sexta-feira, 19 de setembro de 2014

São, mesmo, mas mesmo, muito diferentes!

                                                                                                                                      
A semana que está agora a terminar foi marcada por um acontecimento que certamente ficará num lugar muito especial da história do futebol português em particular, e da Liga dos Campeões em geral. 

Deve ser óbvio para todos que não me estou a referir à vitória expressiva do Porto contra o BATE, nem tão pouco à assistência a dois tempos feita pela dupla de centrais do Sporting contra o Maribor. O grande momento da semana foi o a manifestação de apoio à equipa por parte dos adeptos no final do jogo com o Zenit, como forma de agradecer o empenho dos seus jogadores em circunstâncias desfavoráveis.

A comunicação social rendeu-se a ponto de praticamente não se falar no resultado propriamente dito e da superioridade russa em todo o jogo...


... o treinador, por uma vez na vida, agradeceu a alguém que não ele próprio...

... o presidente, numa atitude pouco comum nele, falou publicamente após uma derrota sem ser para criticar a arbitragem, garantido que tinham ganho uma nova vida...

... e, claro, lá teria que aparecer o emplastro de serviço a tirar os dividendos possíveis da situação, aproveitando para atirar à cara dos outros este momento incontornável da história centenária do clube.

RGS a citar Vieira e Jesus. Ao que isto chegou.

Brincadeiras à parte: foi sem dúvida uma atitude nobre dos adeptos benfiquistas. Ficou-lhes bem recompensarem a atitude combativa da equipa enquanto jogaram em inferioridade numérica. Agora, daí a Rui Gomes da Silva ou qualquer outra pessoa achar que os benfiquistas são diferentes só porque na terça-feira apoiaram a equipa num mau momento, só pode ser um total desconhecimento daquilo que se passa noutros estádios, seja em Portugal ou por essa Europa fora. Ou então é apenas populismo puro e duro. Atendendo à personagem em questão, só pode ser, mesmo, mas mesmo, a segunda hipótese.

27 comentários :

  1. A capa deste Record até ofusca tal o branqueamento da derrota.

    Só tenho pena que se tenham esquecido dos minutos 92 no dragão em 2013, a final da liga Europa desse mesmo ano e do triste espectaculo na final da taça onde até Paraty cuspia no Jasus.

    Aliás bastava recuar ao dia 31 de Agosto com o estádio da Luz cheio só se ouviam os adeptos sportinguistas.

    Memória curta é fogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Green Lantern, é impossível esquecer a forma como Jesus foi injustamente crucificado naquela semana em que perderam tudo. Não foi só o choque do momento - que até se compreenderia. Foi uma contestação que se prolongou pelo início da época 2013/14. Um abraço.

      Eliminar
    2. "Memória curta é fogo"

      Por falar em minutos 92...

      Eliminar
  2. Que as papoilas tenham mais demonstrações destas! Era bom sinal!

    ResponderEliminar
  3. Mestre... Então e o vídeo de agradecimento pá ?

    Pièce de résistance !

    ResponderEliminar
  4. Epá, "outra vez arroz"?!

    Mestre, se lhe está a faltar imaginação, ou se a ressaca da "MauriSarrada" ainda não passou vá ver "Os Maias" do Botelho, ou fazer um jogging de 30 minutos ou, sei lá, beber um copito.

    Cumprimentos e bom fim de semana,

    ResponderEliminar
  5. O que eu acho piada caro Mestre, é que se isto fosse em Alvalade os lampiões já vinham com a "estória" que nós só temos vitórias morais e o camandro. Gozam quando dizemos que somos diferentes (e somos!), mas de repente eles é que são diferentes. Durante anos criticaram o nosso orgulho na formação e agora adivinhe lá quem é que tem o "maior" orgulho nacional na formação?! Sim. são eles porque foram a final da Youth League. Quantos destes vão ser aproveitados na equipa principal? ZERO!!!!!!!

    Ficou bem aquela demonstração no final do jogo? Ficou e foi bonito de se ver.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O orgulho da formação dos lampiões é o filho do Zahovic, porque marcou ao grande Sporting.

      Aliás até foi capa de jornal que o rapaz é da formação encarnada.

