quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Tremenda frustração

                                                                                                                                      
Winston Churchill disse um dia que um indivíduo pessimista é aquele que vê dificuldades em todas as oportunidades, e que um otimista é aquele que vê oportunidades em todas as dificuldades. Considero-me uma pessoa otimista, mas confesso que neste momento só consigo ver uma única oportunidade no desastre que ocorreu hoje na Eslovénia. E que oportunidade é essa que consegues ver nesta tragédia, perguntam vocês? Já lá vamos.

Num jogo em que o Sporting foi uma equipa personalizada e dominadora, que inclinou o campo a seu favor através de uma pressão alta sufocante, recuperando inúmeras bolas a meio campo, e empurrando o adversário para a sua área, foi capaz de causar desequilíbrios com alguma facilidade e que se traduziram em mais uma resma de situações de golo que os nosso homens na frente parecem fazer questão em desperdiçar. Foi por isso tremendamente injusta aquela traição dos nossos centrais que, num hara-kiri a dois tempos, entregaram ao puto Zahovic um golo de bandeja ao cair do pano que nos roubou uma vitória que seria um importante reforço moral para os desafios que se seguem.

Com exceção de um período de dez minutos após a meia-hora da primeira parte, a superioridade do Sporting foi tão evidente e completa, que parecia impossível que saíssemos de Maribor sem os três pontos e o cheque de 7 dígitos que tanta falta nos faz. Quando aos 80 minutos Nani puxou dos galões e da perna esquerda para finalmente enfiar a bola na baliza, já nos devíamos a nós próprios uma mão cheia de golos. Até ao final ainda tivemos mais duas ocasiões de golo que podiam ter arrumado definitivamente com a partida mas que, mais uma vez, desperdiçámos. E depois aconteceu aquilo já nos descontos...

Foto: ojogo.pt


Positivo

Exibição personalizada, muito intensa, e com poucas intermitências - foi no geral um excelente jogo do Sporting. A equipa foi extremamente eficaz a não deixar jogar o Maribor. Pressão alta e constante, que terminava quase invariavelmente com a recuperação de bola, muitas vezes ainda no meio campo adversário. No ataque, muito boa circulação de bola, mesmo não estando alguns jogadores ao seu melhor nível, que deram origem a inúmeras ocasiões de golo.

Follow the leader - mais uma vez Nani jogou e fez jogar, puxou pela equipa, pegou no jogo quando tinha que pegar, e marcou um excelente golo que já pecava por escasso. Por vezes pára a bola parecendo indeciso por onde seguir, mas está de olho em todas as movimentações dos companheiros e a bola lá vai parar para os pés de quem está melhor colocado para dar sequência ao lance. Ao fim de quatro jogos já é uma referência incontornável da equipa, e à medida que vai conhecendo melhor os companheiros e os companheiros o vão conhecendo melhor a ele, essa capacidade de marcar a diferença irá aumentar. Temos que estar felizes por podermos contar com um jogador desta classe.

O tanque Slimani - não teve muitas ocasiões de golo, e as que teve levaram perigo para a baliza. Mas foi incansável nas suas ações, desgastou ao limite os centrais adversários e acabou por ativamente ajudar na construção de vários lances de perigo. Não marcou, mas fez um excelente jogo.

Seja bem-vindo, João Mário! - estreou-se em jogos oficiais de forma muito positiva, mostrando-se bastante confortável a pisar terrenos adiantados e a manobrar em espaços apertados. Foi lançado ao intervalo para substituir o apagado André Martins, e poderá ter conquistado a titularidade em Barcelos com aquilo que produziu na segunda parte.


Negativo

Killer instinct procura-se - à semelhança do que já tinha acontecido com o Belenenses (e o Benfica, e o Arouca, e a Académica) voltámos a desperdiçar infantilmente uma série de ocasiões de golo que nos teriam hoje assegurado uma vitória mais que confortável. É verdade que nenhuma dessas ocasiões foi de baliza aberta, mas não é possível que se continue a falhar tanto. 

