terça-feira, 18 de novembro de 2014

M*rdas que só mesmo connosco, nº 6: O apagão de Chaves

Chaves sempre funcionou como uma espécie de triângulo das bermudas do futebol português para o Sporting. Apesar de o clube não ser dos que têm mais participações na primeira divisão, são vários os acontecimentos bizarros que lá ocorreram envolvendo o Sporting.

Por exemplo, foi uma deslocação do Sporting a Chaves que esteve na origem da célebre frase da azia de Jorge Coroado. Em 1998/99, o árbitro reconheceu erros que influenciaram decisivamente o resultado, pois não assinalou dois penáltis a favor do Sporting e anulou um golo limpo a Beto, num jogo que terminaria empatado 2-2.

Noutro tipo de situações - e entrando no domínio do sobrenatural -, é impossível não arregalar os olhos perante a coincidência de o Sporting ter que ir jogar a Chaves quase sempre em meses com um clima mais adverso:

1985/86 - 19 de janeiro de 1986
1986/87 - 4 de janeiro de 1987
1987/88 - 17 de janeiro de 1988
1988/89 - 29 de janeiro de 1989
1989/90 - 29 de outubro de 1989
1990/91 - 14 de novembro de 1990
1991/92 - 17 de maio de 1992 (um jogo na primavera? que se terá passado no sorteio?)
1992/93 - 8 de novembro de 1992
1994/95 - 7 de janeiro de 1995
1995/96 Taça de Portugal - 2 de dezembro de 1995
1995/96 - 30 de dezembro de 1995 e 11 de janeiro de 1996
1996/97 - 20 de dezembro de 1996
1997/98 - 30 de janeiro de 1998
1998/99 - 23 de janeiro de 1999

Em 14 ocasiões que o Sporting teve que realizar a longa deslocação a Chaves, 7 foram em janeiro, 3 em dezembro, 2 em novembro, 1 no final de outubro e 1 em maio (!).

Só por curiosidade (obrigado, Peyroteo), o Porto jogou 2 em setembro, 1 em outubro, 2 em dezembro, 2 em janeiro, 2 em fevereiro, 2 em abril e 2 em maio. O Benfica jogou 3 em outubro, 3 em novembro, 1 em dezembro, 2 em março, 3 em abril e 1 em maio. Uma distribuição de jogos bem mais simpática e equilibrada.

O cúmulo dos acontecimentos transcendentais deu-se na época de 1995/96, na célebre ocasião em que as luzes do estádio se apagaram a 2 minutos do fim, numa altura em que o Sporting pressionava o Chaves à procura da vitória.


O jogo foi interrompido e não foi possível reatá-lo no próprio dia. A FPF tomou então a iniciativa de o reagendar para 2 semanas depois, no dia 11 de janeiro de 1996, quinta-feira - por coincidência, 2 dias antes do Sporting - Porto referente à 18ª jornada.

Os 10 jogadores, treinador e presidente lá se meteram no autocarro para visitarem Chaves pela terceira vez no espaço de pouco mais de um mês. Juvenal Silvestre demonstraria pouco rigor no cumprimento dos dois minutos que restavam, dando 25 segundos de descontos que ficaram muito longe de compensar a demora nas reposições dos jogadores do Chaves. Em 2'25'' de jogo, o tempo útil foi de 50 segundos.

Fica a reportagem da RTP, que inclui a transmissão dos 2 minutos em falta, para quem quiser refrescar a memória.

28 comentários :

  1. Nos anos 80 e 90, valia tudo para queimar o Sporting, claro que o clube principal era o da fruta, aquilo que ouvi-mos no apito Dourado é apenas a ponta do Iceberg, lembro-me que tínhamos grandes equipes mas nunca conseguíamos ganhar nada, por outro lado os da fruta tinha equipas de merda em comparação com o Sporting mas ganhavam sempre, foi o sistema no seu auge, um autentico nojo por isso para mim o Pinto da Costa é maior cancro do Futebol Português, nunca fez nada pelo futebol no seu geral e o que fez com o FCP foi como todos nos sabemos, por isso essa personagem não me merece qualquer tipo de consideração ou respeito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que sempre minou a FPF de outros Pintos cujo papel era servir a causa portista. Antes era mais à descarada, mas hoje ainda acontece de forma mais subtil... Um abraço.

