quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Como levar o jornalismo desportivo a sério?

Ontem, no Record, na notícia que falava da decisão de Marco Silva em blindar o balneário, há a seguinte passagem:
"O nosso jornal soube, aliás, que as regras impostas por Marco Silva já estão em vigor há um bom par de semanas. Remontam, inclusive, a tempos anteriores à derrota de Guimarães, a tal que despoletou reação dura de Bruno de Carvalho, traduzidas em acusações de "falta de dignidade dos jogadores". Então, com o foco do grupo totalmente concentrado na missão de reduzir a desvantagem pontual em relação ao líder Benfica, Marco Silva empenhou-se na tal proteção do grupo, sob pena de o ver deixar-se perturbar ainda mais pelo ambiente pesado que o rodeava, culpa dos maus resultados.
Recuperação e queda. Facto é que, depois de implantadas as novas medidas idealizadas por Marco Silva, os leões conseguiram estabilidade suficiente para aproveitar a derrota do Benfica em Braga, vencendo o Marítimo e ficando, pois, a três pontos do 1º lugar."

Três comentários:

1. É triste ver um jornalista a escrever "despoletar" em vez de "espoletar". Bem sei que é um erro que se vê muitas vezes na língua portuguesa, mas os jornalistas, cuja atividade passa predominantemente pela escrita, deveriam sabê-lo melhor que ninguém.

2. Segundo o Record esta medida terá sido tomada antes do jogo com o Marítimo. Vamos portanto assumir que terá sido após a derrota em Gelsenkirchen:


O Record refere que Marco Silva decidiu tomar esta decisão por causa do ambiente pesado que rodeava o grupo, devido aos maus resultados. Querem que acreditemos que o ambiente estava pesado por culpa dos maus resultados, quando na realidade os resultados anteriores eram uma derrota na Alemanha que aconteceu nas circunstâncias que conhecemos, uma vitória no Dragão para a Taça e uma vitória em Penafiel por 4-0? Realmente deve ser muito difícil ser-se jogador do Sporting... nunca ninguém está satisfeito.

3. Diz o Record que depois da implantadas as novas medidas, o Sporting conseguiu estabilidade suficiente para aproveitar a derrota do Benfica em Braga. Curioso, atendendo ao facto que o Sporting jogou antes do Benfica nesse dia, pelo que não havia nada a aproveitar - o resultado do Benfica ainda era desconhecido.


Eu sei que os jornalistas têm que encher muito chouriço diariamente, mas infelizmente é nisto que o jornalismo desportivo se transformou (e não me refiro apenas à imprensa escrita): em vez de se relatarem factos, assume-se demasiado e preenchem-se espaços em branco ao sabor da imaginação ou de desejos pessoais. Ou muito me engano, ou a maior parte dos pormenores relatados pelo DN no folhetim das declarações de Nani, Rui Patrício e Jefferson padecerá do mesmo mal.

14 comentários :

  1. Não são notícias, são contos e ficção de muito má qualidade.

    Basta começar com um "o jornal soube" e a seguir sentem-se legitimados para escrever e inventar toda a merda que lhes apetece. O nível das "fontes" em que se baseiam estes "o jornal soube" deve ser o mesmo das fontes do saudoso Pato...

    Impressionante como ontem tivemos 3 directores de pasquins que ao serem apertados não conseguiram defender as "notícias" e títulos de primeira página que os jornais que dirigem publicam. Foi visível o desconforto que sentiram. Então aquela notícia que começa com um "sabemos que a direcção do SCP nunca vai admitir isto" é uma filha da putice tremenda...

    Enfim, quem não os conheça que os compre.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já nem sabiam como se sentar na cadeira, Sar. E quando BdC falou em MST e PML, o Delgado até saltou... :)

      Eliminar
  2. Deu-me vontade de rir foi o desconforto deles quando foram confrontados pelo Bruno de Carvalho.Não estão habituados a serem desmascarados em frente à TV.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma imagem que diz tudo:

      http://cdn.record.xl.pt/storage/2014_11/ng68A507DB-71AC-47C7-AE39-F078219FEDDC.jpg?type=medium

      :)

      Eliminar
    2. Parecem que vinham de um funeral !...lol

      Eliminar
  3. Depois da ensaboadela de ontem, hoje volta tudo ao normal. O nível de ficção destas publicações é de bradar aos céus, Há jornaleiros que sofrem de uma desonestidade tremenda. Gostava de ter visto os 3 sebosos a comentar porque é a desonestidade um valor absoluto dos jornalistas que contratam, em vez da "dignidade" ou falta dela de uma equipa de futebol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelos vistos Nani ameaçou sair e Rui Vitória e Vítor Pereira já foram contactados para substituir Marco Silva... enfim...

      Eliminar
  4. Claramente os jornalistas sao todos uns aldraboes e odeiam o Sporting

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não pá, são todos umas virgens e a uma fonte de honestidade e imparcialidade que amam o SCP. A começar no director do jornal do Pato e nas suas fontes...

      Esse estarola do Pato que acha que os 8 pontos de diferença se explicam pelo uso dos fundos só lhe faltou explicar o porquê da eliminação da sua equipa da doyen na taça e no ano passado terem ficado atrás do SCP.

      Eliminar
    2. E é engraçado que José Manuel Ribeiro mencionou o Benfica como uma equipa formada essencialmente por fundos, quando (pelo menos pelo que se sabe publicamente) isso até nem é verdade. Teve vergonha em usar o Porto como exemplo para não dar muita bandeira? Até parece que alguém se deixa enganar...

      Eliminar
  5. Também não sei onde é que o jornalista leu ou ouviu que o presidente do Sporting Clube de Portugal disse que houve "falta de dignidade dos jogadores".
    A única coisa que eu tive conhecimento foi de um pedido de desculpas pelo desempenho das equipas de futebol (e não só dos jogadores, tanto assim que falou em "nós") que não dignificou o clube em determinado fim-de-semana.
    Uma mentira repetida muitas vezes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ivaylo, é isso, andam a repetir ininterruptamente algo que não foi dito para ver se passa a ser verdade... Um abraço.

      Eliminar
  6. Então e o Mestre lembra-se de um episódio num derby em que o Hugo Viana estava no chão ao lado do João Pereira (na altura jogava de vermelho) e deu-lhe um palmadinha na perna como quem diz "bora lá", o João Pereira desata a rebolar como se tivesse sido agredido e o árbitro expulsou o Hugo Viana? Penso que tenham sido esses os protagonistas, mas isto já foi há uns anos, não garanto a 100%.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro-me bem, Hugo. Foi em 2004/05, para a Taça de Portugal. Foi no prolongamento, o resultado estava em 2-2. O Paíto ainda faria o 2-3, o Simão empatou a poucos minutos do fim, e o Benfica ganhou nos penáltis. O árbitro foi António Costa, outro velho fornecedor de resultados forjados... Se encontrar vídeo disso hei-de o referir. Um abraço.

      Eliminar