      Acho que isto é o que se chama de anti-sportinguismo.

      SL

      Eliminar
    2. Green Lantern, tem razão. Nós, os Benfiquistas até fomos para o Marquês comemorar o golo do tal filho do Zahovic. E no final da época, quando formos outra vez para o Marquês ainda nos vamos recordar da importância desse golo na época do Benfica.

      Eliminar
  6. Temos o maior estádio, o maior número de campeonatos e taças de portugal, o maior (e melhor) número de adeptos e, sabe-se agora, facturamos quase o mesmo que corruptos e lagartos juntos.
    Sim, somos muito diferentes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São mais, quanto muito. É uma questão de quantidade, e não de qualidade. :)

      Eliminar
    2. Facturam mas bruto, já descontaram as comissões e as percentagens que venderam dos jogadores.

      Esses números cheiram a aos benfica tv 22 milhões brutos.

      No boifica é tudo à bruta, também assim são diferentes.

      Eliminar
    3. Ui...maior do que nós só mesmo a vossa inveja.

      Btv- 300 mil assinantes. Que orgulho! Somos um colosso!

      Eliminar
    4. Então está explicado o porquê de Portugal ser como é...

      Eliminar
    5. Tem o maio passivo e tudo, passivo esse que continua a aumentar. : )
      Lembra da venda do Roberto ? Também vinha no RC.
      Nem sei como a CMVM come tudo o estes meninos dizem e nunca acontece nada,
      Veja a venda do Garay cheguei a ver pessoas a garantir que tinha sido 15000000.

      A. Lamego

      Eliminar
  7. Lá vem eles marrar com a Benfica TV , e ela a andar para frente , ele há cada maluco

    ResponderEliminar
  8. Mestre: acha que faltam exemplos de pessoas que dizem que o Sporting é diferente? Olhe que são mesmo muitos. Aqui não há muito onde pegar.

    Só espero que a próxima derrota oficial do Benfica no estádio da Luz seja bem para além de uma série de 51 jogos que fizémos desta última vez.

    Há uma coisa que realmente não se faz no estádio da Luz: é gritar "fdp outro clube".

    ResponderEliminar
  9. Grande jogada de marketing. Podíamos chamar "operação lavandaria". Os adeptos tiveram uma reacção meritória e o clube aproveita para a potenciar, alguns OCS cavalgam a onda (ou não fosse(m) o Benfica) e de um momento para o outro parece que o Benfica não levou um banho de bola e perdeu em casa por 2 a 0. Estão de parabéns...

    ResponderEliminar
  10. Caro Mestre
    Em vez de um post desta idiotice,escreva um de analise objetiva da diferença entre receitas dos dois clubes da capital.
    Sempre a fugir de descutir os assuntos serieos e de interresse para os clubes.
    Assim não e de admirar a situação em que se encontram.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Silva, hei-de comentar quando as contas quando o Benfica divulgar o resto dos números, como os custos com pessoal e o nível de endividamento bancário. Divulgar apenas as receitas não significa nada.

      Eliminar
    2. Se eu vender um porco por 50 e comprar um chouriço por 49, podemos concluir que é boa gestão só olhando para as receitas? Um abraço.

      Eliminar
    3. Sem comentários. Esta foi com muita classe.

      Cumprimentos
      A . Lamego

      Eliminar
    4. Caro MdC, claramente não percebe a relevância dos proveitos auferidos pelo Benfica.
      Pegando no seu exemplo, do que se trata é de exaltar, tão somente, que nós vendemos o porco por 50 e porto e sporting vendem-no por 25. Depois, a compra de chouriços é uma questão completamente diferente.

      Eliminar
    5. Percebo a relevância dos proveitos, caro anónimo. Mas mais uma vez, isoladamente não se pode fazer qualquer tipo de conclusões.

      Eliminar
  11. É a primeira vez que vejo uma declaração de um speaker de um estádio ser trazida para a capa de um jornal...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Férenc, fui eu q alterei a capa - no speaker e no que Jesus disse... A do speaker foi uma "homenagem" ao jogo em q eles ganharam o campeonato no ano passado, em que pediu apoio ao público a meio do jogo. Um abraço.

      Eliminar