quinta-feira, 4 de setembro de 2014

O tempo de jogo dos portugueses à 3ª jornada

                                                                                                                                                      
À semelhança do que fiz na época passada, durante as paragens do campeonato irei apresentar um quadro com o tempo de utilização de jogadores portugueses pelas várias equipas.

A ideia deste quadro não é marcar nenhuma posição pelo facto de o Sporting ter mais jogadores portugueses no onze do que Benfica e Porto. Simplesmente é uma estatística que me interessa - e creio que a maior parte das pessoas que acompanham o futebol nacional também lhe achará algum interesse. Continuaria a fazer esta estatística mesmo se o Sporting optasse por alinhar com um número superior de futebolistas estrangeiros.

Como é evidente, a bem da seleção nacional, tenho gostado genuinamente de ver o Porto apostar num miúdo de 17 anos das suas escolas - apesar de isso não alterar o meu desejo de que o rapaz perca 32 dos 34 jogos que disputará na liga (os outros 2 dependem da conjuntura em que são disputados), tal como gostaria que existissem mais casos desses de uma forma generalizada.

Como normalmente foco a minha atenção no que se passa no Sporting e, como é evidente, nos nossos rivais, acabo por aprender algumas coisas ao fazer este quadro. Por exemplo, descobri (não vi grande destaque dado a este facto na comunicação social, certamente por desatenção minha) que o Penafiel, na 1ª jornada, foi a jogo com 11 titulares e 7 suplentes portugueses - o pleno -, coisa que não me lembro que tenha acontecido nos últimos tempos. Na época passada posso garantir-vos que não aconteceu de certeza.

Uma última nota: apesar de qualquer software com estatísticas de futebol poder extrair esta informação numa questão de segundos, eu faço isto à boa velha maneira: lambendo as fichas de jogo no zerozero.pt e registando os valores numa folha de Excel. Como tal, é possível que exista um ou outro erro provocado por algum erro de digitação ou de cálculo mental nas somas dos minutos. Se alguém se aperceber de algum erro, esteja à vontade para avisar!




16 comentários :

  1. Talvez não esteja a perceber bem a tabela porque matematicamente não e possível todas as jornadas terem mais de 50% de tempo "português" e a média ser de 47%. podes esclarecer o significado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, caro anónimo, agora que falou nisso também eu fiquei sem perceber. :) Era um erro na fórmula da última linha, que ainda estava ajustada a um campeonato com 16 equipas...

      Já corrigi.

      Obrigado pelo aviso e um abraço.

      Eliminar
  2. Ao menos ordena a tabela no Excel pela coluna TOT ou pela da percentagem de Portugueses.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mike, isso dá-me mais trabalho no momento em que estou a fazer a captura, e fico sempre com receio que baralhe as fórmulas todas que tenho na tabela... :)

      Eliminar
  3. A ideia deste quadro não é marcar nenhuma posição pelo facto de o Sporting ter mais jogadores portugueses no onze do que Benfica e Porto. A sério? Ainda bem e nem valia a pena mais uma tentativa de justificação, sempre muitas preocupações com os principais rivais. Pode ser que desvie mesmo as atenções do que é mais fundamental ao Sporting mas neste caso avanço eu com a verdadeira justificação, no money = só um Shikabala! Que sorte! O pensamento único até no que concerne às estratégias desportivas é tramado até porque ao certo o Porto ganha muito mais!

    ResponderEliminar
  4. Basta atentar no que disse CR7 , não há, há muitos anos, jogadores de top em Portugal. Começando pela baliza, temos um Rui Patrício que demonstrou o grande frangueiro que é no Mundial. Ninguém o pega, nem o Jardim o levou. Depois vimos uma selecção recheada de veteranos, tirando Coentrão, e Pepe (ups, este come arroz e feijão desde pequenino), o resto foi a pobreza que vimos no Brasil. Talvez, talvez, esteja agora a aparecer uma nova geração de jogadores que pode fazer jus à geração de ouro, aquela que foi vice-campeã europeia de juniores.

    Depois, os jogadores portugueses são demasiado caros, basta ver quanto anda a pedir o Braga pelo Rafa só porque este foi convocado para o Mundial.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, falando por mim fico muito contente que ninguém pegue no Rui Patrício. Se puder ficar no Sporting durante toda a carreira, tanto melhor.

      Em relação ao resto, é verdade que o Rafa é caro, mas há um ano, quando foi comprado pelo Braga ao Feirense, estava longe de ser caro. O Coentrão é mais um exemplo de jogadores que por vezes não pegam à primeira, mas que após uma aposta contínua acabaram por chegar ao topo.

