quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A finalidade da aliança Benfica / Porto

No Dia Seguinte da passada 2ª feira houve três momentos particularmente interessantes. O primeiro foi protagonizado por Guilherme Aguiar que expôs o propósito da aliança supostamente contranatura de Porto e Benfica em torno da figura de Luís Duque.

Um pouco mais tarde, Rogério Alves dissertou sobre de que forma a definição da nova estrutura dirigente da Liga por Porto e Benfica poderá traduzir-se em efeitos práticos quando a bola está rolar dentro do relvado - apesar de ser um organismo esvaziado de poder, que foi transitando gradualmente para FPF ao longo dos último anos.


Em primeiro lugar, um comentário às declarações de Guilherme Aguiar. Não é novidade que parte do objetivo da bipolarização do futebol português é garantir uma fatia de receitas superior para Benfica e Porto num mercado publicitário que tem vindo a encolher nos últimos anos. O que não é tão comum é ouvir esta admissão da boca de um dos representantes do Porto mais alinhado com a direção do clube. Como é evidente, esta admissão não é inocente: é apenas uma forma de tentar convencer os sócios e adeptos benfiquistas de que terão muito a ganhar com esta aliança. 

Na realidade, os benefícios não se ficam apenas pelas receitas publicitárias. Na minha opinião, o verdadeiro prémio está noutros dois campos de batalha:
  • As receitas dos direitos televisivos, que num cenário de centralização causará uma batalha feroz pela fatia que caberá a cada clube;
  • O apuramento direto para a Liga dos Campeões, que com o ressurgimento do Sporting passou a ser um jogo de cadeiras com 3 participantes e em que apenas 2 encontram assento.

Fazer passar a ideia que não existe espaço para 3 grandes no país é também estar tacitamente a passar a ideia a agentes do futebol e patrocinadores que só vale a pena "estar" com dois deles. O tal fascínio pelo poder é algo real que tanto afeta conscientemente gente com menos escrúpulos como, inconscientemente, pessoas bem intencionadas que conhecem a podridão que os rodeia. Se assim não fosse, como se explicaria o facto de haver sempre tantos clubes a reboque do Porto apesar de tudo o que se sabe dos seus dirigentes?

No fundo, esta aliança é um casamento de conveniência entre dois clubes que preferem olhar para o saque adicional que poderão alcançar, do que para tudo aquilo que os separa. Pinto da Costa sabe que é fundamental para o Porto não ficar isolado na luta de poder entre os três grandes. Uma reconciliação com o Sporting é impossível, pelo que resta virar-se para o Benfica. No entanto, aquilo que poderia ser algo impensável face à inimizade declarada entre Benfica e Porto acaba não ser assim tão complicado, pois o facto de terem dois presidentes que são almas gémeas e farinha do mesmo saco é um enorme facilitador. 


Esta analogia que Paulo Garcia fez não é de facto nada má. A imagem do sorriso de Guilherme Aguiar vale muito mais do que mil palavras...

28 comentários :

  1. O que este artista não diz é que essa teoria da m***** do só há espaço para dois era mais uma bacorada rocketista, que levou a 20 anos de Porco B em Lisboa, por favor não nos mistures nessas salganhadas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, o "novo sportinguista" não conhece Paulo Pereira Cristóvão quanto mais o Roquette...
      O "novo sportinguista" é o do "ressurgimento", mesmo que isso se traduza apenas num segundo lugar a época passada e num actual quarto lugar, atrás de um Vitória com 1/10 do orçamento deles (o argumento preferido do "novo sportinguista", o "orçamento limitado").
      O "novo sportinguista" não conhece igualmente Costinha e Peixe ou Bino e Rui Jorge ou mesmo João Moutinho porque se conhecesse envergonhava-se só de ouvir falar de aliança com o porto.

      Eliminar
    2. O grande sportinguista também conhece os maniches o decos que foram enviados ao Porto pelo alverca.

      Recomendo que analise a história do clube ribatejano e o porquê de ele ter ido a falência não obstante ter efectuado a maior venda de sempre em Portugal o famoso Mantorras dos 18 milhões

      Eliminar
    3. Esse é de facto um problema dos "novos sportinguistas"...
      Assim como vão saber...
      - Que LFV foi sócio em simultâneo dos 3 grandes.
      - Que quando esteve no Alverca ajudou a "desviar" jogadores do benfica para o porto.
      - Que todos nós contribuintes andamos a pagar dívidas que ele contraiu no valor de 17milhões (http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/estado_assume_divida_de_luis_filipe_vieira_ao_bpn.html)
      - Que no início do século XXI disse que estava mais preocupado em conseguir posições na Liga do que contratar jogadores.

      E o mais intrigante, é que os "novos sportinguistas" nunca irão perceber o que o PdC (largos anos amicíssimo de LFV), quis dizer com estes dois parágrafos de um comunicado em resposta a declarações proferidas por LFV contra o porto:
      " 8 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que fecham os olhos à forma como o leitor enriqueceu. É o alpinismo social.
      9 - Burros não são os que acreditam na mudança. Burros são os que confundem risco com linha, ou que julgam que coca-cola só tem quatro letras."