A sombra de William - o nº 14 teve hoje algumas intervenções que fizeram lembrar o William da época passada, mas continua muito incerto no passe e lento a recuperar quando o adversário recupera a bola. Algumas das oportunidades do Maribor surgiram devido ao facto de os seus jogadores terem conseguido receber a bola com demasiada facilidade numa área do terreno que William deveria controlar.

Contribuição ofensiva dos laterais - Jefferson esteve o oposto do que é normal - muito bem a defender mas inofensivo a atacar, insistindo demasiado em sprints que eram facilmente anulados pelos adversários. Cédric começou bem o jogo, mas o entendimento com Carrillo pareceu muito perro em relação ao que é normal. Foi-se apagando ao longo do tempo e ainda teve tempo para uma perda de bola infantil que levou perigo à nossa baliza.

Maurício e Sarr - pior Maurício, que já tinha ameaçado uns minutos antes ao falhar uma interceção na área que podia ter dado o golo do empate ao Maribor. Mas a paragem cerebral sincronizada que tiveram simplesmente não é admissível em alta competição. Se se tratasse um caso isolado, não seria um problema - mas infelizmente este tipo de falhas têm sido demasiado frequentes.


E, voltando à única oportunidade que vejo nesta tremenda desilusão, é que Marco Silva não poderá fechar os olhos ao estado psicológico de Maurício e às falhas de concentração de Sarr. O treinador tem que mexer no centro da defesa, caso contrário os dois centrais serão uma bomba relógio a la Artur enquanto não estabilizarem a cabeça. Estando Rabia lesionado, suponho que seja de lançar Paulo Oliveira e/ou Tobias Figueiredo já no jogo com o Gil Vicente. Vêm aí o Porto e o Chelsea, e será incompreensível se não se começar já a trabalhar uma solução alternativa à atual - e que nos poderá trazer alguns proveitos ao fim de algum tempo.

Fora isso, fora esta frustação de ver uma vitória imensamente merecida a escapar-se por entre os dedos mesmo no final, fica a (para já escassa) satisfação de ver a equipa a praticar mais uma vez bom futebol, o que nos traz boas perspetivas para o futuro. Quando a finalização entrar nos eixos e a defesa estabilizar, claro.

60 comentários :

  1. para quem começou o dia ás bocas aos títulos do benfica acabam o dia muito murchos.
    Foi como se costuma dizer entrada á pélé e saída á mané!
    Têm de levantar a cabeça!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E amanhã lá terei que mandar mais bocas sobre o Benfica. Perante um final de jogo destes, temos que nos animar com outras coisas que nos melhorem a disposição. :)

      Eliminar
  2. O Churchil também jogava à bola?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se jogava, mas com os discursos que preparava bastava perceber um mínimo de tática para ser um treinador brutal.

      Eliminar
    2. Em vez disso decidiu ser político e ganhar uma guerra mundial. Vá lá perceber-se as prioridades desta gente.

      Eliminar
    3. Os discursos eram escritos por ele e pelo seu "assistente" Jack Daniels.
      É uma espécie de BdC, discursos tem muitos mas são exclusivamente escritos pelo JD.

      Eliminar
  3. antes de mais, foda-se.

    aquilo que tu chamas de oportunidade, eu chamo de obrigatório. é obrigatório mudar pelo menos um central.

    depois é preciso começar a marcar golos. tanto o mauricio como o sarr ficarão certamente mais calmos e consequentemente menos azelhas se o sporting estiver em vantagem em virtude das inúmeras ocasiões que consegue criar.

    abraço

    mário

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mário, às vezes é difícil tirar o lugar a jogadores que tenham um estatuto superior aos outros. Depois do que aconteceu, Marco Silva pode mudar o centro da defesa sem qualquer problema - ninguém o criticará se o fizer.

      Mas concordo, começarmos a marcar mais golos vai ajudar a defesa a estabilizar.

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Vem um jogador da segunda divisão brasileira, faz uma época só para o Tugão, sem jogos para as competições europeias e já tem "estatuto"?

      LLLLLLLLLLLLLLLLLLOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLLLLLLL

      Foi uma pena que não tivessem apostado a sério o ano passado no Dier (que diferença de qualidade para o Maurício! Um tem pés, o outro tábuas), quem sabe se não sentindo que era de facto uma aposta séria não teria até renovado...

      É uma pena que o Zbording prefira apostar em jogadores estrangeiros de qualidade duvidosa em vez dos jogadores formados na própria Academia. São opções, sempre dá para encher o bolso de alguns.

      Eliminar
    3. Concerteza que tem, ou não foi titular indiscutível de uma defesa que poucos golos sofreu na temporada passada?

      Mas pelos vistos o meu amigo já acha que os jogadores da academia têm mais estatuto porque são da academia.

      Maurício fez uma época muito boa no ano passado - e isso conta quando um treinador forma a equipa da época seguinte.

      Eliminar
    4. "Mas pelos vistos o meu amigo já acha que os jogadores da academia têm mais estatuto porque são da academia."

      Obviamente que não, isso é a palha que os sportinguistas gostam de mastigar. Eu defendo sempre os que são melhores, independentemente da proveniência.
      Mas é mais do que claro que há quem não pense assim e não é de agora! Mas como se costuma dizer "pimenta no cu dos outros é refresco"


      Eliminar
    5. "Foi uma pena que não tivessem apostado a sério o ano passado no Dier (que diferença de qualidade para o Maurício! Um tem pés, o outro tábuas)"

      Mais uma vez continuam a não incluir a minha teoria nas vossas considerações: Marício não brinca nas selecções, já Dier fartava-se de brincar nas selecções jovens inglesas, por isso, Maurício ganhou facilmente a titularidade remetendo Dier para o banco.

      Quanto à pirilada do Maurício (e também a do Nabi) é pouco significativa relativamente às dezenas de piriladas do Rui Franguício ao longo destas épocas.

      Eliminar
    6. O Maurício não brinca nas selecções mas brinca no clube. Mais um argumento que se enquadra numa teoria lunática qualquer

      Eliminar
  4. O que é que o João Mário produziu a mais que o André Martins? Não vimos o mesmo jogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, achei-o ofensivamente muito mais dinâmico que Martins. Muito mais em jogo, a procurar mais a bola. E esteve muito bem com a bola nos pés. Um abraço.

      Eliminar
    2. também achei o joão mário melhor em jogo que o martins.
      claramente a merecer a titularidade em barcelos

      mário

      Eliminar
    3. Um que é o André Martins faz que joga o outro João Mário deve ter a oportunidade de mostrar que ao menos vai tentar jogar melhor que o André nulidade Martins.

      Eliminar
  5. E o Martins? Não o vi perder uma única bola! Constantemente a descomplicar o jogo, a compensar as asneiras do adrien, a entregar a bola redonda. Não vi João Mário fazer mais! São aliás jogadores parecidos. João Mário trabalha a bola com mais "estilo"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer André Martins quer o João Mário fizeram 45 minutos. Veja-se as diferenças...

      AM: 5.848 metros percorridos, 12 passes, 2 falhados. 1 falta cometida e 1 falta sofrida.
      JM: 6.544 metros percorridos, 25 passes, apenas 1 falhado. 1 remate para fora. 1 falta sofrida e 1 falta cometida.

      JM correu mais... esteve mais interventivo, falhou menos e ainda tentou a sorte de meia distância... AM titular até quando ? :\

      Eliminar
    2. Dados tirados daqui: http://www.uefa.com/uefachampionsleague/season=2015/matches/live/day=1/session=2/match=2014312/index.html

      Eliminar
    3. Então agora sou eu que digo que não vimos o mesmo jogo.
      André Martins tem sido uma quase nulidade em quase todos os jogos.
      Este foi mais um, tal como já tinha sido contra o Belenenses, onde inclusive, diversas vezes o vi a virar as costas à bola e a andar a passo quando o Sporting tinha a sua posse.

