médio Oriente (ou seja, que entrou numa fase de pré-reforma), e é legítimo que se questione se Paulo Bento planeia efetivamente aproveitar uma fase de qualificação acessível para lançar aqueles que poderão ser os nossos melhores jogadores daqui a 2 anos. O onze de logo e a convocatória de outubro para a deslocação à Dinamarca clarificarão as intenções se Paulo Bento para este novo ciclo.

Esta noite recebemos o adversário mais acessível do grupo, pelo que tudo o que não seja uma vitória confortável será desapontante. De qualquer forma, é preciso relembrar que na qualificação para o Mundial 2010 empatámos a 0 com a Albânia em casa, e que em Tirana arrancámos uma vitória por 2-1 nos descontos. O mínimo dos mínimos, como é evidente, será a conquista dos três pontos com uma vitória sofrida.

Já se sabe que Bruma fica de fora (foi excluído da lista de 23 entregue à UEFA) - gostaria de o ver jogar, mas posso colocar já essa ideia de parte - pelo que eu entraria em campo com este onze...


... mas temo que Paulo Bento continue a insistir em Meireles e Ricardo Costa (o central esteve bem no mundial mas será um não-fator em 2016, pelo que deveria dar lugar a outra solução de futuro - ainda mais num jogo de dificuldade reduzida como este), apostando antes nesta equipa:


15 comentários :

  1. E não sei se ele colocará o Wiliam a jogar, deixando o Veloso no banco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mike, se for o trio William - André Gomes - Moutinho, conforme vem na capa do Record, já não será nada mau... :) Um abraço.

      Eliminar
  2. Mestre,

    Infelizmente, e como o BURRO continua teimoso, parece-me que a equipa que mais logo entrará contra a Albânia será a 2ª que apresenta, talvez mesmo com a substituição de William por Miguel Veloso...

    Renovação??? Onde? No papel? Ou no guardanapo do restaurante???


    Até prefiro que os jogadores convocados do SCP não sejam utilizados. E se não forem convocados por este atrasado mental ainda melhor, pois desde que são convocados parece que que quando regressam ao SCP desaprenderam qualquer coisa. Deve de ser dos treinos...


    Enquanto esta 'entourage' estiver pela FPF, o meu interesse resume-se a... saber o resultado.

    Viva o Sporting Clube de Portugal!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. YaZalde, mais uma vez Adrien ficou a aquecer o banco. Mas diga-se, talvez tenha sido melhor assim... Um abraço.

      Eliminar
  3. OFF-TOPIC

    http://www.ojogo.pt/Futebol/2a_liga/interior.aspx?content_id=4111881

    Lourenço mantém a forma no Oriental

    É dos maiores "globetrotters" do futebol português, mas agora está sem clube: aos 31 anos, Luís Lourenço treina com o plantel do Oriental para manter a forma, sabendo de antemão que, à partida, não será inscrito pela turma de Marvila na II Liga.

    É o próprio treinador do Oriental, João Barbosa, quem explica que o avançado não deverá parte do plantel. Ou melhor, fará, sim, mas apenas nos treinos. "O Lourenço já trabalhou a época passada connosco e agora voltou a pedir-nos para estar aqui enquanto não tem clube", contou o treinador, sobre um atleta que, na carreira, representou por ordem temporal os seguintes clubes: Sporting, Bristol, Oldham, Belenenses, U. Leiria, V. Setúbal, Panionios, Kerkyra, Moreirense, Alzira, Farense e Corona Brasov.


    -----------------------------------
    -----------------------------------


    Lourenço era mais um jogador que brincava muito nas selecções jovens, por isso, nunca se conseguiu afirmar verdadeiramente no Sporting e passou os anos seguintes a representar clubes modestos passando ao lado duma eventual grande carreira onde poderia ter efectuado bons contratos a nível financeiro.

    Agora já nem consegue contrato e ainda só tem 31 anos.

    Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa teoria, Luis Miguel, tem mais furos que um passador... É que se fosse uma ou duas vezes ainda podia ser cómico, agora esta lenga lenga parecida com a do 'bruxo de fafe'...

      Sugiro que enfies essa tua teoria pelas tuas nalgas acima! E que te resumas a comentar nos blogues do teu clube do coração, o clube dos corruptos...

      Eliminar
    2. YaZalde, eu sou o Superleão

      Eliminar
    3. És quem? ... Ya, e eu sou o Barck Obama...

      Um adepto do clube dos corruptos que bate na 'tecla desafinada' mas diz que a orquestra é que está desafinada??? Devias era de te evaporar ou ires para os blogues do clube da tua preferência, que não tem nada a ver com Leões, nem no símbolo nem nada... Ou melhor és um TROLLLLLLLL...

      Muda de teoria antes que a mesma dê cabo de ti...

      Eliminar
    4. Este Superleão também brinca às selecções. Enquadra-se na sua própria teoria e quem brinca assim não tem futuro.

      Eliminar
    5. "És quem? ... Ya, e eu sou o Barck Obama..."

      Barack Obama?, fdx, outro esquerdalho.

      Eliminar
  4. Obrigado BURRO teimoso!!!

    A mais vergonhosa derrota da selecção nacional AA portuguesa...

    A revelação que afinal a incompetência continua... Mais um jogo acima de Coimbra, parece que Portugal não tem estádios para a selecção jogar abaixo do Mondego...

    Quero ver até quando esta 'entourage' dos "amigos do mendes" continuarão a envergonhar este país...?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até alguém se passar e começar aos tiros.
      E devem estar a preparar um contrato vitalício para o bentolas.

      Ou sai e vai para lá outro capo do mendes
      ....

      Eliminar
    2. Vergonhoso, mesmo. É melhor renovarem com PB, já só faltam 22 meses para terminar o contrato... mas aquilo que se passou hoje já não é só culpa do treinador. Dirigentes, equipa técnica e jogadores - ninguém está imune a responsabilidades...

      Eliminar
  5. A renovação da seleção só começa quando o 'sargentinho' for arrumado, e os melhores convocados, joguem eles no Sporting, no Setúbal, no Benfica ou em outro qualquer clube.

    A idade também não deveria interessar, tanto poderiam ter 31 anos como apenas 17.

    E já agora, dizer que um gajo tem uma clausula de muitos milhões, com Inglaterra em peso atrás de si e só não sai porque o seu presidente é um 'duro', não deveria fazer dele titular de uma qualquer seleção, muito menos daquela em que nasci, pois é a única que me interessa.

    Plagiando um 'artista da nossa praça':
    Assim não dá Paulo, assim não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Costa, de facto não é o clube, a idade ou o valor da cláusula de rescisão que devem determinar quem joga. Nem o empresário, já agora. :) Um abraço.

      Eliminar