      Eliminar
  2. Ponto 1 - Caro, MdC, repara:

    a) jogarmos metade das vezes em Janeiro (e estou a excluir a vez que lá voltamos);
    b) jogarmos 4 vezes mais do que as que o porto e benfica lá jogaram em janeiro;
    c) o facto do benfica não ter lá jogado em janeiro;

    é apenas as probabilidades em acção. Sabes, é pouco provável saírem 100 coroas se atirarmos 100 vezes a moeda ao ar, mas pode acontecer. O Sporting é mesmo um clube azarado.

    Ponto 2 - A grande diferença entre a badalhoquice desse tempo e a de agora são... os penteados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Feadin, ao Sporting seria de facto possível sair 100 coroas em 100 lançamentos de moeda ao ar... desde que a moeda tivesse sido fornecida por um rival e tivesse duas faces iguais... :)

      Eliminar
  3. A questão do Calendário é, simplesmente, Sorteio.
    Por favor, já chega de teorias de conspiração... Em 14 ocasiões, ir lá entre fim de Outubro e Janeiro por 13 vezes é sorteio, não é mais nada.
    O Benfica nunca lá ir em Janeiro ou Fevereiro em 14 anos e jogar 6x entre Março e Abril, é sorteio.
    O Porto teve um sorteio mais equilibrado, uma média de dois jogos em cada mês (exceptuando Novembro, que deixava para Sporting -2x- e Benfica -3x).

    Cambada de calimeros.

    Esse jogo da vergonha, 2 semanas depois (tudo normal, não sei o porquê da choradeira), além de ser 2 dias antes de um Sporting-Porto que arrumou a questão do título, o Sporting teve que levar jogadores lesionados que, duas semanas antes, estavam na ficha de jogo, mas aquando a repetição estavam lesionados (duas semanas depois). Azares.

    Tenho um enorme "pó" ao Chaves. Fiquem lá pelo Marão que é onde estão bem. Ainda mais agora são orientados pelo Norton de Matos, esse grande lampião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, só mesmo os calimeros dos Sportinguistas para pensarem que uma coisa destas só podem ser sorteios manipulados e corrupção.

      Eliminar
    2. Os numeros são eloquentes, o mesmo não se poderá dizer de ti trampião João...Cada um com os seus problemas....

      Eliminar
    3. É tudo normal, João. Só coincidências. O mundo está cheio de gente que costuma ganhar prémio no Euromilhões todas as semanas com a mesma chave.

      Eliminar
    4. Ó Krinas, presumo que já tenhas ouvido falar em ironia, não?.

      Mestre, seria interessante calcular a probabilidade destas combinações acontecerem se os sorteiros fossem "sériozinhos". Por exemplo, qual a probabilidade do Sporting ser sorteado no campeonato 7 vezes em 13 para ir a chaves em Janeiro e zero o benfica.

      Tal como saber a probabilidade de em dois anos seguidos irmos à etar e depois ao ladrão para a taça. Seria muito interessante.

      Eliminar
  4. E, nesse jogo, compensações pelo perdas de tempo dos restantes 43 minutos, nem vê-las. Na altura não havia tempo de compensação "oficial" mas lembro-me que era usual os árbitros fazerem as devidas compensações, algumas justas e justificáveis, outras" à medida", como porexemplo em jogos do porto que chegaram a ter quase 10 minutos de compensação até os do clube da fruta marcarem um golito que desse a vitória ou haver alguma ínfima oportunidade de marcar o tal penalti a favor dos mesmos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda há mais essa, Ivaylo... ainda por cima tratou-se de um jogo com várias interrupções, incluindo uma que acabou com duas expulsões uns minutos antes do apagão. Um abraço.

      Eliminar
  5. Inacreditável...