      Insistir em AM , tendo à mão João Mário a querer mostrar serviço, é um erro.

      Far-lhe-á bem o banco para perceber que tem de render mais, de se esforçar muito mais.

      SL

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    5. E há exactamente uma semana atrás esta chafarica defendia a titularidade do André Martins na selecção nacional! (in http://oartistadodia.blogspot.pt/2014/09/quick-wins.html)

      LLLLLLLLLLLLLLLLLLLOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLLLLLL

      Eliminar
    6. Agora pode trocar o André Martins pelo João Mário nesse onze da seleção.

      Eliminar
    7. Pawn, impressionante os 6,5 kms que João Mário correu, em apenas 45 minutos. Para mim é de facto um indicador indesmentível da vontade que tem em se impôr na equipa. Obrigado pela estatística e um abraço.

      Eliminar
    8. "Agora pode trocar o André Martins pelo João Mário nesse onze da seleção."

      O Paulo Bento é um visionário! AHAHAHAHAHAHA

      Eliminar
  6. Reafirmando tudo o que tenho dito (e se provou estar correto) desde o fim do jogo de Coimbra:
    1. Temos uma equipa de suplentes a jogar, à exceção do GR, Nani, WC e pouco mais (adrien? Laterais?)
    2. Estes centrais não têm andamento nem para a liga qt mais a dos campeões (e os ultimos 2 jogos deram-me mais 1 vez razão)
    3. O martins só estorva e o montero felizmente já não estorva a Avançado (e o Marquinho já parece ter percebido, no caso do Martins badta comparar a 1 e a 2 parte do jogo de hoje)
    4. Se a saida do Dier já é lamentavel, a falta do rojo diz bem de quem era o patrão da defesa o ano passado (e o jogo nas antas o ano passado já tinha dado o mote sobre o brasileiro)
    5. O BdC gastou perto de 16M em paletes de putos, qd mesmo mudando de treinador para a equipa ganhar qualidade bastava ter gasto esse dinheiro em 3 titulares a 6M cada e de certeza melhores que o Slavcoiso, o geraldes, o nabiça e o raio que os parta;
    6. Qd em meia duzia de jogos (entre época e pré) se perde ou empata (maribor, coimbra, lazio) nos minutos finais, só acredita em coincidèncias quem é crente, burro ou as 2 coisas. O trabalho do marquinho é + fraquinho do que alguns querem acreditar. Qt vezes aconteceu com o LJ este tipo de situações? Não brinquem! O natal este ano pode trazer uma prenda habitual no SCP antigamente, segundo a lenda
    7. As burrices da pré-epoca do triunvirato já estão a queimar os neurónios do BdC e a retirar margem ao Marquinho. A viagem de regresso a Lx deve ter sido boa em termos de ambiente de 'balneário': os lampiões perderam e capitalizam a derrota com a treta da união; nós empatamos e o ambiente deve estar uma miséria. Culpa de quem dirige e de quem treina
    8. O aprendiz de feiticeiro do dirigismo desportivo viu o efeito do seu feitiço rebentar-lhe nas mãos: sim, os centrais podem ser toscos mas o amadorismo larvar é bem maior a montante
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eric D, não estou de acordo em muitas das coisas que escreveu. Hei-de abordar algumas delas brevemente num post. Um abraço.

      Eliminar
  7. Péssimo o Adrien também hoje como vem sendo habito esta época, uma sombra do que foi a época passada.
    Sempre a tomar más decisões, muitos passes falhados e muitas perdas de bola que comprometem o equilíbrio da equipa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho que esteve longe do seu melhor, Barack. Mas efetivamente foi o único do trio do meio-campo (antes da entrada de João Mário) que tentou levar a equipa para a frente. Um abraço.

      Eliminar
  8. MdC

    Hoje não consigo concordar com a sua opinião do jogo personalizado e intenso que refere.
    Estávamos perante um Maribor, equipa que dificilmente somará algum ponto mais nesta LC.

