sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Bem bom

A seleção realizou uma exibição frouxa, mas depois do começo de qualificação que tivémos com a Albânia não é de mim que vão ouvir queixumes. Ganhar 1-0 a uma equipa chata como a Arménia pode não ser o cúmulo da espetacularidade, mas garante-nos aquilo de que mais precisávamos: 3 pontos que nós deixam com 5 de vantagem sobre a Sérvia e numa posição confortável para conseguirmos acabar nos dois primeiros lugares do grupo - que equivalem a uma qualificação direta.

Sobre os jogadores utilizados por Fernando Santos, gostei de ver o miúdo Raphael Guerreiro - mais uma opção para o futuro -, mas seria bom ver um pouco mais de sangue novo no onze inicial. Mais de meia equipa que começou o jogo de hoje ultrapassa os 30 anos (Bosingwa, Pepe, Carvalho, Tiago, Danny e Postiga), Ronaldo tem 29, Moutinho 28, Nani 27 e Rui Patrício 26. De qualquer forma compreendo que Fernando Santos esteja principalmente preocupado em colocar-nos a salvo da quase sempre inevitável calculadora a que temos de recorrer quando as qualificações se complicam.

Destaque também para Quaresma: 3º jogo em que entra, 3º jogo em que é peça fundamental para chegarmos ao golo (marcou penálti na França, assistiu Ronaldo na Dinamarca, ajudou a furar a defesa da Arménia no lance do golo). Mesmo aqueles que não são fãs de Quaresma admitirão que o jogador tem características que, face ao que a seleção tem disponível, podem ser extremamente úteis em jogos que não desatam. Não se compreende como Paulo Bento abdicou de o levar ao mundial.

Era difícil pedir mais a Fernando Santos neste início de "mandato": apanhou uma equipa destroçada que era a pior classificada do grupo e em dois jogos coloca-nos como a equipa que menos pontos perdeu. Não sei se trouxe com ele os adjuntos que tinha na Grécia, mas a estrelinha que sempre teve enquanto selecionador grego parece não o ter abandonado: vitória na Dinamarca no último minuto e um jogo do grupo em que ambas as equipas saíram derrotadas são bons exemplos da tal estrelinha. Em contrapartida, a Grécia perdeu hoje em casa com as Ilhas Faroé (!), naquela que foi a 3ª vitória oficial na história desta seleção que normalmente só é recordada pelas goleadas que proporciona aos adversários.

4 comentários :

  1. A Sérvia é um verdadeiro case-study sobre como bons jogadores não fazem uma boa equipa. Se fosse no tempo do Paulo Bento em vez do Raphael Guerreiro tinhamos levado com o André Almeida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E continuaríamos com o João Pereira a defesa direito... :) Um abraço.

      Eliminar
  2. Também não percebi a inclusão de Bosingwa em detrimendo de Cédric, embora este tenha tido umas ultimas semanas não muito positivas.
    Mas tinha estado bem no Dinamaca por exemplo.

    De resto nada a dizer. Jogam os melhores. Tenham 20 ou 30 anos, acho que não se deve olhar para o BI para justificar convocatórias.

    PS - Caro Mestre, já viu o ultimo comunicado do Sporting? Sobre a recompra dos passes?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. J., espero que Fernando Santos aproveite para fazer uma renovação efetiva assim que a qualificação ficar bem orientada.

      Grande notícia, a da recompra dos passes!

      Um abraço.

      Eliminar