    Está ao nível das coisas mais estranhas que vi acontecer no futebol. Não a pior porque joguei nas distritais e tive um episódio em que fomos arbitrados por 1 árbitro oficial e dois fiscais de linha que foram buscar ás bancadas de quem estava a ver o jogo...

    Já agora tempo útil de jogo, contei com o cronómetro, deu-me 43 seg.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É possível, Pedro. A minha cronometragem não foi muito rigorosa. Um abraço.

      Eliminar
  6. Como na altura penso que referi, dá para perceber que o fcp foi a Chaves quando tinha que ir, quando calhava em sorte.

    O Sporting claramente começava já os "sorteios" com a obrigação de lá ir no Inverno.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era um sorteio puro entre outubro, novembro, dezembro ou janeiro... e ainda nos queixamos? :)

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. É muito provável que já conste da lista. Trata-se de uma das pérolas cintilantes da tiara usada pela pura donzela APAF.

    http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2012/05/12/sporting-comeca-jogo-com-10-jogadores

    E o Marco Ferreira até é dos menos maus...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estava na lista, Krinas, mas passa a estar! Obrigado e um abraço.

      Eliminar
    2. Link de apoio a este caso:
      http://sporting.footballhome.net/index.php?option=com_seyret&Itemid=29&task=videodirectlink&id=1960

      Eliminar
  9. Julgo que nesta lista devem constar:

    - o 1º boicote que os "bois de preto" fizeram. Foi num Farense-Sporting, que seria apitado pelo "senhor" Paulo Costa, mas quem entrou com o apito foi um Pena, Andrelino....
    - o Benfica-Sporting que foi mandado repetir pela Federação e posteriormente anulado pela
    FIFA.
    - os 9 minutos de atraso com que o Porto entrou em campo, num Porto-Sporting, jogado num sabado, pelas 21.30H. Nós tinhamos jogado para a Liga dos Campeões na quinta feira anterior, creio que na Belgica contra o Lierse...como era logico pediu-se que o jogo seguinte fosse no domingo ou segunda. Os fruteiros na aceitaram, dizendo que as 48 horas do regulamento estavam a ser cumpridas....e foram na Belgica o jogo terminou pelas 21.39h, e uma vez que o Porto apenas subiu ao relvado nesse horario, cumpriu.-se o regulamento.....e assim estivemos 9 minutos com o sporting no relvado, com o arbitro no relvado, esperando que o Porto saisse da cabine....9 minutos de gozo!!!!!

    Mestre: Excelente trabalho em prol do Sporting e da verdade desportiva, coisa que causa urticária a muita gente que se diz séria...
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soleber, já tinha as duas primeiras na lista. A última já não me recordava, vou investigar sobre o assunto, mas não há dúvida que merece um post. Obrigado e um abraço!

      Eliminar
  10. Para constar na lista:
    Este caso ainda me está atravessado, ainda por cima o interveniente principal (Carlos Valente) vive na minha terra, o Barreiro:
    Porto-Sporting 93/94 duas jornadas antes do Sporting-Benfica dos 3-6, jogo apitado por Carlos valente na última época da sua carreira (O desempenho deve ter-lhe valido uma reforma dourada) com um critério completamente díspar, deixa passar em branco a agressividade e entradas violentas dos jogadores do porto e quando os do Sporting começam a responder na mesma moeda são punidos disciplinarmente. Resultado, 3 vermelhos, 1 por acumulação de amarelos (Vujacic) e dois directos (Peixe e Juskowiak) que impediu estes dois últimos de jogarem duas jornadas depois com os lampiões. A ausência de Peixe (seria o marcador de J.Pinto) seria determinante para o jogo que decidiu o título.
    http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=18927

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hugo, ora aí está uma memória bastante antiga que há muito estava enterrada. Carlos Valente prestou aí um grande serviço ao campeão desse ano. Obrigado e um abraço!

      Eliminar
    2. Boas Mestre,

      Andava a reler posts mais antigos, e dei com os olhos neste.

      Fui espreitar o calendário desta época e a coincidência mantém-se:

      17ª JORNADA 15/01/2017
      GD Chaves Sporting CP

      Há coisas que não mudam!.. ;)

      SL

      Eliminar