      Muito intrigante este jogo com as palavras risco/linha/coca/cola...
      Mas não se preocupem que o "novo sportinguista" de certo não saberá interpretar...

      Eliminar
    4. Cá está, o "novo sportinguista" construiu uma realidade paralela e apagou da memória o passado que tanto o envergonha.

      O deco foi dispensado pelo Benfica e o maniche acabou o contrato e foram ambos parar ao porto, assim como pepe foi dispensado pelo sporting e acabou por também lá ir parar. Que eu saiba não foram enviados pelo alverca.
      O que sei a que a maior venda em Portugal foi mesmo o Moutinho mas a questão que levanta é importante: porque é que o Alverca foi à falência e o alvalidl não, se este - "não obstante ter efectuado a maior venda de sempre em Portugal" - apresenta mais de 200 milhões de euros de capitais próprios negativos?

      Eliminar
    5. O "novo Sportinguista" tem a noção de que o clube tem um grande passivo e como tal apoia Bruno de Carvalho pois reduziu o orçamento para 25 milhões e até conseguiu lucros. Outros há que têm o maior passivo não reduzem nada e acham que vão ter dinheiro eternamente, normal pois estão habituados a negociatas com a Camara de Lisboa. De referir que o pré-fabricado da Luz já passou para a SAD e o passivo a subir.

      Mais me ajudam o Deco foi directamente da Luz para o Porto mas ainda teve uma passagem pelo Alverca para facilitar a transferência.

      Recordo que o presidente do boifica se gaba que entrava no gabinete de PdC sem bater à porta das duas uma ou é mal educado ou tem uma grande confiança com o dono.

      O novo boifiquista vota num CONDENADO por roubo pela justiça portuguesa com uma maioria de 80% dos votos. Não me refiro a Vale e Azevedo. Mais esse CADASTRADO mudou os estatutos no boifica para garantir a estadia no poder, ao melhor estilo Chavez/Maduro, também consta que o Eusébio fala com o CADASTRADO através do passaros tenho-lhe prometido o campeonato de 2013/14.

      O triste para os actuais boifiquistas é que isto não é ficção é bem real.

      SL

      Eliminar
    6. Deco não foi do Salgueiros !? acho que a rota até ao Dragão foi SLB-Alverca-Salgueiros-FCP !? mas não tenho a certeza ... é melhor perguntar ao Kadaffi dos pneus :)

      Eliminar
    7. Ó palerma obcecado com o "novo sportinguista" (sim és o mesmo idiota, não penses que enganas os outros fazendo-te passar por mais do que uma pessoa),

      baza daqui e fica lá pelo A Norte de Alvalade, Camarote Leonino, Fax Verde e Branco e ao resta dessa merda, se faz favor. Eu não vou a essas porcarias e agradecia que não empestasses os blogues dos "novos sportiguistas".

      Eliminar
    8. Anónimo30 de Outubro de 2014 às 14:52

      É tão TRANSPARENTE a tua defesa acérrima dos fruteiros. Mas tão transparente. Não sei o que acho mais repugnante em ti: se a defesa que fazes do Pinto da Costa e do seu clube; se a desfaçatez de te achares sportinguista, defendendo rivais que fizeram muito mal ao Sporting.

      Acho mais que és um avençado, ou então tens algum desequilíbrio mental.

      Eliminar
  2. Eu sei que precisão e verdade é algo que não vos assiste, é sempre melhor viver no meio de deturpações e incoerências .... formas de estar.

    No entanto eu não partilho desse modo de estar como tal:

    1º Pépe nunca foi dispensado porque nunca foi jogador do SCP, esteve a treinar à experiência na altura do Boloni e o presidente salvo erro FSF não quis despender de cerca de 1M€ pela aquisição do então jogador do Marítimo de apenas 18/19 anos.

    2º O SCP não tem 200M€ de CP negativo ... informe-se melhor!

    ResponderEliminar
  3. José Roquette gosta deste post.

    Quanto à centralização duvido que avance rapidamente. Não só os clubes têm contratos de longaduração com a Olivedesportos como o Benfica transmite os jogos em canal próprio e não pode ser obrigado a ceder os seus direitos para a centralização, apenas os cede se quiser.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenha dúvidas que havendo vontade de Joaquim Oliveira, de Pinto da Costa e de Luís Filipe Vieira a centralização avançará. Foi o próprio Rui Gomes da Silva que disse que se Luís Duque conseguir realizar a centralização será um bom presidente da Liga.

      O Benfica já se apercebeu que a BTV nunca compensará financeiramente aquilo que a Sport TV lhes poderia pagar. Agora é uma questão de fazer a eutanásia sem perder a face.

