segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Conta-nos mais sobre o Benfica, Jorge Nuno...



Daqui a 3 semanas no Dragão, em vez de bolas de golfe vão chover ramos de flores...

P.S.: se a arbitragem prejudicar alguma das equipas (não interessa qual) vai ser tão divertido...

16 comentários :

  1. Como Portista sinto-me envergonhado com essas declarações inacreditáveis!!! Depois de tudo o que Filipe Vieira fez contra o meu clube...pensar em dialogar, ou até estar no mesmo espaço físico que esse senhor é um insulto a todos os Portistas! Sinto-me insultado!!!

    Depois disto, resta-me dar os parabéns aos meus amigos benfiquistas pelo titulo deste ano!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OAutor, eu não acredito que PdC tenha investido o que investiu este ano apenas para garantir apenas a qualificação direta para a Champions. Uma coisa é certa: até ver, quem está a tirar total proveito das influências de bastidores esta época é o Benfica... Um abraço.

      Eliminar
  2. O título está entregue. É isso o combinado. Desde que haja Champions garantida (logo prémios para administradores) está tudo bem.

    E Mestre, o Papa está em processo de reforma e o seu orgulho não lhe permite desejar boa fortuna ao seu sucessor.
    Se o Porto perder o trono para o benfica de Vieira, já sem o Papa na liderança do Porto, a culpa será sempre do sucessor e, assim será sempre recordado como único que venceu no Porto.

    Este tipo de gente gosta demasiado de si próprio para, alguma vez, ficar feliz com o sucesso dos outros, mesmo que sejam do seu próprio clube.

    Lá no Brasil ou em Angola, gozará a reforma e o novo domínio com origem na BenficaLab.

    Dignidade? De quem?

    Isso não entra nesta actividade comercial que é o futebol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, a minha ideia é diferente. Acredito que PdC se queira afastar, mas só sairá ganhando. Daí a aposta financeiramente irresponsável que está a fazer este ano.

      Mas a verdade é que o Porto parece ter perdido a mão em Vítor Pereira...

      Um abraço.

      Eliminar
  3. Qual gozar a reforma? quando sair é morto, pois já não deve ter muito mais futuro pela frente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António, casou-se com uma brasileira, pode reformar-se numa fazenda no Brasil, naturaliza-se para não poder ser extraditado (caso o sucessor faça algum tipo de auditoria aos seus mandatos), contrata uns capangas para o proteger, e tem um final de vida tranquilo e confortável... :) Um abraço.

      Eliminar
  4. Mestre, já que o Rei putanheiro vai testar a honorabilidade da Doyen...

    Vale a pena ler…

    http://impedimento.org/fabrica-de-santos/

    E ouvir…

    http://impedimento.org/entrevista-do-leandro-demori-a-radio-globo-sp/

    Os honoráveis...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PdC a garantir a honorabilidade de alguém é de facto uma coisa que deve ter um imenso valor num tribunal... :) Um abraço.

      Eliminar
  5. Uuuiiii, estão com medo que alguém descubra que a Doyen não é nenhum papão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente o contrário meu caro a santa aliança é que teme a queda da Doyen!

      Eliminar
    2. Medo que descubram que a Doyen não é nenhum papão? Há cada adiantado mental...

      O que é essencial é descobrir quem é o quê na Doyen e as ligações que têm.

      Tenho pena de o informar mas os papões não existem.

      Eliminar
  6. É caso para dizer que o amor é lindo!

    Apaguemos então o passado, pois palavras como estas nunca existiram...

    "Questionado sobre as críticas de Pinto da Costa à arbitragem, Luís Filipe Vieira recuperou as declarações do presidente do FC Porto antes do clássico. "Deve de haver algum equivoco aí, porque há pouco tempo Pinto da Costa disse que só os burros falam de arbitragem", atirou.
    13/1/2013