      Quantos jogadores como o Coentrão andarão perdidos nos clubes mais pequenos, e mesmo nas academias dos três grandes? (e sim, incluo o Sporting nesse grupo)

      O talento anda por aí, como é evidente é complicado de detetar, e mais difícil ainda de apostar até se transformar num jogador a sério. Mas tal como estamos agora, corremos o sério risco de ter uma seleção banal daqui a uns anos. As seleções jovens parecem estar novamente a subir de rendimento, mas continuando esta contratação desenfreada de jogadores estrangeiros será difícil que os miúdos que hoje são sub-19 e sub-17 continuem a evolução que estão a demonstrar - e que só os grandes têm condições de potenciar ao máximo devido à exigência que existe.

      Eliminar
  5. Cuidado, ainda aparece o Superleão a falar como este post se encaixa na teoria dele...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há que ter cuidado nenhum, muitos jogadores portugueses são ultrapassados por brasileiros, porque muito simplesmente os jovens portugueses brincam muito nas selecções jovens.

      Depois aparecem o Maicon, Lima, Maurício, Jeferson, Evandro, Carlos Eduardo, Alan, Derley, Fabiano, etc.

      Ainda agora, http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=498595

      O Estoril encaixou 1,3 milhões de euros com a venda de João Pedro Galvão ao Cagliari, segundo escreve A BOLA. O negócio permitiu ainda a chegada do uruguaio Matias Cabrera por empréstimo do clube italiano.

      -------------------------------------
      -------------------------------------

      João Pedro Galvão era mais um jogador que brincava nas selecções jovens do Brasil e por isso teve muitas dificuldades em impôr-se no início da sua carreira e agora depois de deixar de brincar nas selecções, tem-se vindo a valorizar consistentemente.

      Este é mais um argumento que se enquadra na minha teoria.

      Eliminar
  6. Sem dúvida o grande tema do futebol português, sobretudo no que às necessidades da equipa mais representativa do país diz respeito, a principal selecção nacional e nunca só dos clubes como associações desportivas privadas de utilidade pública, onde para além de alguns limites necessários e obrigatórios impostos pela FPF - de onde deve emanar sempre a ordem - inclusive limitar o número de estrangeiros, etc mas também tem que haver direito a cada clube implantar a estratégia que julga mais conveniente. E nunca deste Sporting onde ainda por cima é clarinho como a água que só não compra ainda mais estrangeirada devido aos limites orçamentais.

    Para além de outras questões também é perigoso não reconhecer o mérito desportivo ou até a muita qualidade de muitos jogadores estrangeiros que têm passado nos últimos anos sobretudo pela maior potência do futebol português, o FCP - porque é assim que também é reconhecido em todo o Mundo na actualidade. E o SCP, para além dos sorteios dos árbitros também celebrou os dois últimos títulos com uma politica desportiva muito próxima do FCP.

    ResponderEliminar
  7. pela parte do RP pode ter a certeza e ficar descansado que ele não vai forçar a saída. como GR mediano que é, ninguém lhe dá condições superiores às que tem o Spor7ing, 200 mil por mês e
    15 % do próprio passe.

    de resto é a versão II do Beto, por quem, o Real se interessava todos os anos ... mais um título para o Spor7ing

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O 7 é do quê?

      SCP 7 beifica 1?

      ou será

      colosso celta de vigo 7 enfique 0

      Ou será referência aos 7 que o pré-reformado César foi buscar ao fundo das malhas no último "torneio de Verão"? O que faria se fosse um guarda redes mediano. Já agora quanto ganha o julico?

      É preciso ser muito atrasado. Granda azia do nalguedo!

      yeah yeah yeah, o artur é que é!

      Eliminar
  8. Doi doi......doi..doi......

    ResponderEliminar
  9. Isto não interessa para nada. Ou muito ???? numero de jogadores inscritos na Champions League pelas equipas Portuguesas ? Bem, o Benfas com tanta formação apregoada 24 jogadores, o FCP uns meros 22, (ao ponto de ter de deixar de fora 5 dos reforços sonantes e bem caros desta Época Espanholada...o nosso Sporting, segundo as mas línguas que coisa e tal estamos a desbaratar a nossa formação....28 JOGADORES inscritos !!!!! e depois falam falam falam...mas nunca dizem nada. Apena dor de cotovelo ( senão mesmo...de corno!)

    ResponderEliminar