sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Faltas e cartões

Faltas sofridas / cartões mostrados aos adversários

Mantém-se um certo equilíbrio entre os grandes. Por cada 4,2 faltas que o Porto sofre há um cartão exibido aos adversários. O Sporting tem a média de um amarelo exibido aos adversários por cada 4,4 faltas que sofre. Os adversários do Benfica vêm um amarelo por cada 5 faltas que fazem sobre jogadores do Benfica.



Faltas cometidas / cartões mostrados

Mantém-se a disparidade entre os grandes. O Benfica continua a ser a equipa que menos cartões relativamente ao número de faltas que faz (só vê um cartão em cada 6,9 faltas). O Porto vê um cartão por cada 6,1 faltas que comete. O Sporting vê um cartão por cada 4,8 faltas cometidas, continuando no outro extremo desta tabela. Apesar de ser a 5ª equipa que menos faltas cometeu ao longo do campeonato, apenas 6 equipas viram mais cartões.


12 comentários :

  1. Excelente trabalho Artista, é mais uma daquelas situações que assistimos todos os fins de semana mas que depois não conseguimos quantificar.

    O que me parece sempre, é que é fácil marcar faltas e mostrar cartões a jogadores do Sporting.

    Seria também interessante fazer uma comparação entre provas nacionais/internacionais, tipo fase de grupos da champions em comparação com os primeiros 10 jogos do campeonato para os 3 grandes. Faltas cometidas/cartões mostrados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yazalde, bem pelo menos em cartões mostrados a coisa seria diametralmente oposta. O Benfica é o clube com mais jogadores expulsos e o 2º com mais cartões amarelos... talvez coloque a estatística se tiver tempo. Um abraço.

      Eliminar
  2. Eu já tinha feito este estudo (só a parte dos faltas cometidas por cartão) há algumas épocas atrás e, não surpreendentemente, as tendências relativamente aos 3 grandes eram muito semelhantes com a diferença de que o Sporting estava um pouco mais abaixo na tabela, precisamente em último, com a menor média de faltas por cartão. Curiosamente, na altura era o Boavista que beneficiava de uma maior benevolência relativamente aos cartões, seguido de perto pelos encarniçados.
    Poderíamos tentar explicar a razão de ser destas disparidades sem recorrer à dualidade de critérios (como a atitude ofensiva e defensiva das equipas ou mesmo perante o árbitro) mas, objectivamente, olhando para a maneira como são mostrados cartões a jogadores do Sporting verifica-se, de facto, que não há outra explicação: lances perfeitamente idênticos têm tratamento diferente conforme a cor das camisolas. Isso também gera cartões por protestos, porque os jogadores têm consciência deste facto. E mesmo a forma como os protestos são permitidos pelos árbitros têm, em regra, tratamento diferenciado por parte dos mesmos.
    Acrescento ainda que o Sporting deve ser a equipa que vê mais cartões sem qualquer razão aparente (não será muito difícil fazer uma compilação destes momentos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ivaylo, olhamos para faltas cometidas por Enzo ou Samaris que não são punidas e sabemos que se fosse com o Sporting não haveria a mesma benevolência.

      É ver por exemplo a expulsão de William na 1ª jornada. Fez 2 faltas o jogo, nenhuma delas violenta, 2 amarelos e vermelho. Isoladamente são 2 amarelos que se aceitam (apesar do 1º ter sido um pouco forçado na minha opinião), mas não houve qualquer contemporização por parte do árbitro.

      E estas coisas vão-se acumulando ao longo das jornadas, e os padrões que se encontra dificilmente mentem...

      Um abraço.

      Eliminar
  3. A média de cartões faz parte de uma estatística e depois retiram-se as conclusões.O problema é que nós estamos a ler os dados e a ver no nosso cérebro jornada após jornada a diferença de critérios utilizados pelas arbitragens.

    Acredito que a APAF liderada pelo Vitor Pereira vai enviar um firme protesto à UEFA pela impossibilidade de árbitros nacionais não poderem arbitrar jogos do Benfica nas competições europeias.

    Aliás é mais do que justo porque senão houvesse um grande apoio do Benfica e do Porto ao futebol nacional possivelmente este fim de semana nem futebol haveria !...

    ResponderEliminar
  4. MdC

    É raro comentar aqui apesar de vir cá todos os dias. Queria só relevar o excelente trabalho que é feito neste blog e desafiar para fazer o mesmo tipo de análise no final da época (e se der para fazer um destes a analisar os últimos anos também era fenomenal), bem como golos mal anulados ou mal marcados.

    Boa continuação e força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alexandre, esta análise (e as outras que vou fazendo) são para se manter até ao final da época, independentemente das conclusões que se possam tirar.

      Para os últimos anos é mais complicado por uma questão de tempo. Não tenho nenhuma base de dados que dê para fazer uma extração em poucos minutos. Tenho que ver jogo a jogo e anotar numa folha de Excel...

      Os golos mal anulados ou mal marcados estão incluídos nas análise aos erros críticos de arbitragem que faço às sextas-feiras após as jornadas.

      Obrigado pelo elogio e um abraço.

      Eliminar
  5. Mestre e se contarmos com os cartões até aos 55 minutos então ainda é mais escandaloso
    porque muitos dos cartões nos ultimos minutos são só para equilibrar as contas.
    Continuação do bom trabalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Luís. À medida que tenho andado a recolher estes dados isso tem sido óbvio e confirma o balanço das jornadas que tenho feito. Obrigado e um abraço.

      Eliminar
  6. De reparar que na liga dos campões os protegidos da apaf, são a equipa mais indisciplinada.
    A muito tempo que venho a dizer isto não são só os penaltis e foras de jogo mal assinalados que eles são ajudados, há a historia dos cartões que contam muito na forma em como depois de um cartão os jogadores começam a jogar de maneira diferente.

    ResponderEliminar