    “Não vou tolerar que façam uma cruzada bárbara em redor de Luisão. Há quem se aproveite para atirar pedras. Para quem falou em vergonha, vamos fazer um pequeno exercício de memória: Vergonha é ser condenado por corrupção desportiva; Vergonha para o país foi saber-se que houve quem corrompesse árbitros com prostitutas e outros esquemas; Vergonha é recordar a imagem de árbitros como José Pratas e outros a fugirem de campo de jogadores e adeptos; Vergonha é agredir jornalistas por terem opinião”.
    “É evidente que todos nós – Luisão incluído – gostaríamos que aquele episódio não tivesse acontecido, mas pôr em causa a boa-fé, o carácter e a palavra do nosso capitão é algo mesquinho e totalmente inaceitável”.
    “Vergonha é intimidar pessoas do próprio clube apenas porque pensam de forma diferente; Vergonha é ameaçar ou agredir jogadores apenas porque estes não querem renovar ou ser emprestados; Vergonha é não ter memória; Vergonha é ter ordenados em atraso e fazer de conta que não se passa nada; Vergonha é saber que algumas pessoas gozam de total impunidade em Portugal”.
    “E mesmo assim, com tudo o que disse atrás, vêm agora algumas senhoras da má vida querer passar a ideia de virgens ofendidas? E nós toleramos isto?”.
    17/08/2012

    "O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, considerou ontem "infeliz" a absolvição de Pinto da Costa no "caso do envelope", referindo que com esta decisão a justiça portuguesa "declarou que alguns podem continuar a agir fora da lei" com "total impunidade". "Infelizmente, ficámos a saber que os presidentes dos clubes de futebol podem receber árbitros em casa na véspera dos jogos, porque, para a justiça portuguesa, trata-se de um acto normal que não merece condenação, nem recriminação pública", disse Luís Filipe Vieira, no início de um almoço com adeptos em Almodôvar."
    05/04/2009

    "O presidente do F. C. Porto, Pinto da Costa, acusou, ontem, o homólogo do Benfica, Luís Filipe Vieira, de o atacar publicamente por estar em campanha eleitoral e para desviar atenções do mau início de campeonato por parte da equipa benfiquista. O dirigente portista falou aos jornalistas na Câmara Municipal de Setúbal, onde foi recebido pela presidente Maria das Dores, antes de inaugurar a nova casa do F. C. Porto. Instado a comentar as declarações de Filipe Vieira, em que este reafirmava que o processo "Apito Dourado" tem de avançar, Pinto da Costa sentiu-se visado e reagiu com duras críticas." Ele vai falar de quê? Da equipa-maravilha que disse que tinha quando assumiu a presidência e que desbaratou, deixando sair o Miguel, o Manuel Fernandes e o Tiago? Acha que vai falar do Benfica europeu, que vai ao Celtic e leva 3-0, que empata em Copenhaga, perde em casa e faz um ponto em três jogos?", questionou . O presidente do F. C. Porto lembrou a antiga "relação de amizade" com Filipe Vieira, quando este era presidente do Alverca e a forma como festejava as vitórias frente ao Benfica. "Ia ter comigo ao Porto para festejar as vitórias do Alverca ao Benfica", disse, recordando outro episódio em que Filipe Vieira terá recebido a equipa benfiquista com "ar de gozo", em pleno Estádio das Antas. Num outro registo, Pinto da Costa afirmou também que o fim do regime de excepção da Segurança Social em 2007, segundo noticiou ontem o Expresso, para jogadores de futebol vai contribuir para aumentar o fosso entre os clubes portugueses e estrangeiros."
    22/04/2006

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faças isso, seria preciso um novo blog para "albergar" tanta amizade e paixão entre os PdC e LFV!

      Eliminar
    2. É tão bonito ver que estes dois indivíduos conseguiram ultrapassar divergências que pareciam radicais - e tudo pelos superiores interesses do futebol português! Prémio Nobel da Paz para estes dois senhores é o mínimo que se pode exigir! :)

      Eliminar
    3. Hahahaha...qual deles faz de Madre Teresa de Calcutá !...

      Eliminar
    4. Que as Nações Unidas enviem já estes santos para a Palestina e Israel, tendo em vista ao tão desejado Acordo de Paz, com passagem pela Crimeia, se não for pedir muito.

      Já estou a imaginar como seria o discurso destes novos santos para essas nações em conflito permanente:

      https://www.youtube.com/watch?v=QRBak_2X3Do

      (o mais fixe do vídeo é aparecer o Fernando Seara no fim, a aplaudir a Paz; aposto que não será muito diferente relativamente à "Paz" que se vive, agora, no futebol português)

      Eliminar