    Vi sim, uma exibição com muitas intermitências e pouco intensa em determinados momentos do jogo (meio campo e centrais sobretudo), fazendo com que o adversário, fraco, tivesse uma mão cheia de oportunidades de golo.

    Muita coisa vai mal, começando pelo medo do nosso treinador em apostar noutros jogadores.
    André Martins, Jefferson e Maurício são a meu ver 3 peças a menos no conjunto e o banco seria muito bom para se aperceberem que têm de fazer muito mais para serem crónicos titulares do nosso clube.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José,

      realmente duvido que o Maribor consiga fazer mais pontos na LC, mas o Sporting mandou completamente no jogo (exceção feita ao período entre os 30 e os 40 minutos). Sim, o adversário também teve algumas ocasiões, mas também não são os toscos que Ribeiro Cristóvão diz serem (segundo ele, em Portugal só teriam lugar na Liga de Honra).

      Não vejo Jefferson como um problema. Apesar de ontem não ter estado bem, acrescenta muito ofensivamente à equipa. Veremos o que Jonathan vale em Barcelos.

      André Martins tem estado demasiado apagado e João Mário merece uma oportunidade para demonstrar o que vale. Maurício tem nitidamente que sair.

      Um abraço.

      Eliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Permite-me a invasão mestre. :) O Sporting tem vários problemas sendo o principal a defesa, em particular o centro da defesa. Maurício é central de distrital, pelo que jogar na champions só podia dar buraco. Sarr tem 0 jogo de pés. E ontem foi contra o Maribor. Contra Chelsea e Schalke vai ser pior.

    A permanência deSlimani no 11, na minha opinião também prejudica o Sporting pois acho Montero muito superior.

    Ah e colocaria o Esgaio no lugar do Cedric e o João Mário no lugar do Adrien.

    Seria algo disto:

    Patrício

    Esgaio, DC, DC, Jefferson

    William, Martins, João Mário

    Carillo, Montero, Nani

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gandaia, colocaste DC e DC no onze em vez de nomes de jogadores concretos e, infelizmente para nós, aplica-se. As alternativas que existem no plantel não dão muito mais confiança do que os atuais. Oliveira não teve uma pré-época segura, e Tobias é um miúdo que precisa de tempo - tempo esse que não temos, perante os desafios que se avizinham.

      Percebo a ideia da integração de Esgaio no lugar de Cédric, de João Mário na de Adrien e de Montero no de Slimani (os três serão superiores no capítulo da tomada de decisão), mas não concordo: Cédric é muito superior ofensivamente e melhorou muito a defender (não nos podemos esquecer que regressou de uma lesão), Adrien tem um nervo que ajuda muito a equipa a recuperar bolas e é o motor da equipa (não sei se João Mário do ponto de vista de equilíbrio da equipa dará as mesmas garantias) e Montero não tem confiança, o que é fatal para um ponta-de-lança - anda demasiado fugido na área e hesita demasiado na hora do remate. Slimani tem presença e moi as defesas adversárias - e ontem esteve muito bem a servir os colegas que faziam incursões pelo centro do terreno.

      Um abraço.

      Eliminar
  11. Mas o Adrien não é o melhor médio pt? E só não joga na selecção porque na selecção só jogam os do Mendes (mesmo sendo ele do Mendes).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não é. Mas é sem duvida melhor que o André Gomes. E neste momento até o André Martins merecia mais jogar na seleção do que propriamente o Adrien.

      Eliminar
    2. O Adrien também tem direito às suas oscilações de forma, ou não?

      Eliminar
    3. Estás a falar do André Gomes, o titular da equipa que (para já) está em segundo de um dos campeonatos mais competitivos? Ou de outro André Gomes qualquer?

      Eliminar
    4. Estou a falar do André Gomes que fez 2 jogos e meio no Valência e que na seleção só fez merda. Se isso é suficiente para se dizer que ele é bom, então estamos conversados.