      Eliminar
  4. Mestre, não vou usar a analogia do Bruno de Carvalho, porque achei infeliz. Mas a estória das nádegas entronca bem com uma expressão popular portuguesa, porque o modo de operar dos nossos rivais é mais velho que o cagar. Só que tenho a impressão que desta vez a coisa não vai correr bem, porque nem o mercado é o que era nem olha já para os dois clubes e para o Sporting como olhava.

    A impressão geral sobre o futebol português é negativa. Pensam eles que têm o poder de quê? Só se for de viciar competições, no que podem ir buscar patrocínios ao "Totta", porque há marcas que fogem da associação ao futebol português a sete pés. É nesse nicho que o Sporting pode penetrar, porque não está metido na trampa. Quanto aos outros, fico à espera dos "fabulosos" patrocínios que eles vão açambarcar. Vamos lá a ver se o BCP não puxa o tapete à Olivedesportos antes disso, agora que está pressionado pelo BCE. O tempo em que se perdoavam 300 milhões de euros já era.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, caro anónimo. A fuga dos patrocinadores do futebol é mais culpa do clima de guerrilha que Oliveira, o Porto e os seus seguidores fizeram, do que do próprio Mário Figueiredo.

      Até acredito que consigam recuperar alguns investidores, mas nunca conseguirão os contratos que tinham antes. Os tempos são mesmo outros.

      Um abraço.

      Eliminar
  5. O FCPORTO SAD é uma entidade livre e soberana para fazer alianças, parcerias, entendimentos, etc. com outras entidades sejam elas desportivas, financeiras, municipais, empresariais, associativas, etc.

    Se outras entidades preferem uma estratégia isolacionista, estão no seu livre direito de escolha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha o Ali Cómico. Não podia faltar quando se fala no fc fruta.

      Eliminar
    2. Claro que é livre. Assim como é livre de patrocinar encontros com árbitros em casa de dirigentes e pagar viagens a árbitros ao Brasil.

      A questão aqui não é no "ser", é no "parecer".

      Eliminar
    3. "Claro que é livre"

      Mike Portugal, não percebes nada, a ênfase ali não é a palavra livre mas sim a palavra soberana.

      Há entidades que não são "soberanas" pois estão submetidas a um "regime de reestruturação da dívida" que não lhes dá grande margem de manobra.

      Eliminar
    4. Já outras com planteis recheados de emprestados e de passes às postas têm uma margem de manobra do catano. Ui ui ui

      Aliás diga-se que têm tanta margem de manobra que até são corridos da taça de Portugal a jogar em casa.

      Eliminar
    5. O que aumenta a sua margem de manobra tanto desportiva como financeira.

      Eliminar
    6. O quê os jogadores emprestados ou a corrida da taça?

      Afinal estes tripeiros são como o PCP ganham sempre mesmo que percam,

      Ah ah ah

      Eliminar
    7. Luís Miguel, quero ver a margem de manobra que terão se não reduzirem o défice estrutural que têm. Começam a não haver muitos jogadores para vender. Falta Jackson. Danilo e Alex Sandro acabam contrato daqui a ano e meio, se não renovam com eles até Março / Abril ficam sem grande posição negocial.

      Eliminar
  6. Mestre, leia por favor este artigo do Público sobre o BES e a PT. Substitua Sporting por PT e terá uma ideia aproximada sobre a relação do nosso clube com esse banco. Algo para o qual várias pessoas ao longo dos anos alertaram.

    Alertaram para uma dependência que não era saudável, porque deixava o futebol do clube sem autonomia operacional; porque os dirigentes do Sporting eram indicados pelo banco e não tinham margem negocial para defender os interesses do Sporting face a uma entidade que para além de credora do clube, esses dirigentes deviam-lhe as suas carreiras e negócios. Isto, claro, para aqueles que ainda estavam de boa fé, porque outros foram apenas gestores de conta enquanto estiveram no Sporting. Já o último presidente do clube figurativamente enquadra-se mais numa "quadrilha de assaltantes".

    O BES levou o Sporting e a PT ao chão, porque tanto a Sporting SAD como a PT, puseram os ovos todos no mesmo cesto e entalaram-se bem. Em boa hora os sócios cortaram com isto, porque se fosse apenas aquando da queda do BES, creio que o futuro do Sporting seria completamente negro...

    http://www.publico.pt/economia/noticia/a-recta-final-1673982

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, a promiscuidade entre o Sporting e o BES foi de facto também uma das razões do descalabro. Havendo uma relação mais saudável não teria havido a passagem de cheques em branco para suportar a loucura e incompetência das últimas direções...

      Obrigado pelo link (que é muito interessante) e um abraço.

      Eliminar
  7. O SLB não necessita de andar a reboque de ninguém, com a cota de mercado maioritária, é o clube mais atractivo para contratos publicitários e transmissão televisiva. O resto são Balelas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso. O que estamos a assistir é o fcp a reboque do slb. Somos todos parvos para não ver isso.

      Eliminar
  8. Mas o Padrinho é que fala em nome dos 2 clubes...Eh,Eh,EH! Passaram a ser um satélite do clube da fruta a Sul...E criticavam o Sporting!!!

    ResponderEliminar