      Eliminar
    5. A esses 2 no Valência tem de acrescentar uma ou duas finais de liga Europa, mas uns 20 jogos europeus (e só para lhe lembrar titular em camp nou p.ex.)... Chega?

      Eliminar
    6. Titular em Camp Nou contra o Barcelona C? E que linda figura fez o André Gomes na final com o Sevilha. Foi uma nulidade. E só jogou pq tinha uma data de tipos indisponíveis.

      Eliminar
    7. looooooooooooool

      É preciso é ver o que é que ele jogou nessas finais. Portanto, qualquer jogador que jogue uma final Europeia é bom? Estou agora a lembrar-me do David Luis.

      Mas por mim tudo bem. Continuem a iludir-se com o jogador. Prefiro que os do SCP não se cansem na seleção, como diz o superleão. Que vão todos os do benfica e porto para lá.

      Eliminar
  12. Uma desilusão brutal...
    Concordo inteiramente com a opinião do "Sporting até morrer".

    João Mário jogou mais em 45m do que o André Martins em 450.
    Jefferson tem vindo a jogar o suficiente para merecer dar uma oportunidade ao Jonathan Silva.
    Sem comentários para os centrais. A minha dúvida é tirar os dois de rajada ou um de cada vez.

    Nani e Slimani foram de longe os melhores. Carrilo a espaços também esteve bem. Patrício está a realizar um óptimo início de época.

    É de bradar aos céus a falta de qualidade dos remates de fora da área efectuados pelos médios do Sporting.

    Triste, muito triste...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Jefferson tem vindo a jogar o suficiente para merecer dar uma oportunidade ao Jonathan Silva."

      No próximo jogo do campeonato o Jefferson não pode jogar, portanto....

      Eliminar
    2. Sim, eu sei.
      Corremos o risco de apresentar uma defesa com falta de rotina de jogo, mas o Gil estará pior, ficou sem os 2 centrais no último jogo e parece que só tem mais um de raíz...

      Eliminar
    3. Sim, a nossa meia-distância está uma tristeza, Migas... quase sempre frouxo ou sem direção. Ironia, no entanto, no facto de Nani ter marcado o golo dessa forma. Um abraço.

      Eliminar
  13. Entre outras coisas escrevi isto antes do jogo :

    "De resto logo o Sporting tem possivelmente o jogo mais importante porque é fundamental ganhar.É bom ter a noção de que se vão jogar da mesma forma que o tem feito a derrota vai ser certinha.Os jogadores que tenham a noção ou alguém os faça perceber que estão a jogar na competição a nível de clubes mais importante do mundo e que os erros pagam-se caro.

    Estou muito céptico em relação ao Sporting ,tenho muitas dúvidas sobre aquilo que vai ser a época do Sporting.Os sportinguistas que não me levem a mal pela minha opinião,oxalá o Sporting me cale e ganhe por duas ou três batatas.Isso era o que eu mais queria.

    Acho que não vale a pena escrever mais nada a não ser o seguinte como se viu ontem o Maurício não está bem.O Sporting tem o dever de ajudar o jogador e pode fazê-lo de duas maneiras:a primeira passa pelo treinador,isto é, para Domingo não convocá-lo,deve dar-lhe descanso,durante a próxima semana o treinador deve colocá-lo na equipa B onde as exigências são mais pequenas;a segunda forma de ajudar o jogador é o presidente começar a procurar no mercado centrais em condições e contactar o empresário do Maurício e dizer-lhe que sim senhor vamos fazer a vontade ao jogador ,isto é,não joga mais no Sporting porque não se pode premiar a medíocridade que ultrapassa o limite do suportável nem o Sporting será um asilo para pernetas que tem medo de assumir as responsabilidades em jogo.

    Depois daquilo que se passou ontem quero ver a resposta do treinador e da direcção ou vão perpétuar outra perneta como o Polga que nos enterrou em tudo que era sitio .O Sporting não pode premiar a medíocridade como a que vimos ontem.Simplesmente ridículo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. King Lion, não acredito que o treinador não mexa na equipa. Vamos aguardar. Um abraço.

      Eliminar
  14. Não percebo, a não ser por masoquismo, como de um momento para o outro desatamos a crucificar tudo e todos no plantel, staff técnico, estrutura directiva, etc. Ontem mais uma vez não fomos felizes e assistimos infelizmente á perda de 2 pontos e 500 mil euros na LC. Mas caso tivessemos metido mais 2 ou 3 golos, não estaríamos agora a disparar em todas as direcções , mas especialmente contra nós proprios. Claro que não gostei da rosca do Mauricio, mas aind o anos passado se elogiava a raça e empenho do jogador, que deixava tudo em campo...e não me parece que a culpa seja só dele ( e do Nabi Sarr de 19 anos). Compete ao Sporting jogar ( e joga!!! ) para dar 2 ou 3 golos de diferença por forma a dar segurança à equipa. e termos margem para estes azares que infelizmente nos acontecem bastas vezes....ou por azelhice/insegurança nossa, ou pelo trabalho do arbitro, ou por especial empenho da equipa adversaria....Mas a verdade é só uma : quem chega aos 90 min a ganhar 1 a 0 arrisca mais (muito mais) que quem lá chega com 2 ou 3 a 0. E é isso que nos tem faltado. Infelizmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma grande verdade: se a nossa finalização estivesse um pouco melhor, neste momento estaríamos no céu e não com estas dúvidas todas. Um abraço.

      Eliminar
  15. "Mais do que olharem para os nossos pontos fortes, esses profetas preferem salientar a inexperiência de Sarr, o nervosismo desse jogador banal que para eles é Maurício" (in http://oartistadodia.blogspot.de/2014/08/e-para-lutar-pelos-tres-pontos.html)

    Engraçado como os "profetas" foram alertando para o que os acéfalos não queriam ver. A cegueira é tanta, que as críticas (mesmo as construtivas e que vos podiam fazer crescer) são logo vistos como ataques. É impressionante a mania da perseguição!

    Mas continuem, por favor, a viver nessa ilusão, nesse mundo cor de rosa (ou verde) onde no Zbording é tudo lindo e perfeito e que só não obtêm sucesso desportivo porque existem umas quantas forças ocultas...em que o Porto e o Benfica se aliam para vos derrubar! Nunca pensei que ver um maníaco a contorcer-se em sofrimento nas suas fobias fosse tão hilariante!

    "desse jogador banal que para eles é Maurício" Banal? Naaaaaaaaaa....nada disso! LOLADA!!!! Dá-lhes Xerife!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quantos pontos é que Maurício deu aos adversários desde que chegou ao Sporting? Sim, está num momento psicológico mau, mas isso não apaga o que de bom fez antes de ter caído neste marasmo.

      Não é cegueira, é não ter falta de memória.

      Eliminar
  16. O grande Zbording, o "único clube de Portugal" (isto sim é soberba!!), como é visto no estrangeiro, neste caso no The Guardian:
    http://www.ojogo.pt/Internacional/liga_campeoes/interior.aspx?content_id=4130612

    Viva o Zbording de Gijon!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou adepto de um clube que se orgulha de ter o nome de um singelo bairro de Lisboa. Uns querem mostrar-se grandes e reclamam o nome do país, outros mais humildes apenas ostentam o nome de um bairro.
      O curioso é que a realidade acabou por inverter o reconhecimento para lá de Elvas...
      a humildade depressa de espalhou pelo Mundo fora...
      quanto à soberba e as manias das grandezas do "único clube de Portugal": é o Esbording de Lisbon, o Esbording de Gijon...

      Eliminar
    2. Engraçado como é facil de constatar "nos outros", as manias de que "nos" acusam...

      Eliminar
    3. Oh FificaS, vai à sanita que estás cheio de gazes a sair te pela boca.
      Por outras palavras vai te borrar todo num dos blogs de apoiantes do teu clube do curação

      Eliminar
    4. Mestre,

      Este é adepto do Boifica ou Merdafica...

      Eliminar